Reportagens de Critica Investigação e Opinião
REPORTGENS, CRÍTICAS E INVESTIGAÇÕES DO CYBER-RERPORTER + SECRETO DO MUNDO Blog Nacionalista e Monárquico (UM AVISO: AQUI NÃO VAI ENTRAR O NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO BLOG MONÁRQUICO E NACIONALISTA)
22
Jan 16

Ontem fiquei mesmo passadinho da cabeça sobre uma notícia que vi no telejornal e que mostra o desprezo que a república trata os mais fracos, sobretudo quando estes são antigidos por doenças crueis como o cancro e ao mesmo tempo choram a morte de um maçon e com ligações a episódios tristes da história da lusofonia e que para mim não deixa qualquer saudade.

Este caso que espalhou uma dose generosa de indignação nas redes sociais é o caso da professora Marta Simões que sofre de 3 cancros, está a lutar contra eles e agora foi obrigada a voltar a trabalhar quando ainda está a realizar os tratamentos para tentar se curar e para vencer esta luta que é sempre uma luta sem quartel e para ajudar a festa esta pobre senhor é mãe solteira de uma menina com 12 anos e a menos grave das opções que as autoridades da república lhe exposeram foi a aposentação antecipada e mesmo assim estavam com dúvidas se esta lutadora merecia a aposentação antecipada ao ponto de a recusar, mas depois da exposição medíatica na RTP já informaram esta coitada que o seu caso será reaviliado.

Mas meus amigos e minhas amigas, que país é este que se diz democrático e que é um Estado de Direito e que neste domingo vai ter eleições para escolher o novo fantoche de Belém chrou muito quando o socialista Almeida Santos bateu as botas, mas quando uma simples professora que está a lutar contra três cancros no IPO do Porto e é mãe solteira, já é obrigada a ir trabalhar possa ou não e por outro lado os deputados voltaram a ter acesso a chamada subvenção vitalícia (aka. reforma dos políticos) a que têm direito ao fim de 12 anos de mandato e um dos signatários é a madame sorrisos de laca Maria de Ninguém , perdão de Belém e depois veio dizer que não se lembra do que assinou e onde assinou e para isso a classe política da república dos bananas chamada Portugal e depois há aqueles que precisam de um reforma por estarem doentes e a sua doença ser mais prolongada do que os dias que tem direito por baixa e não sabem dar uma aposentação digna deste nome a não ser que uma pessoa tenha exposição medíatica porque de resto a coitada poderia morrer a fome.

O caso da professora Marta Simões é apenas um de muitos casos parecidos que existem nesta nação e que simplesmente só teve atenção porque este caso caiu nos media e está a dar que falar nas redes sociais devido a divulgação porque sei das minhas idas ao IPO de Lisboa que há mais casos parecidos e que são desconhecidas do grande público por não terem exposição mediática como este caso e se não fosse a exposição a Professora Marta Simões não levava a sua aposentação para poder lutar contra os 3 cancros que são a luta da sua vida e os deputados da república sejam eles de que quadrante for porque estão entretidos nas eleições do Pastel de Belém do que ver e olharem para o chamado país real porque é uma coisa que para o poder político da república só existe quando são as eleições gerais que teoricamente serão em 2019 se não acontecer nenhuma tempestade perfeita em S. Bento por conta do orçamento do Estado 2016.

Chega de casos como este, chega que uma pessoa que está lutar para viver mais alguns anos seja sujeita a um verdadeiro genocídio por parte desta república que nos foi imposta há quase 106 anos que não respeita os seus verdadeiros servidores como os professores e por outro lado sustenta o colchão cheio de percevejos chamado poder político da república onde os políticos são como as fraldas dos bebés porque se sujam depressa e têm que ser mudados frequentemente antes que o bebé fique com o rabinho assado e esta analogia não é minha mas sim de um contestário anti-republicano chamado Ramalho Ortigão e que foi co-autor de As Farpas com o seu aluno Eça de Queirós e este caso prova que Eça, Ramalho Ortigão e toda a Geração de 70 é mais actual do que nunca e é urgente se fazer algo por esta nação porque há mais casos como o caso da professora Marta Simões e nignuém de dever e de direito faz nada porque não lhe apetece e é mais importante dar ajuda aos amigos do partido ou da sociedade secreta ou fraternidade que fazem parte e assim vai Portugal.

