Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Opiniões e Críticas Secretas

Opiniões e Críticas Secretas

Nestes dias mais recentes se lembrou mais uma vez a revolução dos cravos por um lado e por outro as primeiras eleições livres em Portugal ao fim de quase 50 anos de ditadura do Estado Novo e ao ver o estado que a nação chegou não vejo ou não revejo na nação e sobretudo na república aquilo que Abril queria para Portugal.

Uma nação onde não há pão, nem paz social cada vez menos habitação, menos saúde e menos educação não está numa liberdade, mas sima numa ditadura encapotada reforçada com a idea de ser criada uma censura na campanha eleitoral que se avezinha e esta censura foi idealizada pelos 3 da frente e que está a dar que falar.

Uma nação onde os mais básicos direitos como a habitação e a educação e até mesmo a saúde são negados de todas as formas, onde o emprego foge de todos nós como o diabo da cruz e como se pode falar que Portugal é uma democracia quando a fome sobe todos os dias tal como o desemprego e a corrupção.

Esta mesma corrupção que parece os cogumelos no Outono e aparece por tudo que é lado e os senhores do arco do poder da república e os outros que querem poleiro mas que não são santinhos como querem parecer perante o otário eleitor desta república dos bananas que cada vez está mais sem eira e muito menos beira; esta mesma corrupção que leva literalmente a nação para a cova e vai enterrando cada vez mais tudo que os capitães projectaram há 41 anos e tudo que se fez depois do PREC e quando esta nação caminhava ou queria caminhar nos eixos; mataram quem queria fazer isso e depois começou a baderna cujo episódio mais recente é o caso dos Vistos Gold e da Operação Marquês que afinal estão ligados e têm dois pontos em comum: um deles é Lalanda de Castro e o outro é um tal de José Sócrates Pinto de Sousa, mais conhecido pela alcunha do preso nº44.

Desta maneira, e, sobretudo com a república; Portugal nunca mais volta a ter o esplendor de outros tempos (que pode ser recuperado mesmo sem as províncias ultramarinas) e fica cada vez na mão de uns quantos que são sempre os mesmos desde 1910 embora as fronhas fossem sempre mudando, quem maneja mesmo o poder político têm sido sempre os mesmos percevejos como lhes chamou Ramalho Ortigão e nada de profundo tem sido feito nos tempos mais recentes e a liberdade que ganhou de forma magistral o seu verdadeiro significado na música de Sérgio Godinho com o título "Liberdade" está cada vez mais esquecida e enterrada sendo não mais do que uma utopia para a minha geração e para as gerações futuras.

Ainda não contentes, a santíssima trindade do poder da república quer impor censura na cobertura da campanha eleitoral das eleições gerais e ninguém diz nada de concreto e este anúncio teve a infâmia de ser anunciado na semana do 25 de Abril.... Que tristeza de república.

E ficam as minhas perguntas de sempre: Afinal o que é feito da liberdade ? O que é a liberdade ? O que andaram a fazer nos últimos 40 anos ? Afinal quem manda mesmo em Portugal ? O que pode ser feito para seguir o que Salgueiro Maia disse na Escola de Cavalaria de Santarém ? Quem é capaz de acabar com  o Estado a que Chegamos ? Afinal para que nos serve a república e o seu presidente ?

Como sempre vos peço para ler, coemntar e divulgar

Há um par de semanas atrás li nos jornais da capital da República que o partido que lidera a oposição está mal de finanças e tem que pedir vários empréstimos, só faltando pedir dinheiro a troika e ao mesmo tempo anda a fazer grandes festarolas para vender o seu peixe.

Não deixa de haver uma certa carga irónica porque tem sido sempre o PS que empurra Portugal para as austeridades da troika e agora está com problemas de caixa que parecem estarem a ficar esquecidos graças as reacções de António Costa e as suas promessas pré-eleitorais que parecem o programa da esquerda-caviar que está na Grécia mais na trip do que os Pink Floyd nos seus tempos áureos alimentados a LSD.

