Reportagens de Critica Investigação e Opinião
REPORTGENS, CRÍTICAS E INVESTIGAÇÕES DO CYBER-RERPORTER + SECRETO DO MUNDO Blog Nacionalista e Monárquico (UM AVISO: AQUI NÃO VAI ENTRAR O NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO BLOG MONÁRQUICO E NACIONALISTA)
12
Ago 17

Estamos a assistir a nascer de uma nova guerra mundial e ninguém por parte dos polícias do mundo tem tomates para travar a situação a não um dos maiores idiotas a entrar na porta nº 1600 da Pennsylvania Avenue, em Washington DC, capital do EUA para assumir o cargo de Presidente dos EUA que o torna um dos homens mais poderosos do planeta Terra.

O menino mimado da Coreia do Norte e que encontra apoiantes um pouco por todo o mundo sobretudo dentro dos partidos comunistas e de alguma esquerda parasítica que ainda pensa que existe URSS está a provocar o homem mais poderoso do mundo que para azar da humanidade é um idiota chapado, mas é único que está a fazer frente a um tipo que não passa mesmo disso, de um mimado e se o idiota da Casa Branca se passar da moina...bem aí que Deus nos proteja.

Os outros polícias do mundo não passam de sanções, mas isto está visto que não o trava e o português que está na frente da ONU é outro verbo de encher a imagem de Boutros-Ghali que via a guerra da Bónsia e os vários massacres contra a população local e nem um dedo mexia para que fosse usada a força porque tal seria a única forma de travar tanta morte de inocentes.

Enfim, por vezes a ONU lembra a defunda Liga das Nações, surgida tal como a ONU, na ressaca de uma guerra mundial e que com o passar do tempo foi perdendo importância e força devido as guerrinhas intestinais no seu interior enquanto o mundo pega fogo e os líderes das mesmas organizações não têm coluna vertbral suficiente para serem dignos de tal cargo porque há alturas que um secretário-geral da ONU tem que puxar dos galões e dar um murro na mesa e não hesitar em arriscar o próprio coiro e mostrar para que serve o seu cargo porque se é para ser um verbo de encher então que saia antes que a guerra comece e deixe o cargo para quem saiba lidar com ele.

Estamos a ver que o Idiota da Casa Branca depois da trip incial está a fazer aquilo que Guterres ainda não teve coragem para fazer que é dar um murro da mesa e chamar a atenação destes ditadorzecos comunistas um que é o terceiro de uma dinastia de ditadores que mantém uma nação sob o seu o domínio e está a querer comprar uma guerra mundial e outro que é um verdadeiro Pinochet de Esquerda e que tem massacrado os seus compatriotas apenas por pensarem diferente daquilo que acredita e tem uma legião de acólitos lembrando certos ditadores que o mundo apenas quer lembrar nos livros de História.

Confesso que temo pela humanidade se aquele mono que está em Nova Iorque não reage a estes problemas presentes no mundo e que seria o dever dele resolver a bem, mas aquela coisa não passa mesmo de um mono que não se mexe e deve estar a espera que o psicopata do Kim ataque território dos EUA e depois aconteça aquilo que a minha geração cresceu a temer que era um conflito nuclear: nos meus tempos era um conflito entre o Pacto de Varsóvia encabeçado pela URSS e a NATO encabeçada pelos EUA que, sobretudo nos anos 80 desataram ambos os lados numa corrida a formas mais pesadas de matar seres naquilo que se chamou MAD ou destruição mutúa assegurada e foi este equilíbrio que manteve o mundo longe do holocausto nuclear porque ambos os lados apesar de terem o desejo de aniquilar o outro com armas nucleares, sabia que o que recebia o ataque respondia a letra e ainda teria força para um segundo ataque de vingança pelo menos.

Agora aparece este micróbio da Coreia do Norte que pensa que é alguma coisa e está a brincar com o fogo e com tantos idiotas nos cargos de poder que poderiam travar este micróbio com algo mais do que sanções económicas e se deveria de partir para outro ponto para que se evite o conflito que cada vez mais se aproxima e este ponto tem que partir da inciativa da ONU na pessoa do seu secretário-geral e não de uma nação seja ela qual for.

Como sempre deixo as perguntas, mas desta vez apenas uma: Aonde pára o secretário-geral da ONU?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

 

 

 

publicado por tron às 17:54
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Enola Gay - OMD
07
Ago 17

Esta coisa que em teoria serviria para as comunicações dos serviços de emergência, tem vindo a dar barraca desde da sua criação que foi uma Parceria Público-Privada entre o desgoverno de Guterres e a Portugal Telecom do Sr. Bava e quem assinou por parte do desgoverno foi o ministro da administração interna da altura, um tal de António Costa, e do lado do consórcio do SIRESP havia uma tal de Constança Urbano de Sá.