Como sempre as perguntas para as quais ninguém responde: Porque existem casos como este? Quem são os genocidas da república? Porque não respeitam os doentes oncológicos em Portugal? Aonde está o Estado de Direito? Porque ligam mais os políticos as suas reformas do que as necessidade do povo se dizem que Portugal é uma democracia plena? Portugal, que país é este?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

publicado por tron às 19:26
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Que País é Este - Titãs
09
Jun 14

Este desgoverno dos cortes e contra-cortes mais uma vez está atacar os direitos humanos em Portugal como já não tivesse feito vezes que chegasse e agora voltam de novo a atacar os doentes com doenças raras em vez de punirem quem rouba ao Estado ou acabar com muita mamata que existe na república de forma tão natural como fosse beber água.

Desta vez as novas vítimas são os doentes com Esclerose Múltipla que lhe viram barrado o acesso no SNS a um medicamento inovador que ainda está em testes no Infarmed e segundo se sabe na imprensa este remédio em questão, fampridina, ajuda a controlar os sintomas de uma doença que não tem cura e que pode ser fatal depois de causar longo sofrimento e segundo o doente que falou para o Diário de Notícias, a fampridina lhe ajuda a contorlar os desiquilíbrios causados pela doença e outro doente que também lhe foi recusada medcação teve que ir para a privada onde teve que pagar 610 euros e na Sociedade Portuguesa de Esclerosa Múltipla já foram resgitados vários pedidos de recusa de medicação e todos dos Hospital dos Capuchos que segundo a lei não se pode recusar a dar medicação quando não existir outra medicação que a substitua.

Nuno Correia de 38 anos e uma das vitimas de maus um genocídio que a república faz em Portugal disse ao mesmo jornal que a fampridina lhe aumenta a capacidade de andar em apenas 25% para o mesmo Nuno Correia é muito, apesar do desgoverno da república não pensar da mesma forma que estes doentes que escolheram o páis errado para terem uma doença rara e debilitante que coloca literalmente uma pessoa colada a uma cama sem qualquer hipótese de andar.

Com tanto imposto que é cobrado em Portugal, gostava de saber onde o dinheiro pára e depois há uma turba de otários a pedirem facturas com NIF por causa do sorteio do Audi o que mostra que português como povo é mais estúpido que uma carroça e deve ser capaz de vender a mãe para ter a porra de um carro que sai caro cuidar e estas facturas da factura da sorte permite cobrança devida de IVA para não falar nos outros impostos que torna a fiscalidade Portugal cada vez mais pesada e ao mesmo tempo os portugueses começam a pereber menos por e para onde o dinheiro dos impostos pára.

E ficam as minhas perguntas de sempre: Para que servem os nossos impostos ? O que andam a fazer no ministério da saúde ? Porque querem matar as pessoas ? Quem ganha com esta situação ? Aonde para a saúde igual para todos ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

publicado por tron às 23:34
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Death on Two Legs - Queen
10
Mar 14

A Alfredo da Costa, a maternidade fidagal do presente ministro da saúde que se pode consderar um ministro dos funerais perdeu uma batalha na sua cruzada pelo encerramento dos hospitais e maternidades e Paulo Macedo apenas fez sair em comuncado que o facto de só agora os recursos da decisão de encerramento da Alfredo da Costa apenas a manterá aberta pelo menos até esta decisão sair e os quatro blocos de partos que existem no Hospital Dona Estefânia, antes conhecida por Maternidade Magalhães Coutinho vão continuar encerrados.

Fico a pensar, que apesar de, segundo as as estátisticas, haver menos gente a nascer, qual o objctivo de fechar maternidades quando nunca se sabe se com esta pseudo-recuperação da economia, volta a haver mais nascimentos e se as instalações existentes são poucas para os possíveis nascimentos que possam haver e na saúde em todas as áreas, mais vale prevenir do que remediar, a não ser que esta cruzada pelo fecho da MAC seja uma forma encapotada de dizer que a recuperação económica é uma treta e afina não passa de algo situado entre uma utopia e uma trp de ácido com efeitos nefastos.

Não sei qual o interesse real do ministério da saúde nestas ideias quase genocidas ao mesmo tempo quando o SNS tem mais problemas do que os que seriam aceitáveis para um país que se afirma civlizado com a bruta fiscalidade que Portugal tem e que tem sido uma das causas de muitas empresas fecharem as portas das suas delegações portuguesas e os impostos que ninguém sabe para onde vão, embora se saiba que o dinheiro destes mesmos impostos nunca vão para onde devem ir como por exemplo o SNS ou a educação que andam pelas ruas da amargura como quase tudo que é Estado graças a cortes que nunca são para o nosso bem como querem fazer com que os otários acreditem.

Estes fechos de hospitais e maternidades para a sua concentração em um ou dois polos não vai de acordo com nenhuma norma da OMS além de ser eticamente duvidoso porque basta ver o chamado País Profundo que não têm urgências hospitalares porque estas foram encerradas por motivos apenas financeiros tal como querem fazer com as urgências em Lisboa, a diferença é que as urgências em Lisboa irão acabar em hotéis ou outros suportes semelhantes com lucros brutais para a ARS, para o ministério da Saúde ou para algum conhecido destas duas entidades que vai abrir um tacho para o senhor ministro como acontece sempre.

Estes fechos vão causar mais mortes e aumentar de uma forma brutal os custos individuais com saúde bem como o número de mortes por falta de acesso aos cuidados de saúde tornando a existência de um ministério da saúde uma pura e descarada inutilidade e com amigos como o ministro da saúde quem é que precisa de inimigos.

E ficam as chatas das perguntas: Afinal para que servem tantos impostos e tantas taxas que pagamos ? Para que querem fechar instalações médico-hospitalares ? Se querem fechar a Estefânia e passar tudo para Chelas então como passam o bloco de partos para a Estefânia ? Será que temos genocidas no governo ? Afinal para que nos serviu o 25 de Abril ? Porque matam a revolução ? Para que nos serve a república e o seu presidente ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

publicado por tron às 23:24
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Money For Nothing - Dire Straits
27
Fev 14

Depois dos casos que foram relatados de cancro e de outras doenças ligadas ao amianto que atacaram os funcionários da DGE dos quais resultaram pelo menos 19 casos de cancro, 9 dos quais fatais e parece que morreu mais uma destas vítimas do amianto e para ainda mais nos deixar preocupados, apareceram nos telejornais, denúncias que há escolas, muitas delas já edificadas depois da proibição do uso do amianto ter entrado em vigor, foram revistidas com este material isolante que podemos considerar quase como uma arma de destrução maciça.

Nesta sexta-feira, o programa da RTP-1 Sexta às 9 vai passar uma reportagem sobre este transportador da morte e da sua utilização paesar de ser proíbdo há vários anos em Portugal e ao mesmo tempo vai mostrar que não podemos dormir descansados em especial se tivermos filhos em idade escolar e em especial se andarem em escolas públicas porque estas, quando no tempo em que muitos éramos pirralhos levavam obras na altura das férias, agora ninguém toca nelas e muitos dos liceus e escolas primárias que têm amianto foram edificadas depois da proibição o que torna ainda mais grave uma situação de si grave e não me venham com a treta que o desgoverno não tem dinheiro porque todos os dias a vaca ou galinha do IVA está sempre a deitar qualquer coisinha e são milhões em IVA que o Estado ganha todos os dias mesmo contando com as fugas como os ciganos nas feiras e outras formas de economia paralela e se estes fossem a pagar IVA então tínhamos TGV do Minho ao Algarve e o que o Estado apura dá muito bem para trocar os revistimentos das escolas que ainda têm amianto.

