Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Opiniões e Críticas Secretas

Opiniões e Críticas Secretas

O Corvo Branco (Belaya Vorona ) ou Desejo Irresistível de Liberdade e de Ser Diferente Quando nos Impõem O que temos Que Ser

tron, 20.06.21

Saiu em 2018 o filme biográfico sobre o génio único do ballet de seu nome Rudolf Nureyev e não me recordo de ter visto cartazes nos cinemas em 2018, mas o tempo foi compensado porque esta obra de particular dificuladade foi lançada no serviço de streming da NOS, o NOS Play e apenas esperei o tempo para o ver.

Uma brilhante realização por parte de Ralph Fiennes, o mesmo actor que desempenha o papel de M nos filmes de James Bond a partir de Spectre ou foi o terrível Amon Göth em "A Lista de Schindler" que realizou este filme com a quase totalidade dos diálogos em russo com um outro díalogo em francês ou inglês.

Esta verdadeira obra-prima que é uma co-produção liderada pela BBC (sim o serviço público de TV britânico que não entra em joguinhos de intelectuais de esquerda como em Portugal nem a sustentar uma quadrilha de mamões e sim, cumpre o seu serviço) onde um elenco escolhido a dedo percorre a vida do virtuoso bailarino russo desde do seu nascimento até a sua fuga para a liberdade quando pediu asilo político no aeroporto de Le Bourget (Paris) quando quebrou as girlhetas que o prendiam a regime opressor como a ditadura comunista da URSS.

O elenco liderado por Oleg Ivenko que calçou bem as botas e desempnhou bem o papel do virtuoso bailarino e foi secundado por um elenco igualmente brilhante e que esteve a altura da responsabilidade dos papéis que lhes foram atribuídos.

Em termos narrativos o filme não é uma biografia fluída como foi o caso de Variações ou Bohemian Rhapsody, mas sim, recorria a eventos do passado de Nureyev para contextualizar as suas atitudes, os seus pensamentos e as suas dúvidas existenciais e que foram muitas, sobretudo quando ele esteve preso nas grilhetas que era politicamente correctas para o establishment soviético.

Está longe de ser um filme para a Sessão da Tarde por ter conteúdos que podem ser considerados relativamente pesados, mas não deixa de ser um filme imperdível e que deveria de ser sido mais divulgado no ano da sua estreia em 2018.

 

 

 

Filme mais do que recomendado e dou 5/5  devido a precisão dos detalhes e a coragem de Ralph Fiennes ter abordado sem qualquer tabus os primeiros anos vida de Nureyev

 

 

Não recomendado para quem tem tabus

A Insuperável Liberdade de Uma Lata de Coca Cola, ou Hipocrisia de um Idiota que pensa que é Deus ou O Povo que Esqueceu a Liberdade

tron, 20.06.21

Muito se tem falado no acto da alegada estrela do futebol Cristiano Ronaldo ter afastado a lata de Coca Cola da coferência de imprensa após o Portugal - Hungria devido aos alegados malefícios do referigerante e que o mesmo bebe água.

Depressa, o rebanho de corvos negros que nunca tiveram coragem de serem corvos brancos por serem alérgicos a liberdade pura e dura e a expressão corvos brancos deriva do russo: belaya vorona, que passado para português quer dizer ovelha negra, ou todo aquele que não se encaixa no grupo, que pensa por si mesmo tanto para bem como para o mal, o que é mesmo fora da caixa que é mesmo que a expressão russa quer dizer; a apaludir o falso messias como ele fosse Deus ou Cristo.

Mas, meus caros e caras visitantes deste recanto; o mesmo cidadão usa suplmentos alimentares carregados de químicos que estão sobre escrutínio da FDA (o equivalente americano do Infarmed), o Comité Olílimpico dos EUA baniu todos os atletas dos EUA de tomar estes mesmos suplementos alimentares por serem considerados dopantes e este senhor vem-se armar em paladino da saúde, por favor poupem-me.

