Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Opiniões e Críticas Secretas

Opiniões e Críticas Secretas

Quando li esta notícia ainda na ressaca da cacetada eleitoral que o desgoverno levou neste domingo que pelo que foi dito não serviu delição,efaltamalguns meses para as eleições europeias e dizer que a austeridade é para continuar em vez de assumir de forma clara a derrota foi ver um Passos Coelho a queimar uma possível recuperação eleitoral em menos de 10 minutos.

Mas há outros assuntos e este deve dar com que pensar porque mostra um certo lado desconhecido da austeridade que mostra um lado estranho da austeridade que é a existência de dinheiro para resolver os problemas mais urgentes e estas mesmas verbas vão para gastar em tudo menos do que é importante como se fosse deitar pérolas a porcos quando há fio suficiente para fazer vários colares e com várias voltas e esta analogia com os colares de pérolas é o que se passa na GNR.

Segundo se sabe na GNR foi lançado um concurso público que é para a compra de condecorações no valor de mais de de 215 mil euros quando diz que não tem dinheiro para pagar nem os retroactivos da mudança da tabela salarial, nem para comprar novas fardas nem para comprar pelo menos 5 carros-patrulha ou mesmo para recuperar alguns dos postos da GNR estarem em ruínas e alguns dos carros-patrulha da GNR estão em estado de sucata pura obrigando os soldados da GNR fazerem patrulhas a pé faça sol ou faça chuva.

Anda uma nação a apertar o cinto, polícias e soldados da GNR passam fome com os salários ganham e depois vão gastar pipas de massa em medalhas não se sabe para quê, quando a associação da classe questiona qual a necessidade desta mesma despesa quando se fala tanto em austeridade e que esta verba poderia ser canalizada para outras despesas muito mais importantes dentro da GNR como o caso dos carros ou das fardas e da tutela nada se sabe e nem há reacções, embora esta inércia tenha a justificação da confusão da noite eleitoral que deu muito para fazer ao ministro da administração interna, embora se possa se questionar de uma forma generalizada esta mesma despesa em tempos de austeridade quando por exemplo se tem 3 anos de salários, tanto na função pública como no salario mínimo e vão gastar em medalhas ninguém vai achar qualquer justificaçao.

E ficam as minhas perguntas de sempre: Quem foi o génio que teve esta ideia ? Porque não canalizam as verbas para onde devem ? Para que servem os nossos impostos afinal ? Porque fazem isso ? Quem ganha com isso ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

Dedicada aos êxitos desportivos dos atletas portugueses no ténis, na vela,no ciclismo, na Formula Renault e em todas as provas onde o nome da nação chamada Portugal se fez ouvir......

 

 

 

 

 

 

We Are The Champions - Queen (legendado)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mais uma noite de carnaval eleitoral onde a expectativa era mais do que muita pelo facto destas eleições serem as pimeiras desde que a nação portuguesa está submetida aos programas de avaliação e austeridade da troika e que a única coisa de positivo tem feito é ajudar a descobrir algumas carecas, mas resto apenas nos veio para nos lixar e nos pode fazer pensar na hipotética saída da moeda única.

E apesar destas eleições serem apenas muncipais ou autárquicas (como prefreirem) eram um teste descarado ao presente desgoverno Passos Coelho e ao sistema político por outro lado; mas se tinha que fazer uma triagem entre a vontade de correr com o presente desgoverno por um lado e por outro avaliar o poder local que em Lisboa se tem baseado nas obras para os turistas e nas casas devolutas e não passam disso e os mesms de sempre como no futebol são os mesmos de sempre ganhar ou a ficar com os lugares de topo.

Os grandes vencedores da noite eleitoral foi o PS, os movimentos independentes, o  CDS sozinho e a CDU e os grandes derrotados da noite foram o PSD tanto sozinho como coligado, o Bloco de Esquerda, a austeridade, o desgoverno e a estreia do Casa dos Degredos parte 4 e nos vencedores noto um masoquismo dos lisboetas que apesar das obras de Costa em Lisboa serem apenas para turista ver. quando por outro lado a habitação social e outro deveres da CML estão e vão ficar por resolver ainda foram votar mais em António Costa e enquanto em muitos municípios os munícipes souberam distinguir ao mesmo tempo a sua raiva contra a austeridade e ao mesmo tempo reconhecerem trabalho feito ou hora de mudança em em muitos municípios e esta diferenciaçao semostranãosópela mudança no partido como mais municípios os votos nos independentes e no CDS em solo que fez com que aparecesse outro derrotado à parte que foi Alberto João Jardim que perdeu mais de metade das câmaras da Madeira incluindo Porto Santo e Funchal para o PS, CDS e indpenendentes e estes últimos conseguiram ganhar a cidade do Porto e Oeiras através do movimento de Isaltino Morais.

