Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Opiniões e Críticas Secretas

Opiniões e Críticas Secretas

Ainda nestes dias recentes fiz uma referência aos crimes de Camarate, o mais recente magnicídio da república e este caso pode-se tornar algo de muito fétido e com uma mistura de interesses que só acha paralelo no atentado de Dallas que vitimou o presidente norte-americano John F. Kennedy em 1963, embora este caso português tenha sido muito bem urdido.

Vai-vos parecer uma teoria da conspiração, daquelas que fazem vender milhões de livros e que aparecem no éter da internet feito cogumelos no Outono e a fonte desta informação quente sobre o caso Camarate é um dos próprios autores materiais dos crimes, Farinha Simões que afirma ter sido agente da CIA e ter feito a bomba e que José Esteves, operacional do ELP/MDLP foi seu cúmplice (não esquecer que o nome de Esteves aparece em casos estranhos envolvendo a maçonaria)  que estes entregaram a bomba a Sinan Lee Rodrigues, moçambicano com ligações aos separatistas da RENAMO.

Tudo bem já se descobriu de onde vem o estranho e muito discreto Lee Rodrigues que colocou a bomba no Cessena que explodiu e em seguida se despenhou em Camarate provocando a morte todos os seus ocupantes, Farinha Simões distrbui acusações que vão desde do pluripontente embaixador norte-americano em Lsboa Frank Carlucci, o antigo membro do Conselho da Revolução Major Canto e Castro ou o Tenente Coronel Lencastre Bernardo.

Segundo o mesmo Farinha o alvo principal destes crimes de Camarate não era Sá Carneiro, mas sim Adelino Amaro da Costa que estava a investigar o saco azul que era o Fundo de Defesa do Ultramar e o tráfico de armas para o Irão (já mencionado aqui neste recanto no artigo "Intereses, Pois Interesses") e o alvo  secundário era Sá Carneiro por este apesar de ser dum partido conotado com a direita era anti-americano declarado e não nos podemos esquecer que Sá Carneiro nos tempos agitados do PREC foi muitas vezes interlocutor entre os partidos legais e o então proibido MRPP de Arnaldo Matos e Garcia Pereira e além disso Sá Carneiro foi morto por apoiar Amaro da Costa nas investigações sobre o tráfico de armas para o Irão, investigação a qual poderia eventualmente meter gente demasiadamente grande e com ligações que em muito superavam os limites geográficos nacionais e mesmo apesar de Canto e Castro considerar estas declarações um perfeito disparate, mas penso que não é de ânimo leve que se assume de forma pública que se foi operacional da CIA ou doutra qualquer agência secreta do mundo e revelar esta lista de acusações que num país desevolvido estaria a ser investigada nem que fosse pela sua veracidade e tal trabalho não quer ser assumido pelos inúteis da PJ ou por outra qualquer forma e daí a pressa em arquivar o caso porque poderia meter figuras actuais da república que estão ou estveram em cargos de poder.

E ficam as minhas perguntinhas de sempre: Aonde isto vai parar ? Há mais gente metida nos crimes de Camarate ? Onde foram desencantar os epxlosivos e o enigmático Lee Rodrigues ? Que interesses se escodem por detrás desde deixa-andar das investigações ? Porque só se sabe disto agora ? Existe justiça real em Portugal ? Para que nos serve a república e o seu presidente ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar.

Os anos passam, mas há músicas imortais

 

 

 

 

 

Sem Eira nem Beira - Xutos & Pontapés

 

 

 

 

 

 

e a propósito parece que se evaporaram os bilhetes para os concertos de dia 3 de Junho no Rock In Rio....figuras de cartaz....os Xutos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Acho que para alguns o título diz tudo o que vai tratar este artigo, melhor o primeiro artigo do dia porque hoje vou aquecer as teclas do meu pequeno grande computador; vai ser a maior fraude feita em Portugal que pode ser comparada ao caso Alves dos Reis, embora o caso Alves dos Reis seja uma brincadeira de crianças se comparado ao Grande Assalto chamado BPN.

