Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Gerigonça Estalinista

por tron, em 25.08.16

Enquanto os partidos continuam isentos de qualquer tributação em sede de Imposto Municipal sobre Imóveis, a Gerigonça resolveu ir cobrar IMI à Igreja aos seus edifícios não só aos lugares de culto como e sobretudo aos edifícios onde funcionam as suas obras sociais como creches, apoios aos desabrigados e aos órfãos, apoios na saúde e por aí fora, mas a Concordata assinada com a Santa Sé em 2004, ainda em tempos de Cherne Barroso. 

Apesar a obra social reconhecida da Igreja Católica, a Gerigonça se estve nas tintas e começou a atiçar os mastins das finanças contra as casas de acolhimento da Casa do Gaiato e Obra do Padre Américo por exemplo e atacando paróquias de zonas desfavorecidas da nação com cargas fiscais verdadeiramente pornográficas e por outro lado os partidos da república estão isentos de quaisquer impostos sobre imóveis.

E se fosse aplicada a chamada igualdade fiscal nos partidos da república, vários milhões de euros em sede de IMI iriam parar aos cofres das edilidades desta nação, então no caso do PCP seria um verdadeiro jackpot para algumas edilidades porque basta ver muitos dos seus chamados "centros de trabalho" ou sua jóia da coroa que é o terreno onde é feita a festa do Avante sobretudo ao seu tamanho onde cabiam por exemplo vários bairros residenciais com as respectivas estruturas de apoios.

Mas aqui nesta república os partidos estão primeiro e o povo e a humanidade mesmo na caridade entre humanos está em segundo e esta mesma caridade tem que ser taxada em sede fiscal porque tem que ser taxada;  todavia os partidos polítcos, as fundações e as sociedades secretas como a maçonaria ou a opus dei estão isentas de impostos e esta isenção gostava eu de saber qual o motivo da sua existência porque não cabe na cabeça de ninguém que tenha o mínimo de consciência.

Nunca nos podemos esquevcer que nesta república, sobretudo depois do 25 de Abril com as reviravoltas do PREC esta suposta liberdade que afinal é o ressurgir dos compadrios da primeira república que foram uma das causas da sua derrota em 28 de Maio de 1926 e este caso do IMI para a a Igreja e para as suas obras sociais, quando as mesquitas, partidos e sociedades secretas estão isentos de impostos é uma clara forma de compardrio que está perante os olhos de todos menos daqueles que não querem ver e é uma medida completamente ilegal perante a Lei Fundamental que defende a igualdade fiscal de todos os cidadãos, mas a lei fiscal é uma franquia de "O Triunfo dos Porcos" de Orwell todos os animais são iguais, mas uns mais iguais que outros.

Não sei que caminho Portugal leva com estes abusos fiscais e me admiro como a oposição ao desgoverno da gerigonça quando existem não só outros assuntos mais graves, como melhores fontes de IMI como os próprios partidos, mas ninguém gosta de pagar impostos porque se gostassem não faziam tudo e mais alguma coisa para fugir aos impostos e neste ponto os partidos políticos da república, sobretudo aqueles com assento parlamentar são verdadeiros craques na fuga aos impostos qual Ayrton Senna a conduzir um carro de F1 no meio de uma chuva diluviana como fosse a coisa mais simples do mundo.

Como não fosse suficiente a Gerigonça vai tirar a isenção de Imposto Único de Criculação, vulgo Selo do Carro, aos deficientes motores que tenham automóveis adaptados para a sua utilização pelos deficientes motores seus proprietários enquanto os carros dos partidos e sindicatos estão completamente isentos do selo do carro para que os deficientes paguem.

Para agravar a situação, as acessibilidades para os transportes públicos nas grandes cidades como Lisboa são quase nulas, porque os comboios têm degraus que dificultam a entrada de cadeiras de rodas, os eléctircos antigos nunca foram adaptados, nos novos as rampas de acesso quase sempre estão avariadas e nos autocarros ou estão avariadas ou os choferes recusam as baixar dando toda a espécie de desculpas. Por isso os deficientes motores têm carros adaptados que estavam isentos de IUC mas que agora graças a Gerigonça que cada vez está a pedir ordem para ser corrida em nome da nação.

E ficam as minhas perguntas: Porque os partidos não pagam IMI e IUC? Porque agora as instituições de caridade vão ter que pagar IMI? Porque os deficientes vão pagar IUC? Afinal onde está o PAN? Para que nos serve a Gerigonça? Já não chegou a hora da Gerigonça ir embora?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:26

Cada vez Mais Ciganos na Justiça

por tron, em 19.08.16

O caso da suspensão do Soldado Hugo Ernano da GNR devido a morte de um adolescente cigano numa perseguição policial ainda está a fazer correr muita tinta porque apareceu hoje na edição electrónica do Correio da Manhã um artigo onde a ministra que não percebe nada de incêndios insiste na suspensão de Hugo Ernano, apesar da IGAI (Inspecção Geral da Administração Interna) recomendar a expulsão do mesmo; bem com esta recomendação fico a perguntar aonde estão os pareceres da CPCJ para retirar as crianças e adolescentes de ambientes onde potencialmente se possam realizar actividades criminais.

