Reportagens de Critica Investigação e Opinião
REPORTGENS, CRÍTICAS E INVESTIGAÇÕES DO CYBER-RERPORTER + SECRETO DO MUNDO Blog Nacionalista e Monárquico (UM AVISO: AQUI NÃO VAI ENTRAR O NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO BLOG MONÁRQUICO E NACIONALISTA)
16
Mar 17

Mais um trabalho de campo quase feito por acidente e que vai servir de crítica ao transporte público de Lisboa com mais utilizadores em termos médios e ao mesmo tempo com as piores estruturas e os piores acessos que se possam imaginar.

O problema não é de agora e já vem detrás e com as sucessivas expansões de rede se tem tornado mais visível aos olhos de todos sejam turistas ou simples utilizadores do metro e começo pelas expansões mais recentes como Santa Apolónia e São Sebastião II (esta última faz parte da linha vermelha) que simplesmente não têm um túnel de saída para o comboio do metro mudar de via ficando este apenas numa das vias e depois na hora de ponta é a bela da confusão a uns querem entrar e outros sair ao mesmo tempo, o que é terreno fértil para os carteiristas.

Depois é ausência de elevadores para o exterior na maioria das estações e fico a pensar porque não os fizeram quando o metro esteve fechado na grande expansão do metro por alturas da Expo'98 dado que a rede esteve toda encerrada devido a estes mesmos melhoramentos e neste encerramento poderiam ter feito não só os acessos para utentes com problemas de mobilidade, bem como o alargamento dos cais mais curtos, bem como a construção das expansões abertas na fase pós-Expo com os devidos acessos e túneis para mudança de via.

Acontece que não fizeram nada destas obras necessárias e apenas uma mão cheia de estações tem acessibilidades para pessoas com problemas de locomoção e não são raras as vezes que os elevadores estão avariados ou estão localizados em átrios que têm horário de fecho diferente dos átrios principais e nem foram esticados os túneis dos novos terminais de forma ao permitir a mudança de via por parte dos comboios e nem a estação Arroios foi aumentada para que esta suportasse as composições com 6 carruagens e como tal na Linha Verde só existem metros com 3 carruagens e esta situação faz com que os utentes das outras estações que já são compatíveis com as composições de 6 carruagens tenham que se transformar em recordistas dos 100 metros porque quando um metro se desloca no sentido Cais do Sodré - Telheiras, as composições parem no lado norte da plataforma e no sentido inverso parem no lado sul da plataforma e quando se entra nas estações da inha verde no lado oposto ao sentido para que se pretende ir pode acontecer que os utentes se transformem numa espécie de Usain Bolt do Metro de Lisboa.

Até que entendo que esta nova administração municipal do metro ainda não tenha lançado as mãos a obra porque apenas tem mês e meio de existência, mas também ainda não ouvi falar em nenhum projecto para resolver este problema que já tem barbas e os tempos de espera têm tido uma tendência para aumentar porque ainda ninguém resolveu o que está mal e ainda antes da passagem para a gestão municipal foi colocada em cima da mesa o encerramento temporário da estação Arroios para seu melhoramento, mas acontece que quem a usa foi logo contra e como a junta de freguesia é da Gerigonça a ideia foi lgo esquecida, mas se esqueceram dum pequeno grande detalhe: as estações Intendente, Anjos e Arroios praticamente estão em cima uma da outra porque os átrios secundários vão desembocar muito próximo do átrio principal da seguinte: Intentendente - Anjos e no átrio secundário uma da outra Anjos - Arroios e a distância do átrio único da Alameda não é muito grande para o átrio principal de Arroios e a obra poderia ser feita em tempo útil como foi feito o alargamento da estação Areeiro e não nos podemos esquecer que nesta mesma estação não só existe interface directo com a Carris como existe com os autocarros da Rodoviária e interface indirecto com a estação de comboios Roma-Areeiro e ninguém reclamou quando a estação Areeiro esteve fechada.

E não sei porque não fecham a dita estação para pelo menos aumentarem a superfície do cais porque no ano passado quando se realizou a Websummit no Parque das Nações fecharam a dita estação para que a linha verde acolhesse composições de maiores dimensões e todos calaram-se nem sei porquê, talvez porque foi para mimar turistas e hipsters porque se fosse para as desejadas obras de alargamento cairia o Carmo e a Trindade.

