Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Opiniões e Críticas Secretas

Opiniões e Críticas Secretas

O caso BPN, ou o Caso Banco Ambrosiano Português ou ainda o Caso DOPA Revisitado, tal como os casos Face Oculta e Casa Pia tem o seu spin-off ou processo derivado e mais uma vez o nome de Oliveira e Costa entra na festa e desta vez o crime é o crime de falsificação de documentos e a bomba surgiu através da Lusa durante a tarde de hoje.

Pelo que se sabe a falsificação de documentos envolve Oliveira e Costa e mais dois elementos, ex-membros da direcção do Banco Insular de Cabo Verde e se sabe pelas mesmas fontes que esta falsificação tem mesmo haver com a compra do banco cabo-verdiano pelo BPN em 2001 e processamento de verbas do mesmo BPN e isso apenas seria mais um spin-off (o qual voltarei assim que conseguir mais material) se o deputado do Bloco de Esquerda e actual coordenador do mesmo partido não tivesse soltado uma verdadeira Mina-S quando afirmou numa mesa redonda sobre financiamento de partidos políticos no Instituto Superior de Ciências Sociais em Lisboa que o mesmo banco agora propriedade dos angolanos do BIC, ter fortes razões para admitir que houve muitos milhões que cricularam entre o BPN e sua clientela favorita e o médico e coordenador do BE confirmou a saída da mesma mesa redonda que se referia ao PSD, dado muitos antigos ministros do PSD fazerem parte do BPN e o mesmo deputado diz ser dificil fazer investigação em Portugal sobre o financiamento partidário.

Bem e como Portugal parece a Sardenha dos tempos de Tomaso Di Lampedusa; onde para tudo ficar na mesma, alguma coisa tem que mudar e assim foi; porque quem se lixou no caso DOPA foi o jui que foi acusado falsamente de corrupção acabando por só ter o nome limpo passado quase uma década depois das acusações, a fuga cambial de um Portugal sob plano de resgate do FMI se fazia aos olhos de todos e as claras entre gente bem colocada na banca e na república e passados cerca de 30 anos, Portugal em crise um banco com falência fraudelenta e fuga de capitais (ver casos D. Branca e DOPA) gente bem colocada da república metida no lamaçal e no fim das contas tudo acaba no arquivo ou com alguma morto pelo meio como o caso italiano para deitar alguma muita areia para os olhos da imprensa.

Por mais que uma pessoa acredite que este país, esta nação de seu nome Portugal que deu novos mundos ao mundo e que tem dado ao mundo tantos talentos em tantas áreas e que pode ficar melhor, vê um país que por mais que as décadas passem parece estar continumamente parado no tempo e com os senhores percevejos da salada de frutas da república a se encherem a conta do povo falido, o povo que sustenta uma república falida e espero em breve conseguir mais material para vos falar deste caso fresquinho como o pão quente que sai do forno da padaria.

E ficam as minhas perguntas de sempre: Qual a ligação do BPN ao PSD actual ? Será uma cópia do caso Ambrosiano ? Aonde para a justiça nesta novela ? Quem mais se serviu do BPN ? Porque salvaram o BPN, sacrificando o bem da nação ? Quem mais é gatuno nesta novela ? Porque todos se calam ? Quem ganha e ganhou com este escândalo ? Existe gente honesta no poder da república ? Será preciso extreminar os percevejos republicanos duma vez ? Para que nos serve a república e o seu presidente ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

Esta música assenta que nem uma luva a actual situação do país, apesar de ter mais de 30 anos....

 

 

 

ainda com o vocalista original Vítor Ruas

 

 

 

 

Portugal na CEE - GNR

 

 

 

espero que seja do vosso agrado

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Dei por bem gasto o tempo que gastei ao ver o tempo de antena de hoje do PNR e logo depois assisti ao telejornal e aquilo que falei na entrada de ontem sobre a infâmia de algumas políticas do presente desgoverno virem a servir de lenha para que o fogo do extremismo pegue como na Alemanha em 1933 se confirma.

Indo por ordem, depois de me ter divertido quanto bastasse para um dia normal e monocórdico como o meu e com uma sinusite muito típica de tempo gelado como o que se sente em Lisboa ao ver o concurso Preço Certo vi a abertura do tempo de antena e pensei ou que fosse algum sindicato ou alguma associação de criadores de animais ou algo semelhante e apareceu o tempo de antena do Partido Nacional Renovador que não é propriamente nacionalista do tipo proteccionista como Salazar ou Franco ou algo semelhante a um certo ideal eurocéptico que fica no limbo entre a chamada direita "tradicional" e relativamente liberal e o fascimo puro e duro; mas o discruso do PNR não é o fascismo ibérico que era sobretudo fechado para dentro para o país e as suas colónias, mas sim um nacionalismo xenófobo que lembra a retórica de Adolf Hitler e para concluir as fontes, o programa Linha da Frente fez uma reportagem bem interessante (no mínimo) sobre as TRÊS PASSAGENS DO FMI por território português em 33 anos o que dá uma média de uma visita do FMI a cada 11 anos e deixa a estranha sensação que tirando a barriga do Fernando Mendes e da classe política, este país parece que não muda e como não fosse suficiente a retórica acutilante da extrema-direita, a confirmação do regresso da fome à Portugal devido ao apertar do cinto e a ideia aberrante de por o último ciclo do ensino obrigatório pago, e vai ser pago porque Sócrates para dar uma de bom aluno passou dos antigos 9 anos de escolaridade para 12 sem criar as estruturas financeiras de base e como o ensino obrigatório grátis é direito constituicional (bem como as férias pagas), mais uma vez Passos Coelho com a autorização ou protecção do inútil do presidente da república está com ideias deste calbre, quando nos tempos de Salazar a 4ª classe era grátis e ainda se comia sopa, agora tem-se que pagar a sopa para que uma horda de crianças esfomeadas graças a esta austeridade possa ter um prato de comer.

Está visto que as bestas que estão no poder, verdadeiros cavalos, devem ter chumbado história e não viram como as ditaduras fascistas subiram ao poder se aproveitando da estupidez e autoridade dos políticos supostamente democratas que deixavam uma nação com legiões de famélicos e assim os fascistas com uma boa rede de auxílio social ao qual se juntava uma retórica acertiva e carismática subiram ao poder sem quase dispararem qualquer bala e em Portugal se este desgoverno não parar com a austeridade por um lado e continuar a violar a constituição, então é mais do que a hora dos militares fazerem executar a derradeira garantia da democracia senão voltamos atrás no tempo 50 anos e para parelesia no tempo já basta a presente podre república e se para o país ainda ser livre e ao mesmo tempo deixar de ter fome implicar o fim da república, então assim seja se finda antes a república do que a liberdade.

E ficam as minhas perguntas da praxe: Que país é Portugal ? Aonde vamos parar ? Será precisa uma revolução para salvar a democracia ? Que caminho leva Portugal ? Será que a democracia ainda tem vida ? Porque o país nunca muda ? Aonde para o ideal de Abril ? Para que nos serve a república e o seu presidente ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

Pág. 1/12