Como não bastasse a hipocrisia apareceu em massa o rebanho do país que mais bebe álcool per capita de UE a chamar "veneno do imperialismo" (um vernáculo típico das ditaduras comunistas) e sabendo-se que o fascista Salazar igualmente proibiu a Coca-Cola e por outro lado se alguem chegar ao pé de um alemão com esta conversa, sobretudo um nascido na antiga Alemanha do Leste se sujeita a levar uma chuva de palavrões e quem diz um alemão do leste, diz qualquer habitante do antigo bloco soviético, (Rússia incluída).

E este artigo vai ser um dois em um porque falam que a Coca Cola é bebida do Imperialismo, mas quem fundou as raízes do imperialismo foram os portugueses com as suas descobertas e por outro lado o que deixa os anti-coca-cola meio no limbo porque até há agora um movimento esquerdopata que diz que a culpa do racismo foi das navegações portuguesas como nós, Portugal, fóssemos a raiz do mal.

Então digam estes "gênios" tão idiotas como o idiota da bola se a Bélgica, a França, a Alemanha ou Inglaterra eram melhores potencias coloniais, ou se não fossem os portugueses que idioma falariam nos dias de hoje? 

Estes mesmos gênios que dizem que Portugal é raiz do mal então que raio fazem em Portugal a estudar numa universidade portuguesa, seria quase como um judeu ir estudar para o Irão ou para a Alemanha Nazi, não acham?

Chega de hipocrisia e de estupidez, bebam coca-cola sejam mesmo corvos brancos e deixem lá os EUA no canto deles e não sejam rebanho porque o que faz um Homo Sapiens Sapiens, Ser Humano é sua individuliade quer física quer psicológica e não ser uma espécie de gado, aí perde toda a condição humana e passa a ser uma simples cabeça de gado ou uma qualquer unidade cibernética saída de um conto de Isaac Asimov.

 

 

 

Ansi Parlait Nietzsche

Alguém me Pode Explicar Qual a Utilidade da Contribuição Audio-Visual?

tron, 19.06.21

O título deste artigo diz tudo sobre este artigo.

Antes do rebanho da Lusitânia ter que arrotar com esta taxazinha sobre a conta da eletricidade para sustentar os serviços públicos de televisão e rádio; o serviço público de televisão além de uma qualidade melhor de programação, passa muito mais conteúdo do que passa nos dias de hoje agradando a todos os gostos.

E os exemplos mais flagrantes deste incumprimento do serviço publico triplamente sustentado por injecção de dinheiros públicos via Orçamento do Estado + CAV + Publicidade é não-transmissão de grande parte dos jogos do Euro 2020 incluindo os jogos da seleção nacional ao mesmo tempo que a TV Pública perde dinheiro e tempo com verdadeiros xaropes que ninguém liga ou com programas de reeducação política qual fóssemos prisioneiros num Gulag.

Outra falha é a clara proibição e censura as touradas impostas pela esquerda tão amiga dos animais e ao mesmo tempo que se está maribando para os direitos humanos como a habitação, trabalho, saúde, educação ou acesso à cultura e esta atitude sabem quem teve, um tal de Adolf Hitler e depois dizem que a esquerda é boa para a povo, bem é boa para a camarilha que a constitui.

Neste passar de tempo, o rebanho analfabeto que constitui grande parte da população da república portuguesa que se deixa levar por estes falsos iluminados que já eram previstos por Nietzsche na sua obra-prima "Assim Falou Zaratustra" que por detrás da sua "iluminação" possiuiam as trevas da ignorância e num país que não lê porque os livros são pornograficamente caros para os salários de miséria que são pagos em Portugal por um lado e por outro é muito mais sedutor estarem agarrados as raspadinhas e aos telemóveis porque ler um livro é muito cansativo e são muitas letras para se ler.

E assim sendo ninguém contesta a CAV, ninguém vê que está a ser roubado a toda a força para sustentar um serviço que não existe e ao mesmo tempo se esqueceram de quando não havia taxa passavam TODOS OS JOGOS de qualquer evento de futebol relevante, mesmo que Portugal não estivesse presente e já o Adolf tinha previsto a estupidificação e infantilização das massas para o domínio das mesmas... arrepiante não acham?

 

 

 

 

 

Ansi Parlait Nietzsche

Já Escolhi as Figuras do Euro 2020--1, Os Médicos que Salvaram Christian Eriksen

tron, 14.06.21

Neste Sábado, era para ser mais um jogo da primeira jornada da fase de grupos entre uma selecção de créditos firmados, Dinamarca, e outra que era conhecida na Europa por quase sempre morrer na praia e sempre ser um osso duro de roer de seu nome Finlândia.

Era um jogo que poderia ser apenas mais um jogo entre um estreante e um campeão europeu ainda do tempo em que entravam apenas 8 selecções nestes eventos e outra que sempre formou "cromos" da bola para outros países mas que nunca teve a chance de se afirmar como seleção de séniores masculinos...

Pois seria um tarde normal de futebol neste exótico Euro pan-europeu adiado um ano por causa da peste chinesa até que no minuto 42, a Cefeira resolveu descer ao estádio e escolher uma vítima e tal como em 2004 em Guimarães que nem 30 anos tinha...de seu nome Christian Eriksen, camisola 10 da seleção dinamarquesa.

Mas como uma partida de futebol é algo de transcendental, o árbitro do jogo foi o primeiro a notar que algo não estava bem com o centro campista dinamarquês e parou logo jogo e mandou entrar logo as equipas médicas e sim estiveram as equipas médicas das duas selecções a renaimimar o camisola 10 da Dinamarca porque ele tinha morrido naquele exacto momento e durante 15 minutos, tanto as equipas de reanimação alocadas no estádio como as equipas médicas das duas seleções lutaram contra a cefeira ... e conseguiram salvar a vida do jovem dinarmarquês e quando saiu para o hospital já estava vivo e acordado.

Nestes duros momentos é que vemos a fragilidade da vida humana e o mundo da bola se uniu para dar aquela centelha de esperança e energia que é sempre precisa nestes momentos e digo-vos é algo de muito mau passar por aquilo que a família e os amigos do camisola 10 da "Dinamáquina" passaram ontem é uma dor que marca qualquer ser humano e nos faz dar valor a coisa tão efêmera que temos na nossa mão chamada vida e ao mesmo tempo andamos a perder tempo com coisas que nem merecem 5 minutos da nossa vida... e por isso temos sempre que pensar antes de agir para que não tenhamos que perder tempo de vida com algo que não merece....

 

 

 

Apenas espero que o jogador dinamrquês se recupere e goze a vida.....

 

 

 

 

Santuário das Sombras ou o Lado Filosófico do Mal

tron, 06.06.21

Há algumas semanas atrás fui a mítica Sala 5 do cinema NOS Colombo pela primeira vez desde que começou esta pandemia da peste alegadamente chinesa que parece ser não ser tão alegada ver um filme de terror para o qual ganhei um convite duplo.

Antes de ir levantar o convite, ainda vi o trailer um par de vezes para saber do que me estava a meter porque nunca fui ver um filme de terror ao cinema e as minhas experiências de terror apenas tinham-se limitado ao pequeno ecrã.

Nesta minha estreia no cinema faço uma interpretação muito própria de um filme de terror que nos pode fazer pensar em todo aquilo que nos vendem sobretudo nos media e na religião como o "bem" quando este próprio bem é a contradição das suas raízes mais essenciais e vocês já devem estar a pensar que o facto de eu estar trancado no teletrabalho já ando a viajar, mas não cheguei ainda este ponto.

O primeiro dos Dez Mandementos da Lei de Deus onde afirma : "Não Terás Outro Deus de Mim" e uma das subtramas do filme são as alegadas aparições marianas que geram milhões de euros nos países onde dizem onde as mesmas acontecem só partir do turismo religioso quando os mesmos fieis vão adorar uma figura divina que não Deus.

E entra aqui uma contradição teológica grave que já tem mais de 2 mil anos: Se Deus é o criador de todas as coisas, então porque se reza orações referindo a Sua Mãe ou algo semelhante a não ser que os perseguidos da Idade Média como os Nestorianos e Arianos (seguidores do bispo Arius) tinham razão ao defender que Cristo e Deus são uma única só entidade e não duas entidades separadas.