E nem volto a falar nos elevadores em todas as estações ou melhoramento dos terminais de cada linha de forma a evitar caos e confusão porque isto talvez aconteça quando acontecer em Lisboa uma outra Expo ou um evento desportivo de massas como um europeu de futebol, mundial de futebol ou mesmo uns jogos olímpicos porque se nada acontecer, a porra do metro de Lisboa via ficar na mesma mesmice a espera que algo aconteça.

Ficam as minhas perguntas: Porque não melhoraram o metro quando este esteve encerrado na expansão feita para a Expo'98? Estão a espera do quê para melhorar as estações do metro? Tem que acontecer outro europeu de futebol para melhorarem a rede? Que obras foram estas que andaram a fazer e a não fazer?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

 

publicado por tron às 13:30
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Down Under - Man At Work
13
Nov 14

Número de doentes com Legionella ultrapassa os 300

 

 

 

 

 

 

Número de vítimas mortais relacionadas com o surto no concelho de Vila Franca de Xira subiu para sete, segundo a Administração Regional de Saúde de Lisboa. Mas a Direcção-Geral da Saúde está a investigar mais casos e o número de mortes poderá chegar aos nove.

 

 

 

 

(Fonte: Público)

 

 

 

 

 

 

publicado por tron às 16:14
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: The Number of The Beast - Iron Maiden
13
Out 14

As cheias do passado dia 22 não serviram de lição ao edil de Lisboa e candidato a primeiro ministro António Costa que se entreteve no assalto ao poder  no PS e ao mesmo tempo que se faz ao lugar de Führer de Portugal, se esquecendo que foi eleito para burgomestre de Lisboa há coisa de um ano.

E desde de dia 22 de Setembro até hoje ninguém fez nada para que se evitasse outra situação igual a de dia 22 porque com o primeiro temporal oficial de Outono, a capital da lusofonia ficou submersa causando milhares de euros de prejuízos aos comerciantes da Baixa Pombalina e as sarjetas e sistemas de dernagem de águas pluviais da cidade de Lisboa depois de 22 de Setembro continuaram por limpar e não foi por falta de tempo e hoje outra enchente devido a mesma negligência grosseira da edilidade da capital que se remeteu ao silêncio.

Este silêncio sem justificação é a prova que António Costa não está a fazer mais nada na CML do que construir uma cidade para os turistas se esquecendo que Lisboa com os chamados habitantes flutuantes chega a ter um milhão de pessoas e a zona metropolitana de Lisboa soma 3 milhões e meio de almas, quase 1/3 dos habitantes de toda a nação; e depois ainda quer ser primeiro-ministro se nem da cidade sabe cuidar.

Estas chuvadas me fazem lembrar os relatos feitos pela minha avó, pela minha mãe e pelo meu tio (irmão da minha avó) das cheias de 25 de Novembro de 1967 e que pelo que se sabe são as maiores cheias de que há memória em toda a zona metropolitana de Lisboa e não apenas em Lisboa Cidade; e lembro as cheias de 1967 porque esta mesma tragédia se deveu a falta de drenagem e os meus parentes contam casos dignos de fazerem parte de um filme de terror como a água se infiltrar na minha antiga casa pelo chão porque apesar do lado da frente ser uma cave, para as traseiras era um primeiro andar ou de salvamentos feitos pelo meu avô ou pelo meu bisavô a conta de tábuas e de cordas e um caso que me contaram que ficou-me gravado na memória que foi o caso de duas irmãs que morreram afogadas abraçadas uma a outra e que ninguém as conseguiu separar e assim foram enterradas.

Quase que é uma certeza absoluta que em outras famílias e bombeiros da zona de Lisboa e arredores há casos parecidos ao que a minha família me contou do que se passou em Novembro de 1967 e esta lição dolorosa da qual nunca se soube o número real de mortos porque houve centenas de mortos e desaprecidos e o regime do Estado Novo censurou os jornais para que estes não dessem a conhecer lá fora que Lisboa tinha uma cintura de barracas apesar de ser uma cidade europeia e relativamente cosmopolita.

Esta dolorosa lição que custou milhares de vidas foi esquecida por António Costa porque em menos de um mês, Lisboa fica submersa pela segunda vez e agora até houve peixes que apareceram em Alcântara, um dos bairros alfacinhas que mais sofreram com as cheias de hoje e com a piscina de chuva que se formou na Baixa Pombalina gostava de saber qual a imagem que levam os turistas de Lisboa, já que andam a tratar das hemorróidas dos turistas com a língua; depois de duas enchentes em 3 semanas.

Duas inundações acontecerem no espaço de 3 semanas e se sabendo o histórico de cheias trágicas em Lisboa, que as de 1967 são o ponto máximo em termos de tragédia humana e nada ser feito para as evitar, os mesmos prejuízos de 22 de Setembro a repitirem-se e duvido que agora as seguradoras safem os lojistas e a CML se cala sem sequer se justificar ou tentar se justificar deixando os milhares de lisboetas a espera de resposta da CML que nunca vem.

E se os socialistas pedem a cabeça de vários ministros do governo do Führer Passos Coelho por estes serem incompetenentes e na minha opinião como lisboeta de 6ª geração e com mais de 3 décadas de Lisboa no coirão que, nós lisboetas devemos de fazer o mesmo a António Costa porque não quero ver nem ouvr falar numa tragédia igual ou pior como as cheias de 1967 onde apesar da censura, Espanha e França doaram donativos generosos para ajudar os que mais sofreram com as cheias e esta sucessão de actos de pura incompetência da gestão socialista da CML encabeçada por António Costa, é toque do clarim para que esta administração municipal saia porque está a fazer a Lisboa o mesmo que o governo Sócrates e o em parte o Governo Passos/Portas está a fazer com Portugal: a afundá-la e desta vez no sentido literal da palavra e esta cidade de onde partiram as naus e as caravelas que deram novos mundos ao mundo não precisa de pessoas para a afundar, mas sim pessoas que saibam cuidar dela como ícone mundial e isto António Costa não está a fazer porque pensa que vai ser primeiro ministro; mas entre António Costa e Passos Coelho é quase como escolher entre o Alien e o Predador porque neste duelo quem perde é a humanidade.

Graças a estupidez, incompetência e negligência de António Costa, não é de descartar que mais tarde ou mais cedo se repita a tragédia de 1967 em Lisboa e depois vamos ver se Costa vai ficar calado ou algum grupo de lisboetas ainda faz algo que não deve; mas não podemos deixar de apontar este facto que é o PS se armar em Salomé e pedir as cabeças de alguns ministros do presente governo em bandejas de prata, quando o seu candidato a primeiro-ministro mostra ser o mais incompetente edil de Lisboa da história e a esquerda está a calada e a oposição na assembleia municipal de Lisboa já começa a questionar a atitude de António Costa perante estas situações.

E ficam as perguntas de sempre: O que pensa a CML para evitar inundações em Lisboa ? Estão a espera que se repita a tragédia de 1967 ? Se pedem a demissão de ministros por serem incompetentes, porque então não se demite o presidente da CML por descarada incompetência ? O que é preciso ser feito para que haja esta deemissão ? Porque não limparam as sarjetas como deve ser depois do dia 22 para que a enchente se evitasse ? Se acontecer uma tragédia igual ou pior do que as as cheias de 1967, como é que a CML vai reagir ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

publicado por tron às 23:32
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Chuva Dissolvente - Xutos & Pontapés
22
Set 14

Mais uma vez aconteceu o facto de cair um valente carga de chuva em Lisboa e mais uma vez se viu a descarada negligência sobretudo da CML que nunca sabe prevenir as consequências de inundações como a de hoje e depois a protecção civil é que tem que dar a cara nos meios de comunicação social e ao mesmo tempo o presidente da CML se vai entretendo no seu passatempo mais recente que são as primárias do PS.

E neste tempo em que António Costa se entretém com o seu inimigo partidário António José Seguro para ver qual deles fica com o tacho maior, a maior edilidade de Portugal que por acaso é presidida pelo senhor Costa ficou literalmente debaixo de água com a carga de chuva que caiu hoje por volta da hora do almoço e a desculpa que a Câmara Municipal de Lisboa deu é que o Instituto do Mar e da Atmosfera não avisou com tempo a CML para que os prejuízos provocados pelas enchentes e mesmo as enchentes em si fossem prevenidas e a drenagem das águas pluviais fosse feita como deve ser e a protecção civil colocou as culpas na chuva que foi fora do normal.