Os governos têm passado e com a miséria como estão as florestas da nação chamada Portugal e com os vários interesses escondidos no negócio do combate aos incêndios e uns anos há mais danos causados outros nem por isso porque vai existindo alguma coordenação no combate ou menos área para ser queimada, entre outrtas varíaveis; mas acontece que este ano a tecnologia fornecida pela PT tem metido mais água do que a defesa do Sporting e com consequências graves.

Devido a negligência em que se encontra a floresta em Portugal e com a plantação selvagem de eucaliptos, o conceito de época de incêndios entrou depressa no léxico nacional, sendo algo tão típico como a época dos morangos ou as festas de Verão como as festas de Lisboa; e este ano os números voltam a entrar nas trevas da tragédia humana ao mesmo tempo que esta nação tem um governo negligente e não venham por a culpa no governo anterior porque quem assinou o contrato do SIRESP foi o PS.

Os governos, melhor, os desgovernos têm passado e o problema chamado SIRESP tem vindo a se agravar ao longo dos anos e as recentes tragédias do Pedrogão e de Mação vieram provar que este sistema de comunicações nunca deveria de ter sido implementado e que os desgovernos deveriam de ter optado por soluções mais simples como rádio-transmissão militar ou telefones satélites seriam mais eficientes do que usarem rede de telemóvel e com as antenas próximas ou instaladas em árvores (engnheiros geniais) e esta mesma rede assim que as coisas aqueceram .... o SIRESP deu simplesmente o berro, num contrato que custa milhões de euros ao erário público todos os anos e nenhum governante tem coragem para dar um murro na mesa e acabar com a mama.

Pelo que se sabe um dos ramos da gerigonça já começou a questionar a atitude do desgoverno, mas o lado estalinista ou como alguns chamam "social-fascista" está a dar cobertura ao desgoverno do Führer Costa e a "verdadeira" oposição atirou-se que nem gato a bofe ao desgoverno, ao ponto de pedir a demissão da ministra das festas e dos cocktails devido a esta ser responsável pela actual situação da protecção civil, mas longe de ela ser a única responsável; e não é a única porque existem outros responsáveis que não dão tanto nas vistas porque as falhas ou não causaram tantos danos ou foram menos escrtuinados pela imprensa.

É um facto claro que a ministra falhou e tem que assumir as culpas e uma da forma de corrigir o erro era acabar com o SIRESP e se usar um sistema de comunicações mais simples como telefones por satélite ou rádiuo-transmissões militares e estas últimas ficariam de graça ao desgoverno pois se trata de um serviço da sua alçada e sempre o batalhaão de comunicações poderia puxar dos seus galões e sabemos que este mesmo batalhão teve papel-chave no 25 de Abril.

Todavia desde da entrada no euro ou mesmo na sua projecção esta nação se meteu a gastar dinehiro como não houvesse amanhã e o Euro 2004 foi apenas uma parcela de uma conta muito maior cujo maior alimento foram as PPP's tão queridas dos governos socialistas e que não passam de buracos negros cósmicos para que o dinheiro dos contribuintes e dos fundos europeus se suma sem saber para onde.

 Solução imediata na minha opinião, como eu ja disse, seria o fim unilateral do SIRESP antes que hajam mais tragédias porque esta nação já tem a sua dose de tragédias ligadas aos incêndios florestais e a negligência a que estão votadas as florestas nacionais e já que não existe profilaxia anti-incêndios, então que haja medicação eficiente e esta mesma eficiência passa pelo fim do SIRESP.

E ficam as minhas perguntas como sempre sem resposta: Quem ganha e quem perde com o SIRESP? Quando cortam de vez com esta maldita PPP? Estão a espera que hajam mais tragédias?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

publicado por tron às 12:40
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Money - Pink Floyd
24
Jul 17

Há coisa de um mês aproximadamente reparei que o busto de Gracilaso de la Vega - O Inca, tinha sido cortada do pilar onde se encontrava desde da sua construção em 1984 no final do segundo mandato de Nuno Krus Abecassis como edil de Lisboa e na sua saga para haver uma união de cidades em que cultura latina fosse o ponto de união entre as várias cidades.

Desde então têm passado vários edis pela CML e vários presidentes de junta de freguesia, tanto na extinta J.F. da Pena como agora na união de freguesias de Arroios onde desde do início da actual edilidade tem sido dirigida por Margarida Martins, antiga figura maior da ONG Abraço.

Embora o busto de Catarina de Bragança (Esposa de Carlos II de Inglaterra) tenha tido o seu busto retirado para manutenção e limpeza e tenha sido reposto alguns meses depois, no caso do busto de Gracilaso de la Vega, que era de bronze maciço, ao contrário do busto de Catarina de Bragança que era feito numa espécie de rede metálica e o busto do escritor barroco peruano de origem hispano-inca era de bronze maciço e nota-se numa foto que tirei de lado que o busto foi arrancado e não cortado de forma linear como fizeram com o busto de Catarina de Bragança.

Não sei quem fez isto ou se com sorte retiraram o busto de O Inca para uma possível manutenção (o que sinceramente duvido) porque o tronco que estava a entrada do jardim do Campo dos Mártires da Pátria está em avançado estado de decomposição e ninguém faz nada para pelo menos reconsttruir a mensagem lá escrita ou colocar um novo tronco com a mesma inscrição mas com tratamento contra decomposição.

Vos vou postar aqui as fotos e aguardo a vossa opinião, mas deixo apenas uma pergunta:

Aonde foi parar o busto de Gracilaso de la Vega - El Inca?

 

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

 

 

 

IMG_20170724_113109.jpg

 

 

 

 

 

 

 

IMG_20170724_113121.jpg

 

 

 

publicado por tron às 17:17
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Lisboa não Sejas Francesa - Amália Rodrigues
23
Jul 17

Mais uma vez volto aos trabalhos de campo e pelos piores motivos.

Ontem tive que ir buscar o meu avio semestral para as minhas doenças crónicas e tive que passar na casa de banho da estação de comboios de Campolide e a mesma foi alvo do crónico vandalismo ao ponto de parecer que a mesma casa de banho é alguma casa de banho pública de Sarajevo nos tempos da Guerra da Bósnia e nada nem ninguém está a tomar conta da mesma casa de banho e o segurança está na sua salinha perto da bilheteira.

Este pouco ou nada faz sem ser fazer rondas períodicas, mas os problemas na estação continuam sem que estes sejam resolvidos e além destes casos tenho que mencionar as cancelas que raramente funcionam como deve ser ou os elevadores que não aguentam com grandes pesos sem começarem a tremer todos como estivessem os utilizadores no meio de um sismo e até agora, basta alguém com cerca de 100/120 kilos de peso e uma mala a tiracolo ou uma mochila para se começar a sentir o tremer do elevador.

Esta situação nada tem a ver com a Gerigonça ou com a Caranguejola, mas sim tem a ver por uma parte com a negligência da empresa que gere o espaço e por outro lado com as bestas que não sabem respeitar a propriedade pública e que não passam de escumalha mal formada e mal educada em casa e na escola e depois os utilizadores se queixam que passam a pagar IVA casa vez que vão as casas de banho públicas dos comboios em Lisboa porque no talão comprovativo de pagamento dos 50 centavos/cêntimos de utilização tem a menção "IVA incluído a 23%" e esta solução pelo menos está a desincentivar o vandalismo por lado, mas por outro, as paredes dos arruamentos próximos se transformam em urinóis e no caso específico da estação ferroviária de Sete Rios, foi colocada uma casa de banho portátil para os taxistas usarem.

Estas situações não se verificam apenas em Campolide e as instalações da Gare do Oriente levam o mesmo caminho e gostava de saber o que ganham com isto e se depois quando todas as instalações públicas sem vigilância directa passarem a serem pagas pelos utilizadores e assim o vandalismo nas mesmas instalações acaba, mas com tantos recantos que a Gare do Oriente tem, ainda acaba por ser tornar um mega-urinol com as consequências que daí advêm.

Nem vale a pena deixar perguntas porque ninguém vai responder e apenas vos deixo o pedido habitiual de lerem, comentarem e divulgarem 

publicado por tron às 01:55
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Crazy Train - Ozzy Osbourne
22
Jul 17

O SIRESP falha, armas de guerra são roubadas de forma infantil do quartel de Tancos e ninguém assume responsabilidades e o Presidente do Conselho, o Führer António Costa não demite quem tem responsabilidades políticas e/ou hierarquicas nestes dois casos e tem demitido dirigentes públicos por coisas muito menos graves do que estes dois incidentes que mostram de forma pura e descarada a incompetência da Gerigonça.

Segundo o Jornal de Notícias este roubo serviu para ocultar falhas de inventário no mesmo arsenal de Tancos que segundo o diário tripeiro, o arsenal de Tancos tem faltas de material ainda antes deste roubo  e que este mesmo roubo serviu para ocultar estas falhas de material, mas o que ninguém explica é como os vários ministros da defesa deixaram que a situação do arsenal de Tancos chegasse a este ponto e ninguém assume a culpa nem se demite ou é julgado pelos seus erros.

Enfim e assim se mostra como em Portugal a culpa das grandes tragédias acaba sempre por morrer solteira e virgem e é apenas mais uma das muitas vezes em que a culpa morre solteira e virgem e neste pacote podemos incluir uma PPP chamada SIRESP que foi criada para comunicações de emergência em caso de calamidade nos tempos de Guterres tendo a sua estrutra não em telefone satélite como se vê nas nações civilizadas, mas sim numa comum rede de telemóvel dedicada como se tratasse dum comum serviço empresarial dependente de antenas colocadas.... no meio de florestas.