Gostava de saber o que o Estado faz a tanto dinheiro que recebe dos impostos, uma coisa é certa, é que o dinheiro não vai para onde deve ir e seria bom para a Nação se auditassem as contas de cada ministério, secretaria de estado e tudo que é gabinete público de todos os níveis hieráquicos e vão ver que conseguiam dinheiro para acabar com este crime do amianto e até teríamos hospitais ao nível da Alemanha, mas os políticos do pós-25 de Abril sempre se mimaram se estando pouco nas tintas para o povo, conseguindo em muito pontos serem piores que o Estado Novo embora a sua lata ou lábia tenha cegado as ovelhas que se vão entretendo com novelas, futebol, Fátima, fado e novelas do parlamento; enquanto os mesmos de sempre vão roubando a nação em nome de uma república que vale menos que um aborto involuntário.

E ficam as minhas perguntas de sempre: Porque não removem o amianto dos edifícios públicos em especial das escolas ? Como foi possível a sua utilização depois de ter sido proibido ? Quem foram as bestas que o permitiram ? Porque as princpais vítimas do uso do amianto são sempre funcionários públicos ? Será que querem matar todos os funcionários públicos com amianto ? O que andam a fazer com o dinheiro dos nossos impostos para afirmar que não têm dinheiro parar tirar o amianto ? Quem ganha com isto ? Para que nos serve a república e o seu presidente ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

publicado por tron às 23:05
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Death on Two Legs - Queen
15
Fev 14

O que veio hoje no Jornal de Notícias mexeu comigo, mas mexeu mesmo, mexeu em demasia porque de certa forma me toca na alma e no meu ser porque é um verdadeiro genocídio que vai ou está a ser feito por uma república que se diz democrática e defensora dos direitos humanos e que se afirma um estado de direito, mas a face oculta da república é bem negra e mstra uma faceta que roça o eugenismo nazi, não por motivos pseudo-filosóficos, mas sim apenas por motivos financeiros.

Esta nova lei do poder genocida republicano português simpesmente trava novos tratamentos no cancro infantil, o que vai simplesmente matar dezenas, para não dizer milhares de crianças nesta nação e estas bestas genocidas que se poderiam juntar aos cavalos dos socialistas belgas ou dos nazis do 3º Reich. Este assunto me toca em particular porque há praticamente uma década sou utente do IPO de Lisboa e quando olho para os olhos das crianças com cancro e não as posso ajudar, não as posso curar me dá uma raiva tremenda e por outro lado choro que nem um perdido e ainda há poucos dias foi o dia de luta contra a leucemia e chorei feito um perdido porque me lembrei de cada um dos meus colegas de hospital que lutam pela vida todos os dias, para verem o Sol do dia segunte, para estarem mais um dia com a sua família este governo assassino e que ironicamente tem uma ministra que é mãe de 4 crianças.

Espero bem que a ministra Assunção Cristas nunca venha a precisar de levar nenhum dos seus 4 filhos a um dos 3 IPO ou a qualquer serviço de oncologia pediátrica que possa existir numa clínica ou hospital pública, porque também desejo que na mnha família nunca aconteça este terrível pesadelo; mas a ministra em questão que vá sozinha ou com um acompanhante de forma incógnita a uma pediatria oncológica ou passe pelo pavilhão do Lions do IPO de Lisboa quando as crianças lá estão a brincar e depois pense apenas uns poucos segundos e depois de certeza que fica a pensar de forma diferente do que os genocidas que fazem parte do regime e do governo da qual faz parte.

