Reportagens de Critica Investigação e Opinião
REPORTGENS, CRÍTICAS E INVESTIGAÇÕES DO CYBER-RERPORTER + SECRETO DO MUNDO Blog Nacionalista e Monárquico (UM AVISO: AQUI NÃO VAI ENTRAR O NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO BLOG MONÁRQUICO E NACIONALISTA)
04
Set 16

Mário Nogueira, líder do sindicato comunista dos professores, Fenprof e que ainda em tempos de Sócrates e de Passos Coelho andava empastilhado na luta contra os horários zero dos professores, ou seja, professores não colocados e agora neste segundo ano lectivo com a Gerigonça, mas que vai ser o primeiro que a Gerigonça que está no poder vai abrir tem mais professores sem colocação até do que no último ano lectivo começado e acabado por Nuno Crato, ministro da educação dos tempos de Passos Coelho.

Mário Nogueira diz de uma forma muito pacífica num comunicado onde diz que estes professores sem colocação são precisos para as escolas e para que o ensino seja o mais universal possível e que espera que o actual governo não seja como o governo anterior e que até o início do ano lectivo estes mesmos professores sem colocação tenham turmas atribuídas, ou seja, que tenham colocação e que não tenha uma política de imposição como o governo anterior.

Em poucas palavras, Mário Nogueira que foi mais anti-PS do que o PSD e o PCP juntos, está a fazer contas com o ovo no cu da galinha e se está a fiar em socialistas no governo e como bem diz o povo "Não corras e fia-te na virgem, que vais ver o que te acontece" e neste caso Mário Nogueira que já não pisa uma sala de aulas há mais de 20 anos, portanto estava eu a entrar na fase final dos meus estudos liceais que não cheguei a acabar e este senhor estava a deixar de dar aulas por sua vontade para se meter nas lides sindicais e sair das lides lectivas.

Tem estado desde então só a contestar seja que governo desde que este não seja da CDU e quando temos um governo de direita o homem parece que se passa e ataca o governo de direita por tudo e por nada e quando temos um governo do PS amansa um pouco os seus maus fígados embora continue activo e me lembro bem numa manifestação liderada pela Fenprof e na altura o actual ministro dos negócios estrangeiros, Augusto Santos Silva, na altura ministro dos assuntos parlamentares nos tempos de Sócrates, que ao reagir a manifestação de Mário Nogueira o reduziu a um papel de insigne insignificância.

Parece que este episódio deve estar esquecido na mente de Mário Nogueira e com esta amnésia este mesmo Mário Nogueira aceitou o maior aumento de professores sem turma dos últimos 4 anos como fosse algo natural apontando a baixa natalidade que existe em Portugal em vez de apelar aos seus novos amigos para que se criem mais turmas no ensino público, turmas mais pequenas que iriam aumentar a qualidade do ensino e ao mesmo tempo permitir que mais professores trabalhassem e os mais idosos se reformassem; mas este senhor está numa hibernação e apareceu apenas para contestar os contratos de associação dos colégios com o Estado e alguns colégios que estavam dependentes destes mesmos contratos fecharam e lançaram mais uns quantos professores no desemprego, mas o senhor sindicalista Mário Nogueira se calou.

Este estado de silêncio de Mário Nogueira em relação aos milhares de professores sem colocação mostra que este senhor é mais leal ao partido (no seu caso o PCP) do que aos seus colegas de profissão para os quais Mário Nogueira se está marimbando tirando aqueles que são do seu sindicato e mesmo assim fico na dúvida porque a minha irmã que sofreu um despedimento sem justa causa e pediu ajuda ao sindicato e no fim das contas não lhe serviu de nada porque a coitada ficou sem o emprego e parece que nem recebeu a indemnização.

Este senhor Mário Nogueira é aquilo que se chama um feijão-frade, tem duas caras e vamos ver como o mesmo vai reagir se por alguma hipótese se a Gerigonça çevar uma tremenda derrota nas eleições municipais de 2017 e o governo da gerigonça seguir o mesmo caminho do governo de Guterres e tal como o candidato a Secretário-Geral da ONU, António Costa apresentar a demissão ao presidente da república Marcelo Rebelo de Sousa e depois fica tudo nas mãos do inquilino de Belém que tanto pode seguir o que Sampaio fez e aceita a demissão ou a recusa mantendo a Gerigonça durante algum tempo no poleiro.

Estou mesmo a ver o sr. Mário Nogueira a acordar da hibernação no caso de Portugal voltar a ter um governo de direita e vai começar a deitar cobras e lagartos pela boca fora mesmo que este hipotético governo consiga reduzir o número de professores sem colocação por algum milagre vindo sabe-se lá de onde, mas que poderá acontecer de alguma forma e se este milagre acontecer de haver menos ou mesmo nenhuns professores sem colocação, pago para ver qual será a reacção deste senhor que já largou a escola a tanto tempo que já poderia pedir a reforma da Função Pública devido ao tempo que tem passado no sindicato.

Ficam as minhas perguntas: Qual o contributo de Mário Nogueira para a Educação Pública e para o sistema de educação? Este senhor já pensou em voltar a dar aulas? Porque não critica a Gerigonça quando há mais professores por colocar do que havia no tempo de Passos Coelho? Este senhor se esqueceu como foi tratado pelo ministro Santos Silva nos tempos do Sucateiro Sócrates?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

publicado por tron às 12:52
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Mr. Crowley - Ozzy Osbourne
16
Jun 16

A esquerda parlamentar insiste que o Estado deve recapitalizar a banca, mas quando falo Estado, falo nos otários dos contribuintes portugueses que já pagam poucos impostos e apesar dos buracos na CGD que são maiores do que os buracos no queijo suíço, os respectivos administradores foram aumentados e querem encerrar agências e já se fala em despedimentos embora o governo o negue.

A oposição quer uma investigação profunda ao banco do Estado, mas a gerigonça do poleiro não quer que se saibam os podres do banco do Estado que são mais do que muitos e nós a pagar os dinheirinhos que cairam no bolso dos amigos da gerigonça e que não convém qiue se saiba porque se forem do conhecimento estes dinheirinhos que cairam nos bolsos dos políticos sejam eles de que nunace forem.