Acontece que as chefias da GNR pediram a mesma ministra que nada pesca de fogos florestais para levantar a suspensão, mas a mesma ministira insiste na punição e nesta volta um leitor do Correio da Manhã ofereceu mil euros para ajudar o soldado da GNR que está numa situação de miséria total e é apenas uma única ajuda até agora.

Gostava de saber porque estão a proteger um caso claro de crime e punir quem o combateu, mas daquelas mentes brilhantes do MAI que nem sabem o que combater um incêndio florestal de forma decente, tudo se espera até suspender um soldado da GNR quando as chefias apontavam para o sentido contrário porque até o tribunal de apelo retirou o crime de homicídioe não deixa de ser irónica esta suspensão porque o polícia que agrediu o homem e o idoso no final da temporada de futebol no final do campeonato da primeira divisão 2014/15 e que foram o estopim para os actos de violência que aconteceram depois no Marquês e nas áreas próximas nunca foi punido de forma exemplar sabendo-se que o mesmo polícia já tem várias queixas de violência policial antes da mesma agressão em Guimarães há pouco mais de um ano atrás.

Com estas atitudes por parte da tutela da Polícia e da GNR começo a entender cada vez mais porque os membros destas forças da lei e da ordem cada vez ligam menos a crimes e a arruaças graves como aquele caso do restaurante de Kebabs que ia sendo assaltado e foi defendido pelo dono, porque caso a polícia cumprisse com o seu dever ainda vinham acusar a PSP de racismo e aparecia a filial do Bloco de Esquerda chamada SOS Racismo a atacar a polícia.

Não devemos estranhar que as autoridades não se mexam muito no combate ao crime sobretudo quando este envolve outras raças e/ou etnias porque sabem se usarem da força, nem que seja um bastão, serão logo punidos pelo ministério que os tutela e assim sendo mais vale passar umas multas e dar umas dicas aos turistas e pelo meio identificar uns quantos malfeitores de menor importância e deixá-los andar para mais tarde voltarem a sua actividade.

Com esta forma de ver as coisas por parte do MAI em relação a actuação das forças das ordem mais vale acabar com as mesmas forças da ordem ou entãp transformá-las numa entidade de caça a multa para que a Gerigonça apure a máxima receita para se sustentar porque de resto as forças da rodem para mais nada servem no ponto de vista da ministra que não percebe de incêndios porque se agirem ainda podem ser despedidos por violência policial mesmo que esta seja justificada.

Cada vez menos entendo menos esta república onde o crime cada vez compensa mais e a legalidade cada vez compensa menos e este caso do Soldado Hugo Ernano é apenas mais uma prova que em Portugal o crime compensa e vai sempre comepnsar nesta república.

Ficam como sempre as minhas perguntas de sempre: Afinal o que a polícia ou a GNR podem fazer para combater o crime? Será que o crime compensa em Portugal? Quando é que as autoridades podem agir e fazer cumprir a lei? A ministra da administração interna sabe o que faz? Porque querem tanto punir o Soldado Hugo Ernano?

Como  querem que se insira os ciganos na sociedade se eles não cumprem a lei?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:45

Justiça Tão Cigana e ainda queria morder o sexólogo da TVI

por tron, em 18.08.16

Ontem saiu o acórdão do recurso para o Supremo Tribunal de Justiça sobre o caso do soldado da GNR Hugo Ernano que viu a indemnização que este tem que pagar a família do adolescente cigano que foi morto numa perseguição policial quando este mesmo adolescente ia numa carrinha com dois homens, um deles o seu pai que estava foragido da prisão de Alcoentre.

Nesta perseguição o adolescente foi morto acidentalmente pelo soldado da GNR e os dois adultos detidos na sequência do assalto que faziam em Santo Antão do Tojal e o soldado da GNR Hugo Ernano foi ilibado do crime de homicídio mas foi obrigado a pagar uma indemnização a família do adolescente de 45 mil euros, sendo 35 mil para a mãe e 10 mil para o pai do dito adolescente e agora o STJ aumentou em 5 mil euros a dita compensação financeira.

Mais gritante é que o mesmo soldado apenas está a ganhar 1/3 do salário e está sob suspensão da GNR de 240 dias, a mesma que ainda dura com as devidas consequências salariais que daí advêm mas os juízes do STJ não têm a mínima noção de justiça e confirmam uma pena que prova que o crime acaba por compensar para os ciganos porque neste caso em Particular não são punidos e ainda são beneficiados financeiramente e no geral e falo por experiência própria é ver dezenas de ciganos a venderem haxixe na baixa de Lisboa e óculos de marca falsificados e ninguém lhes diz nada ou para manterem o RSI se inscrevem em cursos do IEFP ou colocam os filhos na escola primária, mas aparecerem nas aulas não é com eles e esta maneira de ser se aplica a parte generosa dos ciganos que aparecem sempre nas notícias sempre que há tiroteios nos bairros perigosos (aka. favelas) de Lisboa ou do Porto.