Resultado, como as árvores ou estruturas que suportam as antenas do SIRESP foram consumidas pelas chamas em dois incêndios pelo menos e o SIRESP falhou e da primeira vez estas mesmas falhas que não são de agora teve consequências trágicas com pelo menos 64 mortos directos, dezenas de feridos e milhões de euros em dandos materiais e até agora as ajudas financeiras ainda não chegaram na tragédia do Pedrógão e nem ninguém assume as culpas pelas falhas no SIRESP cujo fornecedor é Portugal Telcom (agora Altice Portugal) e o contrato ainda continua a vigor e o Estado Portugês a pagar por um serviço que falha de forma crónica quando existem outros operadores de comunicações e outras formas para que estas funcionam mais simples, económicas e sobretudo eficientes.

Resumindo, roubam-se armas dos paióis de um quartel e em vez de se apurarem os verdadeiros responsáveis, simplesmente mudam as armas de sítio; para as comunicações de urgência, não se muda nada, tudo fica na mesma; a tutela está nas mãos dos mesmos e no fim das contas ninguém é responsabilizado e depois ainda existe quem admira a Gerigonça e defenda a sua continuação à frente dos destinos da nação, mas se a Caranguejola de Passos Coelho não era boa; a Geringonça de António Costa é igualmente má e nem se vai dar ao trabalho de corrigir os erros anteriores como o SIRESP porque quem assinou o primeiro contrato foi um certo ministro da administração interna chamado António Costa e quem estava na frente dos destinos da antiga PT era o amigo Bava.

Do lado de Tancos ninguém se responsabiliza e nem sabem onde param as armas e depois aparece a desculpa que era sucata sem qualquer valor, mas esta desculpa ainda deixa outra pergunta: se era sucata então porque não foi eliminada? E a esta pergunta ninguém responde e assim esta situação e muito falada nas redes sociais e nos canais de televisão mas o poder político não cumpre o seu papel e muito menos o poder judicial.

Espero não saber pelas notíciais que algum lunático cometeu algum acto criminoso em território português com as armas roubadas de Tancos e depois quero ver se alguém vai dizer se é sucata depois das lágrimas derramadas e se alguém tem a vergonha na cara para sair do poleiro e assumir que o seu ministério errou ou que não soube corrigir erros do passado e por isso sai do governo, mas isto com a Gerigonça entra no caminho da utopia extrema e estes trágicos erros irão se repetir no futuro e muito certamente com graves consequências humanas e materiais, mas os responsáveis do poder político continuarão a ser os mesmos e ainda há quem vote nos mesmos.

E assim vai esta república dos bananas....

Como sempre as preguntas sem resposta: Será que mais uma vez a culpa vai morrer solteira? Somos dirigidos por uma parelha de irresponsáveis? Afinal que caminho leva Portugal?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar 

publicado por tron às 01:11
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Que País é Este - Legião Urbana
24
Set 16

Mais uma vez os atletas paraolímpicos deram baile aos atletas saudáveis e profissionais nos Jogos Paraolímpicos o que já não é grande novidade, e enquanto os atletas profissionais e ditos saudáveis levaram 1 medalha e dez diplomas ... os atletas paraolímpicos levaram 4 medalhas e 25 diplomas, ou seja, um desempenho muitíssimo melhor por parte de atletas amadores o que torna ainda mais humilhante o desempenho de Portugal nos Jogos Olímpicos.

Mais uma vez o Brasil mostrou um pequeno grande sinal de desenvolvimento porque além de estar entre 20 primeiros em termos de medalhas conseguiu fazer um evento admirado por todos tal como foram os jogos olímpicos e eu como português tive uma sensação estranha de como um país que dizem ser atrasado em relação à Portugal conseguiu fazer tanto uns Jogos Olímpicos como Parolímpicos que ficaram na retina do mundo e aqui em Portugal com 1001 instalações não fazem nada disto.

Outra crítica negativa que deixo do lado português foi a péssima cobertura por parte dos meios de comunicação social sobretudo da RTP em ambos os eventos porque simplesmente não tinha lá ninguém a não ser uma equipa de reportagem e os comentários eram feitos no estúdio da RTP via televisões que estavam sintonizadas no Olympic Boardcast System e alguns comentadores até elogiavam os adversários dos atletas portugueses em vez de tentar passar energia positiva para os nossos atletas (isso nos Jogos Olímpicos) e nos Paraolímicos a cobertura em directo se limitou as cerimónias de abertura e encerramento e tanto nos Jogos Olímpicos como nos Paraolímicos ambas cortadas com intervalos para publicidade.