Mas será que não existe ninguém na CML que pense em prevenir cheias, sobretudo com o trágico passado de Lisboa e arredores neste tipo de calamidade natural sem estar dependente dos relatórios da metereologia e faça que as sarjetas em Lisboa estejam sempre desentupidas todo o ano em vez de apenas se lembrarem de Santa Bárbara quando chove porque assim não se vai a lado nenhum e as inundações vão continuar a acontecer sem que ninguém as previna porque a prevenção de inundações não é para ser feita apenas quando se espera chuva, mas sim todo o ano como deve ser feita a prevenção contra fogos florestais; e no caso particular das inundações esta não é feita por falta de vontade da CML para não dizer calancice, preguiça e outros sinónimos porque quem deveria fazer estes trabalhos de limpeza das sarjetas de forma períodica que são os catoneiros não fazem e não é rara a ocasião que eu passe por um posto de Limpeza da CML onde os cantoneiros guardam os seus equipamentos e os mesmos cantoneiros estão ou na conversa sem fazer nenhum ou o posto de Limpeza apenas tem um empregado ou o chefe de zona para cuidar do expediente essencial e quando não fazem nenhum como na maior parte das vezes; o lixo se acumula nas sarjetas até que é tarde demais e depois a CML não assume a culpa e quem fica com os danos é quem se lixa.

Está claro que a oposição na assembleia municipal está a pedir explicações a António Costa, mas como ele está em campanha eleitoral para desalojar António José Seguro da liderança do PS, está-se nas tintas para aquilo que está acontecer em Lisboa e que vai voltar a acontecer mais tarde ou mais cedo e agora quando voltar a acontecer não vale a pena colocar as culpas no IPMA por falta de alertas porque uma edilidade que se digne deste nome deve ter sempre um sistema de prevenção de danos provocados por catástrofes naturais tal como sismos, tsunamis ou mesmo inundações ou enxurradas e hoje deu para ver que na CML não existe tal sistema e não nos podemos esquecer que há uns anos atrás se fez um simulacro de sismo em Lisboa para ver se a cidade tinha estômago para aguentar um abalo semelhante ao de 1969 e acontece que caso acontecesse um evento semelhante se teria que lamentar cerca 100 mil mortos só em Lisboa Cidade porque as estruturas da cidade colapsavam e já tinhamos Ántónio Costa como presidente da CML e 100 mil mortos num universo de praticamente 1 milhão de almas na zona metroplitana e com mais de metade dentro da área da chamada Lisboa Cidade seria uma hecatombe equivalente ao Grande Terramoto de 1 de Novembro de 1755 e desde então nada foi feito para que tal não aconteça e as chuvas de hoje o provaram e pelo que sei a ciência ainda não consegue prever sismos e com as chuvas sobretudo com o aquecimento global deve sempre existir uma prevenção de cheias mesmo que esteja 40ºC à sombra, céu limpo e com aquela vontade de beber uma coca-cola gelada numa esplanada e nunca depois das chuvas começarem.

E as perguntas da ordem: Porque não existe prevenção de cheias em Lisboa ? Estão a espera que haja uma tragédia ? Aonde está António Costa ? Aonde está a CML ? Quem vai pagar os danos causados ? Porque está sempre a acontecer casos semelhantes quando há bátegas de chuva semelhantes ? Será que António Costa anda a gozar-nos na cara ? Afinal para que nos serve, a nós lisboetas, a presente gestão municipal ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

publicado por tron às 23:30
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Sem Eira nem Beira - Xutos & Pontapés
10
Ago 14

Se soube hoje pela imperensa que o Caso BES tem mais do que se diga porque o mau estado do que era até há poucos dias o 3º maior banco da república  e o 2º maior banco privado da república com clientes em tudo que é sítio e com investidores de tudo que é empresa e com os créditos de outros tantos incluindo a santíssima trindade do futebol (e do desporto) nacional estava mais preta do que se pensava.