Para ainda aumentar a gravidade da situação do Soldado Hugo Ernano o mesmo está a ganhar como dinheiro mensal pouco mais de 16 euros devido as deduções e penhoras salariais que tem sofrido e ninguém sem ser a família do mesmo se lembra do Soldado Hugo Ernano, nem sequer o sindicato da GNR tão activo nos tempos de Passos Coelho por outros motivos que não um dos seus colegas estar a ser prejudicar num claro processo racista, ilegal e injusto porque uma minoria está a conseguir o que quer que é tirar compensação de um crime.

Entretanto o caso seguiu para o Tribunal Constitucional onde se aguarda resposta do recurso em relação ao indemnização a qual o Soldado Hugo Ernano foi condenado a pagar por apenas cumprir o seu dever que foi evitar um crime e quem deveria de ser condenado seriam os homens que estavam a desencaminhar este mesmo adolescente para uma vida de crime tão típica dos ciganos que marca de forma indelével porque embora sejam poucos, ainda há alguns ciganos que conseguem ter uma vida produtiva ao contrário da grande maioria da etnia cigana e esta marca se torna um estigma maldito para os ciganos produtivos que vão coexistindo com a grande parte que não quer fazer nenhum e só pensa em subsídios e compensações financeiras de toda espécie desde que estas não envolvam trabalhos ou actividades lícitas. 

Muito se comentou quando o sexólogo do programa das manhãs da TVI, Quintino Aires, criticou de forma directa e incisiva a subsídio-dependência dos mesmos ciganos, mas acontece que esta subsídio-dependência é um facto e que têm uma tendência doentia para o crime e se fosse ouvido um qualquer agente da PJ ao falar no geral, mas que tivesse a sua identidade devidamente protegida para evitar ameaças e represálias iria confirmar o mesmo que Quintino Aires disse em directo no canal de TV sediado em Queluz.

Apenas sei que a associação sindical da GNR está calada com um caso claro de injustiça e onde um dos membros da força militarizada está a sofrer uma arbitrariedade porque caso fosse a morte de um branco seria o final dos tempos e todos desciam a televisão, uns a dizer que tinha um sido um abuso, por outro lado outros a dizer que foi um acidente e seria um assunto para ser mencionado em todos os telejornais, mas como foi um cigano dos envolvidos e um membro das forças da ordem é que está a ser injustiçado, todos estão calados desde dos sindicatos da classe ao poder político e assistimos mais uma vez como apenas uma mão cheia de gente faz o que quer e a restante maioria silenciosa passa a submissa perante estas injustiças e ainda falamos que estamos numa democracia.

Como sempre a minhas perguntas: Porque se dá uma indemnização a um criminoso que quis levar o filho para o crime? Porque não se punem os verdadeiros criminosos neste caso? Porque atacaram Quintino Aires quando este apenas disse a verdade sobre os ciganos? Que raio de justiça é a justiça em Portugal?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:52

Senhora Minista Onde Estão os Meios Para Combate Aos Fogos?

por tron, em 14.08.16

A ministra da administração interna da gerigonça, Constança Urbano de Sousa voltou a afirmar na SIC Notícias que o MAI tem meios para controlar os fogos e colocou as culpas na meteorologia para o descontrolo dos fogos porque segundo a mesma não se previa o calor extremo que se sente nem as rajadas de vento que ajudam a aumentar a força das chamas e não falou na falta clara de meios para o combate aos fogos e a falta de vontade dos vários desgovernos da república para apostarem na prevenção de incêndios florestais.

Como não bastasse esta falta de vontade dos vários desgovernos na prevenção, a actual ministra da administração interna mostrou um desinteresse na situação porque quando a coisa estava mesmo feia como o fogo dantesco da Madeira, estava a senhora ministra na festa da revista Flash no Algarve e não saiu da festa para saber o que se passava ou aquilo que o seu ministério deveria de fazer e esta incompetência se estende ao resto da Gerigonça porque o ministro da defesa não dá ordem para os aviões da Força Aérea que estão equipados para combate aos incêndios levantarem voo e cumprir a sua função.

 E os incêndios florestais fazem todos os anos mais estragos e mais vítimas e a prevenção parece esquecida e poderiam ver neste ponto, a quantidade de eucaliptos plantados em Portugal sobretudo em zonas que são cronicamente afectadas por estes mesmos incêndios e ninguém pensa em arrancar esta maldição das nossas florestas, porque o termo é mesmo este, maldição enquanto espécies nativas do sul da Europa como os carvalhos, sobreiros e pinheiros estão esquecidos na silvicultura e onde se plantam os eucaliptos tudo seca a volta devido a exigência hídrica da mesma planta e a introduziram devido a produção de pasta de papel, mas o pinheiro é outra boa fonte de polpa embora demore mais tempo para que um pinheiro fique produtivo e ainda temos que contar com os pinhões que valem literalmente o seu preço em ouro.

A existência de plantações de eucaliptos ou de grandes plantações não tem razão de ser porque Portugal imposta pasta apesar dos milhares de eucaliptos que estão plantados em Portugal e neste ponto os ministérios do ambiente e da agricultura poderiam corrigir erros dos governos anteriores e uma forma de corrigir estes erros anteriores seria a criação de subsídio para o arranque de eucaliptos e a sua substituição por outras árvores, mas nada é feito sabe-se lá devido a interesses escondidos e que financiam a máquina política da república.