Com as reacções as respostas dadas pelo Führer Passos Coelho as promessas de Costa e as visitas constantes ao preso 44 de Évora o assunto caiu no esquecimento do diz que me disse da imprensa embora não possa cair no esqucimento porque mais cedo ou mais tarde as contas nos vai cair no colo com mais cortes com a desculpa que forma contas por pagar dos tempos de Passos Coelho no caso de acontecer o deastre de Antóno Costa ser eleito.

Não confio em políticos do PS porque basta ver que as vezes em que o PS teve grande poder nas mãos em ortugal a troika entrou em Portugal e só não entrou com Guterres ou por pura sorte ou porque Guterres teve um bom elenco governativo, sobretudo no seu primeiro mandato que a foi a sua era dourada como primeiro ministro e das poucas alturas em que não dependiamos do futebol para andar com a cabeça erguida.

Se o partido tem problemas financeiros dignos de um dos clubes da santíssima trindade do desporto nacional deve-os assumir e não os esconder do público porque se é um partido que anda a clamar por transparência deve usá-la de todas as formas e não a usar como pedra contra os outros partidos do chamado do arco de governo que afinal não passam de farinha do mesmo saco porque partilham mais interesses do que aqueles que conhecemos.

E ficam as minhas perhguntas de sempre: Qual é transparência do PS ? Afinal quem vai pagar estes buracos ? Quais os interesses existentes nos partidos do arco de governação ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

Esta semana o mundo viu transmigrar para o Vahalla do artistas mais um príncipe da Motown, Percy Sledge

 

 

 

e vos deixo o naior êxito de Percy Sledge

 

 

 

 

When a Man Loves a Woman - Percy Sledge

 

 

 

espero que seja do voso agrado

 

 

 

 

 

 

 

Na semana passada veio no períodico Sol dois peritos em explosivos, professores universitários afirmam aquilo que muitos de nós portugueses comuns já sabíamos que o Caso Camarate foi um atentado muito bem construído.

Segundo os mesmos peritos o magnicídio de 4 de Dezembro de 1980 foi uma verdadeira uma obra de arte do crime porque bastou uma carga explosiva relativamente pequena, o suficiente para incapacitar os pilotos e segundo o perito Henrique Miranda foi encontrada na pista da Portela uma cabeça de uma granada colocada no trem de aterragem e detonada graças a um fio de pesca e esta teoria ganha a sua base graças aos detritos enontrados desde da descolagem do avião que levava Sá Carneiro, Adelino Amaro da Costa, os pilotos e os acompanhantes dos dois líderes principais da AD que tentava civilizar Portugal.

Se sabe que o Ministério Público tentou de todas as formas que o atentado de Camarate fosse considerado "acidente" e todos nós sabemos os interesses escondidos que existem por detrás deste atentado cuja culpa morre solteira devido aos interesses das sociedades secretas que são o real governo da República Portuguesa desde da sua génese há 105 anos e estas tentaivas foram ao ponto de falsificar provas para que quaiquer teses de atentado fossem feridas de nulidade.

Como podem ver há muitos poderosos que têm um interesses especial que nunca se saibam quais são os culpados porque muito do poder actual da república tem culpas no cartório porque se Portugal fosse uma nação que não tivesse estes percevejos pestilentos das sociedades secretas que nos andam a moer a cabeça há mais de cem anos e apesar do que diz a Lei Fundamental que diz que o poder vem do povo, eles são o verdadeiro poder ao ponto de terem assassinado dois ministros que estavam ao ponto de descobrir grandes negociatas e por isso foram assassinados e nesta volta até um jornalista se matou porque estava perto demais de saber a verdade sobre um dos episódios mais negros da História de Portugal.

Como sempre as perguntas de sempre: Quem são os cabecilhas deste atentado? Porque tanto quis o Ministério Público o arquivar? Quem matou Sá Carneiro, Amaro da Costa e restante comitiva? O que ganharam com este crime de lesa-pátria? Qual o papel dos actuais políticos neste atentado?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

Nestes dias se assite a um aumento da violência em todas as suas formas e deixo outra música dos Queen que é uam pergunta a humanidade e demasiados inocentes sobretudo crianças têm sido asssassinadas, e esta música serve sobretudo para nos fazer pensar.