O país em tempos de Sócrates estava com as finanças a cair de podre e mesmo quando estas estavam em baixa graças aos desvios dos amiguinhos de Sócrates e comapnhia limitada aparece este caso de um banco que tem uma presença residual no mercado bancário português e que tem ou tinha apenas como dirigentes antigos dirigentes de topo do PSD nos tempos de Cavaco Silva (primeiro-ministro) e ainda nem se sabendo muito porquê, o BPN entrou em falência, ou melhor falando "insolvência" potenciada pela crise do sub-prime o que resultou num verdadeiro buraco negro e em vez do desgoverno dexar cair o monstro, pegar na massa falida e dividir pelos credores como acontece com as empresas normais quando ficam na falência, o desgoverno Sócrates resolveu tentar salvar o BPN porque segundo o mesmo haveria um risco sistémico dos outros bancos cairem, bem esta desculpa teria alguma razão se em vez do BPN fosse uma caixa mutual ou um peso-pesado da banca como o Espírito Santo ou mesmo a Caixa Geral de Depósitos; e com esta desculpa de mau pagador em vez de punir quem afundou o banco, resolveu nacionalizar o banco e colocá-lo sob a alçada da CGD.

O buraco aberto por este banco maldito já vai em 3,55 biliões de euros (aqui uso a notação numeral anglo-saxónica para números grandes que apenas compreende três ordens: Unidade, Dezena e Centena) e vai subir para 8 biliões pagos como sempre pelo otário contribuinte português ainda nem se sabe quanto calha a cada português esta enorme conta e na volta anda há a venda aos angolanos do BIC por 40 milhões de euros quando haviam propostas de compra muito mais proveitosas para os cofres públicos, tendo sido levantada forte desconfiança sobre o negócio feito com o banco dirigido por Mira Amaral (antigo ministro de Cavaco Silva).

E por falar naquele cidadão inútil que vive rodeado de pastéis de Belém e bolos-rei entre outros bolos e produtos panares afins, acontece que o mesmo banco através dos seus carolas máximos deram para a campanha eleitoral de Cavaco Silva 130 mil euros e um dos carolas é o chato chatíssimo da TVI, Marcelo Rebelo de Sousa que também faz ou fez parte da quadrilha do BPN e o mesmo Cavaco Silva entre na música quando diz não se lembrar da permuta da sua antiga casa de férias no Algarve, a vivenda Mariani pela actual moradia na Urbanização das Coelhas que nnguém na Estrada das Sesmarias em Albufeira nnguém conhecer por este nome e apena dão com a coisa numa de GPS dos pobres dando a seguinte referência para o refúgio da inutilidade podre republicana uma placa de direcção de um hotel local e junto desta casa das coelhas (pera aí temos um PM que também é coelho e anda estamos longe da época da caça) estão todas as casas de férias da quadrilha do BPN e têm protecção permanente da GNR.

Para ajudar ao buraco o desgoverno colocou gestores públicos no BPN que ganham 17 mil euros por mês de salário (impostos incluídos) e este dinheiro vem do contribuinte português que como já não fosse roubado o suficiente ainda está a ser mais roubado para que salve um negócio podre onde os cabecilhas estão ligados aos partidos do poder da república e não sou apenas eu ou um outro qualquer blogger ou mesmo jornalista a dizer que este caso do BPN é o maior escândalo da banca nacional ultrapassando até o caso Alves dos Reis, uma voz insuspeita e da hoste do inútil de Belém diz que este caso BPN é a maior fraude da banca nacional e esta voz é Miguel Cadilhe.

Gostava de ouvir agora o Führer Coelho a dar a sua opinião sobre este caso e sobre a troca de favores entre membros grados do seu partido e outros a ver sujidade mais suja que a fralda de um bebé com diarreia e este silêncio algo cúmplice para o principal cancro da nossa economia e principal responsável pela queda nesta recessão só comparável a Grande Depressão dos finais dos anos 20 do século passado e apenas se sabe que os cabecilhas do BPN ou parte deles que são 16 entre os quais Oliveira e Costa,  ex-secretário de estado dos impostos e dono de uma apreciável colecção de arte e achados da antiguidade clássica de fazer inveja a muito museu por este mundo fora.

O certo é que vamos pagar mais por este roubo que nunca fizemos e nem contirbuimos para que ele acontecesse, um verdadeiro assalto no mais puro sentido da palavra e talvez comparado ao Grande Roubo do Comboio Postal (The Great Train Robbery of 1963) porque não tenho memória de ver um roubo tão grande em 33 anos de vida e ver uma muita negligência do sistema judicial português a deixar estes elementos soltos e sem julgamento e estas ligações sujas ao poder da república deveriam de ser verificadas e punir quem deve ser punido e se tal não acontecer a justiça da república além de ser uma quadrilha de ladrões não passa duma bando de corruptos e ladrões.

E ficam as perguntinhas da ordem: Aonde isto vai parar ? Quando é que se deixam de tapar uns aos outros ? Que vergonha é esta ? É para isto que pagamos impostos ? Porque todos se calam ? Foi por isso que se fez a revolução ? Para que nos serve a república e o seu presidente ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

Há coisas neste mundo que não se consegue achar explicação para elas por serem ou demasiadamente infames ou demasiadamente tolas ou parvas para que se possa ter uma definição de resposta ou uma qualquer explicação por mais absurda que possa parecer esta mesma explicação e este caso em particular pode explicar muita coisa mesmo, demasiadas coisas que estão por explicar talvez de há décadas atrás para hoje.

O pasquim maldito da para-ditadura socialista de seu nome Sol lançou uma bela duma bomba e que mostra como muitos daqueles que se dizem do lado dos trabalhadores afinal em boa parte dos casos de corruptos e escroques tranvestidos de amigo do trabalhador que afinal são tão vampiros quanto os reaccionários e esta classificação se aplica que nem uma luva ao recentemente falecido escritor espanhol de origem portuguesa José Saramago que além do Nobel da Literatura, andou a fazer saneamentos políticos quando era director do Diário de Notícias entre outras sujeiras feitas no PREC por este e muitos senhores que queriam transformar Portugal num soviete.

Este mesmo senhor ficou a dever uma bela fortuna a coroa espanhola a bela quantia de 717 mil 651 euros em impostos dado facto de ter residência permanente em Lanzarote (llhas Canárias, Espanha) e não pagar impostos ao desgoverno da república portuguesa por morar em Espanha e ter-se pirado de Portugal devido a polémica causada pelo livro Evangelho Segundo Jesus Cristo, livro o qual foi censurado ou criticado pelo secretário de estado da cultura dos tempos de Cavaco Silva PM, Sousa Lara; (Bem se o Sr. Lara visse os calhamaços de ficção bíblica que têm sido editados nos tempos mais recentes morreria de enfarte); e daí esta reclusão em Espanha.

O cidadão espanhol de origem portuguesa, José Saramago se safou de pagar impostos porque um tribunal superior em Espanha assim decidiu, e ironicamente em Portugal há contribuintes por não terem entregue a declaração de IRS pagam pequenas fortunas em multas, enquanto muitos andam a fugir e até morrem pelo meio até que o fisco lhes vá cobrar o que devem, e com a morte do culpado deixa de haver crime, curiosamente aqui em Portugal as dívidas fiscais de um qualquer cidadão pagante passam para os seus herdeiros, mas em Espanha e pelo que se vê quem é da suposta esquerda tem sempre tudo e não esperava isto da justiça espanhola, mas pelo visto os maus hábitos portugueses estão a contagiar um país que se pensava mais evoluido que Portugal.