Infelizmente o Eurosport não conseguiu os direitos de transmissão dos eventos porque sei que o Eurosport quando se tratam das galas ou de provas com especial interesse não as corta com anúncios a não ser que esta mesma prova tenha um intervalo longo seja porque motivo for e as queixas correram as redes sociais sobretudo dos países africanos de língua oficial portuguesa que não puderam as repectivas televisões locais a fazer a cobertura e como não tinham a cobertura do Eurosport tiveram que aguentar com a bodega que a RTP fez e a ira foi que houve milhões de pessoas acordadas até horas proibitivas para ver os seus atletas a passar nas cerimónias de aberturas e a RTP que recebe dinheiro dos impostos e ainda tem uma taxa de tv, resolveu meter anúncios a meio da cerimónia, algo que nunca tinha acontecido na história das transmissões olímpicas a não ser que o satélite falhasse e neste caso repetiam tudo no dia seguinte sem pausas.

Agora não se aplica este problema porque a tecnologia de transmissões via satélite deu um salto quântico nos últimos 30 anos e não haveria razão para tantos intervalos, seria mais simples a RTP passar apenas resumos em vez de fazer figura de urso como acabou por fazer e não mostrou qualquer serviço público ao falhar na prestação deste mesmo serviço público porque nem tem um festival da canção e se dedica a passar programas de caça-talentos que apenas caçam clones da Withney Hudson e outras cantoras do mesmo ritmo (embora nos tempos mais recentes o festival da canção tenha sido uma tortura) e até mesmo as touradas que tinham um programa semanal com os resumos da semana no segundo canal deixaram de o ter.

E relembrando Emídio Rangel que uma vez questionou o que é o serviço público de televisão e esta questão depois dos Jogos Olímipicos e Paraolímpicos volta a ser actual porque a RTP em termos de cobertura foi uma nódoa do que costuma ser em termos de transmissão e fazer comentários de qualidade duvidosa e de forma indirecta através de outro sistema televisivo o que me deixou a pensar para onde vão as receitas da taxa de televisão e do orçamento do Estado da chamada indemnização compensatória por prestação de serviço público porque não estou a ver esta receitas a serem aplicadas como o eram no passado e estou a ver o nascer de uma televisão pública do terceiro mundo ou mesmo do quarto mundo porque a mesma RTP produz e transmite conteúdos para países do chamado terceiro mundo que ficam sem estes mesmos conteúdos.

Deixo apenas umas quantas perguntas: O que foram fazer ois atletas profissionais nos Jogos Olímpicos? Porque não dão mais apoios aos paraolímpicos? Que raio de cobertura foi aquela que a RTP fez das olimpíadas e paraolímpiadas? O que é o serviço público de televisão? Porque interroperam as transmissões olímpicas para publicidade? Porque não transmitiram as provas dos paraolímpicos?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

 

 

publicado por tron às 17:21
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Don't Stop Me Now - Queen
21
Set 16

Notícia irónica de se saber quando estamos na chamada semana da mobilidade se saber que a fabricante dos suportes temporários de títulos de transporte para os transportes de Lisboa chamados Viva Viagem/Sete Colinas não está a fabricar bilhetes suficientes para suprir a exigência da emissão de novos suportes devido ao afluxo de turistas a Lisboa que cada vez está maior apesar de estarmos a entrar na época baixa.

E o caso está feio porque vi uma guia-intérprete a açambarcar centenas destes cartões com viagens de um dia e outros tipos de títulos de viagem de curta duração no agente da Carris que está na Casa da Sorte no Rossio e ela nem se deu ao trabalho de me passar a vez porque eu estava com alguma pressa para ir para a zona do Saldanha, como vi que ela me ignorava fui ao Casa Campião comprar o meu bilhete.

Não sei como deixar esta situação acontecer e deveriam informar os turistas que os títulos são temporários e deveriam de pensar uma forma em que estes quando saíssem de Portugal devolvessem os mesmos cartões de laguma forma para que não houvesse falta dos mesmos cartões ou vissem o que se passa em alguns agentes payshop que carregam vários cartões com duas viagens e depois dizem que têm a máquina avariada (para lucrarem mais) como é caso de uma tabacaria que presta serviço de apoio a utentes da embaixada do Brasil situada no Largo do Camões e esta tabacaria fica mesmo ao lado da loja da Padaria Portuguesa situada na mesma praça lisboeta.

Com a falta de cartões vai ser difícil se andar de transportes públicos em Lisboa e por outro lado mesmo que uma pessoa tenha o cartão Lisboa Viva não carregar o cartão com uma viagem e o mínimo que o cartão permite é carregar com 3 euros via Zapping quando uma viagem usando o Zapping custa 1,25 fazendo com que os operadores fiquem a ganhar uns trocos com esta mesma opção.

