Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Opiniões e Críticas Secretas

Opiniões e Críticas Secretas

Hoje soube que um membro de um grupo dos anos 60 faleceu e logo eu que passo o tempo na rádio fiquei imensamente triste com  mais esta partida, mas fica o consolo que se acende outra estrela do seu.....

 

 

obrigado por tudo Davy Jones (30/12/1945 - 29/02/2012)

 

 

Davy Jones multi-instrumentista e cantor não só a solo como no seu grupo de sempre os Monkees e vos deixo um ou mesmo o maior hit do grupo anglo-americano The Monkees

 

 

 

I Am A Believer - Monkees

 

 

espero que seja do vosso agrado (nota: Davy Jones é o rapaz que toca a pandeireta)

 

 

 

 

 

 

 

Com tantos problemas a moer a cabeça dos portugueses sejam eles de que cidade ou vila ou aldeia for, aparece o senhor presidente da câmara municipal de Lisboa com uma ideia que embora possa parecer boa para alguns sectores da sociedade, é mesmo daquilo que se menos se precisa nesta crise que atravesssamos e quem teve esta ideia agora neste momento deveria ou deve estar sob o efeito de algum produto que altere a consciência e o sentido de realidade de uma forma extrema, ou seja, ou estão bem pedrados ou bem bébados.

E a ideia demente que saiu dos Paços do Conselho foi a ideia da criação de um ... bordel na zona entre o Largo do Intendente e a Mouraria, numa zona que desde de sempre foi fustigada pela existência da mesma actividade que tem como nome correcto, prostituição e que tem nos tempos mais recentes outros nomes, uns mais subtis como "alterne" ou "escort" ou então o radical e reles "putedo"; e em tempos de Carmona Rodrigues, as profissionais do sexo foram corridas na sua maioria desta mesma área tendo-se ir concentrar na zona da Praça da Figueira ou no Poço Borratém; todavia sem eu saber o porquê voltaram há uns meses para o local de sempre ainda por cima com a existência de obras que estão sob a gestão do Programa Comunitário de Desenvolvimento da Mouraria e esta ideia do bordel saiu, para pasmo geral da nação, duma ordem religiosa que se dediecava a tirar as mulheres da rua.

A entidade em questão, as Irmãs Oblatas, avançaram com esta ideia do bordel, ou dito em estrangeiro para ser mais fino, uma safe house; que não seria mais que um bordel cooperativo cuja gestão seria por parte das prórprias trabalhadoras de sexo como era ou é feito no Chile e cujo relato de existência de tal cooperativa vem no livro "A Casa dos Espiritos" de Isabel Allende; e cujo objectivo maior era acabar com os chulos que ameaçam estas mesmas profissionais.

Mas meus amigos e minhas amigas, coisa que não falta em Lisboa é prostitutas de várias origens do mundo e para todas as bolsas e gostos e nos tempos actuais onde, por exemplo, a lista de espera para uma casa de renda apoiada da CML é cada vez maior em especial com esta crise e não era a ideia da criação de um bordel que muitos lisboetas precisavam de ouvir, mas sim precisavam de ouvir que haveriam mais casas para serem alugadas em especial quando existem milhares de casas devolutas em Lisboa e muito delas sendo propriedade da CML e que poderiam ser habitação, mas é mais importante a ideia de um lupanar legalizado com impostos, taxas e afins.

Se vai haver cobrança fiscal e com a quantidade de prostitutas que existem em Lisboa, estes mesmos impostos seriam suficientes para tapar todos os buracos da república de tal forma que os funcionários públicos voltariam a ter subsídio de Natal e de Férias completo, mas as profissionais do sexo neste caso em particular, com a legislação que a CML quer vão se livrar do chulo que têm no lombo para aguentar com outro; a máquina fiscal da república e não nos podemos esquecer de um lado tenebroso que pode ser a colocação na mais antiga profissão do mundo de muitas menores, na sua grande maioria estrangeiras que nem a escola vão e que vão transformar Lisboa numa Bangkok negra ou numa Puhket onde muitos ocidentais vão apenas para uma coisa: sexo com menores.