 

 

 

Is This the World We Created....?  - Queen

 

 

 

 

espero que seja do vosso agrado

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tenho estado afastado deste meu e vosso recanto porque o curso de espanhol me tem comido todo o tempo livre que tenho além de me consumir muitas energias e depois acabo sempre fatigado, mas não fora das coisas que aocntecem no mundo.

Estes dias em Portugal têm sido marcados sobretudo pelas constantes greves dos transportes públicos que não se devem a nenhuma actualização salarial, mas sim a contestação contra a privatização dos mesmos nem que seja parcial e não são greves de um dia por mês que seja, mas sim vários dias num mês e estes dias não são repostos nos bolsos das pessoas que compram passes para não falar no incómodo que é ter que faltar a comprimissos porque não há transportes.

Ainda antigamente haviam linhas de alternativos que facilitavam a vida, mas agora nem isso fazem o que tornar as greves caa vez mais insuportáveis e cada vez menos compreensíveis porque não nos podemos esquecer que nos tempos de Sócrates quase não houve greves de transportes e com esta diferença de atitude dá para perceber de que massa são feitos os sindicatos e que afinal parecem ser marionetas de socialistas e de comunistas.

Estas grevezinhas do sector dos transportes nada têm a ver como democracia e muito menos são pelo interesse democrático dos trabalhadores porque por causa dos amuos políticos da CDU a grande massa laboral do país não pode ir trabalhar e ganhar o seu pão porque simplesmente não tem transportes para se deslocar para o seu posto de trabalho ficando impedida de ganhar o seu ganha-pão e a esquerda ou pelo menos parte dela se diz ainda amiga do pobre e do trabalhador, mas com amigos destes que cortam o acesso ao trabalho e ao pão não precisamos de inimigos.

E como sempre ficam as minhas perguntas: A quem servem os sindicatos? Quem ganha com estas greves? Porque não fizeram igualmente greves em grandes quantidades nos tempos de Sócrates? Para que servem os sindicatos em Portugal?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

 

Dizem muitos que o emérito e centenário realizador de cinema foi um génio embora para muitos dos mais comuns ciadãos, muitos dos seus filmes foram autênticas estopadas para não dizer verdadeiras doses maciças de lexotan ou outro sedativo potente.

Podem-me chamar de calhau por dizer de forma tão rude a minha opinão, mas é a minha opinão sobre um cidadão que a chamada intlectualidade defende e por outro lado a grande massa do povo comum se está nas tintas sobretudo para os seus filmes que são conhecidos por terem menos acção e ritmo de que uma procissão ou mesmo mais lentos que um funeral de Estado como o mítico Soulier du Satin que dura umas épicas 7 horas e que para ser passado na tv teve que ser dividido em formato de mini-série senão ningué suportava ver um filme sobre ..... um sapatinho de cetim.

E não me venham numa de elogio fúnebre, mesmo quem não gosta do seu estilo de cinema porque mais vale serem directos como eu dizerem algo do tipo "paz a sua alma" do que fazer rasgados elogios a um realizador que era mais famoso lá fora do que aqui e era famoso pelas suas longas obras que para os mais grunhos ou para os fans de filmes com um pouco mais ritmo como as comédias de Fernandel ou de Louis de Funès ou mesmo de Jacques Tati ou para quem gosta de exprimentalismo temos  Econtros Imediatos do 3º Grau ou para os mais intelectuais Amadeus de Milos Foreman que de certeza não vão ter efeito Xanax.

Por mim tanto me deu como se dá, se um cidadão famoso ou não famoso, paz a sua alma e uma coisa que me embirra em Porugal é apenas se lembrarem de um símbolo nacional ou alguém considerado como tal, quando este mesmo cidadão-símbolo morre porque de resto apenas serve de isco para atrair turistas, embora os turistas que vêm a Portugal são os chamados turistas de praia ou de futebol e nem a mínima para o cinema aqui do burgo, mesmo que fiquem bem vistos no chatérrimo festival de Veneza.

E ficam as minhas perguntas de sempre: Porque não dizem realmente o que pensam sobre Manoel de Oliveira ? Será que também vai para o Panteão Nacional?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar