Reportagens de Critica Investigação e Opinião
REPORTGENS, CRÍTICAS E INVESTIGAÇÕES DO CYBER-RERPORTER + SECRETO DO MUNDO Blog Nacionalista e Monárquico (UM AVISO: AQUI NÃO VAI ENTRAR O NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO BLOG MONÁRQUICO E NACIONALISTA)
24
Jun 16

Em vez de estar a fazer uma fastidiosa análise dos derradeiros jogos da fase de grupos do Euro 2016, jogo por jogo, vou fazer uma súmula do que assisiti neste última semana da fase de grupos do Euro 2016.

Jogos para todos os gostos, desde jogos que foram verdadeiras surpresas, ou outros que foram chatos e sem grande história para contar, mas o que marcou a última jornada da fase de grupos foram os golpes de teatro sobretudo nas decisões dos vencedores de grupo ou para se saber quais seriam os tercerios classificados a passar e neste filme, a selecção nacional foi um dos protagonistas principais.

Tivemos de tudo, desde da Espanha perder o primeiro lugar no seu grupo para a Croácia, como a Irlanda que estaria em teoria eliminada, passar no último jogo ao ganhar a uma Itália que estava claramente em serviços mínimos porque já tinha chegado aos seus principais objectivos que era a vitória no seu grupo e a a passagem para a fase seguinte concedeu o jogo aos celtas.

Também não posso deixar de destacar a qualificação da Islândia que no caso de empatar com a Áustria já se qualificava, mas os vikings quiseram dar mais de si e acabaram por marcar o golo da vitória no derradeiro minuto da fase de grupos ajudando o maior empata do Euro 2016 de seu nome Portugal que assim acaba por evitar os chamados tubarões, tendo em teoria uma segunda fase mais facilitada.

Fiquei desiludido com a Suécia, República Checa e Ucrânia que das quais esperava mais jogo e no fim abandonam o certame sem honra e muito menos glória.

Quero deixar o caso de Portugal para o fim deste artigo porque é um caso único em termos de europeus de futebol porque foi a primeira equipa a passar a fase seguinte com 3 pontos apenas conseguidos com empates sendo o último, o melhor jogo da primeira fase do Euro 2016 e um dos melhores de sempre dos europeus; Portugal teve tudo para ganhar o jogo mas não consegiu ou não quis e apenas espero ver mais jogo útil por parte da selecção nacional sobretudo agora no chamado mata-mata.

 

 

 

Apenas me resta dizer

 

 

 

FORÇA PORTUGAL

publicado por tron às 23:07
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Força - Nelly Furtado
19
Jun 16

Uma Roménia apática se apresentou hoje perante uma Albânia que tem a calculadora na mão e que hoje voltou a mostrar a ferocidade que mostrou no primeiro jogo deste grupo contra a Suíça, a diferença é que desta vez não houve arbitragem duvidosa.

A Albânia fez o que quis de uma roménia que muito raramente ia a área dos albaneseses que jogaram com um ataque que se pode considerar kamikaze e que apesar de suicida deu frutos e levou a vitória dos alabaneses e apenas pecou por escasso porque os albaneses deveriam de ter dado uma goleada daquelas aos romenos, mas a falta de experiência dos alabaneses nos grandes palcos se fez sentir e eles, apesar do banho de bola, não conseguiram fazer mais do que o único golo.

Agora a Albânia está com a calculadora na mão porque com os 3 pontos ainda tem uma remota hipótese de ser um dos 4 melhores terceiros e ser apurada para os oitavos de final e com a vitória de hoje a Albânia está A FRENTE DE PORTUGAL e se Portugal perder na lotaria dos melhores terceiros para a Albânia então o jogador que se diz ser o melhor do mundo, não passa de um pavão porque houve antes dele outros que mereciam este título e nunca tiveram a sorte de terem ido jogar para grandes emblemas do futebol mundial.

A arbitragem se portou bem ao contrário do que tem sido mais ou menos a fruta da época neste certame e foi bonito verem os albaneses a festejarem a sua primeira vitória em grande certames do futebol mundial e/ou continental.

 

 

 

 

Fica a marcha do marcador

 

 

 

Albânia 1 (Sadiku 43') - Roménia 0

publicado por tron às 23:52
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Living By Numbers - New Musik
15
Jun 16

A Albânia hoje não se mostrou tão maliciosa como se mostrou contra a Suíça e estupidamente resolveu jogar para o empate e pagou por isso porque a França entrou a matar e seguiu a mesma regra que a Espanha usou contra a República Checa que foi passar a prática um velho adágio popular: água mole em pedra dura tanto dá até que fora e ao contrário do que aconteceu com Portugal onde a água foi mole demais e não furou a pedra dura.

Mas a França conseguiu furar a pedra dura albanesa apenas nos minutos finais de jogo com muita dificuldade, mas igual eficiência e garantido para já a presença nos oitavos de final mas não se sabe ainda como vencedor de grupo, segundo classificado ou melhor terceiro (estatuto já garantido com esta vitória de hoje) e por outro lado a Albânia já pode reservar os bilhetes de volta para Tirana.

A Albânia não fez o jogo que fez com os suíços na semana passada nem temnada a ver, jogando apenas com o objectivo do empate, tendo uma vez por outras ameaçado as redes francesas que nunca chegaram a abanar realmente e a França que passou a partida todoa a fazer tiro ao boneco teve a sua recomepnsa nos dois minutos finais de jogo onde finalmente conseguiu marcar os seus merecidos golos e novo, Payet voltou a ser a figura do jogo.

