Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Opiniões e Críticas Secretas

Opiniões e Críticas Secretas

Muisques de Ma Jeunesse part 18, Músicas da minha Juventude 18

Andei a procura de uma banda sonora que me mexesse comigo, que me remetesse para a minha infância e escolhi a banda sonora da primeira parte de uma das muitas peças de magia daquele senhor barbudo que criou o ET de seu nome Steven Spielberg.

A pérola em causa é um filme chamado Fievel, um Sonho Americano e que teve uma sequela quase 10 anos depois da primeira parte, mas nesta primeira parte a banda sonora é algo de mágico e além disso os óscares da academia do ano em que Fievel "I" concorreu foram disputadíssimos, o que foi positivo, mas disputas a parte, se eu fosse a eleger para uma compilação de músicas de minha infância ou juentude esta teria um lugarzinho especial porque me lembra tempos bons....bem doces quando tudo era uma cama de rosas

 

 

convosco

 

Linda Ronstadt & James Ingram - "Somewhere Out There"

 

 

 

Frase insana do Governo (apenas mais uma)

Está-se a pensar em aumentar a idade da reforma......ou a ajusta-la

 

 

 

veio nos jornais

 

 

 

 

 

A título de curiosidade a geração de funcionários públicos que entraram na altura que a minha mãe entrou para o estado com 21 anos de idade, nos anos 70 tem que dar pelo menos 40 anos para ter a reforma completa, havendo casos de funcionários que vão ter que dar mesmo 50 anos porque entraram para o estado como eventuais (o antigo nome de recibos verdes) com 15 ou 16 anos, então estes vão dar 50 anos de vida para ter a sua reforma por inteiro que na maioria dos casos não ultrapassa os 730 euros num país onde uma renda de casa é de 450 euros....

 

 

sem comentários

Algo de Muito Estranho Se Passa No Governo ou o Ministro da Administração Interna Anda Metido Mesmo no LSD

Ainda a palhaçada das eleções presidenciais ainda está presente na nossa memória, hoje houve reunião semanal do Conselho de Ministros, de onde sau uma ideia algo que demente e lembra dum certo ponto de vista, os registos que eram feitos dos internos dos campos da morte nazis, não que este seja usado para registos de gaseamento ou para trabalhos forçados, acho eu.

A ideia saída do conclave dos ministros e de certeza da mente doentia do ministro da administração interna é que se vai extinguir o cartão de eleitor e este vai ser substituído pelo número de de identificação civil que em poucas palavras é o número do cartão do cidadão o qure vai contra a lei porque esta proíbe que os cidadãos para acederem aos serviços públicos sejam eles quais forem tenham um único número e nem podem ser identificados por um número único; além disso ficou por explicar o caso daquelas pessoas que não vão tirar o cartão do cidadão como podem votar e se esta medida não é uma medida nazi porque a última ez que se lembrou de números únicos foram as tatuagens dos aprisionados nos campos de concentração nazis e quando tiveram a ideia de usar um cartão único caíram em cima do (des)governo e agora querem aplicar a mesma perigrina ideia que foi reprovada quando foi lançada duma forma implícita tal como os 40 anos de descontos o foram na função pública, sempre atirando areia para os olhos do povo.

De facto este (des)governo e esta república de democrática apenas tem o nome e nada tem de facto e já chegou o momento de se ir embora para bem de todos nós portugueses da geração rasca, geração mp3, spectrum ou qualquer que sejam as gerações; uma coisa é certa não foi para isso que se fez o 25 de Abril, não foi para isso que os aliados na segunda guerra mundial quase perderam uma geração de jovens, para que na porra dum país onde existem livros proibidos e músicas proibidas de passarem nas rádios e que ainda se afirma como estado de direito, impor um método de identificação que saiu de uma mente doentia como Heinrich Himmler.

Curioso ver como os inúteis deputados da nação a saberem isso pelos jornais que se publicam em Portugal e em vez de atacarem esta medida, apenas falam palavras vazias de qualquer sentido passando o tempo na provocação chegando ao ponto de assassinar a língua-mãe com pérolas como "epossantemento" em vez de dizerem "fortalecimento".

Triste regme este que já cheira a podre e pior que um queijo  fora do prazo e que já está no tempo de se ir embora porque já chega de república podre e corrupta e portugal um país rico em história não merece tamanho castigo...

E citando o nobre e escritor  francês François-René de Chateaubriand (1768-1848) "O imobilismo político é impossível, e é necessário avançar com a inteligência humana. Respeitamos a majestade do tempo, contemplamos os séculos passados, (...) mas não tenconamos voltar para lá, porque (....) se os quisessemos apanhá-los, se desvaneciam" (da obra Memoires de Outre-tombe, (memórias da tumba) biografia do mesmo escritor e nobre francês)

Mas infelizmente estamos a voltar em demasia no tempo....em demasia e nnguém faz nada porra.

E ficam as minhas perguntas: Estamos sob um regime nazi ? Aonde está o verdadeiro socialismo ? Estão a matar a democracia ? Temos o estado Big Brother ? Que merda é esta ? E quem não tirar o cartão do cidadão não vota ? Quem explica isto ? Do que nos serve a república e o seu presidente ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar