Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Opiniões e Críticas Secretas

Opiniões e Críticas Secretas

Há 40 anos, um certo grupo britânico mudou de uma forma lendária o mundo da música ao apresentar o primeiro videoclipe da história como hoje conhecemos os videoclipes e foi a semente da pura MTV e não a mixórdia que hoje vimos na tv cabo que parece uma TVI aumentada para pior so lá faltando a Teresa Guilherme para copletar o ramalhete

 

 

 

 

Esperando que seja do vosso agrado......

 

 

 

 

Senhores e senhoras, meninos e meninas....

 

 

 

 

Bohemian Rhapsody - Queen (versão oficial e versão  legendada)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

De novo o ex-Führer Sócrates volta a ser figura de destaque e os alvos são o Correio da Manhã e o Sol e no caso do diário lisboeta a censura foi imposta por tribunal via uma providência cautelar emitida por uma juíza nomeada pelo próprio Sócrates em exclusividade como Ponto de Contacto Nacional da Rede Judiciária Europeia em Matéria Civil e Comercial durante 3 anos, a meritíssima juíza Florbela Filomena Moreira Lança de Vieira Martins tomou posse no dia 24 de Abril de 2009, no Conselho Superior da Magistratura, na presença do então secretário de Estado da Justiça do governo de Sócrates, João Tiago Silveira. Com 57 anos, a magistrada está na magistratura desde 1993 e é desde há vários anos juíza no Palácio da Justiça de Lisboa.

Acontece que esta censura se aplica apenas ao Correio da Manhã e ao Sol e no caso particular do CM esta mesma censura toma tons de infâmia porque caso os jornalistas publiquem alguma coisa sobre o ex-Führer de Portugal são punidos via judicial e obrigados a pagar 500 euros e esta punição se estende a todas as publicações do grupo Cofina (donos do Correio da Manhã), além disso a mesma juíza ordenou a apreensão dos exemplares do Correio da Manhã que contivessem quaisquer notícias sobre a Operação Marquês e que falassem em concreto do Sr. Pinto de Sousa e o mesmo Sr. Pinto de Sousa exigiu compensações muito maiores do que aquelas que a sua amiga juíza decretou como multas de 100 mil euros para o grupo Cofina e punições para os jornalistas entre os 25 mil a 50 mil euros por notícia e pelo que se sabe este mesmo processo deu entrada em tribunal no dia 22 do corrente mês de Outubro.

Voltando um pouco atrás no tempo, outro eminente socialista e agora presidente da SAD para o futebol do Clube de Futebol Os Belenenses, Rui Pedro Soares que em 2010 requereu uma providência cautelar contra o jornal Sol por este por a nu as ligações entre o desgoverno de Sócrates, figuras gradas do PS e o sucateiro Manuel Godinho na qual se pedia a proibição e apreensão de toda a aquela edição o que provocou a extracção de certidões para aberturas de processos contra Pinto de Sousa pelo crime de violação do Estado de Direito e que no fim das contas se assistiu a um fenómeno semelhante quando saía para a rua uma qualquer publicação proibida nos tempos do Estado Novo que foi o esgotar de 3 ou 4 edições do Sol ao ponto de nas localidades mais remotas de Portugal o jornal ter sido policopiado e o DVD que era brinde do Sol na altura ter que ser reeditado na semana seguinte e no fim o Sol e Rui Pedro Soares chegaram a um acordo onde o mesmo Rui Pedro Soares recebeu uma pesada compensação em 2011.

Acontece que esta situação já é falada em toda a Europa e o socialista El Mundo em um artigo de opinião criticou a censura que existe em Portugal em relação ao Sr. Sócrates Pinto de Sousa ao dizer que o único Sócrates que os portugueses podem falar é o filósofo grego e na França surgem colunas semelhantes e vários especialistas ainda analisam que o caso do Sol (e muito provavelmente o caso do Correio da Manhã) como exemplos de restrições a liberdade de expressão e de informação que existem em Portugal e para cúmulo da ironia, os mesmos envolvidos no caso da Face Oculta, aparecem na Operação Marquês: Armando Vara, Pedro Soares e Sócrates Pinto de Sousa e esta irónica coincidência com os casos de 2010 pode dar que pensar sobretudo quando ainda os tentáculos maçónico-socialistas ainda estão bem enfiados na justiça da república porque só o facto de haver uma juíza nomeada pelo próprio Pinto de Sousa que lhe paga de forma descarada o favor prestado em 2009 e ao mesmo tempo ao violar a constituição buscando uma ferramenta usada com especial deleite no Estado Novo que é a censura na imprensa com o acompanhar do crime de delito de opinião e é engraçado ver a esquerda toda calada em relação a este caso e ao mesmo tempo se mordem com os submarinos do Portas ou caso Tecnoforma e em relação a esta nova violação da constituição por parte dos socialistas.

Mas não é tudo a ex-namorada ou ex-esposa de Sócrates Pinto de Sousa, Fernanda Câncio meteu um processo no Tribunal Cível de Lisboa para que os jornalistas estejam sujeitos a a coimas cada vez que publiquem notícias que envolvam a mesma Fernanda Câncio, o Sr. Pinto de Sousa e a operação Marquês e a simples menção pode valer uma pesada coima cifrada em 200 mil euros.

E como sempre deixo as minhas perguntinhas sem resposta: Porque os socialistas são alérgicos a liberdade de expressão? Porque são sempre os mesmos os que estão metidos nestas caldeiradas? Porque não são devidamente punidos? Afinal o que é a justiça em Portugal? A quem serve a justiça em Portugal?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

Há pouco tempo atrás se festejaram os 40 anos da independência de Angola, antiga pérola do império português e a mais desenvolvida de todas as províncias ultramarinas, acontece que todas as antigas províncias ultramarinas portuguesas a única que não ensaiou uma mínima mudança democrática foi Angola porque além da primeira guerra civil que começou logo na altura da independência e acabou em 1991 com os acordos de Bicesse mas acontece que a ditadura comunista do MPLA nunca quis ser uma democracia e em 1992 sabotou as primeiras eleições livres em Angola e recomeçou a guerra civil até que matou o seu arqui-inimigo Jonas Savimbi.

Desde então a corrupção e o nepotismo têm tomado conta da antiga província ultramarina portuguesa ao ponto da filha do ditador comunista Eduardo dos Santos ser a mulher mais rica de África tendo participações no núcleo duro das empresas portuguesas e em contraste a grande maioria do povo angolano não tem qualquer lucro do mais do que riquíssimo subsolo angolano que está todo nas mãos dos oligarcas do MPLA enquanto o povo passa fome de gato e ai de quem levante a voz contra o MPLA porque se tal acontecer é correio azul directo para a cadeia sem qualquer julgamento.

O caso de Luaty Beirão é apenas um de muitos activistas angolanos pelos direitos humanos que acaba preso por suspeita de conspiração contra o governo, fazendo lembrar os crimes por delito de opinião que existiam nos tempos negros do Estado Novo em Portugal embora o caso de Luaty Beirão salte mais para a ribalta pelo facto de o mesmo ter a dupla nacionalidade: angolana e portuguesa e ter nascido em Portugal o que num país civilizado aquilo que Portugal nunca foi, seria retirar o seu cidadão de território hostil; todavia a diplomacia portuguesa está a dormir na parada e não se mexeu ainda.

Estou a ver o caso de Luaty Beirão a acabar mal e ninguém se mexer em nome dos grande negócios entre Portugal e Angola porque os direitos humanos são secundários e basta ver o que se passa em relação a China Vermelha onde se violam os direitos humanos de todas as formas e todos se calam e nem adianta fazer embargo aos artigos chineses porque 99,99999% dos produtos de electrónica de grande consumo são feitos na China vermelha graças a sua mão-de-obra escrava a qual sustentada por grandes empresas de várias parte do mundo e em Portugal todos se calam.

Voltando a antiga pérola do império ultramarino português que tem esta sob o jugo comunista do MPLA onde apenas aqueles que estão feitos com o regime têm os direitos todos e quem é do contra qualquer que seja a corrente tem literalmente a vida em risco e as riquezas que existem em Angola e que no caso de serem devidamente divididas colocariam a antiga pérola ultramarina portuguesa tão desenvolvida como a Noruega ou o Reino Unido, mas a ganância dos oligarcas comunistas e seus associados que cujos tentáculos chegam a várias nações sobretudo em Portugal e com dedo nestas crises porque estes interesses estão nos principais culpados das crises em Portugal.

Em Angola a ditadura comunista é exactamente o reverso da medalha do Estado Novo porque apenas muda a cor do poder político porque de resto os procedimentos são os mesmos com prisões preventivas que ultrapassam os limites legais de forma arbitrária e onde as leis apenas servem o regime e fazem tudo para aniquilar os inimigos se alguma nação em especial a antiga metrópole vem dar uma opinião que seja acusam logo que há ingerência tal como Portugal afirmava assim que haviam resoluções a condenar a conduta portuguesa no ultramar; e as prisões preventivas passam sempre os prazos legais sem julgamento como era feito em Portugal nos tempos do Estado Novo e no Estado Novo muitos membros do MPLA e dos outros movimentos de independência onde muitos membros foram perseguidos e torturados pela PIDE/DGS como agora o MPLA faz em Angola e no caso de Luaty Beirão a diplomacia portuguesa deveria de ser mais enérgica e retirar Luaty Beirão de território angolano porque o senhor Luaty Beirão é cidadão PORTUGUÊS e Portugal tem o dever como estado de direito que se afirma que é deveria de se mexer nas instituições internacionais para apertar com a ditadura do MPLA e com o seu Führer Eduardo dos Santos que nunca passou de um turra agora reconvertido em capitalista vermelho como é o caso da China Vermelha.

E ficam como sempre as minhas perguntas sem resposta:  Se estão tão preocupados com os refugiados da Síria, porque então não libertam um português vítima de uma ditadura? Aonde está o estado de direito ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

Luaty queixou-se de dormência e formigueiro nos braços, mãos e pernas

 

 

 

 

 

 

 

 

“Estão a repetir o colonialismo, estão a fazer a mesma coisa que o Salazar fazia através da PIDE”, diz o bispo Januário Torgal Ferreira

 

 

 

 

 

 

 

 

 

In: Público Online

 

 

António Costa com as suas tentativas de assalto ao poder e junção aos comunistas e aos trotskistas faz recordar para quem estudou história a sério como eu e que vai sempre se actualizando sempre que surge uma qualquer descoberta nova, com toda a certeza vê nas manobras do líder socialistas um cópia maquiavélica das jogadas de Adolf Hitler usou para subir ao poder.

Tal como António Costa; Adolf Hitler se aproveitou da situação deblitada da economia alemã dos anos 30, das acontantes humilhações sofridas pela Alemanha no período entre-guerras e da situação mais do que precária das classes sociais mais baixas e dos medos das classes mais altas tinham em relação ao bolchevismo e outros extremismos e jogando com esta situação Adolf Hitler conseguiu nas últimas eleições livres na Alemanha unida antes da II Guerra Mundial para subir ao poder. Ao contrário de Hilter que conseguiu distorcer a direita mesmo a mais liberal dentro da área conservadora a seu favor; António Costa está a fazer com a esquerda o mesmo que Hilter fez com a direita liberal em 1933 e quando vir que não preicsa deles se vai livrar deles de uma forma relativamente humilhante e abrir fracturas na nação com a sua traição que já é típico dos socialistas.

Está é a única diferença entre António Costa e Adolf Hitler é a seu catalisador de poder, porque no caso de Adolf Hitler foi a direita liberal e democrata-cristã e no caso de Costa é a esquerda comunista e a esquerda radical porque de resto a música é a mesma e os anti-coelho cegos de raiva se esqueceram da lição que filha de Heródoto e protegida da musa Clio ensinou ao mundo nos anos 30 e 40 quando um germano-austríaco que nunca passou de cabo na I Guerra Mundial conseguiu se aproveitar da situação caótica da sua nação adoptiva para subir ao poder e cometer dos piores crimes contra a humanidade qual enviado da Besta Bíblica e António Costa, cidadão de origem goesa quer tomar o poder da república, literlamente a qualquer preço usando a seu favor as crispações entre esquerda e direita.

Esta mesma esquerda deve ter memória curta porque além da jogada hitleriana de Costa se estão a esqucer que foi o PS que trouxe a troika para Portugal e que António Costa era figura grada do desgoverno de Sócrates e foi a mesma esquerda com o apoio da coligação PSD/CDS que derrubou um governo democraticamente eleito ou assim aparentava ser e as peças do xadrez da anarquia espartaquista em Portugal mudaram de lado e agora estão do lado daquele que deixou a cidade de Lisboa nmum desastre, que não resolveu entre outros problemas, a habitação social ou aquele buraco onde antes era a Feira Popular e ainda abriu mais buracos na cidade de Lisboa e se desgraçou a capital o que será ele capaz de fazer pela nação e se ele fizer o mesmo pela nação que fez pela capital lusitana, então vai ser a desgraça total.

Estou em parte de boca aberta de como o Bloco de Esquerda e a CDU se venderam ao PS só para terem lugar no poleiro da república e estão a agir como os partidos conservadores na Alemanha de Weimar que se aliou ao SEGUNDO CLASSIFICADO nas eleições alemãs de 1932 e depois vimos o que aconteceu na II Guerra com o holocausto e em Portugal o ciclo está-se a repetir e o sábio e douto escritor português Eça de Queiroz disse a história é um ciclo e a parte mais negra da história da humanidade no século XX se está a repetir na lusa pátria onde em vez de ser o NSDAP a ser o segundo transformado em primeiro à força graças a miséria de uma nação mal gerida e humilhada perante uma crise criada pela má cabeça de governantes inaptos e interferências externas é o PS a desempenhar o mesmo papel 83 anos depois.

Para ajudar a festa hoje foi eleito para segunda figura da república Ferro Rodrigues que como devem saber teve envolvimento no caso Casa Pia e que agora comçaram a surgir e ao contrário do deputado Paulo Pedroso que fez tudo para sair do mundo da política pelo menos até caso cair no esquecimento ao ponto de quando foi uma das vitórias eleitorais de Sócrates tentou tanto se sumir do mundo da política que escolheu ser deputado suplente ou estar num lugar não eligível, mas acabou por ser eleito mas ainda teve a dignidade de sair por cima e saiu do parlamento por sua vontade ao contrário do que fez Ferro Rodrigues que continuou nas ribaltas da política.

A forma como a coisa está, está em ponto de conflito instituicional nem sei aonde esta coisa chamada república vai parar e cada vez mais está mais parecida com a Alemanha de Weimar e espero que não venha a ter o mesmo desfecho que a Alemanha teve em 1932 e não estou a pedir muito porque quem pode e deve evitar esta situação se está nas tintas para esta situação.

E deixo as minhas perguntas: Não seria melhor umas novas eleições ? Que caminho leva Portugal ? Porque se nomeia um governo de iniciativa presidencial até se prefazerem 6 meses e haver novas eleições gerais ? Afinal quais são os poderes do presidente da república ? Afinal para que nos serve a república e o seu presidente ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

Esta febre de apoio aos refugiados está a dar um despertar de consciência aos governos mundiais da procaria comop anda o mundo com  nova guerra fria que ao contrário da outra está não declarada e ainda mais atiçadas com os monstros criados pelos EUA e pela Rússia a se aliarem e no fim das contas o único que está a limpar o esterco são algumas nações do Médio Oriente e além das mesmas a própria Rússia que tem feito o seu serviço como potência mundial, enquanto os EUA em período pré-eleitoral não têm a coragem para exterminar o ISIS e os seus esbirros.

Sei que o uso de armas pesadas como armas tácticas pode ser algo de extremo, mas para grandes males, grandes remédios e para um grupo que consegue ser mais radical que a própria Al-Qaeda ao ponto desta ter expulso o grupo que se veio a transformar no ISIS dá para ver o quão tenebroso é este grupo terrorista e usando uma analogia do universo Star Wars do chamado universo expandido onde surge uma raça que obriga que os Sith e os Rebeldes se unam para eliminar esta ameaça e não estou a dizer que as potências mundiais se juntem a Al-Qaeda, mas sim se juntem para eliminar estes verdadeiros enviados da Besta Bíblica porque estes senhores do ISIS e Al-qaeda são o cavaleiro verde do Apocalipse que traz a peste e a morte e têm que ser eliminados como sinal de civilização neste mundo.

Todavia como em todas as guerras há refugiados e exilados e esta guerra da Síria está a provocar centenas para não dizer milhares de refugiados aos que se juntam os que fogem de outras zonas de conflito latente como a Somália ou a Líbia e dentro destes refugiados há elementos de grupos terroristas que vêm como infiltrados ou toupeiras com o simples objectivo de criar células nos países de acolhimento e estes mesmos refugiados estão a despertar a consciência nas autoridades que existem pessoas que passam necessidades e que não têm quer ser forçosamente refugiados como é o caso dos sem abrigo que em Lisboa são dezenas e quando se sabe que existe 3 casas por cada lisboeta segundo algumas estátisticas oficiais.

Com estes números não há razão para existirem pessoas sem-abrigo em Lisboa e em todas as cidades grandes desta nação e ao mesmo tempo vão dar casas aos refugiados da Síria, logicamente que os sem-abrigo vieram pedir as mesmas condições dos refugiados porque estes vão ser tratados quase como lordes e na Suécia, nação conhecida pelo seu estado-previdência, está quase no limite das suas capacidades e os mui pacíficos suecos estão a perder as estribeiras e já há casos de centros de acolhimento que foram incendiados onde apenas se registaram prejuízos materiais.

E o que se passa na Suécia dá que pensar porque se num país sem tanta miséria como Portugal e muito mais pacífico e civilizado do que Portugal já estão a perder as estribeiras agora imaginem num país como Portugal; nação latina com sangue quente e com miséria até dizer chega e mais além, como poderá ser a reacção dos sem-abrigo se derem tudo e mais alguma coisa aos sírios e deixarem os sem-abrigo ainda mais mal do que já estão e vos falo com toda a propriedade porque voltei a ir as carrinhas depois de cair no desemprego e o comer dado nem para os animais serve e muitos necessitados têm duas opções extremas: ou comem se sujeitando a diarreias monumentais ou passam fome e comem algo quando puderem se puderem.

Embora hajam alguns que estejam nesta situação devido aos vícios ou então cairam nos vícios devido a terem ficado desemparados no mundo se uma nação não sabe cuidar dos seus desemparados, então porque raio havemos de dar tudo de bom aos sírios se nem aos nossos refugiados damos e nem falo naqueles desgraçados que estão com a corda no pescoço para pagarem a letra da casa ao banco ou a renda ou ainda aqueles que como eu vivem em quartos alugados e sonham todos os dias com o dia em que vão ter uma casa nem que seja arrendada porque comprada só quando ganharem o euromilhões ou a lotaria do Natal.

Gostava de saber de onde surgiu este surto de bondade dos nossos políticos quando há tanta gente nesta nação a passar mal ou no limiar de comer o pão que o diabo amassou e que passa a vida ignorada até que vê a sua vida exposta de alguma forma nos media para ser lembrado que precisa de um braço amigo porque de resto é um desconhecido como qualquer um que passa nas ruas alheio do que lhe rodeia enquanto come o pão que o diabo amassou e gostava de saber que nação é esta chamada Portugal que ignora os seus necessitados e vai acolher refugiados que vão tirar comer aos que já têm quase nada ou mesmo nada e vamos ver se estes desgraçados que não têm como comer ao verem a sua pouco comida desviada para uns quantos que apareceram em Portugal de paraquedas e este desvio vai ainda dar motins e revoltas e vamos ver se a coisa não vai ficar feia como está a ficar na Suécia e se não seria altura do "bondosos" da Europa pensarem como é que vão gerir esta crise sem causar conflitos internos nas respecitvas nações.

E ficam as minhas perguntas: Se não existem em Portugal condições para dar dignidade aos sem-abrigo, então porque vamos acolher refugiados ? Se os sem-abrigo não tiverem os mesmos direitos dos refugiados, como vai então ficar a situação ? Será que vamos ter tumultos ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

A primeira entrada na série de músicas outonais é uma música dedicada a maior perda da minha vida em 36 anos e quem me conhecer sabe que me refiro a minha mãe, que gostava de muitas músicas dos Xutos em especial porque eram músicas que ficavam no ouvido, as quais o super-grupo Resistência deu um outro aroma

 

 

 

 

Com todo o amor de um filho para uma mãe que é uma nova estrela no céu

 

 

 

Para Sempre - Xutos & Pontapés (versão concerto de 2015 na Meo Arena)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Este artigo que vos estou a escrever após a minha longa ausência devidos aos problemas expostos no artigo anterior e a minha experiência laboral foi algo de muito éfemero e não foi a terapia para tentar suportar a dor da perda a minha mãe (ainda recente) e estava a ser algo de tão difícil de aguentar que eu estava a pensar em marcar uma consulta para evitar depressão com o meu neurologista, em especial na véspera do meu despedimento que me deixaram bem magoados.

O motivo do despedimento para mim me parece uma pura tolice e o motivo alegado é que não conseguia sorrir e não era simpático com os clientes, mas como posso tentar sorrir sequer se estou a fazer um tratamento dentário invasivo por um lado e perdi a minha mãe a menos de um mês e o tratamento me deixa sempre com algumas pequenas dores para as quais não tomo nada para evitar quaisquer interacções com a carga de remédios que já tomo todos os dias e por isso me colocaram a limpar copos.

Quando voltei da minha folga e depois de ter tirado os pontos dos implantes dentários me chamaram e me despediram e eu fiquei passado da cabeça, mas manti a compostura e fui tratar da renovação do RSI para evitar ficar com as calças na mão e ao mesmo tempo com uma raiva dentro de mim porque no início se mostraram com sorrisos e depois foi a facada nas costas e esta atitude me recordou o que passei na tipografia que foi o meu primeiro emprego, mas aí não havia nenhuma morte de familiar associada nem coisa parecida, mas sim vontade de ficar e até que a coisa estava a correr bem até que uma intriga me tramou e então fui para o clube grande do desemprego que na altura não era tão grande como hoje em dia.

Esta situação deixou-me no limiar da tristeza extrema e voltei a ir as carrinhas algo que não queria e vi muito bem porquê porque neste regresso das carrinhas apanhei com comer impróprio para consumo humano e até animal e tive que me virar para as minhas reservas, mas sei que mais tarde ou mais cedo se não conseguir emprego tenho que me submeter a este martírio e desta vez esta perda de emprego foi por um motivo fútil sem qualquer causa forte ou clara e que seja motivo claro para despedimento, talvez seja por ser um restaurante apenas para turistas e que parece ser um burgo dos "vips" de Cascais e arredores e dependentes das redes sociais para tudo e mais alguma coisa, até conseguirem reputação seja ela boa ou má.

Este tempo curto de trabalho deu para ver como há pessoas sem serem terroristas que conseguem distorcer o valor e a importância das redes sociais e tirarem ainda fama dos feitos dos outros, feitos que parecem ser difíceis para os doutores e engenheiros da nossa praça que conseguem dar tristes espectáculos de ignorâncioa na televisão tanto em concursos como em debates de qualquer espécie; os outros que falo são aqueles que com sorte acabaram o liceu e não conseguiram seguir mais embora não lhes falte nem cultura nem inteligência, mas por um motivo qualquer não puderam entrar numa qualquer universidade ou instituto superior ou politécnico.

E estes outros são muitos, mas como na personagem Carter do filme "Nunca é Tarde Demais", papel desempenhado por Morgan Freeman que tiveram uma vida sem grandes favores económicos e tiveram amor quanto basta, mas nunca a chance de ter bons estudos e terem bens materiais na vida em grande quantidade e o seu oposto nesta película brilhante, Edward; (desempenhado por Jack Nicholson) que teve tudo de bom na vida excepto amor e carinho e no fim das contas acaba por ter tarde demais ou quase tarde demais tudo aquilo que Carter tinha para dar e vender.

 

Volto ao título desta entrada e volto a fazer a pergunta porque mais valia ou me terem dado um tempo para eu recuperar da perda ou então terem recusado a minha entrada no dito emprego e a esta altura do campeonato estaria a escrever outro qualquer artigo sobre outro qualquer assunto mais suculento e mais dentro do estilo deste blog que vai a caminho dos 12 anos e que ao fim das contas já é praticamente é um terço da minha vida.

Não faço perguntas porque esta vem no título e apenas peço para lerem, comentarem e divulgarem

Pág. 1/2