Reportagens de Critica Investigação e Opinião
REPORTGENS, CRÍTICAS E INVESTIGAÇÕES DO CYBER-RERPORTER + SECRETO DO MUNDO Blog Nacionalista e Monárquico (UM AVISO: AQUI NÃO VAI ENTRAR O NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO BLOG MONÁRQUICO E NACIONALISTA)
28
Fev 17

Estão cada vez mais transformando, as zonas típicas de Lisboa em em guetos apenas reservado para turistas com dinheiro no bolso e com esta transformação estão a despejar famílias que estão nestes bairros históricos há dezenas de anos para que as suas casas sejam transformadas em hostels ou apartamentos de luxo que devido aos seus preços estão condenados à partida a servirem de cenário a uma cidade oca e de fantasia qual Veneza na actualidade.

O caso da Mouraria é um paradigma nesta situação porque têm sido esvaziados prédios inteiros, famílias inteiras são deslocadas em nome do turismo e dos apartamentos de luxo que ninguém compra e estes vampiros do turismo, estes viciados nesta nova heroína chamada turismo em dose bruta, se esquecem que a Constituição exige como direito fundamental a habitação condigna, não para turistas, mas para os portugueses e nem o desgoverno da república e muito menos o Taliban Turismo Medina querem saber deste direito. Apenas pensam em tratar das hemorróidas aos turistas com a língua.

Nem sei que livros de Direito andaram a ler os políticos da nossa praça, mas de certeza que não foram os livros correctos porque o que se passa na Mouraria e outros bairros históricos de Lisboa vai contra todos os princípios legais instituídos tanto antes como depois do 25 de Abril porque se está a violar de forma clara e descarada uma das prerrogativas principais da revolução dos cravos que é a habitação condigna.

As sucessivas leis dos despejos, perdão, leis do arrendamento urbano tanto por Santana Lopes (aka. Sacana Lopes) Adolf Sócrates Pinto de Sousa e Merkel Dog Passos Coelho, colocaram os inquilinos destes mesmos bairros e não só em situações precárias o que levou os mais desafogados a meterem-se em créditos para compra de casa e os outros com o pé na rua ou acabarem por terem que ir morar para casa de familiares ou em quartos manhosos, muitos deles clandestinos, financiados por IPSSS como a SCML e outras semelhantes.

Esta situação se evitaria se os presidentes da república depois de Mário Soares tivessem sido mais activos e cumprissem com aquilo que juram quando tomam posse, estas leis dos despejos tinham sido sumariamente chumbadas pelo Tribunal Constitucional e obrigaria os sucessivos governos depois de Guterres a repensarem antes de agirem, mas como aqui o burgo das grandes ondas da Nazaré e dos pastéis de nata se consola a ver os Big Brothers e as novelas, vai votando sempre nos mesmos calhoadas mesmo sabendo que eles vão contra os seus prórpios direitos.

Esta nova heroína que viciou muitos presidentes de câmara e de junta de freguesia do estado-nação mais antigo do mundo está agora a mostrar as suas consequências mais graves depois dos elevadores da Carris (Lisboa) se terem transformado de transportes públicos em guetos segregados apenas para turistas, sobretudo o de Santa Justa e o mesmo está a acontece com os eléctricos que praticamente servem mais turistas do lisboetas.

E como já se pensa nas festas da cidade que outra chance que os agarrados no turismo têm para se injectarem com ainda mais droga, se estão a esquecer que quem faz o ponto máximo destas mesmas festas são os moradores dos bairros e os membros das colectivdades de cultura e recreio dos mesmos bairros e se os moradores originais do bairro saírem dos mesmos bairros e estes forem substituídos por turistas gourmet ou como chamam no Brasil, Turistas Nuttela, como seriam feitas as marchas; que apesar de serem uma criação do Estado Novo entraram na cultura lisboeta de forma irreversível de forma que nem a revolução dos cravos apagou e ainda conseguiu capitalizar depois de 1976 como prova de uma nação estável e pacífica.

Não estou a ver alemães ou espanhóis a cantarem odes as sardinhas assadas ou ao fado sem saberm a ponta de um chavelho de português ou mesmo do significado das letras e ouvir fado com sotaque alemão deve soar pior do que ouvir um espanhol ou um português a cantarem as músicas do malogrado austríaco Falco ou dos metaleiros Rammstein ou os músicos do cavalinho terem nomes nomes tão lusos como Pablo, Smith, Fritz ou outros parecidos.