A arbitragem teve um jogo fluído sem grandes problemas ou casos a assinalar e fez parte do jogo não como algo negativo, mas sim fez parte do jogo como parte positiva do jogo que deu a qualificação garantida para os oitavos de final para os franceses que no último jogo com a Suíça podem ir com uma equipa menos rotinanda a não ser que queira ganhar o grupo A as custas dos helvéticos.

 

 

 

 

 

Vos deixo a marcha do marcador:

 

 

 

França 2 (Griezemann 90'; Payet 90' +6) - Albânia 0

publicado por tron às 21:41
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Partida de Futebol - Skank
11
Jun 16

O segundo jogo do Grupo A do Euro 2016 ficou marcado de forma inevitável por arbitragem desgraçada que não mereceu a escolha do comité organizativo para marcar presença no maior certame do desporto-rei no Velho Continente.

A Albânia vendeu de forma bem cara a derrota aos helvéticos porque os helvéticos marcaram o único golo do desafio aos 5 minutos de jogo, mas os balcânicos não baixaram os braços e deram um festival de golos falhados que pelo menos lhes poderia ter valido o empate perante a selecção alpina e a Albânia jogou com dez desde do minuto 35 devido a expulsão do jogador Cana por duplo amarelo.

Mas não foi o duplo amarelo que prejudicou a selecção alabanesa, mas sim um penalty por assinalar nas babras do árbitro contra a selecção da Suíça que poderia ter mudado a história da partida e quem sabe ter tornado a Albânia a Grécia Euro 2004 modelo 2.0; mas com as duas primeiras arbitragens do Euro 2016, um qualquer fan do desporto-rei fica na dúvida se este europeu de futebol vai ser um torneio relativamente limpo.

O árbitro do jogo Suíça - Albânia fez jus ao seu nome e foi um grande cavalo lembrando algumas arbitragens duvidosas da Lusitânia onde os árbitros adoram ser a figura do jogo tirando todo o protagonismo dos jogadores e centrando toda a atenção no seu ego e hoje, infelizmente, aconteceu isto e é de lamentar bem como os actos de vandalismo dos ingleses que me fazem sentir saudades do nosso mui amado e odiado Euro 2004 e não ponham o Sr. Carlos Velasco Carballo que foi um cavalo a apitar o jogo de hoje

 

 

 

Resultado:

 

Suíça 1 (Schär, 5') - Albânia 0

publicado por tron às 16:38
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Chamem a Polícia - Trbalhadores do Comércio
07
Set 14

Depois da humilhação de hoje que foi perder com a Albânia em território português logo no primeiro jogo da qualificação para o Euro 2016 que se vai realizar em França e se sabendo que existem milhares de portugueses emigrados em França pelo menos desde dos anos 60 sem contarmos com os descendentes e mesmo sabendo deste detalhe a selecção portuguesa de futebol sénior masculino fez um dos seus piores jogos senão mesmo o pior em quase 40 anos sobretudo quando se perde para um adversário que apesar de há dois anos na qualificação para o mundial do Brasil ter ficado no quase-qualificado não é propriamente uma potência regional como a Dinamarca ou a Sérvia e esta derrota com a Albânia nos remete para a pior qualificação que alguma vez eu vi da selecção das quinas que foi a qualificação para o Euro 88 onde até havia um concurso feito pelas revistas Disney editadas em Portugal e a coisa foi tão feia que até Júlio Isidro que apresentava o Clube dos Amigos Disney disse algo assim depois de um sorteio de mais uma viagem para 4 pessoas: "Nesta viagem entram todos que estão a ser sorteados, mas cada vez há menos espaço para a selecção nacional".

E nesta maldita qualificação ficamos em 3º lugar do grupo de qualificação e bem longe dos lugares da frente, sobretudo do primeiro; e tal como agora começamos perder pontos a toa logo no primeiro jogo e depois se viu o que aconteceu, até que os primeiros júniores vice-campeões da Europa na Polónia em 88 e campeões do mundo na Arábia Saudita em 1989 e quando est geração de ouro apareceu assim como a capacidade organizativa apareceu no órgão máximo do futebol português os resultados foram aparecendo aos poucos.

Acontece que para começar não houve um clara substituição de activos conforme os primeiros se iam retirando sobretudo por culpa dos clubes grandes que só contratam estrangeiros e além deste problema, a FPF não soube travar nem a invasão de estrangeiros e muito menos formar uma equipa de seniores capaz como houve em 1996, 2000, 2004, 2006, 2008 ou mesmo 2010 e a presente direcção da FPF fez a estupidez de manter Paulo Bento depois do fracasso brasileiro, quando o deveria ter demitido e a derrota de hoje é a prova que o futebol nacional ao nível das selecções, sobretudo da selecção sénior não vai bem e que nem o futebol nos serve para animar porque para nos afundar o moral, já nos basta o poder político da república e na mnha opinião; Paulo Bento já deveria de estar fora da selecção nacional e o seu lugar deveria de ter outro qualquer treinador que não fosse sensível a pressões dos chamados Agentes FIFA ou empresários de jogadores, sobretudo quando um ou dois representam praticamente toda uma selecção que de selecção apenas tem o nome e estes mesmos agentes têm mais poder do que a comissão técnica da selecção para escolher quais são os convocados a representar a nação quer seja nos jogos amistosos como nos jogos oficiais.

E ficam as perguntas de sempre: É esta a nova selecção nacional ? Será que ainda vale a pena o Continente patrocinar a selecção ? Porque não correram com Paulo Bento depois do desastre do Brasil ? Afinal quem manda no futebol em Portugal ? Se nem o futebol levanta a moral dos portugueses, então o que fará ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

publicado por tron às 23:31
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Drogado - Irmãos Catita
Dezembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
links
blogs SAPO