Reportagens de Critica Investigação e Opinião
REPORTGENS, CRÍTICAS E INVESTIGAÇÕES DO CYBER-RERPORTER + SECRETO DO MUNDO Blog Nacionalista e Monárquico (UM AVISO: AQUI NÃO VAI ENTRAR O NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO BLOG MONÁRQUICO E NACIONALISTA)
27
Ago 16

Esperei uns dias para fazer a minha análise com mais frieza sobre a prestação portuguesa nos Jogos Olímpicos da XXXI Olímpiada que foram realizados no Rio de Janeiro, a chamada cidade maravilhosa e onde muito de maravilhoso se mostrou, mas infelizmente quase quase nada foi português.

Como já é doença crónica das presenças nacionais em jogos olímpicos muito se promete quase nada se tem e e houve muitos quase-medalhas mas no fim das contas só se conseguiu uma e mais uns quantos diplomas ao ponto do próprio Comité Olímpico Português ter afirmado que a prestação da delegação portuguesa ficou abaixo dos obectivos traçados para a "Operação Rio 2016" .

Muitas desculpas apareceram para os falhanços dos favoritos umas plausíveis como no caso do futebol onde devido as recusas dos clubes, foi construída uma selecção de segundas e terceiras escolhas onde muito fez Rui Jorge (treinador da selecção olímpica de futebol), Luciana Diniz no hipismo que teve mesmo azar porque apenas por um obstáculo que não entrou na luta das medalhas e no Taekowndo onde o representante nacional caiu de pé, de resto os favoritos andaram apanhar diplomas como apanhassem abrunhos no Verão.

Como português senti vergonha do meu país não só pela falta de resultados nos jogos, bem como pela capacidade dos desportistas brasileiros que conseguiram 19 medalhas apenas numa olimpíada quando Portugal em 104 anos de olimpismo tem apenas 24 medalhas e nem penso no total que o Brasil já conquistou e com menos anos de olimpismo do que Portugal o que além de envergonhar Portugal dá que pensar como o desporto no seu todo tem sido gerido em Portugal e da doutrionação que levam os treinadores ou que levaram no passado e que era muito baseada na Europa do Leste sobretudo depois do 25 de Abril e parece que estão parados no tempo e muitos atletas que não estavam a 100% foram para o Rio sabendo que qualquer edição dos jogos olímipicos seja aqui ou na China exige que os atletas estejam no melhor da sua forma tanto física como mental e que não entrem nas provas presos por arames como foi o caso da presença portuguesa nos jogos do Rio de Janiero onde além da medlha de bronze de Telma Monteiro apenas os destaques  prova de ciclismo contra-relógio se teve porque o ciclista português Nelson Oliveira que ficou em sétimo lugar apesar de dois antes ter dado uma queda violenta que deixou as suas maselas mesmo assim Nelson Oliveira me surpreendeu pela positiva como venceu as dorese ainda aghuentou o contra-relógio e fiquei a pensar se não fosse a queda quase com toda a certeza Nelson Oliveira teria tido melhor resultado; a prova de hipismo de Luciana Diniz que apenas por 4 pontos não entrou na disputa das medalhas, no Taekowndo o estereante Rui Bragança conseguiu um 5º lugar que poderia ter sido melhor com mais sorte do mesmo, a presença nos quartos de final no futebol foi positiva porque a equipa não era mesma que no europeu de esperanças parecia um rolo compressor e era feita de segundas e terceiras escolhas e ainda ter conseguido ter ganho o grupo foi um feito e natação onde um nadador chegaram as meias-finais pela primeira vez desde 1988: Alexis Santos do Sporting.0

Agora o resto foram muitas promessas e nenhumas realizações apesar de existirem os chamados centros de alto rendimento desportivo que custaram ao Estado alguns milhares de euros para no fim não consiguirem ganhar a tão ambicionada medalha e ver países com menos habitantes do que Portugal como Singapura ou a Dinamarca a ganharem medalhas, os brasileiros que não têm centros de alto rendimento a ganhar 19 medalhas duma assentada e como não fosse suficiente a fazerem uns jogos que o presidente do COI, Thomas Bach, classificou como "Maravilhosos".

E voltando a vaca fria; como se sabe o Brasil vive uma crise económica e uma crise política, mesmo assim não deixou de fazer os jogos e mostrou capacidades que me deixaram surpreendido e que prova que com o chamado desenrasco se consegue tudo ou quase tudo porque felizmente os brasileiros ainda não perderam este espírito de iniciativa já esquecido em Portugal e fizeram duas cerimónias (abertura e encerramento) espectaulares e épicas e que no caso do encerramento fez uma ligação prefeita com a edição seguinte dos jogos com um pouco de boa disposição pelo meio.

Em Portugal, sobretudo em Lisboa temos todas as estruturas necessárias para fazer tanto ou mesmo mais do que feito no Rio de Janeiro, mas infelizmente temos uma edilidade que apenas pensa em tratar das hemorróidas dos turistas com a língua e um comité olímpico sem ambições e que pensa apenas em diplomas em vez de pensar em medalhas que mais parece um conselho leonino (pelo menos nos tempos de Vicente de Moura era) onde alguns sócios high life do Sporting passam o seu tempo a nossa conta e não fazem nada e é um facto conhecido se na hipótese ainda que remota de Lisboa ter uns Jogos Olímpicos seria a forma que os transportes que servem a cidade e vias viárias que servem a Cidade das Sete Colinas bem como as suas artérias levariam uma recauchutagem ao nível do que o Marquês de Pombal fez a seguir do Grande Terramoto.

Mas aqui em Lisboa apenas pensam nos turistas e não nos lisboetas e daí a pancada pela nova mesquita e enquanto pensarem assim ainda vamos ver uns jogos olímpicos em alguma cidade da África sub-sariana e não os vamos ver em Lisboa.

Como sempre as perguntas sem resposta: Afinal para que serve o COP? Porque Lisboa ou o Porto não podem ter uns jogos olímpicos? Para que servem os centros de alto rendimento desportivo? O que anda Fernando Medina a fazer na CML? Que raio de dirigismo desportivo temos em Portugal? Por acaso não existe pelo menos um secretário de estado do desporto para tomar conta da situação com competência? Vai haver mais algum país com menos posses do que Portugal a fazer outros jogos olímpicos enquanto os lagartinhos do COP andam a coçar o real ventre (para não dizer pior)?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

publicado por tron às 13:15
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: País Tropical - Ivete Sangalo
18
Mai 15

Hoje era uma das jornadas de tudo ou nada para a decisão do campeonato de futebol da primeira  liga portuguesa e a única equipa que não dependia de outros para fazer a festa era o Benfica porque para o Porto ter alguma coisa a dizer teria que ganhar ao Belenenses e esperar que o Benfica perdesse ou empatasse.

Até que a coisa começou bem para os tripeiros quando mesmo no finalzinho da primeira parte os tripeiros ficam em vantagem comum golo de Jackson Martinez e tudo ficou adiado para os segundos 45 minutos e qual golpe de teatro numa qualquer patomina de onde nunca se sabe qual vai ser o final, no minuto 85 do jogo do Restelo, o jogador do Belenenses Tiago Caeiro colocou Lopetegui e o Dragão de joelhos como aconteceu há dois com o Glorioso quando empatou com o Estoril no minuto 92 com golo de Kleber por parte dos canarinhos.