Se os partidos com assento na assembleia da república não travam esta situação, então têm que ser punidos de forma exemplar, e a melhor punição é nas próximas eleições municipais serem corridos dos seus cargos e darem o lugar a outros que não fazem parte da assembleia da república e que no caso de Lisboa pensem na cidade e não nesta nova heroína chamada turismo que já tem uma legião de viciados que apenas prejudicam a cidade e os seus habitantes.

E ficam as minhas perguntas de sempre: Até onde este novo ópio dos poderosos vai levar Lisboa? O que é feito do direito da Constituição da República que defende a habitação condigna para o povo e não a habitação turística? O que é preciso fazer para que este vício do turismo acabe? Quando é que os eleitores criam tomates e votam nos outros que não fazem parte do sistema? O que têm feito os presidentes da república depois de Mário Soares? Será que a república ainda nos serve para alguma coisa?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

publicado por tron às 14:03
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Liberdade - Sérgio Godinho
12
Jun 14



No fundo mesmo em terceiro plano está o prédio que na loja acolhia a Associação ILGA, o prédio em si era de habitação e é da propriedade da CML que correu com os okupas que cuidavam dos andares desocupados e que seriam teoricamente para habitação, emparedou as portas e o edifício está a cair quando se sabe que existe casas suficentes em Lisboa e que estão devolutas e que tiravam todos os sem-abrigo das ruas e também serviam para aqueles desgrçados que vivem em pensões terem o direito a ter uma casa porque este direito é reconhecido pela constituição da república embora esta só tenha servido não o povo mas sim os interesses de uns quantos mostrando a face pura e dura da república que no caso português não tem servido para nada.

publicado por tron às 23:55
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Esta Lisboa que eu Amo - Simone
22
Mai 14

Este artigo é feito após uns dias em que o meu PC esteve avariado e foi apenas mais uma dor de cabeça a acrescentar ao estado de saúde da minha mãe e mostra que na Câmara Municipal de Lisboa que infelizmente está nas mãos de socialistas há coisa de 8 anos aproximadamente e pensei que a competência mostrada nos tempos da administração Sampaio/João Soares fosse igualmente mostrada na presente administração municipal e cada vez menos vejo isto e o que vejo é uma incompetência que chega a ser maior do que nos tempos da dupla Santana Lopes/Carmona Rodrigues.

E não falo só no estado de calamidade que se encontra Lisboa porque este já é quase endémico como são as crises económicas como desculpa para não se darem aumentos nos salários e/ou reformas e este estado em que se encontra a cidade de onde partiram as naus e as caravelas que deram novos mundo ao mundo já não é, infelizmente, novidade pelo menos pelos seguidores deste vestuto blog onde parte das calamidades alfacinhas são e têm sido publicadas para que o mundo saiba que a Lisboa real e verdadeira nada tem a ver com aquela Lisboa onde vivo, nasci e cresci e onde muito se esconde por de trás de um cenário de faz-de-conta para entreter turistas porque os daqui não são pessoas ou então são pessoas de uma casta inferior.

Venho sim é vos falar da chamada habitação social que parece não existir em Lisboa embora hajam segundo algumas pubicações casas devolutas e abandonadas suficientes para abrigar todos os sem-abrigo e desgraçados que vivem em pensões e mesmo assim ainda ficavam casas a sobrar e boa parte destas casas são dos chamadas grandes proprietários como empresas mas sobretudo da Câmara Municipal de Lisboa e da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa e muitos proprietários preferem deixar as casas cairem para depois venderem o terreno várias vezes acima do seu valor inicial.

Este acto da mais vil especulação que viola a constituição porque vai contra o princípio da habitação condigna para todos os cidadãos, mesmo princípio que é roubado pela nova lei do arrendamento urbano que podemos chamar de lei dos despejos porque apenas serve para legitimar os despejos de tudo que é cidadão só por um capricho de um qualquer senhorio quando nem nos tempos supostamente negros do Estado Novo se ouvia falar em tal coisa e agora se faz em plena suposta democracia.