Quem ficou com o legado ou herança de José Saramago deveria de pagar os calotes que este deixou em vida e não escapulirem como fossem grandes banqueiros e curioso como alguém com tantos laços a esquerda fez a bosta que sabemos que é digna dum verdadeiro capitalista, por isso dá para ver porque a igreja considera o mundo um inimigo da alma, pois não há-de ser quando neste mundo uns animais são mais iguais que outros.

E ficam as minhas perguntas: Porque raio Saramago não pagou os impostos ? Porque não os vão cobrar a viúva ? Porque em Portugal os mortos também pagam imposto  e em Espanha escapam ? Será que a Espanha está a ficar podre como Portugal ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

A mnha escolha de hoje vai para a música clássica e para um grupo que já passou aqui e num dueto que se pode classificar onírico

 

 

 

 

A orquestra de André Rieu com as violinistas inglesas Bond com o tema Victory...

 

 

Espero que seja do vosso gosto

 

 

 

 

 

 

Ao ler o título a muito de vocês podem passar a ideia que me estou a passar de uma vez da cabeça, mas antes fosse assim, mas não é porque este artigo vai ser todo baseado num trabalho de campo, numa cena que me aconteceu ou com alguém das minhas proximidades e dá para ver que em dia de jogo grande de futebol não podemos contar com os serviços de utilidade pública para nada.

Tudo começou quando o meu ISP começou mais uma vez a querer me lixar a cabeça e fui a loja deles na Avenida da República reclamar que o equipamento que tenho em uso não estava bom e depois de me gozarem apenas mais uma vez quis ir a outra loja deles, acontece que eu a minha mãe nos desentendemos na rua e passando algum tempo decidimos ir a outra loja deles, embora não tivesse muita vontade de o fazer porque talvez tivesse um pressentimento que não valeria a viagem, mesmo assim fomos e fomos em vão...

Para nosso azar apenas tínhamos dinheiro para uma ida e não tinhamos para a volta e assim tivemos que vir do Colombo a pé até a pensão onde sobrevivemos e depois a coisa de a meio do caminho começou a chover e para ajudar a dor que a minha mãe tem nas costas de algum tempo para agora voltou-se a manifestar e depois ninguém nos ajudava para os transportes e vim a segurar a minha mãe nos meus ombros, mas o pior estava para vir quando chegados a Rua da Escola do Exército a minha mãe deu o estoiro e tiver que chamar o 112 e os chamei e esperei  uma eternidade para ser atendido e depois lá se dignaram a atender e depois disseram que uma pessoa parlisada na rua com uma dor de coluna não era caso para vir uma ambulância e me passaram ao Saúde 24 e a enfermeira ouviu de minha parte o que não quis por causa dos incompetentes do INEM e apenas no fim tive que pedir desculpa a enfermeira do Saúde 24 o máximo que ela me poderia fazer era dar o número de telefone dos bombeiros, e eu liguei para os Voluntários Lisbonenses e simplesmente disseram que não tinham nenhuma ambulância disponível e para ajudar o polícia que está junto a embaixada de Itália dormia na guarita....tudo porque aconteceu ao mesmo tempo do jogo Athletic de Bilbao - Sporting.

Conclusão concluída, nesta cidade de Lisboa e nesta suposta democracia chamada Portugal, quando há jogo de futebol não podemos contar com as entidades públicas seja para o que for, porque para estas entidades que prestam serviços de utilidade pública está primeiro o futebol e só depois o povo que devem servir mesmo que tenham entes queridos a morrer num recanto qualquer do mundo...enfim Portugal na sua melhor imagem lá fora: cerveja e futebol...

Para não ser diferente das demais vezes, ficam as minhas perguntas de sempre: Para que serve o INEM ? Porque tiraram o INEM da alçada da polícia ? O INEM não existe para servir o povo ?Afinal o que é mais importante, as pessoas ou um jogo de futebol ? O que é o serviço público ? Que país é afinal Portugal ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

Pág. 1/9