REPORTGENS, CRÍTICAS E INVESTIGAÇÕES DO CYBER-RERPORTER + SECRETO DO MUNDO Blog Nacionalista e Monárquico (UM AVISO: AQUI NÃO VAI ENTRAR O NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO BLOG MONÁRQUICO E NACIONALISTA)
04 de Setembro de 2016

Mário Nogueira, líder do sindicato comunista dos professores, Fenprof e que ainda em tempos de Sócrates e de Passos Coelho andava empastilhado na luta contra os horários zero dos professores, ou seja, professores não colocados e agora neste segundo ano lectivo com a Gerigonça, mas que vai ser o primeiro que a Gerigonça que está no poder vai abrir tem mais professores sem colocação até do que no último ano lectivo começado e acabado por Nuno Crato, ministro da educação dos tempos de Passos Coelho.

Mário Nogueira diz de uma forma muito pacífica num comunicado onde diz que estes professores sem colocação são precisos para as escolas e para que o ensino seja o mais universal possível e que espera que o actual governo não seja como o governo anterior e que até o início do ano lectivo estes mesmos professores sem colocação tenham turmas atribuídas, ou seja, que tenham colocação e que não tenha uma política de imposição como o governo anterior.

Em poucas palavras, Mário Nogueira que foi mais anti-PS do que o PSD e o PCP juntos, está a fazer contas com o ovo no cu da galinha e se está a fiar em socialistas no governo e como bem diz o povo "Não corras e fia-te na virgem, que vais ver o que te acontece" e neste caso Mário Nogueira que já não pisa uma sala de aulas há mais de 20 anos, portanto estava eu a entrar na fase final dos meus estudos liceais que não cheguei a acabar e este senhor estava a deixar de dar aulas por sua vontade para se meter nas lides sindicais e sair das lides lectivas.

Tem estado desde então só a contestar seja que governo desde que este não seja da CDU e quando temos um governo de direita o homem parece que se passa e ataca o governo de direita por tudo e por nada e quando temos um governo do PS amansa um pouco os seus maus fígados embora continue activo e me lembro bem numa manifestação liderada pela Fenprof e na altura o actual ministro dos negócios estrangeiros, Augusto Santos Silva, na altura ministro dos assuntos parlamentares nos tempos de Sócrates, que ao reagir a manifestação de Mário Nogueira o reduziu a um papel de insigne insignificância.

Parece que este episódio deve estar esquecido na mente de Mário Nogueira e com esta amnésia este mesmo Mário Nogueira aceitou o maior aumento de professores sem turma dos últimos 4 anos como fosse algo natural apontando a baixa natalidade que existe em Portugal em vez de apelar aos seus novos amigos para que se criem mais turmas no ensino público, turmas mais pequenas que iriam aumentar a qualidade do ensino e ao mesmo tempo permitir que mais professores trabalhassem e os mais idosos se reformassem; mas este senhor está numa hibernação e apareceu apenas para contestar os contratos de associação dos colégios com o Estado e alguns colégios que estavam dependentes destes mesmos contratos fecharam e lançaram mais uns quantos professores no desemprego, mas o senhor sindicalista Mário Nogueira se calou.

Este estado de silêncio de Mário Nogueira em relação aos milhares de professores sem colocação mostra que este senhor é mais leal ao partido (no seu caso o PCP) do que aos seus colegas de profissão para os quais Mário Nogueira se está marimbando tirando aqueles que são do seu sindicato e mesmo assim fico na dúvida porque a minha irmã que sofreu um despedimento sem justa causa e pediu ajuda ao sindicato e no fim das contas não lhe serviu de nada porque a coitada ficou sem o emprego e parece que nem recebeu a indemnização.

Este senhor Mário Nogueira é aquilo que se chama um feijão-frade, tem duas caras e vamos ver como o mesmo vai reagir se por alguma hipótese se a Gerigonça çevar uma tremenda derrota nas eleições municipais de 2017 e o governo da gerigonça seguir o mesmo caminho do governo de Guterres e tal como o candidato a Secretário-Geral da ONU, António Costa apresentar a demissão ao presidente da república Marcelo Rebelo de Sousa e depois fica tudo nas mãos do inquilino de Belém que tanto pode seguir o que Sampaio fez e aceita a demissão ou a recusa mantendo a Gerigonça durante algum tempo no poleiro.

Estou mesmo a ver o sr. Mário Nogueira a acordar da hibernação no caso de Portugal voltar a ter um governo de direita e vai começar a deitar cobras e lagartos pela boca fora mesmo que este hipotético governo consiga reduzir o número de professores sem colocação por algum milagre vindo sabe-se lá de onde, mas que poderá acontecer de alguma forma e se este milagre acontecer de haver menos ou mesmo nenhuns professores sem colocação, pago para ver qual será a reacção deste senhor que já largou a escola a tanto tempo que já poderia pedir a reforma da Função Pública devido ao tempo que tem passado no sindicato.

Ficam as minhas perguntas: Qual o contributo de Mário Nogueira para a Educação Pública e para o sistema de educação? Este senhor já pensou em voltar a dar aulas? Porque não critica a Gerigonça quando há mais professores por colocar do que havia no tempo de Passos Coelho? Este senhor se esqueceu como foi tratado pelo ministro Santos Silva nos tempos do Sucateiro Sócrates?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

publicado por tron às 12:52
 O que é? | | favorito
sinto-me:
música para pensar: Mr. Crowley - Ozzy Osbourne
16 de Junho de 2016

A esquerda parlamentar insiste que o Estado deve recapitalizar a banca, mas quando falo Estado, falo nos otários dos contribuintes portugueses que já pagam poucos impostos e apesar dos buracos na CGD que são maiores do que os buracos no queijo suíço, os respectivos administradores foram aumentados e querem encerrar agências e já se fala em despedimentos embora o governo o negue.

A oposição quer uma investigação profunda ao banco do Estado, mas a gerigonça do poleiro não quer que se saibam os podres do banco do Estado que são mais do que muitos e nós a pagar os dinheirinhos que cairam no bolso dos amigos da gerigonça e que não convém qiue se saiba porque se forem do conhecimento estes dinheirinhos que cairam nos bolsos dos políticos sejam eles de que nunace forem.

Dizem da gerigonça que é para evitar uma exposição sistêmica da Caixa Geral de Depósitos, mas o que ninguém explica é o prejuízo da Caixa e ao mesmo tempo que os gerentes levam aumentos dignos de jogadores de futebol da primeira divisão e trabalhando menos do que os mesmos atletas mencionados atrás e por outro lado querem correr com várias centenas de funcionários e fechar balcões e em algumas agências há funcionários que têm tantos anos de serviço que fazem parte "mobília" embora sejam novos para a reforma, mas velhos para trabalhar.

Não deixa de ser curioso como a esquerda parlamentar quer evitar que se siabam os podres do banco do Estado, mas não é a única voz contra este inquérito porque se juntou Manuela Ferreira Leite neste coro esquerdista contra a investigação sobre os buracos do banco do Estado que mais parece o Tripitz quando foi bombardeado pelos ingleses na Segunda Guerra Mundial.

O que se passa na CGD tem de ser e deve ser investigado para bem geral da nação e já se falam em grandes calotes ao banco do estado sobretudo nos tempos de Sócrates e que são a génese primária deste buracos que no final das contas vamos ser nós povo otário e pagante a pagar e nem podemos contar com a esquerda para "ajudar" o povo porque esta quer atirar areia para os olhos do povo ao recusar a investigação aos buracos da CGD.

Esta negação dá para desconfiar que a esquerda tem um lado sombrio ainda mais sombrio do que o Lado Negro da Força do Universo Star Wars e que afinal a esquerda não passa de uma armada Sith a nos seduzir para o sempre sedutor lado negro da força, mas não se sabe ao certo quem aqui faz o papel de Imperador Palpatine e muitos menos sabemos quem são os lordes Sith neste clone de "O Império Contra-Ataca".

Apenas se sabe que muito dinheiro desapareceu do banco do Estado e não houve nenhum grande assalto como aquele que fizeram ao comboio dos correios britânicos nos anos 60 do século passado e pelo que ainda sei não existe nenhum Gulbenkian com interesses no petróleo do Beato para que o banco do Estado, o banco de todos nós tenha as contas em estado calamitoso e ninguém queira saber o porquê e ao mesmo tempo nada é investigado, enfim o Portugal Secreto no seu melhor.

Como sempre as minhas perguntas: Porque não querem que se saiba a verdade sobre a CGD? Quem é a face oculta neste filme? O que se esconde na CGD? Quem andam a proteger? Porque são sempre os mesmos a pagar?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

publicado por tron às 21:28
 O que é? | | favorito
sinto-me:
música para pensar: Death on Two Legs - Queen
14 de Dezembro de 2015

No parlamento do reviralho hoje, o antigo poder, agora oposição lançou em discussão um projecto para criminalizar o abandono de idosos e abusos de toda a espécie contra idosos e este projecto apresentado pela antiga coligação de governo foi aprovada porque o PS num raro acesso de intelegência se absteve e assim a lei passou indo para a devida comissão parlamentar.

Gostava de saber porque o BE nem a franquia comunista chamada CDU não queria penalizar o abandono de idosos e infleizmente já assisti no lar onde a minha mãe sobrevivia ao verdadeiro abandono de idosos no lar porque ninguém das respectivas famílias se preocupava a ir ver os seus entes queridos nem que fosse uma vez por semana e sem ser eu apenas duas ou três pessoas iriam ver os seus partes uma vez por semana e mais alguns tinham a sorte de ver a família a cada 15 dias e muitos nem sequer uma chamada recebiam dos seus parentes e nem no aniversário recebiam uma sms e estes casos são cada vez mais e se não são em lares é nos hospitais e quem abandona os seus idosos deve ser chamado a atenção porque se um pai ou uma mãe cuida de um filho é o dever de um filho cuidar do seu pai ou da sua mãe quando este precisa depois de chegar a uma idade avançada.

Gostava de saber o que se passou nas mentes alteradas da esquerda espartaquista que queria não penalizar este acto criminoso e nesta lei consta também que os idosos não podem ser impedidos de ter acesso a bens e a serviços devido a sua idade e também não podem coagir os idosos que não estejam na totalidade das suas faculdades  que uma pessoa terceira administre os seus bens e não pode ser recusado o acolhimento do idoso caso este não queira passar os seus bens para a instituição via testamentária ou para que a instituição os administre  como passa a ser crime obrigar um idoso que não esteja na posse das suas faculdades actos notariais.

Esta lei até pode pecar por tardia, acho estranho é como vem a esquerda parlamentar votar contra uma lei que vai punir o abandono de idosos e estão mais preocupados com os animais que são usados em circos ou os touros nas touradas do que estão preocupados com aqueles cidadãos que apesar de terem passado boa parte das suas vidas a cuidar dos filhos, acabam os seus dias despejados num lar de idosos em muitos casos os filhos não querem ter o fardo de aturar os seus pais e quando os colocam em lares nem nos anos os vão ver.

Sei disso porque vivi a experiência de ter a minha falecida mãe num lar da 3ª idade e eu era dos poucos que ia visitar a minha mãe todos os dias e boa parte dos utentes nem sequer uma chamada telefónica tinham dos seus filhos ou netos e notava-se se não fosse o facto dos utentes mais lúcidos se entreterem a ouvir a bola ou a fazer artesanato ou mesmo irem registar o boletim do euromilhões ou beber um café a rua, estavam ali abandonados como fossem cães com sarna e quem faz isso deve ser punido e se eu tinha a minha mãe num lar é porque eu não tinha condições para a ter em casa porque por minha vontade a tinha em casa ao pé de mim, mas não tive esta sorte de puder ter a minha mãe junto de mim nos seus dias do fim e aí a lei deve separar o trigo do joio e ver aqueles que não querem saber dos pais e os colocam num lar como se colocam crianças numa cresce, ou aqueles que não podem ter os pais em casa por estes terem problemas de saúde sobretudo devido a idade ou alguma doença incapacitante.

E volto a bater no ceguinho saber o que a esquerda parlamentar tinha na cabeça para chumbar um diploma socialmente aceitável e que apenas peca por ser tardio porque já deveria de ter sido feito noutras legislaturas anteriores independentemente de quem fosse o primeiro-ministro ou o partido no poder e é de uma estranheza esta atitude da esquerda parlamentar e ainda bem que os socialistas tiveram dois dedos de testa e se abstiveram para não queimar o acordo parlamentar que lhes segura o governo e por outro lado deixa passar uma lei que peca por ser tardia porque há centenas de casos de idosos mal tratados e abandonados.