Todavia, apesar desta nova lei dos despejos ter sido criada, muitos coitados mesmo os chamados arremdiados que não podem pagar os custos actuais de uma renda em preços de mercado e/ou não têm fiador para alugarem uma casa se viram para a CML que só dá casa a quem quer e sobretudo quem pedir for cigano e/ou negro e não estou a ser racista porque basta fazer um "tour" por locais onde possam existir casas camarárias ocupadas e a grande maioria ou está ocupada ou por ciganos ou por negros e muitos deles fazem "actividades comerciais" nestas mesmas casas como sendo astrólogos daqueles que cujo anúncio aparece em qualquer publicação diária ou escorregamos em mares de panfletos destes mesmos senhores que aparecem um pouco espalhados por toda a cidade.

Quem não faz parte destas duas etnias ou raças nada tem mesmo em especial na habitação social e gostava de saber porque uns são mais iguais que outros nesta cidade e nesta nação que se diz democrática e onde há muitas festas da democracia, ou seja, eleições livres e limpas, esta mesma democracia é cada vez mais, cada dia que passa a mesma democracia que elegeu um socialista para a maior edilidade da nação e que adora ver prédios a cair, ruas sem quaisquer condições de circulação mas que ao mesmo tempo gasta rios de dinheiro em tudo que é festa e apesar de ser socialista recusa uma casa uma pessoa sem qualquer fiador apenas pelo facto de nem ser cigano ou negro porque caso o fosse nem precisava muito de esperar para ter esta mesma casa e depois com este racismo existente na CML, não estranhem porque nos chamados bairros degradados haja confusão para não dizer o sinómimo de estrume e que tenha que meter polícia pelo meio.

E deixo as perguntas de sempre: Porque existe esta diferença na CML ? Para que servem estas atituces ? Estão a espera que algo de agitado aconteça ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulglar

publicado por tron às 23:46
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Death on Two Legs - Queen
24
Abr 14

MORRER DE INDIFERENÇA!!
Lisboa já tem 2.000 pessoas sem abrigo..!!! É este Pais que faz parte da União Europeia ???
Plena cidade de Lisboa!... Num túnel. Os carros deixam um rasto de fumo. Alguns tossem à sua passagem. Mas ali não chove. E os motores dos carros sempre aquecem um pouco. Medo de morrer intoxicado? é uma opção apenas. Podemos morrer de fome, de doença, de frio, de violência, de indiferença. Mas morremos assim, apenas..

 

 

 

 

 

Se sabe que em Lisboa há 3 vezes mais casas do que pessoas, muitas delas a cair e que são propriedade municipal, gostava de saber porque raio a CML não ataca o mal dos sem-abrigo e arranja forma que todos estes desgraçados e todos aqueles que moram em pensões manhosas tenham uma casa digna deste nome porque agora nem uma barraca se pode construir e não foi para ver tantos milhares a dormir nas ruas que se fez o 25 de Abril.
Não deixo perguntas apenas o apelo de sempre para ler, comentar e divulgar

publicado por tron às 22:40
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Liberdade - Sérgio Godinho
08
Abr 14

A série de reportgens que a RTP apresenta no final do Telejornal a lembrar as conquistas e também as falhas da revolução do 25 de Abril e ao mesmo tempo faz uma comparação entre o Portugal de há 40 anos e o Portugal actual e o tema da reportgem de hoje é um tema que parece ter caído no esquecimento no pensamento nos desgovernos mais recentes e que a crise quase crónica na qual vivemos desde do PREC faz voltar.

O problema que vos falo é a habitação e enquanto na cidade do Porto são as chamadas ilhas onde todos dormem literalmente uns em cima dos outros ou então são os sem-abrigo, em Lisboa antes eram as barracas, agor além dos bairros ditos violentos se juntam as pensões cheias de pessoas que por um motivo qualquer não podem ou não conseguem alugr casa no mercado de arrendamento e tal como na invicta os sem-abrigo existem as centenas para não dizer milhares.

Logo após a revolução houve um programa de habitação social chamado SAAL que tinha gente de toda a espécie, desde dos habitantes dos bairros degradados onde o Serviço Ambulatório de Apoio Local exercia o seu trabalho que era dar o direito a habitação condigna que é consagrado na Constituição de 1976 até arquitectos (muitos deles acabados de sairem da faculdade ou com pouco anos de carreira) e neste trabalho de equipa muitos portugueses e portuguesas ganharam o direito que tiveram até aparecer o SAAL que é o direito a uma habitação condigna que nos tempos actuais parece estar esquecido nas brumas ou quem sabe virá numa noite de nevoeiro como D. Sebastião; para quem não sabe o criador do SAAL foi o Arquitecto Nuno Portas; que é apenas o pai daquele senhor dos submarinos e que adora peixeiras e velhotes chamado Paulo Portas e que fechou os olhos a nova lei do arrendamento urbano que colocou muita gente a dormir em pensões.

Este programa foi extinto sabe-se lá porquê mais ou menos dois anos de ter começado, ja sem Nuno Portas no governo, e a desculpa foi porque estavam a haver abusos e as barracas e as habitções clandestinas e as ilhas no caso da cidade do Porto voltaram a crescer como estivessemos nos tempos do Estado Novo e as barracas cresceram na mesma forma como apareceram as barracas da Musgueira que acolheram os exporpriados da Ponte Salazar/25 de Abril onde se  parecia ter entrado em algum filme de Pasolini ou no icónico Feios, Porcos e Maus de Ettore Scola e neste crescimento de barracas sem haver um programa como SAAL apreceram com o abrir da sociedade portuguesa ao mundo, o lado negro do mundo como as chamadas drogas ilegais ou adicção que ainda aumentaram mais a insabulibiridade destes locais já de si insalubres.

Muitos podem pensar que Plano Nacional de Irradicação de Barracas começado ainda em meados dos anos 80 e só acabado mais ou menos em 1995/8 que resolveu o problema; todavia não resolveu porque houve barracas que mudaram de sítio e os bairros construídos no lugar destas mesmas barracas apresentam os mesmos problemas de antes como fosse a passara uma demão de tinta por cima de uma mancha numa parede de gesso porque os problemas acabaram por voltar.

Por isso digo que o 25 de Abril nunca foi para todos e não falo nas nacionalizações que no fim foram uma verdadeira bazucada no pé, mas sim de direitos fundamentais a qualquer ser humano que não existiam antes da revolução e que começaram a aparecer um pouco assim na ressaca da revolução e depois desapareceram na mesma forma como apareceram assim como nada fosse com desculpas de mau pagador e uma coisa é certa: passados 40 anos da revolução que prometeu e prometia mudar Portugal e que ao fim de 40 anos, quando uma pessoa acorda do éter ou da trip d revolução vê que no fim pouco ou nada mudou, porque naquilo que deveria de ter havido revolução como na habitação, na saúde ou na educação a situação ficou na mesma ou talvez pior do que no Estado Novo.

E sim, estamos a precisar de um novo SAAL porque há demasiadas pessoas a dormirem nas ruas ou em pensões ou em bairros que nem para animais servem e como a lei de arrendamento urbano consegue ser mais reaccionária do que a lei do arrendamento urbano que nos foi legada pelo Estdo Novo; então temos que pegar no problema da habitação pelos cornos e resolvê-lo de uma vez para todas e têm que ser usados os mesmos métodos que foram usados no SAAL porque além de todos terem uma casa digna deste nome como manda a Lei Fundamental, se a mão-de-obra para um novo SAAL for recrutada nos bairros ou locais onde forem precisas obras para a construção e/ou reabilitação de casas para a habitação acaba vai por muitos encostados a trabalhar e no fim até acabam por ganhar o gosto por trabalhar porque fica gravado nas sus mentes que contribuiram de alguma forma par terem uma casa condigna e se neste ponto nada for feito, então mais do que nunca se pode afirmar que o 25 de Abril nunca foi para todos e que das duas uma, ou se corrigem os erros dos últimos 40 anos ou tem-se que fazer algo de radicalmente extremo porque a liberdade não é só ter eleições mais ou menos limpas, não é só poder andar na rua e falar sobre tudo e mais alguma coisa, liberdade não é só casamentos homossexuais e a melhor definição de liberdade é a canção de Sérgio Godinho intitulada também Liberdade e a definição real de liberdade tanto há 40 anos como agora é: paz, pão, habitação, saúde e educação e cada vez mais estes cinco pilares da verdadeira liberdade nos são roubados todos dias quase de há 40 anos para cá quase ao mesmo tempo de quando o SAAL acabou para os dias de hoje.