Estas forças ocultas que têm vindo a sustentar o poder político da república nos tempos mais recentes e que estão a frente de todos e ao mesmo tempo ninguém sabe quem são, mas há certas épocas no ano onde estes interesses ocultos saltam mais a vista e uma delas é o Verão onde há interesses instalados como as empresas de combate aos fogos quando temos a Força Aérea que tem equipamentos para combate aos fogos e a ministra da administração interna que no seu analfabetismo político e social diz que a Força Aérea não tem meios para combate aos incêndios, mas afinal tem de tal forma que em 1988 quando foi o incêndio do Chiado chegaram a estar de prontidão.

Gostava de saber o que esta senhora está a fazer num cargo de tanta importância e se tem competência para tal porque ainda estávamos em estado de choque com os fogos que massacravam esta nação como o da Ilha da Madeira veio um oficial da Força Aérea colocar os meios que este ramo das Forças Armadas têm desde há muito tempo e desde que meteram os privados no combate aos fogos têm estado parados.

Mas a senhora ministra veio defender uma suposta estratégia de combate aos fogos coordenada entre o seu ministério, a protecção civil e outras entidades, leia-se os privados que vão lucrando com os incêndios e ainda leva paninhos quentes do ministro da defesa que ainda apoia as bacorada que diz e é nestas alturas que se vê a competência ou incompetência de um qualquer governo e a incompetência da Gerigonça é gritante.

Ficam as minhas perguntas como sempre sem resposta: Porque esta senhor ministra não larga as festas da Flash e é uma ministra de tempo inteiro? Afinal que Gerigonça é esta? Porque não usam a Força Aérea para combater os fogos? Quem ganha com os incêndios? Quando é que este suplício pára?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:00

Estou Farto de Ouvir Falar em Incêndios Florestais

por tron, em 11.08.16

Todos os anos por esta altura do ano além das touradas na televisão e da Volta a Portugal em Bicicleta, há outra "tradição" em Portugal que nada tem a ver com as outras e que cada vez faz mais danos e vítimas com a incúria dos vários ministros que têm o dever de evitar esta mesma "tradição" e vos estou a falar dos incêndios florestais que massacram todos os anos Portugal sempre por esta altura do ano.

Muito se fala e cada vez menos se faz na prevenção e depois aparece o ministro do ambiente a deitar água na fervura a dizer que poderia ser pior, mas pior do que este ano onde todos os distritos de Portugal Continental têm pelo menos um incêndio no seu território, o que pode ser pior do que isto e ainda temos que juntar a hecatombe da Madeira que parece o incêndio de Roma em 64 d.C. e que tal como o da Madeira teve origem criminosa.

Felizmente há particulares e empresas ajudar os bombeiros e ainda temos que falar do governo de Timor-Leste e dos governos de Marrocos e de Itália que ao contrário de Portugal têm esquadrilhas próprias anti-incêndios e cederam meios aéreos e o governo da antiga província ultramarina portuguesa a meio caminho entre a Ásia e o Pacífico decretou a doação de dois milhões de dólares para os bombeiros para as populações afectadas.

O Bola de Ouro vai mandar um donativo generoso para a sua terra e dois bancos abriram contas solidárias para os bombeiros, claques e clubes de futebol fazem angriações e isto tudo um bonito de se ver, mas aonde está a prevenção e não me venham com a desculpa das florestas que são propriedade privada porque nestes últimos casos não são raros os casos de proprietários multados por limpar a suas zonas florestais.

Não sei porque em tempos de crise acentuada ainda se usam meios de empresas privadas quando temos uma esquadrilha especializada da Força Aérea em incêndios como Espanha e Marrocos têm, aliás devemos de ser a única nação do mundo dito civilizado que não tem uma esquadrilha destas seja ela militar ou dos bombeiros ou dos parques florestais (como nos EUA), mas aqui em Portugal são mais ricos e querem continuar a sustentar este grande negócio que deve estar a suportar o poder político da república e por isso não se interessam nem em prevenir os incêndios florestais nem a punirem os incendiários porque há muito dinheiro escondido neste atentado terrorista chamado época de incêndios e falam em época como estivéssemos a falar da época dos melões ou dos dióspiros.

Chega desta conversa de época de incêndios e está mais do que do tempo de se investir na prevenção e como a chamada biomassa que são os detritos florestais podem ser usados como fonte de energia atravês de queima em centrais térmicas, a limpeza das florestas seja ela feita pelo Estado ou por particulares com a venda dos respectivos detritos vegetais nos pouparia rios de dinheiro em carvão e petróleo e não tínhamos os actos terroristas chamados incêndios florestais porque mesmo com o aquecimento global, Portugal não tem os picos de calor como tem a Austrália ou a Califórnia onde por muito boa que seja a prevenção, estes mesmos picos de calor inflamam a resina das árvores e estes mesmos incêndios são quase sempre notícia principal nos telejornais.