E em Lisboa e um pouco por todo o planeta Terra onde houvesse portugueses foram minutos de expectativa até que o árbitro Rui Costa desse o apito final no estádio que segundo alguns tem das melhores vistas sobre a cidade capital da nação e quando se ouviu o apito final no Restelo o manto protector começou-se a agitar e a fazer a contagem decrescente a espera do apito final do Guimarães - Benfica e quando isso aconteceu, o leão viu pelo segundo ano seguido a festa das águias conseguida não com o mérito dos pupilos de Jorge Jesus, mas também com uma sorte daquelas e com uma verdadeira negligência, para não dizer estupidez já cometida antes por Lopetegui em Munique que foi retirar Ricardo Quaresma do jogo quando precisava mais do internacional português e no fim se viu o que aconteceu e para não se ficarem a rir se viu Lopetegui de joelhos que não acreditava no que estava a acontecer e ver que no final das contas que os 40 e muitos milhões que gastou em jogadores não lhe valeram de nada porque nem sequer a final da Taça da Liga conseguiu e Tiago Caeiro foi um herói porque foi dos poucos que conseguiu a façanha de marcar um golo a Helton.

Desta vez não deixo perguntas, mas o pedido de sempre para comentarem, lerem e divulgar

 

publicado por tron às 12:16
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Sou Benfica - UHF; We Are The Champions - Queen
03
Abr 15

Dizem muitos que o emérito e centenário realizador de cinema foi um génio embora para muitos dos mais comuns ciadãos, muitos dos seus filmes foram autênticas estopadas para não dizer verdadeiras doses maciças de lexotan ou outro sedativo potente.

Podem-me chamar de calhau por dizer de forma tão rude a minha opinão, mas é a minha opinão sobre um cidadão que a chamada intlectualidade defende e por outro lado a grande massa do povo comum se está nas tintas sobretudo para os seus filmes que são conhecidos por terem menos acção e ritmo de que uma procissão ou mesmo mais lentos que um funeral de Estado como o mítico Soulier du Satin que dura umas épicas 7 horas e que para ser passado na tv teve que ser dividido em formato de mini-série senão ningué suportava ver um filme sobre ..... um sapatinho de cetim.

E não me venham numa de elogio fúnebre, mesmo quem não gosta do seu estilo de cinema porque mais vale serem directos como eu dizerem algo do tipo "paz a sua alma" do que fazer rasgados elogios a um realizador que era mais famoso lá fora do que aqui e era famoso pelas suas longas obras que para os mais grunhos ou para os fans de filmes com um pouco mais ritmo como as comédias de Fernandel ou de Louis de Funès ou mesmo de Jacques Tati ou para quem gosta de exprimentalismo temos  Econtros Imediatos do 3º Grau ou para os mais intelectuais Amadeus de Milos Foreman que de certeza não vão ter efeito Xanax.

Por mim tanto me deu como se dá, se um cidadão famoso ou não famoso, paz a sua alma e uma coisa que me embirra em Porugal é apenas se lembrarem de um símbolo nacional ou alguém considerado como tal, quando este mesmo cidadão-símbolo morre porque de resto apenas serve de isco para atrair turistas, embora os turistas que vêm a Portugal são os chamados turistas de praia ou de futebol e nem a mínima para o cinema aqui do burgo, mesmo que fiquem bem vistos no chatérrimo festival de Veneza.

E ficam as minhas perguntas de sempre: Porque não dizem realmente o que pensam sobre Manoel de Oliveira ? Será que também vai para o Panteão Nacional?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

publicado por tron às 23:35
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: The Show Must Go On - Queen
17
Out 14

Enquanto o caso Espírito Santo tem enchido os jornais, apareceu no jornal I outro caso que serve de aperitivo para as bombas calóricas que irão sair do caso mais sórdido envolvendo dinheiro depois dos casos BPN, Alves dos Reis ou Dona Branca.

Agora se soube que num concurso público de uma agência ou departamento público que tinha como objectivo a contratação de gestores para os fundos da União Europeia para os próximos 6 anos que devido a uma mudança feita a última da hora pelo secretário de estado do desenvolvimento regional, Castro Almeida; para que a Agência Para o Desenvolvimento e Coesão escolhessem estes mesmos gestores públicos escolheu a empresa de Rui Rio, a Boyden que por coincidência faz parte do grupo Ongoing que por acaso apareceu ligado ao caso das sucatas de Sócrates.