As causas destes resultados foi um tiro dado nos pés por PSD e PS mas que quem se deu pior foi o PSD porque perdeu mais muncípios e foi um tiro nos pés dos dois partidos porque ambos gizaram e criaram a lei de limitação de mandatos para as autarquias e não fizeram nenhuma para o poder geral da república e quase 99,9999% das mudanças partidárias das autarquias se deveram não só ao ódio generalizado pela austeridade que lixa a todos tanto ricos com pobres, mas também a esta lei que obrigou que muitos vencedores quase certos como eram os dinossauros municipais acabasem por ter que passar a pasta a outra pessoa e estas mudanças mostraram erros generalizados sobretudo de PSD, PS e BE.

Estes esultadosforamum aviso que a nação está farta de tanta austeridade e que se têm que pensar como deve ser quais os destinos da nação sobretudo por quem está no poder que apesar do soco no estômago não viu que a nação está a morrer de fome  que esta farta de austeridade e mesmo assim o ditador de bolso Pasos Coelho assume que quer continuar com a austridade se esquecendo que já em Maio de 2014 vão haver eleições para o Parlamento Europeu e fingiu não ter visto esta proximidade eleitoral e uma derrota muito semelhtnate a que Cavaco levou em quando perdeu por mais de 100 muncípios ou coisa parecida e hoje a diferença fica mais ou menos em 70 de diferença com o extra de ter perdido e com força no bastião chamado Madeira.

Com este cenário e se eu fosse primeiro-ministro apresentava a minha demissão, sobretudo quando se vê o elo mais fraco da coligação de desgoverno ter conseguido um resultado com candidatura a solo do que em coligação sobretudo com o PSD ou então dando o seu apoio a candidaturas independentes como foi o caso da Invicta es estes resultados sao uma inversão completa das das últimas municipais onde o PSD tanto em solo como coligado ganhou por 69 municípios e hoje foi o PS a gnhar por uma diferença semelhante ou até maior  e já chegou a altura da coligação de desgoverno pensar nestes resultado e quem sabe reflectir sobre a sua continuidade ou não nos destinos da nação.

E o quão verde que Passos Celho está naolítica se mostra que ele não souber fazer as contas das câmaras ganhas e perdidas porque se fosse a somar todas as câmaras que  o PSD ganhou tanto em solo com em coligação daria 94 municípios contra 134 do PS o que nao é tão esmagador como ha 4 anos porque  a derrota foi apenas por 40 municipios não sendo assim uma derrota tão pesada como deu a entender e mostra a triagem eleitoral que souberam fazer ao separar boçalidade governativa de candidatos supostamente capazes e esta raiva anti-austerridade e verdagem política de Passos Coelho se mostra nas 11 câmaras ganhas por independentes que mostra descontentamento pelo estado em que deixaram nação que este senhor e o outro sucateiro que esteve em Paris e pensa que sabe falar francês e com um resultado destes eu apresentava a minha demissão ao presidente da república e esta onde dos independentes deve vir para ficar ao contrário do fogo-fátuo de longa duração chmado Bloco de Esquerda que se apagou do mapa municipal também graças a lei de limitação de mandatos e na volta Passos Coelho arnajou sarna para se coçar com os resultados na Madeira que cuja culpa Alberto João Jardim atribuiu ao poder da republica.

E ficam as minhas perguntas de sempre: Porque Passos Coelho não assumu a derrota da austeridade e não apresentou a sua demissão ? Os movimentos de independentes é a maioria slenciosa e silenciada durante estas décadas de partidocracia ? O que vai acontecer no Bloco de Esquerda ? O que vai acontecer com a coligação de desgoverno ? O que vai acontecer com a nação a partir de amanhã ? Qual será a reacção do presidente da república ?

Como sempre vos peço para ler,comentar e divulgar

 

 

 

 

Post -Scriptum

 

vos deixo os resultados as 2:29 com 83 freguesias por apurar:

 

 

PS: 135 muncípios

PSD (em solo): 81

CDU: 30

PSD coligado com o CDS: 14

Independentes: 11

CDS (solo) : 5

 

PSD coligado com o CDS e com o PPM : 2

PSD com o PPM: 1

os de cima mais o MPT: 1

 

PS-BE-PND-MPT-PTP-PAN coligados: 1

Nestes dias mais recentes o desporto em Portugal provou que é mais do que futebol com resultados que ninguém esperava ver e que me deixram com algum orgulho na nação:

 

 

Depois do terceiro lugar no mundial de hóquei que soube a pouco neste fim-de-semana a música foi outra com muitas vitórias e alguns títulos - surpresa:

 

 

 

começou-se com um título na vela na classe Platu onde Huga Rocha e Afonso Domingues foram campeões do mundo....

 

 

depois duas boas corridas do novo menino bonito do desporto automóvel lusitano, António Félix da Costa que conseguiu um 1º e um 3º nas duas corridas do go GP de França na classe de Formula Renault

 

 

 

 

a acrescentar a isto duas de hoje:

 

 

o tenista João Sousa se tornou o melhor tenista luso de todos os tempos ao ganhar o Open da Malásia e subindo ao nº51 do ranking ATP

 

 

e o melhor do dia: Rui Costa depois de duas Voltas a Suíça em bicicleta .... é campeão do mundo de ciclismo de estrada....

 

 

 

 

 

Por isso neste fim-de-semana o desporto português levou o nome de Portugal bem alto por este mundo fora....

 

 

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

Pág. 1/11