Dizem da gerigonça que é para evitar uma exposição sistêmica da Caixa Geral de Depósitos, mas o que ninguém explica é o prejuízo da Caixa e ao mesmo tempo que os gerentes levam aumentos dignos de jogadores de futebol da primeira divisão e trabalhando menos do que os mesmos atletas mencionados atrás e por outro lado querem correr com várias centenas de funcionários e fechar balcões e em algumas agências há funcionários que têm tantos anos de serviço que fazem parte "mobília" embora sejam novos para a reforma, mas velhos para trabalhar.

Não deixa de ser curioso como a esquerda parlamentar quer evitar que se siabam os podres do banco do Estado, mas não é a única voz contra este inquérito porque se juntou Manuela Ferreira Leite neste coro esquerdista contra a investigação sobre os buracos do banco do Estado que mais parece o Tripitz quando foi bombardeado pelos ingleses na Segunda Guerra Mundial.

O que se passa na CGD tem de ser e deve ser investigado para bem geral da nação e já se falam em grandes calotes ao banco do estado sobretudo nos tempos de Sócrates e que são a génese primária deste buracos que no final das contas vamos ser nós povo otário e pagante a pagar e nem podemos contar com a esquerda para "ajudar" o povo porque esta quer atirar areia para os olhos do povo ao recusar a investigação aos buracos da CGD.

Esta negação dá para desconfiar que a esquerda tem um lado sombrio ainda mais sombrio do que o Lado Negro da Força do Universo Star Wars e que afinal a esquerda não passa de uma armada Sith a nos seduzir para o sempre sedutor lado negro da força, mas não se sabe ao certo quem aqui faz o papel de Imperador Palpatine e muitos menos sabemos quem são os lordes Sith neste clone de "O Império Contra-Ataca".

Apenas se sabe que muito dinheiro desapareceu do banco do Estado e não houve nenhum grande assalto como aquele que fizeram ao comboio dos correios britânicos nos anos 60 do século passado e pelo que ainda sei não existe nenhum Gulbenkian com interesses no petróleo do Beato para que o banco do Estado, o banco de todos nós tenha as contas em estado calamitoso e ninguém queira saber o porquê e ao mesmo tempo nada é investigado, enfim o Portugal Secreto no seu melhor.

Como sempre as minhas perguntas: Porque não querem que se saiba a verdade sobre a CGD? Quem é a face oculta neste filme? O que se esconde na CGD? Quem andam a proteger? Porque são sempre os mesmos a pagar?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

publicado por tron às 21:28
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Death on Two Legs - Queen
09
Jun 16

Muito se reclamou quando vieram os sindicatos reclamar o regresso as 35 horas na função pública embora o desejável fosse as 35 horas para todos os trabalhadores, os casos particulares da função pública como na saúde em que a redução não pode ser feita de forma automática, os sindicatos de cada sector vai negociar caso a caso em sede de concertação social.

Acontece que o desgoverno da gerigonça resolveu eliminar uma das medidas mais consensuais que a troika tinha imposto a Portugal que foi o tecto salarial para os altos cargos do Estado incluindo os administradores da Caixa Geral de Depósitos que se têm servido a seu bel prazer do banco do Estado e as contas do maior banco comercial nacional têm apresentado uma coisa chamada imparidades que em linguagem comum quer dizer buraco.

E estas chamadas imparidades têm vindo a aumentar ao longo do tempo em vez de se punir esta gestão ruinosa do maior bem do Estado sem serem os impostos que é a CGD, deixa-se a coisa andar solta e as imparidades aumentam de forma escandalosa sem que a fiscalização bancária se mexa para travar este sumidouro de dinheiro dos contribuintes.

Aqui em Portugal ninguém fala em produção nacional ou algo parecido, mas sim se fala em salvar os bancos a toda força seja a que custo for e depois de dois bancos pilares da economia terem caído (BANIF de forma duvidosa e o BES) para se considerar que a banca está mesmo em queda falta cair o Santander-Totta, o Millenium-BCP, o Montepio, a CGA, as Caixas de Crédito Agrícola Mútuo e o BPI.

 O Montepio já teve um mau rating há algum tempo atrás antes das eleições dos seus corpos directivos e as agências de rating deram algum benefício da dúvida a nova gerência do Montepio, mas não deve ser coisa que dure.

Outro facto que vai tornar esta situação ainda mais estranha é o facto da esquerda parlamentar não querer que a CGD seja investigada ao contrário do que defendem os partidos da coligação que foi apeada do governo no golpe de estado de  Novembro-Dezembro de 2015 e esta negação a investigação do banco do Estado torna a situação do banco do Estado ainda mais nebulosa porque esta negação á a sensação que a esquerda caviar que está no poleiro não é assim tão impoluta que quer se pense e também tem os seus podres porque para se ser a mulher de César não basta ser séria, tem-se que parecer séria também e não é esta imagem que sai da esquerda parlamentar.

Estou de acordo que se crie uma uma comissão de investigação a CGD e as suas várias gestões, sejam elas de que partido forem para que se saiba a verdade ou parte da verdade sobre estas imparidades que mais tarde ou mais cedo nos vão sair do coiro mesmo que não sejamos clientes do banco público e felizmente não sou e nem quero ser por estes e muitos outros motivos.

Ainda vamos pagae esta factura e com juros e depois não venham dizer que a culpa é do Passos porque o Passos já se afastou e muito do poleiro e agora quem manda é o Costa do Castelo e agora ele é o responsável maior pelas imparidades da CGD e pela escolha dos seus corpos gerentes e não se a CGD ganharia mais se fosse privatzada nem que forma parcial porque assim talvez alguns dos abusos e do nepotismo acabariam na maior instituição bancária nacional.

Confesso que fiquei siderado quando a esquerda caviar chumbou a criação da CPI para serem investigadas estas imparidades na CGD eainda mais siderado fiquei quando soube que os administradores da CGD fossem executivos ou não iriam ser aumentados e ainda por cima podem até ganhar mais do que o presidente da república ou o primeiro ministro e ao mesmo tempo querem aumentar a função pública e por outro lado nada de criação de emprego ou de cursos de formação profissional porque o IEFP está parado devido a dança das cadeiras.

Gostava de saber porque a esquerda caviar não quer a CPI sobre a CGD a não ser que tenha muitos rabos de palha no banco do Estado porque só assim se pode explicar porque a mesma gerigonça da esquerda caviar não quer que se faça esta investigação a CGD e esta investigação tem que ser feita por que por cada imparidade que existe na CGD pagamos nós e sai muito mais caro do que subsidiar colégios de meninos bem.

Como sempre deixo as minhas perguntinhas: Porque a esquerda não quer que a CGD seja investigada? Que segredos querem esconder? Quem ganha e quem perde com estas imparidades na CGD? Que caminho vai levar o banco do Estado? Será que vamos ter a troika à porta? Será que a república e o seu presidente ainda nos vale de alguma coisa ou não nos serve para nada?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

 

publicado por tron às 13:27
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Death on two Legs - Queen
21
Jan 16

Com os socialistas no poder podre da república começam a surgir casos de ajudinhas aos amigos do partido, bem como acontecia quando o PSD estava no poleiro, acontece com os socialistas os amigos são mais e é preciso arranjar tachos e panelas para mais gente que está sempre a aparecer por todos os lados e mais alguns e volta ao baile a questão dos vistos dourados que muito deu e ainda vai dar que falar.

Desta vez é o cidadão Luís Goes Pinheiro, jurista e envolvido no caso dos Vistos Gold e que foi nomeado chefe de gabinete do secretário de Estado do Conselho de Ministros, este cidadão teve a sorte de António Figueredo, presidente do IRN lhe ter metido uma cunha (a grande instituição nacional) a um membro da Comissão de Recrutamento e Selecção para a Administração Pública (Cresap) que por acaso é outra envolvida no caso dos vistos dourados, Maria Antónia Anes; que era secretária-geral do ministério da Justiça e que foi acusada de mais casos de cunhas, ou seja, foi apanhada em flagrante a meter cunhas como se bebe água-pé no São Martinho. Esta senhora era amiga de Paula Teixeira da Cruz, antiga ministra da justiça do anterior governo.

Se sabe que o concurso público no qual foi nomeado Luis Goes Pinheiro tinha melhores concorrentes com currículos bastante mais apreciáveis, com experiência dada e provada em cargos de chfia tanto no ministério da Justiça como em outras pastas aparentemente sem qualquer mácula em termos de cadastro ou de incompetência, mas Luís Goes Pinheiro tinha uma coisa que talvez os outros concorrentes não tinham que é um cartão de militante do PS com as quotas em dia e este verdadeiro cartão de crédito platinum lhe abriu as portas de par em par de um alto cargo público e relativamente bem pago.

Está claro que niguém quer assumir a culpa da manipulação do concurso ou quem sabe contestar o seu resultado, embora o no caso de contestação, os lesados se calhar nem sabiam que que Luís Pinheiro tinha o cartão platina da república que abre todas as portas para altos cargos que é o cartão de um militante do partido que estiver no poleiro ou que possa ter este acesso ao poleiro, ou seja, do PS ou do PSD e sem saberem isso poderiam ter deixado passar os prazos para contestar o resultado do mesmo concurso público e terem sabido do caso da cunha pelos jornais como todos nós e tenham ficado surpreendidos pela decisão e da forma como a decisão foi tomada, todavia a mim já nada me surpreende em Portugal em termos de podridão porque é fruta da época em especial quando os socialistas estão no poder porque parecem aparecer mais casos com estes senhores no poleiro e até podem aparecer milhões destes casos nos jornais e nas televisões mas apenas servem para nos colocar indignados contra uma certa submissão do sistema judicial aos interesses instituídos que são o verdadeiro poder em Portugal.

Interesses que têm vindo a aumentar a sua presença ao passar dos anos e torna o sistema que se diz democrático numa não-democracia dominada há 106 anos pela aristocracia republicana que aos soluços tem vindo a tomar conta dos nossos destinos guiando os votos ao sabor do seu vento por muita contestação haja na rua; e esta divulgação de uma cunha com os socialistas no poleiro é apenas mais um de centenas para não dizer milhares de casos de cunhas dadas por socialistas e sociais-democratas quando estes estão na cadeira do poder e que fazem parte do pão de cada dia dos cargos públicos em Portugal.

Mas agora puxar alguém para um alto cargo e que está metido numa investigação sensível a qual ainda não está arquivada nem prescrita é ser reles demais mesmo para uma república podre e senil como a portuguesa e mostra assim a verdadeira face do que é o poder republicano em Portugal onde a cunha partidária abre todas as portas mesmo daqueles que não têm qualquer mérito para ter acesso a um qualquer cargo de chefia como é este caso em particular embora se desconfie que existam mais casos semelhantes pois que isto é mesmo fruta da época.

Não deixa de ser irónico a troca de mimo entre PSD e PS em relação as cunhas, embora se saiba que ambos fazem o mesmo embora as proporções conhecidas possam ser diferentes, mas fazem o mesmo e excusam de atirar pedras uns aos outros neste ponto porque ambos os partidos têm telhados de vidro e não podem mandar pedras uns aos outros porque se o vão fazer acabam por ficar sem telhas e se fica saber as verdades sobre as cunhas.

Como sempre as perguntas que ninguém sabe responder: Quando é que esta situação vai mudar? De quem é a culpa? Quem será capaz de mudar esta situação? Quem ganha e quem perde com esta situação?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

publicado por tron às 22:53
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Money - Pink Floyd
19
Jan 16

Com os socialistas no poleiro tinha que voltar a baderna ao poder político da república um grupo de deputados socialistas e sociais-democratas (21 do PS e 9 do PSD) requeram ao Tribunal Constitucional a inconstitucionalidade da medida que acabava com as reformas dos políticos que não estão em funções e entre os deputados signatários se encontra o antigo presidente do governo regional da Região Autónoma dos Açores, Mota Amaral... e da antiga ministra da saúde depois da igualdade (ministério o qual não se sabia para que servia) e utilizadora de laca compulsiva e além disso tudo, candidata a presidente da república e amiga de velhinhos em lares....Maria de Belém.

Os comunistas num raro acto de dignidade nesta república, os deputados da bancada da CDU se apressaram a recusar o regresso da subvenção e este regresso foi aprovado e faz jurisprudência e agora os deputados que têm a dignidade de a recusar não sei como vão fazer esta mesma recusa, mas deve haver algum documento ou algo parecido e Maria de Belém assume em altura de campanha eleitoral que assinou o pedido e esta reposição vai custar 10 milhões de euros aos portugueses e se saber isso em semana de eleições presidenciais e com a troika a vir aí é o belo e o bonito.

A lista dos meninos bonitos que assinaram o requerimento é a seguinte: Alberto Costa (PS), Alberto Martins (PS), Ana Paula Vitorino (PS), André Figueiredo (PS), António Braga (PS), Arménio Santos (PSD), Carlos Costa Neves (PSD), Celeste Correia (PS), Correia de Jesus (PSD), Couto dos Santos (PSD), Fernando Serrasqueiro (PS), Francisco Gomes (PSD), Guilherme Silva (PSD), Hugo Velosa (PSD), Idália Serrão (PS), João Barroso Soares (PS), João Bosco Mota Amaral (PSD), Joaquim Ponte (PSD), Jorge Lacão (PS), José Junqueiro (PS), José Lello (PS), José Magalhães (PS), Laurentino Dias (PS), Maria de Belém Roseira (PS), Miguel Coelho (PS), Paulo Campos (PS), Renato Sampaio (PS), Rosa Maria Albernaz (PS), Sérgio Sousa Pinto (PS) e Vitalino Canas (PS); e esta lista ilustre e no caso dos socialistas são todos socratistas o que não deixa de ser interessante.

Pago para ver qual vai ser a reacção da esquerda espartaquista que serviu de bengala para a subida ao poder a António Costa e qual a reacção do líder da oposição, Passos Coelho; porque no caso da esquerda tirar o tapete a António Costa, este vai ficar nas mãos de Passos Coelho e se este quiser uma vingançazinha poderá dar ordem aos seus deputados para seguirem o sentido de voto da esquerda e aí o governo vai cair ainda antes da posse do sucessor de Cavaco Silva no Palácio de Belém e não sei qual a ferramenta constitucional que poderá ser usada se um governo cair no hiato que vai da eleição de um novo presidente da república até a sua eleição.

Vamos ver quais vão ser as reacções a esta medida dos juízes do Palácio Ratton que é uma cacetada nos nossos impostos para satisfazer a aristocracia da república que tem roubado Portugal nos últimos 106 anos e vai continuar a roubar e uma medida que seria um alívio para este roubo foi anulada por um abaixo-assinado de meia dúzia de aristocratas da república e ironicamente quando uma qualquer petição junta milhares de assinaturas quase nunca é votada no parlamento e quando o é, o pedido feito na petição é sempre recusado e são petições em muitos casos que ultrapassam as 20 mil assinaturas.

Não sei qual o valor democrático desta decisão porque foram apenas 30 aristocratas a  pedir a revogação de uma lei, sobretudo quando esta lei vai prejudicar o povo e um dos signatários se afirma socialista e defensora do país real e ao assinar tal peitção mostra que não deve ser assim como ela diz ser algo como fosse um Paulo Portas de saias e sem submarinos para ser massacrado pelos espartaquistas que deram o braço a António Costa para este ser Führer da nação chamada Portugal que vai a caminho do pântano e da bancarrota a passos largos e mais uma vez com a ajuda do PS como pareceio habitual das entradas da troika em Portugal e dos respectivos resgates para afundar um pouco mais a moral nacional já de sim na fossa.

Como sempre ficam as minhas perguntas de sempre quase sempre sem resposta: Onde está o interesse democrático dos signatários deste pedido? Quem vai pagar a factura deste pedido? O que a troika vai achar desta ideia? Será que a troika vai aprovar? Porque não canalizam estes 10 milhões de euros para outras despesas públicas mais importantes?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

publicado por tron às 23:11
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: I Want it All, We Will Rock You, I Want to Break Free - Queen
14
Jan 16

Fernando Medina, o novo edil de Lisboa, da maior autarquia da república, e que substitui no cargo António Costa, recentemente promovido a Führer da República; está com novas ideias para uma das mais concorridas vias da cidade de Lisboa e que separa os dois principais emblemas desportivos da capital e ideias que estão a sofrer mais contestação do que aprovação e são daquelas ideias que se costuma dizer que nem lembra ao diabo.

As ideias de Medida sobre a Segunda Circular passam pelo plantio de árvores nos separadores centrais o que já motivou a contestação da ANA - Aeroportos e Navegação Aérea porque a Segunda Circular é uma zona de aproximação ao aeroporto da Portela e as mesmas árvores irão ser um perigo para os aviões que se aproximam, além das árvores o mesmo Fernando Medina teve a ideia de repavimentar e melhorar a drenagem da mesma via; até aí nada demais, mas não há bela sem senão e o mesmo Medina quer reduzir o tráfego na mesma Segunda Circular, reduzindo a a largura em alguns troços da mesma via e se a ideia for para frente a coisa via ficar feia para os moradores da Avenida dos EUA, Avenida de Roma, Chelas e Avenida Marechal Spínola que vão levar com o tráfego que vai ser retirado da 2ª Circular.

Acontece que agora moram pessoas na Marechal Spínola e ainda antes desta ideia tive o azar de entrar de carro nesta bendita avenida quando uns conhecidos me deram boleia depois de ir resolver um assunto ao Parque das Nações (aka. Expo'98) e acontece que por volta das 16/17 horas a Marechal Spínola no sentido Chelas-Avenida dos EUA estava literalmente parada e ainda esperei uma boa meia hora para que o carro onde eu estava se movesse 1 metro e levei quase uma hora a sair daquele inferno; agora imaginem o inferno que vai ser canalizar o trânsito da 2ª circular para a Avenida Marechal Spínola e com pessoas a morarem nesta mesma avenida a levar com toneladas de gás de escape dos milhares de automóveis que passarão a circular numa avenida já de si problemática em relação ao trânsito e a conta disso a Prevenção Rodoviária já veio mostrar o seu desagrado com a ideia.