Como sempre as minhas perguntas sem resposta: Porque raio a esquerda parlamentar votou contra esta lei? Será que são defensores de alguma medida para os idosos semelhante a Aktion T4 do 3º Reich? Porque não se pode punir o abandono de idosos?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

publicado por tron às 23:15
 O que é? | | favorito
sinto-me:
música para pensar: Death on two legs (dedicated to ....) - Queen
27 de Novembro de 2015

PS, Bloco e PCP têm 20 dias para se entenderem sobre austeridade

 

 

 

 

 

A união à esquerda ainda tem falhas: devido à falta de acordo entre o PS e os restantes partidos da esquerda, em especial o PCP, as propostas sobre redução dos cortes salariais, sobretaxa e CES acabaram por não ser votadas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

(Fonte: Público Online)

publicado por tron às 23:50
 O que é? | | favorito
sinto-me:
música para pensar: Money For Nothing - Dire Straits

As primeiras desavenças entre CDU e BE por um lado e PS por outro já começaram e logo num dos dossiers mais sensíveis que ficaram dos tempos de Passos Coelho que é a sobretaxa do IRS e tudo o que esta mesma sobretaxa implica e as desavenças se devem a questões de pormenor que nenhuma das partes quer dar o braço a torcer ao ponto dos diplomas sobre a eliminação da sobretaxa do IRS não terem passado pelo crivo de uma votação parlamentar e desceram directamente para a comissão parlamentar respectiva porque as desavenças eram tão grandes que no caso destas serem submetidas ao voto dos deputados da república seriam pura e simplesmente chumbadas e o governo voltaria a cair qual governo dos 5 minutos da primeira república.

Por isso talvez num acesso de rara sabedoria os deputados no seu todo votaram a favor desta medida como todas as medidas mais fracturantes levaram o mesmo destino e com isso o novo Führer de Portugal, António Costa; vai passar a próxima semana em reuniões com os partidos da esquerda parlamentar, incluindo o PAN para chegar a um entendimento sobre estas medidas porque o X da questão em relação a sobretaxa ou melhor falando em relação a eliminação da sobretaxa porque a esquerda espartaquista queria a eliminação fosse feita de forma o mais rapidamente possível e o PS queria que fosse ao longo do próximo ano e a coligação da oposição queria que esta eliminação faseada fosse até 2019.

E esta não é a única desavença porque outra se aplica na procriação medicamente assistida ou mais conhecida por fertilização in-vitro onde ambas as partes do novo poder pensa de forma bem distinta uma da outra e ao contrário da sobretaxa onde o problema reside apenas no promenor de como a redução será feita até a sua eliminação; esta mesma desavença não reside nos pormenores, mas sim nos diplomas que são demasiadamente díspares para que haja algum entendimento e esta possível desavença provavelmente seria aproveitada de uma forma maquiavélica pela coligação da oposição para dar o primeiro chumbo a Costa.

Para ajudar a festa já de si agitada, a múmia de Belém que diz trabalhar perto dos Pastéis de Belém e do Starbucks de Belém (onde de certeza tem que ir beber um café para ver se coloca a cabeça a funcionar) no discurso da tomada de posse do novo Führer da nação deixou um aviso quando faltam menos de dois meses para o fim do seu mandato onde deixou um aviso ao novo Führer da nação onde afirmou que não pode dissolver a assembleia da república (a regra de protecção de dissolução de 6 meses foi criada aquando da primeira revisão da constituição em 1989 estando Cavaco Silva como Führer da nação e Mário Soares como presidente da república para que um governo tivesse alguma estabilidade; mas contudo que pode demitir o governo. E este discurso deixou muita gente descontente sobretudo nos sectores mais virados a esquerda.

Com este cenário agitado estou a espera para ver o que as reuniões de António Costa com os seus apoios parlamentares vão resultar e se não vamos entrar numa nova crise política antes de 24 de Janeiro, data das eleições presidenciais e que fecha este ciclo de eleições todos os anos se nada de extraordinário acontecer só se volta a votar em termos nacionais em 2017 com as eleições municipais e dois anos depois com europeias e nacionais (lesgislativas) no mesmo ano e o presidente da república em 2021; mas atenção que estou a falar no caso do governo Costa chegar ao fim do seu mandato que apesar de não ser da minha cor partidária, espero que aconteça sobretudo se o seu consulado não for manchado por nenhum caso de corrupção ou coisa parecida porque aí então a música será outra.