Quando passei pelo Lions foi dos dias mais chocantes da minha vida senão mesmo o mais chocante e ainda por cima se sabe que a pediatria no IPO foi fundada em pleno Estado Novo, com o "fascista" Salazar a frente dos destinos da nação e esta notícia sair no dia de luta contra o cancro infantl mostra que tanto esta república, o seu presidente e o governo estão a mais na nossa vida e que devem se ir embora porque não precisamos de genocidas a frente de Portugal, mas sim de gente decente, coisa que está república genocida jamais nos pode oferecer porque só tem montes de esterco entre as suas hostes.

Esta lei é uma violação dos direitos humanos e dos direitos da criança porque a lei impede os ensaios de novos medicamentos oncológicos para crianças e a indústria financeira se está nas tintas porque não tem interesse e quem se lixa são as crianças que estão a ser tratadas com remédios para adultos que não são adequados na maior parte dos casos e os tratamentos são feitos com "adaptações" dos remédios de adultos para as crianças.

Outra ironia deste governo, melhor, desgoverno; é que quase todos são católicos e quando é o aniversário dos assassinatos de Camarate vão a igreja e se dizem muito tementes a Deus apesar da merda que fazem e de serem uns genocidas quais clones de nazis ou outra raça ruim que tivesse passado por este planeta na sua longa existência e estas bestas se estão a esquecer que não estão a brincar nem aos bancos nem a ajudar os amigos da maçonaria ou do BPN, mas sim condenar a morte crianças de todas as idades ou então as obrigar a irem-se tratar para Cuba, para os EUA ou para a Alemanha ou mesmo Reino Unido porque em Portugal se está cada vez mais a negar o direito a saúde e agora querem matar crianças que têm tudo do mundo para se curarem e vencerem a luta das suas vidas.

Vou dizer algo de muito tolo, mas é este um dos meus defeitos que é ter o coração demsaiadamente perto da boca: como faria a ministra Assunção Cristas se um dos seus 4 rebentos tivesse um daqueles cancros ruins de se tratarem e que o tratamento do mesmo existisse aqui ao lado em Espanha e ela não pudesse levar o seu rebento para Espanha e o mesmo medicamento não pudesse ser usado em Portugal ? E esta pergunta é uma pergunta sem resposta e esta notícia mostra que estamos com um regime de assassinos e desculpem o palavrão: de filhos da puta; e que em muitas coisas Salazar não era apenas um democrata.... quase que o podemos considerar santo porque a merda que temos hoje em dia no poder é tão boa ou pior que o Hitler e não esquecer que tiveram dinheiro para enfiar quase 13 biliões de euros no BPN, 6 vezes o PIB de Portugal ou 13 mil vezes o salário médio de Cristiano Ronaldo e ninguém sabe porque raio fizeram e fazem isto e por outro lado negam saúde, habitaçã, pão e educação ao povo que confiou neles e isto tem que ser resolvido ou a bem ... ou a força, mas tem que ser resolvido de qualquer maneira.

E ficam as minhas perguntas de sempre: Porque estão a matar as crianças da nação ? O que ganham com isto ? Quem ganha com isto ? Aonde está a religião dos poderosos da república ? Como se podem considerar católicos ? Aonde para o 25 de Abril ? Será preciso uma nova revolução ? Quando é que Portugal volta a ser nação ? Porque nos querem roubar a saúde, em especial aos mais fracos e necessitados ? Será este governo um 4º Reich ? Afinal aonde pára a democracia ? Para que servem as eleições ? Terá sido Salazar um santo quando no seu tempo foi fundada a pediatria oncológica ? Afinal em Portugal que tipo de regime temos ? Já não chegou a hora de mudar ? Como é possível todo o poder político da república ter ficado calado ? Será que as eleições europeias são mais importantes que a vida humana ? Para que nos serve a repúbica e o seu presidente ? Se algum dos flhos da ministra da agricultura precisar de um destes remédios que não deixam que sejam usados, como vai a senhora ministra reagir ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

publicado por tron às 23:23
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Is This World we Created ? - Queen
31
Jan 14