E a liberdade em Portugal não é dizer ou defender o ideal que pensamos porque basta pensar fora ou contra o padrão instituido pelo poder político que estamos suejeito pelo menos a ser ostracizados ou ainda a coisas piores como arranjarem forma de uma pessoa passar férias foraçadas a alguma cadeia ou ficar sem emprego como se fazia há alguns anos em Portugal e nem o poder político pode aguentar com sátira violenta do estilo Mr.Bean ou ser mandado trabalhar que manda logo est pessoa para tribunal e não prende esta pessoa porque não calha.

E se para fazer renascer o SAAL e trazer a verdadeira liberdade para Portugal tiver um custo e este custo for eliminar o regime republicano, então que se o faça porque só a vida humana é mais importante do que a verdadeir liberdade a música de Sérgio Godinho define de forma perfeita o que é liberdade e esta não existe de certeza em Portugal e o que existe é um sucedâneo ranhoso de liberdade como aquelas ovas de pescada ou de salmão que comemos no Natal como fosse caviar Beluga ou outro qualquer caviar russo ou iraniano.

E ficam as perguntas de sempre: Porque em Portugal ainda há pessoas sem casa ? Porque em Portugal a habitação condigna não é para todos ? O que é feito das ideias criadas pelo SAAL ? Porque há milhares de pessoas a dormirem nas ruas e em pensões quando poderiam ter uma habitação condigna ? Aonde está a habitação social ? Se a constituição diz que todos temos direito a uma habitação condigna, então como é possível ela não existir para todos ? Se há artigos de base da constituição a serem violados, então o que andam os militares e/ou o poder político da república a fazer ? Então para que raio nos serve a república e o seu presidente ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

publicado por tron às 23:38
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: I Want it All, We Will Rock You, I Want to Break Free- Queen
25
Fev 14

Nesta semana ou mesmo quinzena veio o desgoverno espalhar aos sete ventos que Portugal esta melhor do que quando a troika meteu aqui os pés e que a situação vai melhorar, mas nas mnhas muitas caminhadas apenas vejo o contrário e até mesmo os telejornais mostram o opsto com cada vez mais desesmprego, cada vez mais fábricas e frmas a falirem e a fome que era encomberta, agora estar descoberta e aos  olhos de todos.

E em mais uma das muitas contradições da república que se afirma democrática onde existe cerca de 1 milhão de casas devolutas, e ao mesmo tempo aumenta o número de sem-abrigo na nação, e mesmo assim as casas davam para dar moradia para todos os sem-abrigo e mesmo assim ainda sobravam casas para dar e vender, literalmente e depois para ajudar a festa, ainda aparecem leis de arrendamento que podemos classificar como infames e que apenas levam que hajam mais pessoas sem-abrigo ou a dormir em pensões duvidosas e se alguém ter o trabalho de juntar quem vive em pensões por não ter casa e considerar estas almas como sem-abrigo; então os números ultrapassam qualquer registo que tenha sido feito nesta nação em quase mil anos de existência.

Outro grave detalhe que não sonsigo compreender é como a constitutição defende que todos têm direito a uma habitação condigna, mas cada vez mais há mais pessoas sem casa e ao mesmo temo há mais casas abandonadas e que cujo abadono viola um príncípio constituicional básico e o presidente da república deixou passar uma lei que viola não só a lei fundamental, bem como os direitos humanos, todavia não nos podemos esquecer que estamos em Portugal e que aqui há cargos políticos que para nada servem a não ser coleccionar tachos e panelas e quem se lixa sempre é o Zé Povinho.

Já estou farto de cadda vez que saia de casa, seja para dar uma caminhada ou para tratar de um qualquer assunto vejo cada vez mas imóveis a cair porque ninguém mora lá e muito menos querem toranr o imóvel habitável para um par de famílias que seja, mas o lucro fácil fala mais alto e os donos de prédios preferem deixar cair do que vender ou alugar porque mesmo com uma lei que dá tudo e mais alguma coisa aos proprietários, sobretudo aos grandes proprietários, mesmo assim acham pouco e perferem deixar as casas cair e a troika ajuda a festa e cada vez há mais casas a cair ao mesmo tempo que há cada vez mais almas a dormir na rua e uma pessoa se questiona o que é feito do ideário da revolução.

E ficam as perguntas de sempre e sempre sem resposta: Aonde é que Portugal está mehor ? Para quando a habitação para todos ? Com quem andam a brincar ? O que fizeram a revolução ? Para quê que exisem tantas casas devolutas em Lisboa e no resto da nação ? Quando é que a constituição é respeitada ? Para que nos serve a república e o seu presidente ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

publicado por tron às 22:55
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: And Justice For All - Metallica
31
Mai 13

Não sou daquelas pessoas de gozar ou de me gloriar com o mal alheio, todavia quando as consequências da ditadura que presentemente governa, melhor, desgoverna Portugal dá uma certa vontade de rir da miséria alheia, sobretudo quando foram eles como instituição que criaram aquela situação que agora exprimentam na pele.

Esta experiência da lei na própria pele aconteceu com a concelhia do PSD de Lisboa que tinha a sua sede num decrépito 3º andar de um prédio sem elevador e que cujo andar tem as paredes e o tectos cheios de fungos e remendados com oleados porque não há tinta que aguente a humidade do mesmo imóvel e até aí nada demais em apenas mais um imóvel mal cuidado da mui nobre e sempre leal cidade de Lisboa a a não ser o facto do senhorio da concelhia lisboeta do PSD querer passar uma renda de cerca de 200 euros para mais de 1200 de uma vez só ao abrigo da nova lei do arrendamento urbano, (leia-se lei dos despejos), que ironicamente foi aprovada e criada pelo PSD e promulgada por aquele senhor que se sente ofendido por ser chamado de palhaço quando nem para a actividade circense tem qualquer talento.

O próprio dirigente da sub-divisão nacional do PSD se queixa da NRAU que é uma lei injusta, embora seja a favor dela, mas que tem que ter ressalvas e a concelhia lisboeta do PSD está sem tecto e está temporariamente na sede da distrital lisboeta do partido do desgoverno sem se saber quando e onde a concelhia lisboeta do PSD vai ter o seu abrigo que é a mais conhecida vítima de uma lei infame do desgoverno da república e apesar desta contradição lisérgica dos membros da concelhia lisboeta do PSD, a nova lei do arrendamento urbano é uma lei infame e que fede por todos os lados a podridão e tem que ser eliminada do quadro legal português antes que hajam mais vítimas sejam elas indecentes ou inocentes, mas nenhum ser humano não é nenhum cão que se ponha na rua e nem aos cães faz isto, ficando a ideia que o presente desgoverno nos trata abaixo de cão.

É um facto que o PSD está a provar do próprio veneno de uma forma infame, cruel e dolorosa porque os últimos artigos a sair da sede da distrital foram as fotos dos líderes entre as quais a foto do "pai-fundador" Francisco Sá Carneiro que a esta hora já deu mais voltas na campa do que em todo o resto do tempo que está enterrado desde quando foi assassinado e fica a pensar a merda que aqueles que se reclamam seus sucessores estão a fazer com esta nação.

E ficam as minhas perguntas de sempre: Aonde se vai parar ? Agora o PSD não vai mudar a lei do arrendamento ? O que será mais preciso acontecer para que o desgoverno deixe cair tão infame lei ? Quantas são as vítiimas desconhecidas da lei dos despejos ? Será que algo vai mudar ? O que Cavaco tinha na cabeça para pormulgar tal lei ? Para que nos serve a justiça ? Para que nos serve a república e o seu presidente ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

publicado por tron às 22:55
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Highway to Hell - AC/DC
26
Mai 13

"Mais de 2.000 pessoas dormem nas ruas de Lisboa"

 

 

Sim senhora vereadora há de 2 mil desgraçados a dormir na rua e não sei quandos a sobreviver em pensões que para uma pessoa ser respitado ou tem que ter a paciência de Buda ou então ser implacável como a família Corleone na trilogia "O Padrinho" e quando se desespera pela atribução de uma casa em habitação social....a CML além de descobrir a pólvora ainda não viu a quantidade de imóveis que tem a cair e que caso tivessem obras reduziam de forma nem que fosse temporária o desemprego na principal cidade da nação e não é com declarações ou medidas cosméticas que isto se resolve mas sim desengatar o sistema de habitação social e começar a alugar casas aos pedidos aceites e renovar os imóveis que sobrarem e caso sejam precisos mais imóveis é fazê-los em vez de dar palheta porque de palheta está a nação portuguesa cheia como o inferno está cheio de boas inenções.