A brincadeira custou mais 600 mil euros do que a proposta vencedora e estes mesmos 600 mil euros vieram como sempre dos nossos impostos e por outro lado andam a negar o subsídio de Natal a reformados e funcionários públicos e vão por as chamadas eco-taxas sobre tudo e mais alguma coisa e daqui pouco ainda têm a triste ideia de criar uma declaração sobre as idas à casa de banho de cada um de nós.

Quem ler o livro "Os Segredos da Maçonaria Portuguesa" de António José Vilela e editado pela Esfera dos Livros vê muitas ligações entre a Ongoing e a maçonaria portuguesa como por exemplo o ex-espião Silva Carvalho que aparece também num dos muitos spin-off da Face Oculta e este caso que envolve Rui Rio ou pelo menos a sua empresa dá mesmo para ver que nesta república dos bananas que somos todos nós, não existem políticos 100% impolutos e até o encerramento da edição do jornal I de hoje, sexta-feira 18/10/14, a empresa de Rui Rio não reagiu e Castro Almeida nega qualquer tipo de favorecimento.

Como sempre as perguntas: Houve favorecimento ? Quem ganhou e quem perdeu ? Quando é que a honestidade volta a Portugal ? Porque isto acontece ? Quem manda mesmo em Portugal ? Para que nos serve a república e o seu presidente ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

publicado por tron às 23:25
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Money - Pink Floyd
28
Mar 14

Apostador do Porto deixou caducar prémio de 13 milhões do Joker

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

(Fonte: Púbico)

 

 

 

 

PS.: Se eu achasse este talão ainda dentro do prazo me dava um jeito......

publicado por tron às 23:50
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Stone Cold Crazy - Queen
23
Fev 14

Volume 60 das músicas de inverno e hoje um dos enguiços do futebol nacional foi quebrado para meu agrado

 

 

 

e indirectamente dedicado a esta quebra de enguiço

 

 

 

 

 

 

Iron Man - Black Sabbath

 

 

 

espero que seja do vosso agrado

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por tron às 23:59
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Iron Man - Black Sabbath
10
Dez 13

Assistente social homenageado deixou medalha no Parlamento

 

 

 

O assistente social da Junta de Freguesia de Campanhã, no Porto, que foi nesta terça-feira homenageado na Assembleia da República propôs trocar a medalha de ouro por políticas que não causem mais estrago na vida dos que deixaram de dar lucro.

José António Pinto foi um dos homenageados no âmbito do Prémio Direitos Humanos, anualmente entregue pela Assembleia da República, tendo aproveitado para dedicar a medalha de ouro dos 50 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, aos seus utentes e aos seus pobres.

 

 

 

“Deixo ficar esta medalha no Parlamento se os senhores deputados me prometerem que, futuramente, as leis aprovadas nesta casa não vão causar mais estragos na vida daqueles que, por terem deixado de dar lucro, são hoje considerados descartáveis”, disse José António Pinto, tendo recebido um forte aplauso.

 

 

 

 

(fonte: Público)

publicado por tron às 23:50
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: All God's People - Queen
18
Nov 13

Todos os dias 16 automobilistas são autuados por barrarem carreiras da STCP

 

 

 

Situação no Porto piorou de 2012 para 2013, embora a empresa não a considere crítica. Mas este ano, e até Setembro, 230 viagens foram mesmo interrompidas.

 

 

 

 

 

 

 

 

(fonte: Público)

publicado por tron às 23:55
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Pronuncia do Norte - GNR & Isabel Silvestre
06
Nov 13

GNR punido com três anos de prisão por matar fugitivo

 

 

 

 

 

Tribunal da Relação do Porto inverte decisão de primeira instância.