Hoje veio a lume que o  BES estava a ser resgatado directamente pelo Banco Central Europeu e este cortou a torneira ao BES, obrigando este a devolver nada mais nada menos do que 10 biliões de euros ( 10 mil vezes o salário mensal de Cristiano Ronaldo ou Messi, mais coisa menos coisa) e se soube deste fecho de torneiras via uma acta do Banco de Portugal que estava ou está na posse de uma sociedade de advogados, Miguel Reis e Associados e estes 10 biliões teriam que ser pagos até dia 4 do presente mês de Agosto.

Antes deste pedido de financiamento e prosterior fecho da torneira, a situação no BES era considerada uma "situação de grave insuficiência de liquidez" e segundo o banco central foi esta "falta de liquidez" que levou ao financiamento de urgência junto ao BCE; trocando por miúdos o BES estava teso, praticamente falido como fica o comum do português depois de pagar as contas e comprar as merceeirias para o mês; mas numa escala apocalíptica que deixa muito de nós de boca aberta e a sociedade de advogados acima mencionada foi contactada para que se "formatasse" (andam no mundo da informática ??) uma solução dentro das regras.

Mas, meus amigos e mnhas amigas; se antes de dia 1 de Agosto a situação estava feia para o BES, eu até mencionei o facto aqui neste mesmo blog várias vezes, e não fui o único blogger a mencionar, que a situação no BES se não fosse travada quanto antes teriamos um novo BPN com consequências que ninguém poderia imaginar e o que a fiscalzação fez...? Simplesmente nada e acordou tarde demais e se o governador do Banco de Portugal faz parte do conselho dos governadores do BCE, ou seja, é um dos adjuntos de Mario Draghi, governador do BCE; não soube desta situação antes de sair cá para fora e não a resolveu internamente no BCE evitando o desastre que está e vai ser a falência do BES e do GES.

Outro protagonista da história é a Comissão de Mercados e Valores Mobiliários que também parece ter estado a dormir porque também dá a ideia de desconhecer a situação real do BES e do grupo que o dominava mesmo apesar das quedas abruptas em bolsa das acções do BES e das empresas que faziam parte do seu universo; bem como de outras empresas que literalmente iam segurando o BES como o caso da PT e de outras mais e nada fez e deixou andar tal qual como foi o crash da bolsa de Nova Iorque em 1929 porque na altura o "laissez-faire" era regra e depois da Grande Depressão foram impostas estritas regras na Bolsa de Nova Iorque que depressa, sobretudo depois da Segunda Guerra Mundial foram copiadas e passadas para as legislações de praticamente de todo o mundo, e os países que aos poucos vão tendo bolsa de valores devido a reformas políticas vão ainda buscar estas regras que têm mais de 80 anos e as adaptando a realidade de cada nação.

Um dos primeiros países a adoptar estas regras foi aqui o burgo chamado Portugal ainda nos tempos mais ou menos negros do Estado Novo e estas regras apertadas duraram até o tempo do cavaquismo onde uma das regras era que nenhum título poderia variar mais do 5% num dia, tanto para cima como para baixo sob pena de a negociação daquele título só ser retomada no dia útil seguinte e os limites depois foram aumentados para 15% na subida, mantendo-se os 5% no caso de descida e depois acabaram por retirar o limite e depois é o que se vê.

Com estas voltas todas fico a pensar que porra anda a fazer a fiscalização bancária e bolsista para que uma situação destas aconteça e as perdas em bolsa se estão a acumular e nada é feito e isto vai ainda acabar mal e vai dar estrondo, vai ser um novo crash NY'29, mas com o nome de Lx'14 provavelmente com as mesmíssimas consequências do norte-americano.

E ficam as minhas perguntas: Porque não se demitem o presidente da CMVM e o governador do Banco de Portugal ? Será possível andarem literalmente a dormir este tempo todo ? Onde andavam para não se mexerem a tempo de evitar o desastre ? Vai nascer em Portugal a nova Grande Depressão ? Como é possível o Führer Passos Coelho estar na praia sem se mexer ? Até onde vamos parar ? Para que raio nos serve a república e o seu presidente ? Foi para isso que se fez o 25 de Abril e o PREC ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

publicado por tron às 23:30
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Death on Two Legs - Queen
05
Ago 14

Hoje se soube mais um desfecho do caso BES com as acções do mesmo banco a serem corridas da bolsa de valores lisboeta com o valor de 0 euros por acção e por outro lado a caução que permitu que Ricardo Salgado aguardasse o resultado do julgamento em liberdade foi paga com dinheiro a vista, 3 milhões de euros em espécie e que nnguém perguntou de onde veio o dinheiro.