Se tanto o ministério da justiça, como o do ambiente ou administração interna não fazem puto em relação ao problema dos incêndios, sobretudo na prevenção, então façam um favor a nação e demitam-se ou despromovam os respectivos ministérios para secretarias de estado dependentes directamente do primeiro ministro porque não estão a cumprir com os respectivos deveres e como tal devem apresentar a demissão e os suportes desta gerigonça que nos governa: PAN, CDU (PCP +PEV) e BE devem questionar a atitude do governo perante os incêndios e como é o casos exigir responsabilidades, mas se estão calados como está o governo então são taõ bons quanto os incendiários estão de acordo que sejam privados a apagar os fogos em vez de ser a Força Aérea que por acaso tem aviões especializados na extinção de fogos que usam uma massa extintora em vez de água, mas as finanças dos partidos falam mais alto.

E ficam as perguntas de sempre: Que ganha com os incêndios florestais? Porque raio não se usa a Força Aérea para os meios aéreos e alugam-se aviões a privados? Porque não se pensa na prevenção usando-se por exemplo benificiários de RSI que se recusam a ir para cursos do Centro de Emprego? Quando é que este terrorismo do fogo posto acaba? Porque não instauram pena máxima de 25 anos para os incendiários sem hipótese de condicional? Do que a Gerigonça

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:47

Do Pouco se Muito

por tron, em 06.08.16

Acompanhei esta madrugada a cerimónia de abertura oficial dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro que são os Jogos da XXXI Olimpíada (de Verão) e como é do conhecimento geral do mundo, o Brasil vive uma crise generalizada, agravada pela crise política que nasceu da destituição da presidente Dilma Roussef, mesmo assim levaram para a frente a empreitada dos jogos.

Houve e tem havida várias falhas de segurança que nada têm a haver com o evento, mas sim com a pobreza e a miséria endémica do Rio de Janeiro que são sempre de lamentar e houve erros graves em obras do que se designa plano de pormenor para os Jogos Olímpicos 2016, e apesar de tudo isto, o Comité Organizador não perdeu a cara e com os parcos recursos que tem se comparamos a Londres 2012 ou Pequim 2008, conseguiram fazer uma cerimónia de abertura que conjuga o pouco com o chamado espírito de desenrascanço (que se perdeu em Portugal e é uma hernaça portuguesa bem presente no Brasil) com algo de grandioso.

Da parte desportiva não ouvi nada contra (até agora) nos eventos e na organização dos primeiros jogos da América do Sul e dos terceiros feitos no Hemisfério Sul (depois de Melbourne e Sidney) e no que diz na parte portuguesa até que se começou com pé direito no torneio olímpico de futebol quando se despachou a Argentina com dois golos sem resposta.

Mas voltando a cerimónia: conseguiram conjugar a história da nação que diz ser abençoada por Deus onde tudo que se planta nasce com mensagens ambietalistas e um espectáculo de luz e som que mostrou a capacidade inata do brasileiro comum do pouco fazer muito e que está esquecida do lado de cá do Atlântico onde muitos se encostam a desculpa que não se pode fazer porque custa dinheiro. Todavia, Portugal já tem grande parte das estruturas para uns Jogos Olímpicos em Lisboa, mas a preguiça e paranóia por obras que vão abrir clivagens na sociedade como a nova mesquita ou o utópica e faraónica obra do chamado Hospital de Todos os Santos que cada vez que um governo socialista sobre ao poder volta sempre a baila mas que nunca sai do papel.

E se o Brasil em crise económica e política consegue fazer uns Jogos Olímpicos, então porque não fazem Jogos Olímpicos em Lisboa ou no Porto porque já têm as estruturas feitas? E esta foi a pergunta que bateu-me na cabeça enquanto eu via a bela cerimónia que o Brasil ofereceu ao mundo e ao mesmo tempo fiquei envorganhado porque o meu país fez a bodega do europeu de futebol que perdeu na final e no qual foram construidos 3 estádios que quase não têm uso (Leiria, Aveiro e Algarve), claramente excedentários e não são capazes de fazer uns jogos olímpicos e Portugal tem capacidade para tal;

Para tal temos que nos livrar dos políticos que temos, sobretudo a nível municipal porque no caso de Lisboa quem tira a Medina as árvores nas Avenidas Novas, a Mesquita e os mil e um hotéis em Lisboa (um deles do CR7) tiram-lhe tudo e esta maneira tacanha de pensar só vai levar Lisboa a um retrocesso de quarenta e muitos anos onde só se pensava nos turistas e os lisboetas que se lixem.

Apenas me resta dizer: Parabéns pela abertura dos jogos, Rio de Janeiro, espero que sejam dos melhores jogos de sempre e que os jogos de 2024 sejam em Lisboa e que haja um novo edil em Lisboa em 2017 que pense na cidade e nos Lisboetas e não em bodega que para nada vai servir

Como sempre, peço para comentar, ler e divulgar

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:59

O Sol Paga Imposto em Portugal

por tron, em 06.08.16

Um dos cartões de visita desta nação sobretudo de Lisboa vai pagar imposto nas respectivas edilidades porque saiu agora das mentes brilhantes da gerigonça que está a desgovernar Portugal e a governar-se com os nossos impostos uma gforma de equilibrar o Imposto Municipal sobre Imóveis que tinha o nome antigo de Sisa sobre imóveis que tenham melhor vista e mais horas de sol por dia e que tenham as janelas viradas para sul.