Os alegados milagres mostrados no filme mostram a qualquer espectador como levam a Igreja a cair em tentação em relação ao vil metal e simultaneamente faz o mesmo espectador pensar se as aparições foram mesmo reais ou não passaram de uma alucinação de três criança semi-analfabetas de um recanto no meio de coisa nenhuma.

E ao assistir a película em questão e a lembrar-me dos relatos existentes das alegadas aparições pensei que fosse algo de ufológico como a alegada aparição de um "corpo de luz" em cima de um poço, mas por outro lado o relato onde ninguém via a "Senhora" salvo Lúcia Santos e que até teve o alegado "privilégio" de ter "aparições particulares", além de Lúcia só Jacinta Marto "via a Senhora" e Francisco Marto nem via nem ouvia a "Senhora"....

Se as alegadas aparições forem reais, então a permissa das temporadas mais avançadas da franquia Stargate com a comunicação sub-espacial não é assim tão ficção ou então das duas uma Fátima é uma mentira centenária (como muitas que existem em Portugal) ou não passou de uma alucinação que ceifou em plena pandemia de Gripe Espanhola a vida de duas crianças confinadas em conventos contra a sua vontade (Jacinta e Francisco), ao mesmo tempo que a Igreja Católica viola o I Mandamento da Lei de Moisés

Ao ver "Santuário das Sombras" fiquei a pensar se muitas das atitudes tomadas pela Igreja Católica em nome da alegada fé e das obras da mesma Igreja não acbam por ser ao fim das contas obras que servem as forças das trevas e recomendo a visualização de "O Santuário das Sombras" e a compra do mesmo filme em DVD ou em Streaming assim que sair e ao mesmo tempo recomendo a leitura de artigos jornalísticos que mostram a verdadeira face do grande negócio que se tornou a Igreja.

Ah, propósito, afastei-me de tudo que é religião por causa da hipocrisia e da falsidade existente nas religiões sobretudo no Catolicismo e o materialismo que contradiz os ensinamentos mais básicos e que vêm escritos nos Evangelhos do Novo Testamento e não esquecer que Cristo correu com os vendilhões do Templo naquilo que é considerado o Domingo de Ramos, mas a Igreja Católica se tornou um veradeiro negócio capaz de rivalizar com qualquer conglmerado actual.

Curioso como um filme de terror cuja permissa é um jornalista a procura do seu caminho consegue extrarir a luz das trevas....

 

 

Filme recomendado 4/5 e só não 5/5 porque o final a mim me soube a pouco, preferia algo mais apotéotico....

 

Não recomendado para quem tem nervos fracos...  

 

 

 

Post-Scriptum: Bendita Sala 5 do NOS Colombo, continua o mesmo templo da Sétima Arte 

Quarenta e Sete anos de Liberdade.... Muito ainda Está Por Fazer

tron, 25.04.21

Hoje é o segundo aniversário da revolução dos Cravos ainda sob o jugo da peste chinesa e vamos ver se Portugal se vai ver livre pelo menos desta peste porque das outras ainda muitos anos vão passar para que os portugueses se livrem destas outras pestes.

Uma das coisas que estão por fazer é assegurar de forma inviolável é o direito à habitação que pura e simplesmente está esquecido, apenas sendo umas palavras bonitas na consituição, mas quando alguém precisa de alugar uma casa seja onde for, tem mais exigências do que pedir um crédito automóvel e além das exigências burocráticas são os custos que não raras ocasiões são iguais ou mesmo superiores ao Salário Mínimo Nacional.

Por conta disto aparecem nas redes sociais uns cretinos a dizer que os grandes centros urbanos são para "ricos", mas também ver os mesmos cretinos horas sem fim a espera nas filas de trânsito ou gostam de andar enlatados nos transportes públicos de acesso aos centros urbanos ou estes cretinos não têm capacidade ocular para verem os milhares de casas que estão ao abandono e muitas em estado de ruína e que podiam ser habitadas.

Os donos dão a desculpa da lei e do mercado, mas ninguém vê que um direito humano está a ser negado de cara podre e todos assobiam para o lado porque não lhes interessa e os privados empurram para o Estado e o Estado empurrado para os privados e quem precisa é quem se lixa e acaba a morar em quartos para não ter que dormir na rua, enfim a Revolução neste ponto ainda não foi feita....