Vamos ver se Costa consegue acordo porque nem eu e muito menos a nação estão com pachorra para trocar 6 por meia-dúzia em termos governativos porque se não haver acordo o governo de Costa depressa se torna um governo de gestão e então se fosse para isso ficaria lá Passos Coelho e depois duvido que os mercados reagissem de forma tão amistosa como reagiram a queda de Coelho e a ascençaõ de Costa e até mesmo esta situação dos mercados da dívida deixou-me pensativo porque ainda em tempos de Sócrates pouco antes deste tombar da cadeira, não por causa do caso das sucatas, mas por uma birra da múmia de Belém, os mercados da dívda estavam tão agitados que a Troika teve que entrar com as consequências que todos sabemos porque os juros da chamada dívida soberana estavam além dos 10% em todos os prazos; mas enfim é apenas uma ideia para ser pensada.

E ficam as minhas perguntas de sempre e quase sempre sem resposta: Vamos ter governo para 4 anos? Será que António Costa vai cumprir tudo o que disse? Se as reuniões correrem mal, o que poderá acontecer?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

publicado por tron às 23:22
 O que é? | | favorito
sinto-me:
música para pensar: Money For Nothing - Dire Straits
25 de Novembro de 2015

Depois de algumas semanas de expectativa, lá António Costa conseguiu fazer o que queria e assaltou o poleiro e se tornou o novo Führer da nação portuguesa e não foi buscar nenhum ministro dos seus partidos de suporte e foi buscar muitos ministros com ligações aos tempos negros de Sócrates o que pode parecer para alguns uma  vigança socrática da armadilha que Cavaco Silva lhe estendeu com a música dos PEC.

Vamos ver se os tratados assinados com a UE se vão ser cumpridos ou se esta nação vai levar um pontapé na bilha da eurolândia e este pode ser a grande pergunta que alguns fazem, embora a solução com Costa no poleiro parecia quase ser inevitável porque além do chumbo do programa de governo de Passos Coelho, todas as forças vivas da nação apontavam para o governo Costa e até mesmo os candidatos assumidos ao cargo de maior inútil da nação, digo de presidente da república apontaram todos para este caminho e talvez por isso, Cavaco Silva tenha optado por esta solução.

Não acredito que este governo leve Portugal a bom caminho e mais tarde ou mais cedo estou a ver a troika a voltar a Portugal ou a este governo dar corda aos patins porque não satisfez as vontadinhas da extrema esquerda e com a perda desta bengala vai aparecer a vingança do PSD e do CDS seja com os presentes líderes ou com outros quaisquer que possam ser eleitos na ressaca desta tempestade e depois volta tudo a estaca zero porque os políticos das república são com as fraldas dos bebés, têm que ser mudados porque se sujam sempre e esta república não passa de um leito de percevejos como diria e bem Ramalho Ortigão.

Se nada acontecer de maior, o primeiro grande teste ao governo costista vão ser as eleições presidenciais onde a esquerda aprece toda fragmentada e nem faz tenção de engolir nenhum sapo porque até os socialistas aprecem divididos e nem Marcelo Rebelo de Sousa está garantido que vai ser eleito logo a primeira volta e com esta conversa toda parece que voltamos para trás aos tempos antes-cavaquismo onde a estabilidade política era uma doce utopia ou uma amarga recordação e estava esta nação a espera de alguém ou algo que retomasse a auto-estima da nação onde uns governos se sucediam aos outros e depois tivemos a segunda visita da troika e a entrada do cavaquismo que em parte acordou a nação e por outro a tramou embora tenha trazido auto-estima a nação que durou até aos finais do consulado de Guterres onde começamos a cair com força e onde apenas a realização do Euro 2004 deu alguma da auto-estima perdida e depois da festa, veio a queda aos trambolhões da auto-estima nacional e depois veio a austeridade e colocaram a culpa noutros e não assumiram que o mal também vem de dentro.

Espero que das eleições presidenciais saia um presidente decente porque embora eu seja monárquico e defenda um referendo no qual o povo possa referendar entre monarquia e república, também consigo compreender que Portugal no caso de não ter rei coroado precise de um presidente interventivo e que use todas as suas perrogativas presidenciais sempre que for preciso e trabalhe em articulação com o governo e quando este violar as normas use as perrogativas que podem vir de um simples aviso enviado do Palácio de Belém até a dissolução da assembleia da república e depois de Mário Soares não tenho visto este uso pleno das perrogativas presidenciais porque tanto Jorge Sampaio como Cavaco Silva fizeram o frete aos seus partidos dissolvendo a assembleia não por algum acto ilegal de algum membro do governo ou por alguma violação da constituição, mas sim para facilitar o assalto ao poder por parte dos seus partidos que estariam em clara vantagem nas sondagens.

Apesar de não acreditar que o consulado de Costa vá durar muito, lhe desejo toda a sorte do mundo, sobretudo devido as suas bengalas serem dois partidos euro-cépticos e um deles parece que está parado no tempo ao ponto de ainda acreditar que existe muro de Berlim e outros simbolos semelhantes que não têm sido proveitosos para a humanidade no geral e apoia um regime que corta o acesso a coisas tão simples como a internet ou a liberdade de escolha qual profissão havemos de escolher e vamos ver se o Orçamento do Estado para 2016 vai passar porque se não passar, Cavaco Silva vai ter outra batata quente nas mãos ainda antes do dia 24 de Janeiro que é a data das eleições presidenciais para eleger o substituto de Cavaco Silva que espero que seja uma pessoa que use a cabeça e não faça o frete ao partido e se for de partido diferente do governo talvez seja melhor porque pode servir de contra-balanço para evitar abusos de poder por parte do governo.

E ficam as minhas perguntas de sempre: Quanto tempo vai durar o governo de António Costa? Vamos ter OE para 2016 ou vamos a viver em duodécimos? Se o OE for chumbado, o que pode o presidente da república fazer?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

publicado por tron às 23:27
 O que é? | | favorito
sinto-me:
música para pensar: Happy Jack - The Who
10 de Novembro de 2015

Hoje se assitiu na praça de touros de S.Bento ao novo 18 de Brumário quando a esquerda numa espécie de união estranha, lembrando o que Napoleão Bonaparte fez em França ou até mesmo a oposição a Sócrates fez quando o empurrou do poleiro e hoje o filme foi repetido graças a uma aliança improvável entre PCP e a sua bengala de sempre o PEV, mais os espartaquistas do BE e a delegação da maçonaria no Largo do Rato que dá pelo nome de PS.

Nos 41 anos de quase-democracia em Portugal são vários os 18 de Brumários, mas agora têm sido menos espaçados porque tentaram fazer um com Guterres, depois fizeram um com Sócrates e agora fizeram com Passos Coelho, além de já terem feito com Cavaco Silva em 1987 e na minha opinião talvez o que tivesse mais lógica ou os que tiveram mais lógica tenha sido o de Sócrates por causa da sua ligação ao caso Face Oculta e por outro lado até mesmo o de Passos Coelho devido aos vários casos polémicos que apareceram no seu primeiro e único mandato, mas agora os outros não sei qual o fundamento; mas neles há um ponto comum, a esquerda mais radical está sempre metida nestes 18 de Brumário e serve de bengala ao autor do golpe e tem sido sempre assim com a vontade oculta de ocupar o poder, mas quem dá a bengala a estes 18 de Brumário acaba sempre por se dar mal nas urnas e se sabendo disso gostava de saber qual o interesse nacional nestes golpes e contra-golpes palacianos que lembram e muito a instabilidade da primeira república.

Outro detalhe que muitos talvez não saibam é como a franquia sindical do PCP usou meios municipais e que estavam ao serviço de várias escolas como autocarros para transportar os seus apoiantes hoje para a praça de São Bento deixando umas quantas centenas de crianças sem possibilidade de ir a escola e assim dá para ver que a esquerda em Portugal é tão boa como a esquerda em Angola ou na China Vermelha onde a edeucação é manipulada como nos tempos do fascismo ou então não existe de forma nenhuma porque assim com uma população estúpida as ditaduras podem fazer o que lhes apetece e é o que está a contecer em Portugal e vamos ver se quando derem o rating de lixo a economia nacional, onde é que o futuro governo do NSDAP, perdão de esquerda radical vai buscar dinheiro para pagar RSI, abono de família, reformas e outras obrigações do Estado e ao mesmo tempo ter que pagar as várias formas de dívida pública que foram e estão a ser emitidas nos prazos mais curtos e quando o dinheiro acabar e a fome aumentar para níveis como nos tempos do Bloco Central soarista onde não existiam as carrinhas de comer que existem nos grandes núcleos urbanos e a fome e a emigração era prato do dia.

Também começo a pensar na tropa quando deixar de ter dinheiro para os seus benifícios e salários se vai ficar quieta e passiva numa forma de passividade que ultrapassa os monges budistas do Tibete e esta mesma passividade dá para pensar qual o verdadeiro motivo do 25 de Abril porque se as forças armadas tivessem metade dos tomates que disseram ter no 25 de Abril, não tínhamos assistido a mais um golpe de estado palaciano e nos tínhamos livrado do sucateiro Sócrates e muito possivelmente nem teríamos troika; mas acontece que as nossas FA praticamente para nada servem a não ser fazer a mesma figura que os políticos fazem que é estarem quietos sem fazerem porra nenhuma e ao mesmo tempo ganharem uma bruta massa a nossa conta.

Vamos ver quando começar a escassear o dinheiro para tudo e mais alguma coisa, se aqueles que apoiaram o golpe de estado de hoje se vão ficar quietos ou se vão mudar agulhas para outro lado e gostava de ser se o Sr. Costa nos tramar a grande como fez o camarada dele, se as bengalas da esquerda vão assobiar para o ar ou se vão fazer PÁF as medidas proto-fascistas do PS e que sempre fizeram parte dos seus programas de governo, sobretudo nos tempos de Sócrates e esta união mais recente lembra tanto os jogos de Hitler no final dos anos 20....

Como sempre as minhas perguntinhas da ordem: Quais as forças ocultas por detrás destes golpes? Quem manda mesmo em Portugal? Quem ganha com estes golpes palacianos? Será que vamos a caminho da anarquia da primeira república?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

publicado por tron às 20:53
 O que é? | | favorito
sinto-me:
música para pensar: Highway to Hell - AC/DC
06 de Março de 2015

Os dois principais candidatos a Führer de Portugal andam numa de troca de mimos em relação a dívidas fiscais e a segurança social que lembra um jogo do empurra ou uma disputa de fisgadas entre eles para saber qual é o primeiro a partir os telhados de vidro do vizinho.

Enquanto se sabe que Passos Coelho se baldou de pagar a segurança social e os impostos quando estava a recibos verdes e que nem tinha a mínima vontade de pagar enquanto fosse Führer de Portugal, mas deu-se ao trabaho de pagar porque saiu para a comuncação social que o presente Führer de Portugal estava a ar um grande calote nas finanças e na segurnaça social e anda querem que uma pessoa peça facturas com o NIF para que se apanhem quem se balda aos impostos.

Por outro lado temos António Costa que comprou uma casa, quando ainda era ministro da justiça nos tempos de Guterres, e na altura nem pagou imposto municipal nem sisa e nem mostra vontade em pagar e muito menos assume o respectivo calote e nem se sabe se vai pagar ou não quando o PS anda armado em virtuoso, quando se se sabe que achar um partido que seja mais corrupto do que o PS é mais difícil do que achar uma agulha num palheiro.

Mas nem pensem que a podridão é apenas exclusividade dos partidos do chamado arco do poder porque há o caso da presidente da Câmara Municipal de Palmela, eleita pela CDU (coligação comunista), Ana Teresa Vicente que em 2013 completou 47 anos conseguiu com apenas 12 anos de descontos para a Caixa Geral de Aposentações, uma reforma como tivesse descontado os quase 50 anos que a lei obriga que um qualquer funcionário público desconte para ter a reforma completa e depois dizem os comunistas que ainda são pelos direitos do trabalhador quando eles mesmos acabam por comer da mesma gamela do que os "políticos capitalistas" e quando os mesmos comunistas deixam que estas situações se repitam mostrando que no fim das contas, os políticos da república são todos farinha do mesmo saco, sobretudo os eleitos.

Como sempre as perguntas: Qual a moral dos políticos em Portugal para se atacarem mutuamente ? Existem políticos honestos em Portugal ? Foi para isso que se fez o 25 de Abril ? Para que raio nos serve a república e o seu presidente ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

publicado por tron às 23:33
 O que é? | | favorito
sinto-me:
música para pensar: Liar - Queen
11 de Dezembro de 2014







BES aprovou donativo de 11 mil euros proibido por lei à Festa do Avante!


 


PCP diz que organização da festa não solicitou, nem teve qualquer apoio financeiro do BES. Donativos de entidades colectivas a partidos são crime punido com pena de prisão de um a três anos para quem dá e quem recebe.


 


 


 


 


(fonte: Público)







publicado por tron às 23:55
 O que é? | | favorito
sinto-me:
música para pensar: Money - Pink Floyd
13 de Julho de 2014

publicado por tron às 23:55
 O que é? | | favorito
sinto-me:
música para pensar: Comfortably Numb - Pink Floyd
Junho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
Visitantes
AmazingCounters.com
links
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Um de seis Milhões