Vamos a ver quem é que vai pagar a conta deste caso que é um verdadeiro escândalo e põe em cheque o nosso dinheiro porque o Estado não soube se mexer quando deveria de se ter mexido e agora com estas falências sucessivas dos vários ramos do Grupo Espírito Santo podemos pensar que ainda vamos pagar a conta e ao mesmo tempo que nenhum banco ou quase nenhum está a salvo de desabar como foi o Espírito Santo que apesar de ter durado 130 anos não foi imune a uma gestão boçal que em apenas um sopro aniquilou um dos maiores grupos económicos da nação e que aguentou ventos e marés para depois cair de uma forma vergonhosa.

Este caso tem que ser mesmo investigado, embora se saiba quando aparecem casos que metem gente grande nunca são julgados como fossem julgados caso fosse alguém que roubasse para comer ou para alimentar um seu familiar já estaria preso a sofrer com todo o rigor da justiça; mas todavia não nos podemos esquecer que estamos em Portugal, o país que se diz democrático mas que tem uma justiça para os ricos e outra para os pobres onde não se respeita o mais essencial de uma pura democracia e este país chamado Portugal mete mesmo nojo.

Mais tarde ou mais cedo vão aparecer outros casos semelhantes ao BES e basta dar tempo ao tempo para se começarem a saber umas verdades sobre algumas conglemerados empresarais portugueses que apesar de terem boa imagem perante a opinião pública, têm um lado podre e nojento que muitos desconhecem e que se vai revelar com o desgaste e com o passar do tempo e quando isto acontecer vai haver estrondo e vai ser com força extrema.

Este caso do BES para não falar nos casos BPP e BPN mostra que a estupidez que reinava no banco central nos tempos do caso Alves dos Reis, voltou e a fiscalização anda a dormir até que seja tarde demais e quando este tarde demais surgir coemçam com as lamúrias de sempre que se poderia ter evitado e nem sei que mais; sim poderia-se ter evitado, mas não o quiseram evitar.

E ficam as perguntas de sempre: De onde vieram os 3 milhões em cash para Ricardo Salgado pagar a caução ? Como foi possível o banco central não ter actuado mais cedo ? Quem vai pagar esta conta ? Para quem vai sobrar esta conta ? É para isso que andamos a apertar o cinto ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

publicado por tron às 23:38
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Black Dog - Led Zeppelin
17
Jul 14

Quem o viu e quem o vê: O Parque Tejo já não admira ninguém

 

 

 

 

Os 80 hectares do Parque Tejo, que eram um pedaço de paraíso, foram deixados completamente ao abandono pela Câmara de Lisboa há mais de um mês.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

(Fonte: Público)

publicado por tron às 23:50
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Esta Lisboa que eu Amo - Simone
05
Mar 14

Nove dias com perna partida à espera de cirurgia

 

 

 

Mulher de 46 anos está desde 25 de Fevereiro internada no Hospital Amadora-Sintra com fractura grave numa perna. Operação tem sido sucessivamente adiada por falhas diversas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

(fonte: Expresso Online)

publicado por tron às 23:50
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: I Am Loco - Ill Niño
16
Fev 14

Enquanto este desgoverno anda a lixar o povinho português de toda a forma e feitio como foi o caso que relatei ontem das crianças ficarem sem tratamento para o cancro, e terem que tomar remédios de adultos, depois de se saber que a função pública, os reformados no seu todo e boa parte dos trabahadores da privada, incluindo parte da banca ainda não têm direito a subsídio de férias e de Natal completos, os funcionários e reformados do Banco de Portugal, vão ter a reposição dos respectivos subsídios com juros de mora com a taxa de 4% e muitos destes sortudos são antigos políticos, em especial ministros e um deles ainda por cima é aquele ser que diz ser presidente da república e a oposição de esqeurda e os sindicatos se calam que nem umas mulas.