Outro ponto onde a revolução está por fazer é na liberdade de pensamento.

Está por fazer na liberdade pensamento porque os portugueses comuns agem como fossem um rebanho, seguindo pseudo-líderes que aparecem nos media e nas redes sociais e não admitem a contestação a estes pseudo-lideres e se alguém contesta estes líderes só não pegam em armas porque não calha, mas defenderem os seus próprios direitos, nem sequer vão votar ou se manifestam na rua.

Outra forma onde é observado esta manipulação de pensamento é o desdém ou mesmo ódio que têm por alguns escritores por alegada baixa qualidade, mas quando a relaidade é que estes alegados maus escritores bateram de frente com os cancros que estão a matar a democracia e a massa politicamente analfabeta que constitui a sociedade portuguesa sempre adorou estar sob a bota de um líder pseudo-fascista desde que este desse algum pão e algum circo.

Esta estupidez nacional pode ser vista quando se contesta o conusmo de vinho que não raras vezes é exagerado e quem não consome vinho é logo rotulado de drogado, sobretudo se manifesta a sua preferência por referigerantes em vez do vinho (não esquecer que o Antigo Regime defendia que beber vinho dá de comer a 100 mil Portugueses).

Outra herança que, mesmo passando 47 anos, continua na mente da portugalidade que é a submissão ao canudo, ou seja, quem tem uma licenciatura se julga ser de uma raça superior aos restantes mortais e pisa em cima dos outros e esta mentalidade já deveria de ter sido elimidada porque fora de Portugal os únicos Doutores pós-licenciatura são os médicos porque o restante dos licenciados só podem exibir este título após o doturamento e mesmo assim a utilização do título académico antes do nome é olhado como algo de mau-gosto e mau comportamento social.

Só estará completa a revolução quando existir uma verdadeira liberdade de pensamento e expressão; a revolução estará completa quando todos os objectivos estarem completos, a revolução estará completa quando haver uma verdadeira revolução nas mentalidades porque o Estado Novo ainda está vivo nas mentalidades da nação....

 

Não se esqueçam das palavras da música de Sérgio Godinho: "Liberdade"

 

Só há liberdade à sério quando haver paz, o pão, habitação, saúde e educação...

 

 

E basta ver os chamados da raça superior do canudo na sua grande têm a cultura de uma pedra de calçada e os preconceitos do Estado Novo ainda estão vivos e como ainda não se evoluiu na cultura nacional e ainda há ideia que tem canudo é Deus e não pode ser contestado, mas quem não tem canudo é o maior dos marginais....desde que uma deputada desocupada faça de ministra de propaganda...

 

 

Ansi Parlait Nietzsche

The Voice Kids'21 - Tanto Talento ... Que no fim é Um Tipo de Magia.... e acabam por ser todos amigos e .... campeões

tron, 19.04.21

Enquanto as redes sociais durante os tempos mais recentes pedrem tempo com programas inúteis para as pessoas com dois dedos de testa e as publicações "especializadas" em televisão têm vindo a alimentar uma alegada guerra de audiências entre inutilidades, enquanto na RTP, na tv pública há, ou melhor, acabou hoje um programa na sua versão júnior onde se descobriram talentos para a música portuguesa.

O The Voice Kids 2021, nos tempos em que enfrentamos com a peste chinesa que modificou a nossa vida e que nos coloca sempre sobre pressão, nos divide e torna algo como a alegria de ouvir música ou de assitir a tudo que seja cultura em algo de inútil, é uma centelha de luz num mundo cego e insano, é a chance que todas aquelas crianças e adolescentes tiveram para mostrarem aquilo que valem e quem sabe, pularem esta cerca que nos rodeia e nos leva para a insanidade e darem uma chance ao nosso amor próprio e ao nosso ânimo.

Dou não só os parabéns ao vencedor,  Simão Oliveira...que ainda tem tempo para cuidar da avó  com Alzheimer, bem como a todos e todas concorrentes que mostraram que nem todos os miúdos fazem parte do rebanho que dá corda ao gado que se julga soberano em Portugal e que ao fim das contas, não valem nada.

Todos que participaram no The Voice Kids 2021, tanto os concorrentes, como mentores merecem os meus sinceros parabéns, durante as semanas todas estive numa montanha russa de emoções e nos tempos que correm até que ajuda a esquecer um pouco os tempos que vivemos, é uma luz de esperança, é uma pedrada no charco desta espécie de marasmo que vivemos há mais de um ano.

Apenas para encerrar apenas tenho dizer que qualquer que fosse o vencedor... merceria os parabéns, foram concorrentes de outro nível e que merecem voos mais altos no panorama musical e cultural português....

 

encerro este artigo com a citação final da obra-prima Jojo Rabbit, o poema de Rainer Maria Reilke da sua obra Requiem e que na minha interpretação é apenas gozem a vida como ela é porque nada nesta existência, vivem o momento sobretudo se ele é doce....

 

 

 

" Vai até aos limites do teu desejo
"Que tudo te aconteça: beleza e terror"
Continua. Nenhum sentimento é definitivo"
 
 
 
 
 
 
 

Sejam menos Totós e Mais Jojos

tron, 03.04.21

Apesar de estar em teletrabalho tive tempo para ver no streaming da NOS o filme Jojo Rabbit, e fui sem grandes expectativas sem ligar muito a críticas porque já não é a primeira vez que a crítica metralha um filme como menos bom e outro como obra prima, mas a crítica do pública é exactamente o oposto.

Tinha alguma expectativa porque nunca tinha visto o filme e nos vários comentários feitos em vídeos no Youtube  sobretudo na magestral música de David Bowie "Heroes" e e fui com a ideia de ser algo inesquecível, ao nível de Bohemian Rhapsody ou Variações...

Bem, para quem ainda não viu, vou evitar dar spoilers durante esta minha crítica...e se sair algum spoiler.... desculpem...

 

E durante estes dias de inferno que tenho estado confinado por estar obrigado a trabalhar em teletrabalho e ter que voltar a tomar medicamentos que tinha retirado da minha medicação habitual para ter alguma qualidade de vida dei por mim a procura de refúgio na sétima arte e de tanto ouvir falar em Jojo Rabbit fiz a compra no videoclube da NOS e vi o filme tão falado.

Apenas digo é uma obra de magia realizada pelo actor e realizador neo-zelandês Taika Waititi é uma verdadeira montanha russa de emoções que é capaz de nos prender ao ecrã durante quase 2 horas nos desligando do que se passa a nossa volta num mundo marcado por uma peste chinesa que faz com que alguns políticos alegadamente eleitos pelo povo se transformem em clones de Adolf Hitler porque usam esta mesma peste para condicionar o nosso pensamento e a nossa forma de agir e quando não é a peste é o pensamento politicamente correcto.

Esta mesma obra-prima que sim está ao nível dos filmes mencionados no início deste artigo ensina este mundo condicionado por tudo e por nada que nada se compara ao supremo sacrifício por aqueles que amamos e pela nossa liberdade; e apesar das dores supremas que possamos sentir, são estas que nos tornam mais fortes e são os sacrifícios supremos que nos ensinam o valor das pessoas que amamos... mas a frase final nos ensina o valor de viver livre...

 

 

Deixa que tudo te aconteça:
a beleza e o terror. Continua.
Nenhum sentimento é final

 

Rainer Maria Rilke (Praga, 04/12/1875 - Montereux, 29/12/1926)

 

 

 

Post - Scriptum: Nos tempos que correm da peste chinesa onde alguns eleitos por via democrática (Hitler também o foi) usam crises como a peste chinesa e o chamado politicamente correcto ou o bem-estar animal para condicionar o comportamento humano em nome de um alegado bem comum que as massas de uma ou outra acabam por aceitar como normal; não esquecer também que Adolf Hitler era vegetariano e adorava mais os animais do que as pessoas...Mas o bem comum é cada ser humano que o cria no seu intelecto e não um grupo de políticos....Espero que a obra Prima da nova década vos ensine que não existe nenhum bem comum imposto pelo Estado, mas sim, somos nós seres pensantes que temos que descobrir este bem comum.... sejam livres porque nem a morte num certo ponto de vista é definitiva...