Cada vez dexa de ser mais uma bravata política e mais uma realidade dolorosa porque como já não bastasse os cortes nos salários que afectam com especial sadismo os quadros mais baixos e os agregados familiares mais frágeis, se soube hoje pelas televisões que a sede da Direcção-Geral de Energia e Geologia que fica na Avenida 5 de Outubro não oferece as condições devidas de higene,segurança e saúde no trabalho.

Apesar da proibiçoes transmundial do uso de amianto como isoloamento e se sabendo que a União Europeia ainda tinha apenas 12 países lançou uma directiva para todos os seus membros (e depois se estendeu aos associados como a Suíça ou Andorra) ainda na primeira metade da década de 90 do século passado que proíbia numa primeira fase o uso em edifícios novos e a identificação clara de produtos que contivessem amianto e numa segunda fase a proibição generalizada sendo esta directiva uma das poucas das quais se chegou a um consenso rápido e sem polémicas e na UE foi dos primeiros locais livres de amianto em todo mundo.

E parecendo que saiu dos livros e filmes de Astérix,o Gaulês,o amianto desapareceu de todos os lugares da União Europeia menos de um recanto onde existem políticos mais estúpidos que um calhau de granito ou mais estúpidos que um tijolo e que ao ontrário da personagem de BD franco-belga que fazia de tudo para manter a independência da sua aldeia, aqui fazem tuo para lixar o povo, em especial os funcionários públicos.

Agora os alvos são os funcionáris da DGEG que estão literalmente a arriscar a vida no seu posto de trabalho,para não falar nos utentes deste mesmo serviço que igualmente inalam esta verdadeira morte em pó e jáforampaar ao IPO perto de 70 trabalhadores da DGEG; e segundo a rádio TSF foram confirmados 19 casos de cancro,pelo menos «, e nove destes 19 já faleceram e pelo menos uma das viúvas, a viúva do Engenheiro Daniel Pires de Carvalho,vai processar o Estado e segundo a mesma rádio opresente edifíco tem cerca de20 anos, ou sejajá foi abrangido pela proibição pan-europeia do uso de amianto e há 20 anos estávamos na mudança de governo que era dirigido por um tal de Sr.Silva e que se transformou em múmia exposta no palácio de Belém e um tal de Engenheiro Guterres que apesar de engenheiro, não sabia a tabuada.

Ninguém consegue entender como foi construído um edifício público com isolamento de amianto quandoaproibição já vigorava por um lado e por outro,porque raio a ministra das finanças ainda não aprovou o arrendamento e instalações provisorias para a DGEG e para ajudar a ministra das finanças não respondeu as perguntas do diário olisiponense Público sobre o assunto.

Chego a pensar que esste silêncio deveser a ministra das finanças a espera literalmente que morram mais uns quantos funcionários públicos porque uma pensão de viuvez  sai muito mais barato pagar do que um salário seja ele osalário de um auxiliar oude um fucionário especializado e assim os funcionários morrendo é menos uns quantos sindicalistas, menos umas uantas vozes de contestação aos abusos do desgoverno que assim ficari com todo o espaço vital que precisa paa abusar de todos nós habitantes deste país atrasado de seu nome Portugal.

E ficam as chatas das perguntas de sempre: Como foi possível licenciar a construção de um edifício com amianto no isolamento quando já vigorava a proibição ? Comoé possível o poder político da república só saber da situação agora ? Andam a brincar com quem ? Porque não arranjam instalações novas para a DGEG ? Quantas mais pessoas têm que ficar doentes e morrerem para que esta situação se altere ? Para que servem os nossos impostos ? Para que servem as eleições ? Para que nos serve a república e o seu presidente ? Porque raio a ministra das finanças não autoriza o aluguer de novas instalações ? Está a espera que morram todos ?