 

 

 

 

 

 

 

 

(fonte: Público)

publicado por tron às 23:55
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Welcome to Machine - Pink Floyd
25
Set 13

O caso dasuposta agressão a um agente da PSP por aret de Jorge Jesus, tomatons verdadeiramente conspirativos quando se sabe pela comunicação social que a polícia fez com que o treinador do Benfica assinasse uma notificação com a condição do mesmo Jorge Jesus não ser acusado de agressão a autoridade, mas escondida atrás desta mesma notifiação estava uma ueixa por agressãona face e num a polícia feita supostamente pelo treinador das águias.

Muitos abutres já apareceram a pedir punição pesada para Jorge Jesus devido a esta suposta agressão quando há alguns meses atrás no mesmo estádio num jogo entre as equipas B do Sporting de Braga e do mesmo Vitória de Guimarães, a polícia se acobardou quando os conflitos entre as duas claques começaram deixando que os seguranças fizessem o trabalho que competia a polícia e já não é o primeiro caso de cobardia policial em Portugal em eventos desportivos, mas esta cobardia da polícia nãose restringe apenas a eventos desportivos porque se mostra noutros campos onde a polícia nunca é aquilo que deve ser.

Não deixa de ser interessante observar esta suina cobardia quando se trata de problemas sócio-profissionais da polícia onde há casos conhecidos de fome e em vez de todos os sindicatos puxarem pelos direitos da classe,puxam cada um para o seu lado fazendo o deleite do pseudo-fascista Passos Coelho e este facto de haver vários sindicatos de polícia em vez de haver um único como na GNR, mostra já um lado cobarde da polícia em si e por outro lado adoram atacar ou os mais fracos ou que lhes covém, omitindo a sua atenção de acidentes de viação ou de actividades ilícitas como jogo ilegal, mercado negro de produtos falsificados ou mesmo tráfico de drogas e estas actividades acontecemmuitas vezes nos focinhos dos polícias e estes nada fazem como se passa na zona da Baixa de Lisboa onde ciganos vendem ouro roubado e/ou falso, óculos de sol contrafeitos e chegam a vender drogas ilegais em pleno dia nas fuças dos políciais que olham para cima ou então é o jogo clandestino que acontece no eixo Intendente-Mouraria e com uma esquadra de polícia na zona.

Se não é a omissão com suspeitos interesses em alguma parte dos lucros de tais actividades ou comissão ou como dizem no Brasil "arrego" é a pura cobardia quando a estes desocupados resolvem implicar com aquem vnede chapéus de chuva ou faz a troca de cromos e ao mesmo tempo nada diz aos africanos que vendem produtos alimentares sem condições junto a sede nacional da Ordem dos Advogados ou nada dizem as omenas que fazem venda ilegal do Borda d'Água.

Tenho que lembrar que esta cobardia suina da polícia também se aplica a represão politica de quem pensa diferente dos padrões estabelicidos pelo regime como quando foi caso da comomerção do aniversário de Hermann Hess há algum tempo atrás quando um grupo de 15 cabeças rapadas foram apenas gritar o nome do prisioneiro de Spandau e foram logo cercados por SESSENTA POLÍCIAS COM CÃES, mas outros movimentos são cobertos por um número residual de polícias ou nos jogos de futebol e de outros desportos colectivos que sejam considerados de alto risco, a presença policial é igualmente residual sendo a média um polícia por cada 100 ou 200 espectadores quando deveria de haver muitos mais polícia nestes eventos e já agora fica uma pergunta retórica: O que é mais grave-, tráfico de drogas as claras em frente das fuças da polícia ou um suposta agressão na face e num braço ?

E ficam as perguntas de sempre: Quem criou este carnaval ? O polícia que foi supostamente agredido ficou muito magoado ? Teve que levar tratamento hospitalar ? Porque a polícia não limpa a Baixa Pombalina ? Porque os sindicatos de polícia se acobardam ? Porque a polícia não ataca quem deve ? Porque a polícia ataca sempre os mais fracos e nunca tem coragem para se bater com os verdadeiros criminosos ? Para que nos serve a actual polícia em Portugal ? Quem ganha com esta situação ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

publicado por tron às 23:40
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Polícia - Titãs
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
links
blogs SAPO