Hermitage... Fim de Inverno e Começo de Primavera Pesado

tron, 03.04.21

Há menos de um mês comprei o mais recente dos portugueses Moonspell de seu seu título Hermitage.

O mesmo já prometia muito devido aos vídeos e singles divulgados pelas redes sociais e streamings porque este álbum dos reis do metal português seria algo fora do habitual e diferente do álbum anterior.

A creatividade, apesar dos tempos que se vive no mundo,  não faltou aos Moonspell que nas letras de 9 de 10 das faixas do seu mais recente álbum reflectem a actualidade dos tempos recentes com letras acutililantes e precisas que carecem de ser ouvidas e escutadas porque se tratam de mensagens importantes e alertas para todos nós no mundo de hoje e são 9 de 10 porque uma das faixas é totalmente instrumental (faixa 6 de seu título "Solitiarian")

Este álbum é digno de nota porque apesar dos tempos em que vivemos com a peste chinesa a marcar o nosso quotidiano e com as convulsões internas com a mudança de baterista com a saída de Mike Gaspar que fazia parte da banda da Brandoa desde 1992 e a sua substituição por Hugo Ribeiro, não impediu que a banda liderada por Fernando Ribeiro, voz lusa e ímpar do mundo do metal se lançasse a criar este projecto com várias referências não só a hipocrisia geral da sociedade como a tema actuais.

Felizmente deu uma entrada a pitons no top de vendas de música em Portugal é um dos discos mais vendido tendo logo entrado para o primeiro lugar de vendas o que prova que o estilo do pseudo-jazz já está a ficar gasto e que chegou a hora da mudança de paradigma no mundo musical, senão quem não mudar nunca irá passar de umas velas efémeras.

Entre Spotify e formato físico já o ouvi umas dez  vezes pelo menos e parece que estou a ler uma obra de Hesse porque consigo obeter sempre uma intrepretação das letras de Fernando Ribeiro e uma que destaco em especial pelos tempos que vivemos que é "The Greater Good" onde é feita uma crítica a ilusão do chamado bem comum quando este é vendido pelo poder político quando este bem comum não passa de uma forma de controlo das massas.

 

 em 5 possíveis

 

A Efemeridade da Vida Humana é Uma Constante da Existência.... Hasta Siempre Alfredo

tron, 28.02.21

Mais um atleta profissional do mundo do desporto português nos deixa na flor da sua vida.

Desta fez o herói tomabdo foi o guarda-redes da secção de andebol do Futebol Clube do Porto e da Selecção Portuguesa, o luso-cubano Alfredo Quintana que não resistiu a uma paragem cardio-respiratória ocorrida durante os treinos e que o levou para uma luta no qual o internacional português do andebol não conseguiu sair vencedor como era seu hábito na sua meteórica carreira como atleta.

A tragédia que aconteceu com Alfredo Quintana deveria de fazer todos nós pensar na fragilidade da vida humana e onde andamos a desprediçar o nosso tempo de vida em coisas sem grande importância porque do nada nos apagamos por muito saudáveis que possamos ser e isso é uma certa absoluta e apenas nos devemos empenhar nas nossas actividades profissionais e dar importância a todos que nos valorizam sejam família, colegas de trabalho, amigos ou colegas de estudo; tudo o resto vale menos do que palha.

Não vai adiantar nada desejar a morte a ninguém a por ser presidente de um clube ou por ser um inimigo político quando temos algo próximo de nós e que requer muito mais atenção do que algo que nada nos diz e que apenas nos está a drenar energias e força vital.

Se algum dos leitores ou leitoras deste blog ter algo externo ao seu pequeno universo que lhe esteja a chatear, não perca muito tempo com este algo e ligue mais ao que tem mesmo importância e que precisa desta energia extra, desta concentração sempre necesária nos momentos-chave da nossa existência.

 

The Show Must Go On

 

Hasta Siempre Alfredo

 

Alfredo Quintana (Havana, Cuba 20/03/88 - Porto, Portugal 26/02/2021)