E ficam as minhas perguntas de sempre: Que ideia é esta ? Porque foram freiras a ter esta ideia ? Porque lançam agora a ideia da leglização da prostituição e não a lançaram antes ? Porque a CML não arranja mais casas ? Que bosta é esta ? Anda tudo drogrado ? Para que nos serve a república e o seu presidente ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

Como estamos mesmo secos e nunca mais chove que até já mete raiva e nem sei o que mais pode daí adevir vos deixo uma música que lembra mesmo daquilo que precisamos

 

 

chuva

 

 

 

 Rain - The Beatles

 

 

espero que seja do vosso gosto

 

 

 

 

 

 

 

Comecei este sub-série de artigos graças a novidades saídas sobre a pretensa licenciatura do ex-führer José Sócrates na já defunta Universidade Independente e agora se sabe que Sócrates não se lembra dos seus trabalhos de fim de curso e numa escuta feita no âmbito do processo da UnI, escuta a qual não foi destruída porque a data dos factos, Sócrates era ministro do Ambiente, não sendo coberto portanto pela capa protectora reservada para a Santíssima Trindade da República.

Nesta mesma escuta, o reitor da UnI, Luís Arouca confirma a ausência de qualquer trabalho de dissertação para encerrar a dita licenciatura, mas por obras mágicas de António José Morais, professor da mesma universidade colocou no registo lectivo de Sócrates a existência de um trabalho que nunca existiu com a nota de 17 valores (tiraste menos que eu nos meus trabalhos trimestrais de TTI e de Francês 7), este mesmo professor também era colega de Sócrates no seu desgoverno que ainda convenceu um aluno que por enquanto não se sabe o nome para ir fazer um exame ao ministério da adminstração interna onde António Morais era secretário de estado.

Estes detalhes se vão juntar a já mais do que famosa prova de inglês técnico que apenas ocupou uma folha A4 que com 15 erros em tão curto espaço de tempo conseguiu uma nota brilhante de 18 valores, talvez por ter como enfeite um cartão de visita assinado por Sócrates e esta mesma prova foi feita em computador, previlégio que nunca tive no liceu em nenhuma disciplina; bem nem eu nem nenhum comum mortal a face da terra lusitana; mas se sabe que esta nobreza da república tem tudo a custa do povo e da baixa e média burguesia, ou seja, daqueles que trabalham ou tentam trabalhar.

Se eu nos dois anos que tive técnicas de tradução de inglês se tivesse o atrevimento de fazer um trabalho assim tão mau, poderia agradecer se chegasse ao 10 ou mesmo 12, mas nunca 18; porque até um 18 denota um trabalho virtualmente perfeito com poucos erros e muitos destes mesmos erros são erros de pormenor em perguntas cuja cotação para nota final seja mais alta.

Curioso se saber desta polémica e ao mesmo tempo este cidadão ter sido aceite numa faculdade francesa que é apenas dedicada a pós-graduações quando se sabe que o mais certo é Sócrates nunca ter andado em faculdade alguma e quando entrou numa qualquer faculdade apenas foi para fazer política e nunca para estudar.

Ainda mais estranho se torna esta situação quando se vê um ex-ministro e ex-primeiro ministro, a cometer tais crimes e ninguém dizer ou fazer nada e como tanto Sampaio como Cavaco Silva deixarem ficar este elemento no governo sem qualquer intervenção, estando a encher chouriços e cortar fitas e esta falha no inglês técnico se vê na forma como Sócrates fala pessimamente seja que língua for, tratando-a mal pior até do que o aborto ortográfico e as datas do seu processo lectivo revelam claramente uma fraude e das grandes: O trabalho de Inglês Técnico elaborado por José Sócrates tem a data do dia 22 de Agosto de 1996. Foi classificado pelo reitor Luís Arouca a 26 de Agosto. O certificado de habilitações que foi entregue na Câmara da Covilhã tem como data de conclusão da licenciatura 8 de Agosto de 1996. Sócrates apresentou, em entrevista à RTP 1, a 11 de Abril de 2007, um certificado com a data da licenciatura a 8 de Setembro de 1996.

Como podem ver este caso vai fazer andar muita tinta, pelo menos nos jornais e nos blogs; mas se mostra que em Portugal nesta república podre, existe uma justiça dos grandes e outra para os pequenos e Sócrates num país do primeiro mundo como a Espanha estaria a responder num tribunal comum como está o genro do Rei de Espanha; mas aqui quem está ligado com o poder nunca é tocado pela justiça e tem muitos protectores de ambos os partidos do poder e nunca se vai saber alguma vez a verdade porque esta é muito bem manipulada pelos senhores do costume e nem vale a pena dizer o nome deles e da sua associação.

E ficam as minhas perguntas de sempre: Quem esclarece esta mentira ? Até onde chega esta mentira ? Porque nada fazem ? Quem protege esta mentira ? Porque esta mentira não é punida ? Que vergonha é esta ? Para que nos serve a república e o seu presidente ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

Pág. 1/11