Reportagens de Critica Investigação e Opinião
REPORTGENS, CRÍTICAS E INVESTIGAÇÕES DO CYBER-RERPORTER + SECRETO DO MUNDO Blog Nacionalista e Monárquico (UM AVISO: AQUI NÃO VAI ENTRAR O NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO BLOG MONÁRQUICO E NACIONALISTA)
13
Jun 14

Quando ouvi e vi o início deste primeiro jogo de um dois grupos chamados de grupos da morte e logo a começar com os dois principais candidatos a passagem aos oitavos de final e no totobola seria sempre um jogo para tripla quando este mesmo duelo foi o duelo da final do mundial 2010, realizado na África do Sul.

E até que os bi-campeões europeus e campeões mundiais em título começaram bem o jogo ao conseguir colocar a holanda numa certa expectativa apesar da mesma Holanda jogar com uma vleha matrice muito típica dos clubes holandeses e em parte também da selecção desde que o conceito de futebol total foi introduzido no mundo do desporto-rei que é jogar apenas com três centrais na defesa e laterais terrivelmente móveis e traiçoeiros que com uma Espanha em fúria com vontade de querer manter o título conquistado há 4 anos arriscou e bem ao ponto de sofrer o primeiro golo ao minuto 27 através de um penalty transformado por Xabi Alonso; mas meus amigos não nos podemos esquecer que a Espanha estava a jogar com a Holanda dirigida por um digno sucessor do grande Rinus Michels, de seu nome Louis Van Gaal e ainda na primeira parte, os holandeses empatam a partida a 1.

Depois do intervalo começou uma verdadeira faiena de morte onde a Holanda, qual matador de touros na Plaza Mayor de Madrid, veio para cima da Espanha com tudo e deixou a Espanha aos papéis, mais indefesa do que um novilho que tenha pela frente um matador de topo e este verdadeiro tércio de bandrilhas que tinha começado com o golo do empate da autoria de Van Persie ao minuto 44, teve continuação ao minuto 53 por parte de Robben e por De Vrij ao minuto 64' e este massacre ainda teve mais dois tércios de bandarilhas mais outro de Van Persie aos 72' e outro de Robben ao minuto 80.

Embora a aribitragem não tenha sido uma arbitragem de boa cepa, mas pelo menos foi um pouco melhor do que as arbitragens anteriores que não merecem serem consideradas de nível internacional porque se portam piores que muitos árbitros que nem ainda têm a divisa da FIFA de terceiro nível sequer.

Foi uma vergonha para a Espanha, campeã mundial em título jogar uma segunda parte como hoje onde foi vulgarizada quase como se tratasse de uma selecção amadora e que não mostra os milhões que os seus jogadores ganham nos seus respectivos clubes e foi de facto uma humilhação a nível global e além disso foi a maior tareia sofrida pela Espanha desde 1950 em campeonatos mundiais, onde também num mundial realizado no Brasil onde perderam por 6-0 com os donos da casa.

 

 

As Equipas

 

 

 
Espanha
 
Holanda
1
I. CASILLAS
 
1
CILLESSEN
 
3
PIQUÉ
2
VLAAR
6
A. INIESTA
3
DE VRIJ
 
8
XAVI
4
MARTINS INDI
14
ALONSO
 
5
BLIND
15
RAMOS
6
DE JONG
16
SERGIO
7
JANMAAT
18
JORDI ALBA
8
DE GUZMAN
 
19
DIEGO COSTA
 
9
V. PERSIE
 
21
SILVA
 
10
SNEIJDER
22
AZPILICUETA
11
ROBBEN

Suplentes

Suplentes
12
DE GEA
 
22
VORM
 
23
REINA
 
23
KRUL
 
2
R. ALBIOL
12
VERHAEGH
4
JAVI MARTÍNEZ
13
VELTMAN
77'
5
JUANFRAN
14
KONGOLO
7
DAVID VILLA
15
KUYT
9
TORRES
62'
16
CLASIE
10
FÁBREGAS
78'
17
LENS
79'
11
PEDRO
62'
18
FER
13
MATA
19
HUNTELAAR
17
KOKE
20
WIJNALDUM
62'
20
S. CAZORLA
21
MEMPHIS

 

Treinadores: Holanda: Louis Van Gaal (10)

                   Espanha: Vicente Del Bosque (4)

 

 

 

Os melhores do jogo: A Holanda em si; Van Persie; A defesa holandesa; Robben

 

As grandes desilusões: A Espanha em si; Iker Casillas; Vicente Del Bosque

 

 

A arbitragem italiana foi comandada pelo árbitro Nicola Rizzoli; assistido por Renato Faverani e por Andrea Stefani e o 4º árbitro foi o noruguês Svein Oddvar Moen não foi muito polémica embora hajam dúvidas no segundo golo da Holanda e no penalty da Espanha e merce um 6 em 10 porque mesmo estes erros acabaram por não ter influência no resultado

 

 

 

 

Marcha do marcador: Espanha 0-1 (Xabi Alonso 27'); Holanda 1-1 (44' Van Persie); Holanda 2-1 (53' Robben); Holanda 3-1 (de Vrij 64'); Holanda 4-1 (Van Persie 72'); Holanda 5-1 (Robben 80')

 

 

 

Substituições: Holanda: Entra G. Wijnaldum e sai J. de Guzmán ao 62'; Entra J. Veltman e sai S. de Vrij ao 77'; Entra J. Lens e sai R. van Persie ao 79'

                   Espanha: Entra Fernando Torres e sai Diego Costa; Entra Pedro e sai Xabi Alonso ao 63'; Espanha: Entra Fàbregas e sai David Silva ao 78'

 

Cartões: Holanda: Amarelo: Guzman (25'); De Vrij (41'); Van Persie (66')

              Espanha: Amarelo: Casillas (65')

publicado por tron às 23:16
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Final Countdown - Europe

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Junho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
17
18
20
22
23
24
subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
links
blogs SAPO