Comosempre vos peço para ler,comentar e divulgar

publicado por tron às 23:29
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Death on Two Legs - Queen
29
Dez 13

Hospitais proibidos de gastar mais remédios

 

 

 

 

 

 

(Fonte: Correio da Manhã Online)

publicado por tron às 23:48
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: I Want it All, We Will Rock You, I Want to Break Free- Queen
23
Ago 13

Já fazia algum tempo que eu não pegava nesta série de artigos sobre o presidente do conselho, mas hoje tive que voltar a segunda mais longa série de artigos deste mesmo blog que está a caminho de completar a sua primeira década de existência e hoje mais uma vez é sobre outra violação dos direitos constituicionais ao mesmo tempo que a esquerda parlamentar dá mais um exemplo da sua inutilidade.

Ao mesmo tempo que a esquerda, em especial o Bloco de Esquerda chamam a atenção sobre si com recursos e outras ferramentas legais para bloquear as listas de candidatos para as eleições municipais, já em Setembro deste ano; por outro lado quando todos se calam depois dos incêndios florestais continuarem a reclamar vidas humanas quando se sabe que boa parte dos danos seriam evitáveis e ninguém diz nada se e neste caso se mostra a inutlidade da esquerda em Portugal.

Mas não é só as florestas que se revelam um assunto de todos querem fugir de falar  e um outro assunto que não é tocado pela esquerda é a nova ideia genocida de concentrar as urgências especializadas de Lisboa em apenas um dos dois hospitais principais da cidade, fazendo com que os doentes possam ou não tenham que fazer vários klómetros para serem atendidos com a desculpa de fala de meios, embora hajam cada vez mais enfermeiros desempregados ou com vínculos precários e há muito médico ou pelo menos havia entre as comunidades de migrantes na nossa nação e que não são aproveitados; todavia esta falta de meios não é aplicada nem aos quadros das administrações hospitalares nem aos luxos do poder político da república e quem precisa do SNS está cada vez mais condenado a uma morte lenta causada por ideias maradas de gente que pensa que é Deus e vale menos do que esterco de cavalo.

As chefias ddo SNS diz que não vai haver hospitais encerrados, mas se for feita uma analogia com a desactivação de linhas férreas nos tempos de Cavaco PM, também começou com encerramentos episódicos até ao encerramento total quando menos se esperava e a esquerda aqui deveria de falar e travar este verdadeiro genocídio que está a ser desenhado pelo presente desgoverno da república, mas enquanto houver circo das eleições municipais ao mesmo tempo que o da troika está a se preparar para mais uma temporada porque raio havia os deputados da oposição de esquerda da república trabalhar se podem fazer circo e ainda fazer menos do que o nada que fazem.

Um facto é certo: estamos perto de eleições que no caso português costumam servir de bitola para outras eleições como as gerais ou legislativas e estas atitudes infames tomadas com a bênção do inútil de Belém são verdadeitos suícidios político e depois não chorem se perder as eleições por diferenças extremas embora entre os 5 partidos e coligações com assento parlamentar não hajam grandes diferenças, mas algo teria que ser feito, aquilo que ninguém faz....

E ficam as minhas perguntas de sempre: Porque querem fazer isso com os hospitais de Lisboa ? Quem ganha com isto ? Porque querem matar as pessoas ? Porque os políticos da república não usam o SNS ? Quantas almas vão morrer por causa destas mudanças esquiziofrénicas ? Com a lei fundamental a ser violada, então porque o presidente da república se cala ? Porque a esquerda não se mexe ? Para que nos serve a república e o seu presidente ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

publicado por tron às 23:21
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: I Want It All, I Want to Break Free, We Will Rock You- Queen
21
Ago 13

Jee Heon-a viu uma mãe ser obrigada a afogar o seu recém-nascido

 

 

 

 

 

 

 

(Fonte: Público)

publicado por tron às 23:50
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Is This the world We Created...? - Queen
22
Jul 13

Enquanto os políticos da república joagavam ao "Chefe manda" numa forma em que nunca saiam da secretárias a não ser para ir a casa de banho ou comerem qualquer coisa, um verdadeiro crime contra a nação se iria consumando, graças a não só ao desgoverno Passos Coelho, bem como graças aos Socialistas e ao inútil de Belém e este crime se chama nova lei do Arrendamento Urbano e foi uma das medidas exigidas pela troika, ou pelo menos foi que disse o Führer da nação Passos Coelho.

Os socialistas têm culpa porque não mexeram palha para que esta lei não fosse adiante e por outro lado, o inútil de Belém tem igulamente culpa porque não sufragou esta lei no local certo e no momento certo e esta le infame permite que os senhorios possam por a renda que eles quiserem sem consultar o inqulino que ainda tem que negocar uma renda que seja de comum acordo, se não haver tal acordo o inquilino é mais um sem abrigo e para ser ainda mais infame, esa lei afecta sobretudo idosos e se estes mesmos idosos terem um filho a morar consigo, mesmo que ese não tenha qualquer subsídio ou salário, o idoso perde ao apoio na renda.

Rendas que estão no máximo por volta de 200 ou 300 euros e com com a nova lei dos despejos podem passar de mil euros por mês o que nos olhos do comum dos cidadãos é um verdadeiro crime sobretudo que agora têm que ser os pais que também são avós a cuidarem de filhos e netos nesta nação cuja taxa de desemprego oficial está nos 20% e a não-oficial que conta os desempregados não inscritos está nos 25% e agora os idosos não podem cuidar dos seus descendentes senão vão todos para a rua e o medo é tanto entre os idosos que milhares vão pedir ajuda e esclarecimento a Associação dos Inquilinos Lisbonenses em relação a nova lei que faz com que os filhos destes idosos deem moradas falsas as finanças para que as declarações de insufiência económca, conhecidos por atestados de pobreza possam ser validados e permitir que o idoso possa se manter com uma casa mais ou menos digna em vez de ir para pensões duvidosas ou mesmo dormir na rua e a desculpa do fascisóide de pacotilha que o é o presidente do conselho é que esta medida serve para dinamizar o mercado do arrendamento, bem com salários médios de 700 euros quem pooderá pagar 450 de renda de casa sem passar fome.

Seria aqui que a suposta esquerda se deveria de lançar em campo com o pedido de fiscalização no Constitucional desta mesma lei, obrigando que ela ficase suspensa enquanto os juízes do Palácio Ratton delibrassem sobre a validade da Lei dos Despejos perante a lei fundamental, mas a esquerda parlamentar em vez de defender o povo, passou este tempo a defender o seu burgo se estando pouco nas tintas para o povo e só pensa em subir para poleiro em vez de ser oposição a séria, está visto que não se pode contar com a esquerda porque além de jogarem ao governo cai não fazem mais nada e a Lei dos Despejos seria uma forma da oposição se mostar como forçaa viva e não como parasitas que são sempre interessados no poder e com este circo o povo vai sendo sempre tramado.

E ficam as minhas perguntas de sempre: Quem teve a ideia brilhante de conceber esta lei ? O que é feito do direito a habitação ? Porque a lei não foi sufragada em sede própria  ? Afinal o que é e para que serve a constituição ? Aonde param os direitos fundamentais em Portugal ? Será preciso limpar Portugal desta infâmia ? Para que nos serve a república e o seu presidente ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

publicado por tron às 23:43
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: I Want It All, I Want to Break Free, We Will Rock You- Queen
Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
links
blogs SAPO