Mas aquelas que estejam viradas para cemitérios e ETAR's pagam menos imposto independentemente do custo ou do valor real da casa ou dos rendimentos dos proprietários o que não vai trazer qualquer justiça fiscal e vai transformar os melhores imóveis de Lisboa em candidatos para hotéis e esvaziar as zonas nobres da cidade de pessoas sobretudo a Baixa que cada vez está mais vazia de gente e mais cheia de turistas.

Mas não são apenas as casas com mais sol que vão ser taxadas porque também andam a caça dos vendedores de praia que estejam a vender seja o que for, mas por outro lado o mesmo ministério das finanças mantém a mesma insenção de IMI as sedes dos partidos políticos e sociedades secretas para não falar nas dívidas fiscais da chamada santíssima trindade do futebol e desporto nacional que tem dívidas estratosféricas tanto as finanças como a segurança social e a estes ninguém toca ou fala.

Estes casos dão para pensar que a chamada Gerigonça consegue ser mais infame em termos de fiscalidade do que o desgoverno de Passos Coelho e muitos dos apoiantes desta coligação feita a pressão ainda não captaram que estão a ser bem comidos por parvos e felizmente eu nunca acreditie na Gerigonça sobretudo quando o PS se meteu na frente da mesma gerigonça e não podemos ignorar a filha de Heródoto e protegida da ninfa Clio porque quando Portugal teve com PS nos seus destinos quase sempre deu com os burros na água e se tramou em grande, a única excepção a esta regra foi governo Guterres, mas aí não nos podemos esquecer que estávamos em tempo de vacas gordas e além de uma exposição universal dedicada aos oceanos e aos descobrimentos portugueses e que tirando o centro comercial, o bairro residencial de elite que ali existe, a gare multimodal, a FIL e alguns escritórios e representações; o mesmo Parque das Nações está abanonado e em alguma zonas parece um aterro como nos tempos antes da Expo '98 onde as várias refinarias que haviam na zona e que transformaram aquele recanto da cidade numa fossa séptica.

Pelo visto a Para-ditadura socialista voltou em força e agora com a conivência da chamada esquerda parlamentar (comunistas, ecologistas e trotskistas) porque com este novo imposto sobre o sol a esquerda está calada e diz que vai ver a situação, mas não bate o pé a esta imposição do Führer Costa que faz o que quer com os paninhos quentes da esquerda parlamentar que fecha os olhos a estes abusos e por este andar ainda vamos pagar imposto pelo ar que respiramos porque em alguns sítios já se paga imposto para uma pessoa ir mijar como nas casas de banho públicas da Pastelaria Suíça, nas estações ferroviárias da área de Lisboa com a excepção da Gare do Oriente e da estação de Campolide, e nas estações fluviais.

Esta pancada para cobrança de impostos se esquece de adaptar os impostos de propriedade sobretudo o IMI aos rendimentos dos proprietários e não nos podemos esquecer que o crédito mal-parado é sobretudo no crédito à habitação e se as pessoas não têm dinheiro para cumprir com as suas obrigações com a banca então como podem pagar mais imposto porque a sua casa tem mais sol do que a casa do vizinho.

Tristeza de nação que pensa em cobrar imposto sobre aquilo que tem de melhor que é o seu sol para sustentar uma maralha de políticos que passa o tempo a olhar para o seu umbigo em vez de pensar na nação como seria teoricamente o seu dever, mas enfim, cada nação tem os políticos que merece pois que os escolheu em eleições supostamente limpas.

E ficam as minhas perguntas de sempre sem qualquer resposta: Que caminho leva Portugal? De quem foi a ideia do sol cobrar imposto? Andamos para trás no tempo? O que o presidente da república diz sobre isto? Afinal qual a utilidade da república?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:28

O C Que foi Comido

por tron, em 30.07.16

Na edição de dia 28 de Julho de 2016 a capa do jornal Público a letra C desapareceu de todas as palavras impressas na capa do dito matutino e nem sei se aconteceu no resto da edição de papel porque não a cheguei a comprar porque ando sempre liso e deu para reparar em tamanha gralha.

Provavelemente a terceira letra do alfabeto latino fugiu da tipografia onde é imprimido o matutino agora sediado nas Docas de Alcântara por causa do calor e foi gozar um diazinho de praia devido ao calor que se fazia sentir na data em quem a mesma edição foi encerrada e composta na tipografia e esta gralha secalhar passou em branco para muitos dos lisboetas, mas como eu tenho este hábito de ler sempre as capas dos jornais porque as edições online de muitos jornais têm conteúdos reservados apenas para assinantes e normalmente são as chamadas notícias de caixa alta e que fazem com que os jornais se vendam ou vendam assinaturas das edições electrónicas.

E esta estranha capa do matutino Público que é um dos jornais que leio em termos de edições online deixou-me com uma sensação esquisita se algo não se passou de estranho nem com os tipógrafos ou com quem faz a paginação do mesmo jornal porque falhar uma letra em patricular por várias vezes e não numa palavra é algo que não me lembro de ter visto nos jornais desde que lembro uma tão grande gralha num qualquer jornal e depois se queixam que ninguém compra jornais.