Nem sei o que se passou na moina do edil da maior edilidade da república quando se sabe que em Lisboa há problemas mais graves como a mobilidade no centro da cidade comprometida com as chusmas de Tuk-Tuk e as obras deixadas dos tempos de António Costa, bem como o problema da habitação social porque se sabe que existe em média 2 a 3 casas por cada lisboeta e casas devolutas nesta bendita cidade é coisa que não falta e a CML não mexe uma palha para alugar casa a quem precisa em vez da Santa Casa ou outras instituições estarem a pagar quartos em pensões e em alojamentos precários cujo custo chega a ser igual a uma renda de um T1 no centro de Lisboa, a CML poderia dar mais vida ao centro da cidade que cada vez se parece mais com um hotel gigante e artificial sem os genes da verdadeira Lisboa porque estes foram obrigados a migrar para os dormitórios da chamada Área Metropolitana que cada vez estão mais sobrelotados e devido ao facto de em muitas famílias, as crianças e jovens ficarem horas sem fim na escola a espera que os seus familiares os vão buscar ou em casa a espera que venham os pais depois de um dia de trabalho e de horas nas estradas de acesso a estes mesmos dormitórios.

Este senhor Medina está mesmo a meter o socialismo não na gaveta, mas no fundo de uma cave escura porque anda com obras faraónicas e se esquece do essencial e daquilo onde uma edilidade como Lisboa deve intervir como a habitação social ou a drenagem de ruas e avenidas que é sempre um pesadelo cada vez que cai uma bátega de chuva na capital da lusofonia e não se preocupar com obras faraónicas que cada vez tornam menos habitável a cidade que em séculos passados deu novos mundo ao mundo e chegou a ser o centro do mundo civilizado e que deu ao mundo várias figuras nas mais diversas áreas.

Este novo edil que nem sequer foi eleito em eleições intrecalares como foi o caso de António Costa se arrisca a ser um edil ainda mais incompetente do que foi Santana Lopes ou mesmo Carmona Rodrigues que foram o paradigma da incompetência como edil de Lisboa nos últimos 40 anos pelo menos e com o Senhor Fernando Medina este paradigma foi batido e foi recriado num padrão mais reles.

 Como sempre as minhas perguntas de sempre: O que se passa na CML? O que se passa na cabeça de Fernando Medina? Será que Lisboa é uma cidade para os seus habitantes ou é apenas um hotel? Para quando medidas para a cidade que sejam utéis?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

publicado por tron às 23:10
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Highway to Hell - AC/DC
28
Dez 15

Os mais recentes casos de mortes e de transferências evitáveis na sede do maior núcleo hospitalar da capital da república na semana passada um jovem de 26 anos morreu no dito hospital porque não havia nenhum neurocirugião de plantão ao fim de semana o que causou demissões em massa nas várias administrações gerais de saúde e no próprio Hospital de S. José.

O caso mais recente é de um idoso que não foi atendido na neurocirugia de S.José pelo facto do médico ter acabado o seu turno e ninguém o chamou para atender um caso urgente que era um avc isquémico (ironicamente uma das causas da morte da minha mãe) e o coitado que já vinha mal de Faro (cronicamente sem neurocirugia de plantão), acabou por ser transferido não para Santa Maria, mas sim para Coimbra e por causa disso está em coma profundo e entretanto faleceu e o jovem que morreu na semana passada devido ao rompimento de um anuerisma e morreu porque não havia um neurocirugião e um neurorradiologista de plantão a um fim de semana e esta situação é nojenta e estranha pois que se trata um dos principais hospitais da nação.

Muito se tem falado, mas nada se tem feito a não ser troca de argumentos entre médicos e governo, mas a situação continua na mesma e as mortes por falta de especialistas de plantão já se cifram em 7 e com toda a certeza vai aumentar porque os salários líquidos dos médicos são talvez grandes demais e os médicos não estão virados para atender urgências mesmo quando estão vidas humanas em risco e por outro lado, voltando ao caso do idoso, haviam 3 hospitais em Lisboa para o atender sendo dois deles públicos e não se consegue preceber porque raio o pobre homem teve que ser transferido para Coimbra onde veio a falecer.

Estes casos de falta de cuidados de saúde num país que se diz do primeiro mundo nos coloca a pensar se afinal Portugal é mesmo Primeiro Mundo ou se não passa de um pedção de Terceiro Mundo separado da Europa desenvolvida pela Espanha que meio aos trambolhões está sempre ou quase sempre melhor que Portugal e depois colocam a culpa nos cortes feitos na saúde pelos governos anteriores, mas os mesmos governos anteriores andaram a salvar bancos em vez de injectar dinheiro onde deveriam como no caso da saúde e depois aparecem casos desses onde as pessoas morrem literalmente a espera de um atendimento médico e depois andam a afirmar que Portugal é uma estado de direito, bem só se for de direito para os políticos da república sejam eles de que cor forem ou para os muito ricos, porque para os outros a regra é simples: pagar e não bufar e não esquecer da facturinha com NIF para se ganhar o carrinho que não servir para nada a não ser pagar mais impostos ainda ao poder podre da república.

Ninguém ainda apresentou medidas para acabarem com estas mortes evitáveis por falta de médicos ou falta de vontade dos médicos para trabalhar e nesta discução ésteril irão acontecer mais casos de mortes de utentes hospitalares sem atendimento ou então casos de utentes que entram no desespero por falta de antendimento e começam a partir para a estupidez devido a este mesmo desespero e na assembleia da república se pune o piropo quando ao mesmo tempo morrem pessoas por não serem atendidas nos hospitais e cada vez mais estamos mais parecidos com o Brasil nos mais piores motivos e aspectos que estão acontecer no Brasil actual e a única diferença é que Portugal tem menos de 11 milhões de habitantes e o Brasil tem 200 milhões de habitantes e além disso tem uma dimensão continental ao ponto de se ter que usar redes de tv por satélite para que as regiões mais remotas possam ter Tv porque nem a tv por cabo tem capacidade de cobretura e Portugal não passa de um rectângulo espetado no cu da Europa onde apenas são eleitos 22 deputados para o parlamento europeu e que no fim das contas não passa de um Länder alemão por ocupar de facto e jure pela Alemanha de Angela Merkel, mas um Länder tão atrasado que nem Merkel o quer adicionar a sua República Federal.

E deixo as minhas perguntas: O que é feito do SNS? Porque deixam morrer pessoas? Para que serve o juramento de Hipócrates? Afinal qual é o dever de um médico? Porque uns trabalham muito e outros nada ou quase nada? Quando é que esta situação é resolvida? Quantos mais têm que morrer para que se resolve o problema da falta de especialistas de Neurocirugia?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

publicado por tron às 23:26
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Death on two legs (dedicated to ....) - Queen
14
Dez 15

No parlamento do reviralho hoje, o antigo poder, agora oposição lançou em discussão um projecto para criminalizar o abandono de idosos e abusos de toda a espécie contra idosos e este projecto apresentado pela antiga coligação de governo foi aprovada porque o PS num raro acesso de intelegência se absteve e assim a lei passou indo para a devida comissão parlamentar.

Gostava de saber porque o BE nem a franquia comunista chamada CDU não queria penalizar o abandono de idosos e infleizmente já assisti no lar onde a minha mãe sobrevivia ao verdadeiro abandono de idosos no lar porque ninguém das respectivas famílias se preocupava a ir ver os seus entes queridos nem que fosse uma vez por semana e sem ser eu apenas duas ou três pessoas iriam ver os seus partes uma vez por semana e mais alguns tinham a sorte de ver a família a cada 15 dias e muitos nem sequer uma chamada recebiam dos seus parentes e nem no aniversário recebiam uma sms e estes casos são cada vez mais e se não são em lares é nos hospitais e quem abandona os seus idosos deve ser chamado a atenção porque se um pai ou uma mãe cuida de um filho é o dever de um filho cuidar do seu pai ou da sua mãe quando este precisa depois de chegar a uma idade avançada.

Gostava de saber o que se passou nas mentes alteradas da esquerda espartaquista que queria não penalizar este acto criminoso e nesta lei consta também que os idosos não podem ser impedidos de ter acesso a bens e a serviços devido a sua idade e também não podem coagir os idosos que não estejam na totalidade das suas faculdades  que uma pessoa terceira administre os seus bens e não pode ser recusado o acolhimento do idoso caso este não queira passar os seus bens para a instituição via testamentária ou para que a instituição os administre  como passa a ser crime obrigar um idoso que não esteja na posse das suas faculdades actos notariais.

Esta lei até pode pecar por tardia, acho estranho é como vem a esquerda parlamentar votar contra uma lei que vai punir o abandono de idosos e estão mais preocupados com os animais que são usados em circos ou os touros nas touradas do que estão preocupados com aqueles cidadãos que apesar de terem passado boa parte das suas vidas a cuidar dos filhos, acabam os seus dias despejados num lar de idosos em muitos casos os filhos não querem ter o fardo de aturar os seus pais e quando os colocam em lares nem nos anos os vão ver.

Sei disso porque vivi a experiência de ter a minha falecida mãe num lar da 3ª idade e eu era dos poucos que ia visitar a minha mãe todos os dias e boa parte dos utentes nem sequer uma chamada telefónica tinham dos seus filhos ou netos e notava-se se não fosse o facto dos utentes mais lúcidos se entreterem a ouvir a bola ou a fazer artesanato ou mesmo irem registar o boletim do euromilhões ou beber um café a rua, estavam ali abandonados como fossem cães com sarna e quem faz isso deve ser punido e se eu tinha a minha mãe num lar é porque eu não tinha condições para a ter em casa porque por minha vontade a tinha em casa ao pé de mim, mas não tive esta sorte de puder ter a minha mãe junto de mim nos seus dias do fim e aí a lei deve separar o trigo do joio e ver aqueles que não querem saber dos pais e os colocam num lar como se colocam crianças numa cresce, ou aqueles que não podem ter os pais em casa por estes terem problemas de saúde sobretudo devido a idade ou alguma doença incapacitante.

E volto a bater no ceguinho saber o que a esquerda parlamentar tinha na cabeça para chumbar um diploma socialmente aceitável e que apenas peca por ser tardio porque já deveria de ter sido feito noutras legislaturas anteriores independentemente de quem fosse o primeiro-ministro ou o partido no poder e é de uma estranheza esta atitude da esquerda parlamentar e ainda bem que os socialistas tiveram dois dedos de testa e se abstiveram para não queimar o acordo parlamentar que lhes segura o governo e por outro lado deixa passar uma lei que peca por ser tardia porque há centenas de casos de idosos mal tratados e abandonados.

Como sempre as minhas perguntas sem resposta: Porque raio a esquerda parlamentar votou contra esta lei? Será que são defensores de alguma medida para os idosos semelhante a Aktion T4 do 3º Reich? Porque não se pode punir o abandono de idosos?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

publicado por tron às 23:15
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Death on two legs (dedicated to ....) - Queen
08
Dez 15

A esquerda espartaquista que se uniu ao PS para derrubar o governo do Führer Coelho parece que está ainda sob o efeito de algum anestésico forte porque ainda não viu que Costa não vai dar tudo aquilo que a esquerda queria e usava como suas bandeiras principais como o caso da redução das sobretaxas de IRS apenas para falar o mais doloroso no bolso dos portugueses comuns.

Nada que eu não esperasse porque com os socialistas não se pode esperar nada de bom, muito pelo contrário apenas podemos esperar tudo de mau e de infame que nos possa passar pela cabeça sem ser preciso ser um grande teórico da conspiração, apesar disso a greve do metro foi desconvocada embora ainda hajam outras marcadas todas contra a privatização dos transportes públicos das duas maiores cidades da república e que poderia valer uma entrada de dinheiro fresco nas respectivas empresas cronicamente deficitárias e cujo buraco é tapado com o dinheiro dos nossos impostos.

A privatização está na cabeça dos socialistas embora seja feita em moldes diferentes das ideias que o governo de Passos Coelho queria e com estas crispações lactentes entre o PS e as suas bengalas não estou a ver o governo de António Costa durar mais do que seis meses porque este é o tempo que o presidente da república precisa de esperar para dissolver o parlamento e convocar novas eleições gerais no mais breve trecho possível como manda a lei fundamental que tem sido evocada por tudo e por nada.

Vamos ver se a esquerda que se diz defensora dos mais fracos e da classe operária e por aí fora se vai manter a cassete ou se se vai render aos encantos do antigo edil da maior autarquia da república e neste segundo caso como é que as direcções partidárias irão esplicar aos seus militantes e simpatizantes que assinaram acordos que afinal não passam de prolongar da austeridade imposta por Passos Coelho a ordens de Berlim e que afinal mais valia terem ficado quietos e terem deixado o governo Passos Coelho acabar o seu segundo mandato; mas não nos podemos esquecer que quase todos são doutores, mas são daqueles doutores que quando vão a um concurso de televisão nem sabem quem foi o primeiro rei de Portugal ou coisa parecida e com tão raras inteligências como pode andar para a frente a nação que leva quase mil anos de idade e tem sido tão mal tratada nos anos mais recentes com governos de competência duvidosa.

Nestas jogadas sabemos quase todos que há sempre poderes escondidos e que são estes que mandam em Portugal porque quase nem adianta se ir votar porque vão sempre votar nos mesmos em vez de votarem numa outra qualquer força política que não sejam os mesmos, mas que não seja o PAN, porque o caso do PAN é mesmo aquilo que podemos chamar um partido de empatas ou que só serve para encher chouriços porque ainda não os vi a lançar uma ideia para ajudar a nação e estão mais preocupados com os bichinhos do que estão preocupados com as pessoas.

Estou numa de expectativa para saber qual vai ser a resposta da esquerda em relação as medidas anunciadas pelo desgoverno dos socialistas e para ver se o PC através da CDU vai votar a favor de mais austeridade e assim caia a máscara e mostrem a verdadeira face da CDU e todos os partidos que derrubaram Passos Coelho porque nem a portagem das SCUT vai tirar e e vai manter a situação tal como estava nos tempos de Passos Coelho e vamos ver agora como é que a esquerda vai reagir porque ainda está em choque com a queda do chavismo na Venezuela e tem enviado mensagens de apoio a um ditador em queda e nas costas deles, o Costa faz o que quer como fosse o dono do terreiro e não dependesse de ninguém para ser Führer de Portugal e quem votou na esquerda espartaquista deve estar a pensar agora na bodega que fizeram ao correr com o Coelho do poleiro porque afinal, o Costa é mais do mesmo e nada vai mudar a não ser que mudem as moscas porque o estrume continua a ser o mesmo e ainda vamos ver a troika a entrar de novo e de novo vamos ver um governo a cair e desta vez provavelmente teríamos eleições gerais e duvido que desta vez houvesse uma maioria de esquerda porque muitos eleitores se vão sentir enganados pela esquerda que está a servir de bengala a um governo do PS que cada vez está mais parecido com o governo anterior e a coisa ainda vai ficar pior.

E ficam as minhas perguntas de sempre: Quanto tempo vai durar o governo de António Costa? Qual vai ser  a reacção da esquerda espartaquista as traições de Costa? Será que este novo governo vai durar 4 anos?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

publicado por tron às 18:33
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Stone Cold Crazy - Queen
07
Dez 15

Agora vem a cereja em cima do bolo deste dossier que já vai no seu terceiro volume e já fazia tempo que eu não fazia um artigo de fundo neste mesmo blog e que no dia 4 fez o seu 12º aniversário.

Depois do contactato com Carlucci sobre o serviço que este tinha para Farinha Simões; o mesmo Farinha Simões se vai reunir com Frank Strugies que Farinha Simões considera como uma pessoa fria e com aspecto sinistro e que lidera as operações das forças anti-castritas em Miami e é o elo de ligação dos Contra na Nicarágua e o mesmo Srugies avança com a ideia que alguém do governo português tem que ser eliminado sem avançar quem seria o alvo a eliminar e passado algum tempo Farinha Simões vai jogar ténis com Frank Carlucci na antiga residência do embaixador dos EUA em Portugal e depois no jantar, Carlucci abre o jogo onde este afirma que há problemas em portugal para o transporte e venda de armas e que Sá Carneiro não é uma pessoa querida dos EUA e não nos podemos esquecer que no Verão Quente e no PREC, o homem querido da CIA era Mário Soares, considerado o Kerensky da Europa (Kerensky: revolucionário russo liberal que derrubou o Czar em Fevereiro de 1917) e a sobremesa deste mesmo jantar não é leve porque se juntam a mesa o Gen. Diogo Neto, o Cor. Vinhas, o Cor. Robocho Vaz e Paulo Cardoso e que voltam a mencionar os obstáculos para o tráfico de armas e voltam a dizer que Farinha Simões é a pessoa indicada para remover estes mesmos obstáculos.

No mês de Outubro de 1980, acontece um jantar no Sheraton onde na mesa se sentam além de Farinha Simões, Frank Sturgies (CIA), Vilfred Navarro (CIA), o General Diogo Neto e o Coronel Vinhas (já falecidos) que referem que existem entraves no tráfico de armas e noutro jantar aparece o coronel Oliver North (sim o mesmo do caso Irão-Contras) que fala em "afastamento" de pessoas e na volta há portugueses que também tiram lucro do tráfico de armas e até que são cidadãos conhecidos:  Major Canto e Castro, o Gen. Pezarat Correia, Franco Charais e ainda se acrescenta José João Zoio, conhecido toureiro e maçon, que faleceu de ataque cardíaco aos 59 anos no ano de 2009.

E antes do antentado, o principal alvo do mesmo atentado, Adelino Amaro da Costa que era o ministro da defesa queria travar de qualquer maneira o tráfico de armas que passasse por Portugal e ao mesmo tempo estava a investigar o chamado Fundo de Desenvolvimento do Ultramar e o mesmo Amaro da Costa queria acabar com este fundo que estava nas mãos do ministério das finanças cujo titular era um desconhecido nascido em Boliqueime de seu nome Aníbal Cavaco Silva; todavia a CIA e restante corja abriu o olho e viu que não poderia afastar o governo da AD por uma via normal porque este tinha ganho as eleições e apenas um atentado é que poderia facilitar a vida aos sicários das armas.

Depois do segundo jantar, Farinha Simões é contactado pelo major Canto e Castro e este marca um encontro com o mesmo Farinha Simões no hotel Altis onde também se encontrava Frank Sturgies e aí pela primeira vez se fala em atentado e voltam a afirmar que contam com Farinha Simões para o atentado e depois desta mesma reunião, há outra reunião no mesmo local onde Farinha Simões se vai reunir com Sturgies e Snell onde recebe ordens para recrutar operacionais porque a operação é para ser executada no prazo máximo de 3 meses e preguntam ao mesmo FS se ele conhece algum perito em bombas e o mesmo FS diz se for preciso contacta alguém da ETA se for preciso e quem banca a operação é Canto e Castro e a CIA.

Para organizar a operação, Farinha Simões contacta José Esteves e Sinan Lee Rodrigues o qual não era conhecido de Farinha Simões, e o mesmo Lee Rodrgues foi apresentado a Farinha Simões por Evo Fernandes, moçambicano, tal como Lee Rodrigues e que era membro da RENAMO e serviu de ponte de ligação para Lee Rodrigues e na volta Farinha Simões vai fazendo contactos com os etarras.

Alguns dias depois, o amigo de Mário Soares e de Artur Albarran, Frank Carlucci diz a Farinha Simões como vai ser feita a operação e quem é o alvo primário: Adelino Amaro da Costa e que tanto Kissinger como North tinham dado a luz verde para tudo começasse a ser feito e muito convineintemente Canto e Castro vai para Londres 3 semanas antes do atentado e neste espaço Canto e Castro, juntamente com Sturgies confirmam que Amaro da Costa é o alvo a abater.

Frank Strugies pede a Farinha Simões para que este arranje um cartão de acesso ao aeroporto para Lee Rodrigues, entrementes, Canto e Castro contacta Farinha Simões e lhe ordena que este vá para a capital britânica ter com ele onde aí, Canto e Castro lhe mostra o material a ser usado e que este irá ser enviado pela sua companheira Junita Valderrama e Farinha Simões se desloca ao Altis onde recebe a encomenda de Juanita Valderrama e vai acompnhado com José Esteves e este monta o dispositivo com a ajuda de Carlos Miranda depois de Canto e Castro saber que o dispositivo estar pronto vem para Lisboa e as apresentações são feitas no restaurante Galeto.

Entretanto depois de José Esteves ter montado o dispositivo da morte com o qual ganha 200 mil dólares; Farinha Simões vai a Paris e se reune no Hotel Ritz com Oliver North, o cor. Wilkison e Philip Snell onde estes confrimam quem é o alvo a abater e numa reunião seguinte em Lisboa, Oliver North aparece com um cidadão chamado Penaguião que é apenas o segurança pessoal de Sá Carneiro e que afirma que o mesmo iria no avião porque a sua palavra era lei e o mesmo Farinha Simões ficou de pé atrás, mas a CIA disse que o seu o homem em Portugal era Soares e não Sá Carneiro devido as suas atitudes anti-americanas e com a morte das duas cabeças da AD a investigação do saco azul do Ultramar ficava em águas de bacalhau.

Tal facto é verdade porque dos operacionais neste magnicídio se disfarçou de agente da PJ e descobriu a mala de Amaro da Costa que tinha a lista de quem andava a ganhar com o saco azul do Ultramar e esta mesma pasta se sumiu e segundo os apoios de Farinha Simões, que o próximo primeiro-ministro português seria Pinto Balsemão (conhecido membro do clube de Bilderberg) e o operacional dava pelo nome de Victor Pereira, membro das Brigadas Revolucionárias e que depois do atentado os políticos portugueses iriam ser mais do agrado de Washington e depois dos antentados; os documentos se volatizaram, as armas voltaram a ser traficadas, o fundo do Ultramar desapareceu misteriosamente ao mesmo tempo que o tal algarvio das finanças se sumia durante 5 anos para voltar a ser o regedor da república quando fazia a rodagem a um Citröen na Figueira da Foz.

Iornicamente, aparece agora nas livrarias um livro que sugere que não houve atentado nenhum ao mesmo tempo que temos um governo de esquerda, leia-se com os socialistas no poleiro tal como eram as CPI´s que defendiam a tese de acidente eram sempre com governos do PS e o jornalista que fez a reportagem de investigação foi um tal de Artur Albarran que ficou perdido algures no deserto da Arábia Saudita e depois foi salvo por uma soldado da coligação multinacional que se uniu para ir contra Saddam Husein quando este invadiu o Koweit.

Ficam as minhas perguntas de sempre e sempre sem resposta: Porque não reabrem o processo? Quem ganhou com o atentado? Porque não se fez justiça? Porque sempre que há socialistas no poleiro, a tese de acidente ganha "força"? Aonde para esta mesma pasta com a lista dos culpados do tráfico de armas? Como foi possível falsificar documentos desta forma tão simples? Qual o papel da maçonaria e do clube de Bilderberg nesta história? Quem são os envolvidos em termos nacionais neste atentado? Será que alguma vez saberemos a verdade sobre Camarate? Quando é que as famílias das vitimas terão justiça, mas verdadeira justiça? Porque não foram tidas em conta as crónicas de Augusto Cid?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

publicado por tron às 16:56
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Death on two legs (dedicated to ....) - Queen
Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
links
blogs SAPO