Ainda não foi apresentada uma solução nem por parte do fornecedor nem pelos operadores o que me deixa pensativo se eu perder os dois Viva Viagem que tenho sempre comigo, como posso então apanhar um transporte público sem ter que gastar muito nas tarifas de bordo... e sinceramente não tenho resposta para esta pergunta a não ser comprar uns ténis de marca que aguentem caminhadas e dois maços de meias ao que se acrescenta spray para o cheiro dos ténis e um bom sabão ou gel de banho para os pés até a solução estar resolvida e depois ainda falam para virem menos carros para a cidade.

Com esta falta de suportes e restirções de carregamentos em suportes já existente vai acontecer um aumentar dos borlistas e dos carros a circular na cidade de Lisboa que são em demasia e ainda vão ser mais e aumentar o caos que é o trânsito em Lisboa e como sempre ninguém faz nada para resolver a situação e nem vem a televisão dar um prazo para a resolução do problema da falta dos bilhetes descartáveis que já se notam nas máquinas de venda automática do Metro e dos comboios em Lisboa e como esta situação se vai manter, vamos ver quando chegarem as festas do Natal ou nos próximos jogos para a Liga dos Campeões do Benfica e o Sporting como é que as pessoas vão para os estádios se não tiverem título de transporte válido e sabemos que estas enchentes desportivas são um extra precioso nas receitas cada vez maiores do turismo.

Vou esperar e pago para ver se esta situação vai ser resolvida de forma célere como se exige e vou estando atento a esta mesma situação e qual a reacção dos operadores perante mais esta falha a que temos a acrescentar a falta de condutores e de material ciruclante sobretudo no Metro de Lisboa onde já se andam a aproveitar umas peças de umas composições para as outras, as obras para o acesso original da estação do Areeiro estão paradas à séculos e ainda nem se pensou como se há-de expnadir o cais de embraque da estação Arroios que não comporta comboios com 6 carruagens prejudicando os utentes da Linha Verde que não raras vezes são obrigados a fazer um sprint para apanhar um metro porque este para mesmo no fundo da plataforma.

Como sempre deixo as minhas perguntas: Quando é que esta situação da falta de bilhetes? Porque o fornecedor deixou que se chegasse a esta situação? Como é que os operadores de transportes a vão resolver?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

publicado por tron às 13:17
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Bycycle Race - Queen, Crazy Train Ozzy Osbourne
19
Set 16

Desde há muito me questiono cada vez que vou aos mercados, supermercados e hipermercados porque raios o peixe é sempre mais caro do que a carne sabendo-se que teoricamente o peixe não tem despesas com a criação sendo as únicas despesas o transporte, o salário dos pescadores, o combustível do barco (que é subsidiado) e os ordenados dos enventuais empregados das vendas.

E agora até existe peixe de viveiro que massifica a produção de peixe e que em teoria iria o tornar mais barato do que a carne sobretudo numa cidade como Lisboa que é beijada pelo mar e está rodeada de portos de pesca na sua área metroplitana o que não justifica os preços exigidos por peixes de grande consumo como o carapua, a faneca, a cavala e outros que chegam a estar mais caros do que o marisco.

As autoridades de fiscalização como a ASAE e a Autoridade da Concorrência estão a dormir na parada e estes abusos acontecem há décadas e depois aparece a DGS a apelar ao consumo de peixe fresco, mas o senhor director da DGS ganha muito mais do que o salário médio do comum dos portugueses e várias vezes o RSI e quem está limitado a um tecto máximo de rendimento mensal de cerca de 900 euros e se tem família, não se pode dar ao luxo de comer peixe fresco ou até mesmo congelado que este chega a estar ao preço do bife dos Açores.

A isto temos que acrescentar a crise crónica da república portuguesa que foi intensificada pelo tri da troika graças a um governo socialista como das outras duas vezes em que maldita troika meteu aqui os pés também graças a governos socialistas que prometeram tudo e no fim nada deram a não ser para os seus e o resto que se lixe como é habitual no poder político da república.

Não sei como ainda não resolveram esta situação do preço do peixe sobretudo quando esta situação é uma situação que se arrasta ao longo dos anos e não é pelo facto de algumas espécies de pescado estarem defeso ou não, simplesmente o peixe fresco e boa parte do congelado é caro todo o ano e nem com promoções chega a ficar mais barato do que a carne apesar de Portugal ser abençoado com um mar relativamente fértil e esta situação não justifica os preços elevados do peixe em Portugal, sobretudo nas cidades do litoral.

Nesta nação do rouba quem quer e quem pode e onde os maiores ladrões são sempre inocentes mesmo com prova de culpa como o caso do 44 de Évora que tem uma legião de seguidores como fosse um Papa ou um homem digno da canonização quando nunca pssou de um reles corrupto da república capaz de rivalizar com Alves dos Reis no talento de corromper e burlar o Estado em vários milhões.

As supostas autoridades de fiscalização alimentar e económica estão mais preocupadas com as bolas de berlim nas praias ou com os restaurantes que andam a aldarbar os fregueses em vez de atacarem uma negociata que já leva décadas que é o caso dos intermediários no comércio de peixe que fazem com que o peixe seja muito mais caro do que a carne apesar de Portugal ser um dos países da Europa com mais mar e que não se justifica as diferenças pornográficas entre o custo do peixe da carne a não ser que as autoridades de fiscalização recebam algum por baixo da mesa para fechar os olhos a esta peixarada que retira o peixe da nossa mesa e depois ainda temos que levar com as xaropadas da DGS quando a culpa poderá estar no próprio Estado em si.

Como sempre as minhas perguntas: Porque não investigam este caso de especulação com o preço do peixe? Porque a DGS em vez de falar, ajuda a agir? Quem ganha com esta especulação? Porque ela existe?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

 

 

 

publicado por tron às 14:53
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Liar - Queen
13
Set 16

A presença dos programas produzidos por esta senhora, sobretudo os reality shows como A Casa dos Segredos conhecido nas redes sociais como A Casa dos Putedos onde nunca foi tão viva lenda bíblica de Sodoma e Gomorra e que tem o poder de alienar ainda maia as mentes triste, tacanhas, estúpidas e alienadas dos portugueses comuns.

Felizmente nunca fui a bola com programas desta senhora, sobretudo os reality shows e no caso de A Casa dos Putedos já se vai entrar para a sua sexta edição e depois se queixem que o português que vê este monte de estrume televisivo que dá pelo nome de A Casa dos Segredos e sobretudo o canal em si que tem vindo a descer em termos de qualidade.

Fui deixando de ver a TVI graças aos reality shows e ao diminuir geral da qualidade dos programas emitidos pelo mesmo canal que se afundou sobretudo depois das interferências do ex-Führer José Sócrates que culminaram na saída da TVI de Manuela Moura Guedes e de uma verdadeira limpeza de balneário na informação da TVI a tornando mais conviniente para as cores socialistas.

Este maldito programa é uma arma preciosa para o poder político conseguir desligar vários milhares de portugueses do mundo enqunato vêem um grupo de falhados fechados numa casa passando o tempo a obedecer a ordens de uma voz-off e passando o tempo a fazer sexo quase todos os dias e com as câmaras a filmar e os portugueses que não têm massa cinzenta perdem tempo a ver aquela coisa como fosse a melhor coisa do mundo e ainda deixam crianças e jovens verem aquela merda enquanto estas mesmas crianças e jovens poderiam estar a brincar ou a ver melhores programas de televisão como documentários ou outros programas mais adequados sobretudo agora com as aulas a decorrer e com a baixa qualidade crónica dos manuais escolares e as faltas em algumas escolas de materiais de apoio para os trabalhos de pesquisa que alguns professores poderão passar sejam trabalhos individuais ou em grupo e os documentários são ferramentas importantes para estes mesmos trabalhos ou mesmo para a aprendizagem sem compromisso.

Para quem não está para aí virado de ver documentários só por ver, os 4 canais oferecem coisas bem melhores do que a Casa dos Putedos  Segredos e basta saber escolher e quem tiver acesso as redes de cabo então é que é mesmo um acto de estupidez insana perder tempo ao ver um programa onde um grupo de flahados que nunca fizeram nada na vida de útil para a sociedade e que cuja inteligência pode-se considerar inferior a de um cão ou de uma arara vão vender o corpo na televisão por uns trocos para depois acabarem nas discotecas da moda a fazer presenças e quando todos se esquecerem acabam ou na miséria como foi o caso do Zé Maria vencedor do primeiro Big Brother ou de Cátia Palinha finalista de uma edição da Casa dos Segredos que está sem ter onde cair morta porque a imagem que passou não a dignificou e não consegue emprego em lado nenhum.

Quem está por detrás deste programa se aproveita do desespero de uns quantos falhados que cujas as cabecinhas funcionam pouco ou nada e estão por algum motivo  precisar de ganhar dinheiro de forma rápida e sem violar a lei para expor o seu lado pior e ganharem fortunas as custas das votações por telefone e depois os falhados que foram para a "Casa" depois do balão da fama se esvaziar voltam a ser os Zés-Niguém que eram antes, mas se sentem frustrados porque foram usados por um canal de televisão, por um programa de televisão e por uma apresentadora/produtora que há muito já deveria de ter ido para o armário.

Deixo um conselho aos potenciais candidatos para reality shows como A Casa dos Segredos: Não vão, se querem usar a vossa imagem para conseguir algum emprego tentem concorrer a um concurso de cultura geral ou ao Preço Certo porque aí sempre não têm que vender o corpo para se tornarem populares e ficam sempre com a imagem limpa de terem passado por gigolos ou prostitutas.