E ficam as minhas perguntas neste curto texto: Para quando habitação social a funcionar ? Porque não se recuperam os imóveis da CML ? De onde veio o dinheiro das obras do Intendente enquanto a habitação social parou ? Para quando uma gestão decente da CML

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

publicado por tron às 23:50
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Cheira Bem, Cheira a Lisboa - Anita Guerreiro
26
Mar 13

Terreno da Feira Popular em Lisboa vale 100 milhões de euros mas está abandonado

 

 

 

O parque de diversões da capital abriu para a última temporada em Março de 2003 e fechou definitivamente em Outubro desse ano. O futuro dos terrenos continua por definir, após dez anos de polémicas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

(Fonte: Público)

 

 

 

 

(Nota: amanhã volto a este assunto)

publicado por tron às 23:50
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Só Gosto de Ti - Heróis do Mar
05
Fev 13

Antes mesmo neste espaço no pós-guerra do Ultramar,os militares tinham salário suficiente parar comprarem ou alugarem um casa para si e para os seus que fosse digna do nome casa, mas esta austeridade em conjunto com a lei dos despejos que parece ter sido uma ordem daquele trio de facínoras liderados por aquele senhor da Etíopia que está com vontade de transformar Portugal numa cópia do seu país

Como não bastasse a lei dos despejos que vai criar uma legião de sem-abrigo que nunca se viu nesta porra desta nação nos tempos da pseu-democracia porque as rendas aumentam mas de 5 vezes havendo rendas de 50 ou 100 euros de idosos que mal têm para comer a passarem para 800 euros e até uma creche social vai ter que fechar portas porque não pode pagar a renda segundo a lei dos despejos e para complicar a situação já de si complicada, agora é proibido construir barracas em Lisboa, indo estes desgraçados que não podem pagar as rendas "modernas" dormir ou na rua ou em pensões duvidosas ou em albergues que já de si estão cheios com toda a espécie de gente boa e má que foge do frio deste Inverno congelante.

Cada vez mais esta república de percevejos cheira a podre se fechado sobre os senhores do costume, tapando as fraudes e mamatas dos amigos e contra-amigos e o povo que está por baixo se lixa e bem e depois as eleições nacionais sejam elas municipais, europeias, gerais ou presidenciais é sempre o mesmo carnaval com os senhores de sempre conseguirem os cargos políticos todos apesar de serem mais infames do que qualquer ditador dos últimos 50 anos nesta velha Europa que cada vez é mais dominada pelos herdeiros do Anticristo que foi derrotado em 1945.

Gostava de saber qual foi a ata do presidente da república que é mais inútil que a rainha de Inglaterra porque se limita a assinar de cruz sem ler toda a espécie de infâmia que saia daquela quadrilha de dez ladrões e não sei quantos secretários de estado que é  o presente desgoverno desta ditadura da coligação chefiada pelo Führer Passos Coelho e agora depois de ter assinado a ordem de despejo de milhares de cidadãos desta nação, agora também está a tirar o direito a habitação dos militares que agora têm que alugar casas afectadas aos quartéis, as quais têm que ser largadas ao fim de 5 anos e muitos reclama que a tropa tem casa, mas é apenas por 5 anos; porque depois têm que ir para a casa dos pais ou dos sogros; ou então cometem um acto suicida que o pedido de crédito aos mafiosos dos bancos para terem uma habitação em condições duvidosas.

Mas aonde param as Forças Armadas que se dizem ser a garantia da constituição....bem devem estar a dormir porque se dizem ser a garantia da constituição já deveriam então agir para executar esta mesma garantia porque se ao omitir deste dever o qual juram fazer e cumprir, estão do lado daqueles bichos escrotos, daqueles percevejos que andam a chupar o sangue da nação e vão continuar até que alguém lhes aplique uma dose valente de insecticida para acabarem com estes parasitas que nos lixam a vida e pelo andar da carrauagem não podemos contar com as FA's para muito ou mesmo nada.

E ficam as minhas perguntas de sempre: Aonde param as Forças Armadas ? Então qual é a garantia que oferecem  ao povo ? Para que fazem o juramento ? Como aguentam ficar sem casa ? São cobardes ? Então para que servem à nação ? Aonde para o 25 de Abril ? Para que nos serve a república e o seu presidente ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

publicado por tron às 22:56
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Saudade - Heróis do Mar
Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
links
blogs SAPO