Com gralhas destas só se for para gozar com os tipógrafos do jornal Público que meteram a pata na poça e até que achei estranho ninguém vir comentar, bem talvez estejam distraídos com outras coisas.

Nem vale a pena deixar perguntas em tão curto artigo, mas fica o pedido de sempre para lerem, comentare e divulgarem

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:27

E Depois dos Euros....

por tron, em 27.07.16

Ontem nos destaques do Sapo Blogs vinha uma sugestão de assunto que era a ressaca do Euro 2016 realizado em França e onde Portugal conseguiu o seu melhor resultado de futebol de todos os tempos (até agora) que foi a conquista do título de campeão europeu em seniores pela primeira vez em mais de 100 anos de futebol federado em Portugal o que é de louvar porque não foi uma equipa de grandes figuras a conseguir o feito (em 2004 tínhamos grandes figuras e no fim nada levamos) e fui uma equipa focada no jogo em bloco e numa forma atípica de jogar futebol em Portugal muito centrada num certo cinismo tirado do catenaccio italiano.

Estatisticamente foi a selecção que ganhou um europeu de futebol com menor número de pontos conquistados, mas este menor´pontuaçãpo não tira mérito a conquista lusitana que foi uma centelha de alegria num país que passa o tempo sempre de cabeça em baixo devido aos políticos incompetentes que nos dirigem, mas há um intelectual brasileiro que disse uma vez que nação tem o governo que merece porque foi o povo que o escolheu e assim aconteceu em Portugal e por todos os recantos onde há uma democracia mais ou menos clara.

Foi o maior ajuntamento humano nas ruas de Lisboa desde do 25 de Abril ou do primeiro 1º de Maio depois da revolução dos Cravos, e foi ao mesmo tempo um ganhar de auto-estima nacional que nos faz pensar que podemos ser mais do que fado, sol e praias e foi uma alegria que não conseigo descrever, sei que na final não parava sentado, sobretudo no prolongamento e depois ao ver os Patrícios 2.0 a tomar conta do jogo comecei a cantarolar o referão da música Força de Nelly Furtado e comi um frasco de termoços do Lidl e fartei-me de mastigar pastilhas.

Quando começou o tempo extra mais pastilhas foram mastigadas e eu andava de um lado para o outro a roer unhas e a cantarolar e ninguém me sossegava, nem a minha mulher e depois aconteceu o primeiro momento mágico daquela noite que foi o golo de Eder e o resto foi ver História a ser escrita e no dia seguinte ver a recepção dos campeões da Europa que o mereceram ser.

Mal estávamos refeitos de uma festa e começou o Europeu de Hóquei em Patins, modalidade desportiva que antes fazia parte dos noticiários desportivos e agora tem menos atenção do que o hipismo ou os rallies, e este Euro de Hóquei tinha um certo sabor diferente porque seria o primeiro a ser disputado no esquema de grupos de apuramento antes das eliminatórias subsituindo o modelo anterior de pontos corridos dado a jogos que eram jogados em anti-jogo ou com beneficiadas com empates dos adversários como foi há dois anos a Itália que ganhou o caneco graças a um empate no clássico dos clássicos do hóquei em patins: Portugal - Espanha.

Foram 18 anos de espera e foi na mesma cidade que acolheu o último mundial conquistado por Portugal em 2003, Oliveira de Azeméis e que também fez a festa da conquista do Euro de hóquei frente á Itália com um pesado resultado 6-2 a favor dos lusitanos, mas como quase ninguém liga um chavelho ao hóquei ninguém veio para Belém para receber os campeões europeus que fecharam com chave de ouro uma época grandiosa para o hóquei em patins lusitano onde os clubes ganharam as taças europeias sem qualquer contestação e a selecção seguiu o mesmo exemplo onde aplicou sempre goleadas incluindo aos crónicos adversários como Itália e Espanha que foram despachadas por 6-1 cada uma e não me lembro na minha vida ver os maiores rivais de Portugal levarem tal tratamento de Portugal.

Antes de acabar volto ao futebol e como em Setembro começa a qualificação da zona europeia para o mundial de futebol de 2008 que vai ser realizado na Rússia e temos que pensar que vamos entrar na qualificação apenas para aparecer na terra dos Czares por aparecer; temos que nos qualificar porque somos campeões europeus em título e favoritos a sermos campeões do mundo e esta é a realidade por muito parva que possa ser e em relação a hóquei o mesmo se aplica porque este conjunto escolhido pelo Professor Luís Séneca que levou o Benfica a quebrar com o domínio do FCP e ao mesmo tempo deu a primeira liga dos campeões ao Benfica tem tudo para quebrar este jejum que já dura desde 2013.

Desta vez sem perguntas, apenas vos peço para lerem, comentarem e divulgarem

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:36

Declararam Guera a Cristandade, o Medina quer uma Mesquita na Baixa de Lisboa e o Arnaldo Matos defende o Daesh (juntamente com o MRPP)

por tron, em 26.07.16

Dois membros do Daesh, também conhecido por Estado Islámico do Levante ou ISIS, voltaram a atacar, e desta vez entraram numa igreja católica no norte de França, fizeram 3 reféns, um padre e duas freiras e degolaram o padre que tinha 86 anos de idade e o Daesh já veio revindicar a autoria deste bárbaro atentado, apenas mais um por parte de uns animais que têm medo de Israel e que estão a precisar de uma bomba nuclear nos cornos.

Arnaldo Matos, líder dos maoístas do PCTP/MRPP considera os actos terroristas como actos legítmos de guerra e indo por esta linha de pensamento posso pensar que quando a PIDE dava caça aos membros do MRPP e os torturava era um acto de defsa da pátria porque quem defende terroristas ainda mais bárbaros do que o 3º Reich é igualmente um terrorista e tem que ser punido com toda a força da lei e se tivesse num país que desse caça aos terroristas como Israel, cidadão Arnaldo Matos estaria preso para o resto da vida para não dizer que poderia acbar enforcado ou algo parecido.

A Europa dita civilizada e o resto do mundo civilizado tem que criar uma frente comum contra os animais do Daesh antes que eles nos entram pela porta a dentro e não é a construir mesquitas onde não devem ser feitas que se evita o terrorismo, aliás é não as construindo que se evita que estes monstros tenham espaço de movimento para criem mais atentados ou "actos legitmos de guerra" segundo Arnaldo Matos e se formos assim a pensar estamos a precisar que o ELP volte a activa e tome algumas medidas de acção directa para que se eliminem estes terroristas que vão aparecendo porque as autoridades policiais e judiciais passam o tempo a dormir.

Gostava de saber qual o mal que um padre octagenário faz ao mundo para ser assassinado por estes enviados da Besta e que ainda são defendidos por outra besta chamada Arnaldo Matos que é tão boa quanto estes enviados da Besta da Bíblia e se é um acto legítimo de guerra degolar um padre, bem se alguma nação lançar uma bomba nuclear em cima dos territórios do Daesh e eliminar esta canalha toda e depois as forças da ordem e as forças armadas montarem uma caçada mundial aos membros que restam desta quadrilha será um acto legítimo de guerra.

Não nos podemos esquecer que a Europa tem agora dois líderes que já disseram não terem pudores em usar armas nucleares: um já se sabia Vladmir Putin da Rússia e outro é a ainda recente Primeira Ministra do Reino Unido Theresa May que afirmou de forma clara que caso seja preciso usará o arsenal nuclear do Reino Unido caso seja necessário e que não iria sentir qualquer peso na consciência.

E com atentados como o de hoje e o de ontem em Bagdad estamos a precisar de líderes mundiais com eles no sítio a imagem de Churchil, De Gaulle, Fraklin Roosevelt ou Golda Meir porque este germe chamado terrorismo tem que ser eliminado da face da Terra seja a que custo for porque estes seres não são humanos, são vermes que têm que ser eliminados de tal forma que não reste semente para que possam renascer porque estes vermes são os enviados da Besta que vêm montados no quarto cavalo do Apocalipse, o cavalo verde, verde que é a cor do Islão.

O mundo dito civilizado tem que tomar medidas extremas para acabar com esta peste antes que esta peste nos contagie sem qualquer hipótese de cura e com eminências cinzentas como o Taliban Medina, edil de Lisboa; esta peste tem tudo que precisa para prosperar em Portugal sem que se dê por isso até ser tarde e muito provavelmente estas ratazanas contaminadas da peste do terrorismo já se encontram entre nós sem sequer sabermos até ser tarde.

Uma nota de rodapé a encerrar: um dos terroristas (eram dois e ambos foram abatidos pela polícia) tinha pulseira electrónica e fez o que fez e acabou abatido pela polícia e foi a besta que degolou o velho padre e é apenas mais um crime sem perdão possível por parte destes enviados da besta.

Como sempre as perguntas: Quando é que se elimina o Daesh? Porque o apoiam? Quem ganha em apoiar o Daesh? Quem tem tomates para acabar com eles? Porque resolveram atacar uma igreja? Do que o Mundo está a espera para resolver de forma definitiva o problema chamado Daesh? Quem os financia? Será preciso usar armas nucleares para acabar com estes terroristas? Que caminho leva o mundo?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:50


REPORTGENS, CRÍTICAS E INVESTIGAÇÕES DO CYBER-RERPORTER + SECRETO DO MUNDO Blog Nacionalista e Monárquico (UM AVISO: AQUI NÃO VAI ENTRAR O NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO BLOG MONÁRQUICO E NACIONALISTA)

Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Agosto 2016

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031



Links

Minhas Visitas e Meus Visitantes

  •  
  •  
  •  
  • o meu Twitter

  •  
  • meus outros blogs

  •  
  •  
  • Blogs e Sites Especiais

  •  
  •  
  •  
  • Jogos Online ... Pura Diversão

  •  
  • Rádios Online

  •  
  •  

  • Arquivo

    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2015
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2014
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2013
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2012
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2011
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2010
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2009
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2008
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2007
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2006
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2005
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2004
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2003
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D