Ficam as minhas perguntinhas sem reposta: Porque ainda existem programas como este? Quem ganha mesmo com a sua existência? O que é preciso ser feito para que não se façam mais programas como este?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar 

publicado por tron às 23:17
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Comfortably Numb - Pink Floyd
11
Set 16

Agora na zona do Martim Moniz e cercanias estão a aparecer umas novas flores de metal que são mais uns mamarrachos que vão encher os bolsos da maior edilidade da república como esta precisasse ainda mais de dinheiro do que aquele que já ganha todos os meses de todas as formas e feitios e não são poucas quanto parecem porque a CML até é capaz de ir buscar dinheiro por uma mijinha naquelas casas de banho auotmáticas e não é rara a ocasião em que a mesma casa de banho tem a caixa das moedas cheia, a moeda não cai para a caixa e a porta não abre e a moedinha que não cai, cai como as outras no bolso da CML nem que seja parte destas moedinhas.

Estas novas flores de metal ainda mais feias do que uma bota da tropa se chamam parquímetros e estão a aparecer nas bandas do Martim Moniz, Aanjos, parte da Baixa e zonas próximas como fossem cogumelos no Outono e este nascer de parquímetros ainda vai mais prejudicar o estacionamento de uma zona já de si problemática neste assunto e não vai correr com os arrumadores porque estes hão de continuar.para manterem os seus vícios e vão prejudicar ainda mais o comércio local sobretudo o comércio tradicional e não vai deixar as lojas de chineses em bons lençóis.

Gostava de saber o que o Sr. Medina tem na cabeça para aparecer de forma crónica com obras que nem lembram ao diabo e uma delas até que já foi embargada (as obras Segunda Circular) e nem se sabe o que vai acontecer a futura mesquita da Mouraria e por outro lado nos assuntos onde a CML deveria de ser CML anda a dormir na parada e volto a falar na habitação social bem como a mobilidade e a gestão de trânsito que estão piores do que nunca e aquele Taliban anão que gere e mal os destinos da maior edilidade da nação não sabe pura e simplesmente gerir seja o que for, se calhar nem sabe gerir a sua própria conta bancária.

Estas flores de aço que não servem para nada a não ser encher mais os cofres camarârios porque não vai facilitar em nada a mobilidade nas zonas onde estão instaladas e vai ser mais um espinho na mobilidade já de si deficiente de Lisboa onde os transportes funcionam de forma deficiente e os arruamentos estão cada vez menos conservados e a CML mostra uma tremenda negligência apenas se preocupando com os turistas que estão a transformar Lisboa numa espécie de Grande Hotel como mostram as fossas abertas nas bandas do Campo das Cebolas que com este Verão que se está a findar estão a deitar um cheirinho a esgoto que se está a transformar no novo cartão de visita da cidade do fado e das sardinhas assadas.

Este investimento em parquímetros na zona do Martim Moniz e arredores não vai, como eu já disse acima, facilitar a vida de todos aqueles que fazem o seu dia-a-dia aqui na zona e precisam de usar o seu carro para se deslocarem devido a inexistência de uma rede capaz de transportes em Lisboa que ninguém tem a mínima intenção de restaurar a eficiência que tinha por exemplo nos tempos do Estado Novo onde eléctricos ou autocarros percorriam a cidade toda e quando o Metro entrou em funcionamento foi o complemento para uma rede de transportes razoavelmente eficiente e caso tivesse a quantidade de carreiras que existia naqueles tempos conjugada com as várias extensões de Metro que foram feitas não teríamos a poluição que temos em Lisboa e tínhamos tanto bons lugares de estacionamento como poucos carros a circular na cidade.

Alguns Edis antes de Medina andaram a brincar as construções e exterminaram muitos lugares de estacionamento tanto para automóveis como para autocarros turísticos favorecendo a construção de paraques de estacionamento subterrâneos e para ajudar a festa desta luta contra a mobilidade urbana, a Carris fez o favor de eliminar quase todas as carreiras de eléctricos, muitas delas fundamentais para algumas zonas da cidade e criou ou mofdificou carreiras de autocarros para supostamente comaltar esta eliminação que nunca comaltou e nos tempos mais recentes cortou e alterou carreiras que reduziram de forma severa a mobilidade e o acesso dos lisboetas aos mais diversos locais da cidade se concentrando nos turistas com a criação de mais carreiras para turistas e alocando todos os elvadores da cidade a uma sub-contratada da Carris para o transporte de turistas chamada CarrisTur e os Lisboetas que se lixem.

E ficam as minhas perguntas de sempre: Para que servem os parquímetros no Martim Moniz? Porque a edilidade não pensa em melhorar a gestão do trânsito na zona em questão? Porque não fazem obras nos arruamentos da zona? Porque acabaram com os lugares de estacionamento que haviam e criaram tantos parques subterrâneos?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar  

publicado por tron às 19:05
|  O que é? | favorito
sinto-me:
música para pensar: Money - Pink Floyd
Dezembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
links
blogs SAPO