A esquerda em Portugal está mais preocupada em fazer as listas para as eleições do Parlamento Europeu que vão ser em Maio do que ver o que está mal no país e o que é da sua competência apontar o que está errado o que deve ser feito, mas estão entretidos com coisas mais importantes e assim mostram que a esquerda eleita na assmebleia da república dá, com muita ferquência, que não é mais do que a outra face de uma moeda que são os deputados da coligação de desgoverno e que aquela peixarada que periodicamente assisitmos pelas televisões, não passa de puro entretimento, assim algo semelhante a Wrestling.

Fico a pensar como anda têm eleitores, quando se vê a miséria em que a nação está em que tudo falha e que o desgoverno empurra para o lodo, passam o tempo a escolher quem vão ser os espertalhões que vão passar quatro anos a passear na pátria das batatas frita, em vez de atirar muitas das pedras que são precisas atirar ao poder, que ao mesmo tempo servem para o punir servem sobretudo para o acordar porque o poder da república anda completamente a dormir e a oposição também não está diferente e quando se precisava daquela voz ou vozes certeiras para atirar para o que está mal, todos se calam, assim mostrando a sua pura inutilidade, bem como a inutilidade da república como regime e porque não também dizê-lo da Terceira República no seu todo.

E ficam as minhas perguntas de sempre: Para que nos serve a esquerda no parlamento ? Como conseguem ficar calados este tempo todo ? Afinal quem ganhou mesmo com o 25 de Abril ? Porque a esquerda se cala com tanta malvadeza vinda do desgoverno ? Será que vale pena votar sempre nos mesmos ? Para que nos serve a república e o seu presidente ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

publicado por tron às 23:14
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: I Want it All, We Will Rock You, I Want to Break Free- Queen
08
Jan 14

Depois da minha pausa forçada ontem por motivos de saúde, tenho que voltar hoje aqui porque algo de grave aconteceu num dos hospitais que supostamente seriam para servir a periferia de Lisboa, mas que na realidade não servem para nada ou pouco mais do que nada e até estou a ser delicado na classificação dos mesmos hospitais pois mereciam classificação muito mais reles com um vernáculo igualmente reles.

Acontece que num destes supostos hospitais de periferia de Lisboa que teriam como objectivo primordial desviar utentes dos dois grandes hospitais da capital, estão-se a revelar inúteis elefantes brancos pois porque os casos de negligência sob todas as formas e atrasos no atendimento já o são de tal forma que já nem são notícia nos telejornais excepto se este atraso custar a vida a alguém e este caso é um caso destes.

Acontece que no Hospital Amadora-Sintra, oficialmente chamado de Fernando Fonseca; um homem com cerca de 60 anos esperou dois anos por um exame ao cólon, para ver qual a dimensão de um pequeno tumor que tinha no cólon e que caso este exame fosse feito em tempo útil a operação necessária para remoção do tumor seria relativamente rápida, indolor e de fácil recuperação; mas não nos podemos esquecer que estamos em Portugal e aqui a saúde apenas serve para uma coisa: cobrar taxas moderadoras e entretanto de tanto o homem esperar, o tumor de pequena dimensão se transformou num tumor não-operável (pelo menos a primeira) estando agora o desgraçado sem saber o que fazer e apenas se sabe que foi aberto inquérito ao Amadora-Sintra para saber o que se passou.

Não nos podemos esquecer caros amigos e caras amigas que os hospitais de periferia de Lisboa entram aqui neste blog sempre pelos piores motivos e já não é o primeiro caso de negligência por parte destes mesmos hospitais que custaram milhões para serem construidos, custam milhares de euros diariamente para funcionarem e não é a primeira nem a última ambulância da área destes mesmos hospitais que vem colocar doentes em Santa Maria, mas sobretudo em São José e ainda há alguns meses atrás no ministério da saúde queria encerrar o mais antigo hospital de Lisboa com serviço de urgência; mas os de periferia não fazem o seu trabalho devidamente e as pessoas quando estão doentes precisam de um apoio médico.

E ficam as minhas perguntinhas de sempre: Para que servem os hospitais de periferia ? Será que valeu a pena os construir ? Quantos mais casos igual a este podem estar a acontecer ? Será que o inquérito vai levar a algum lado ? Para que servem os nossos impostos ? Para que servem as taxas moderadoras ? Será que para uma pessoa ter saúde tem que ir a privada ? Para que nos serve o SNS ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

publicado por tron às 23:19
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Money For Nothing - Dire Straits
Dezembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
links
blogs SAPO