Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Opiniões e Críticas Secretas

Opiniões e Críticas Secretas

O caso desesperante de um explorador pecuário da zona do alto Minho saltou hoje para os telejornais de todas as cadeias televisivas quando se soube que as suas explorações estão sob sequestro sanitário e por isso não pode nem vender nem comprar gado e a conta disto não pode comprar rações nem por o gado a pastar e por isso mesmo tem visto as suas cabeças de gado a morrer de fome ou as vê ser abatidas pela GNR para que o seu sofrimento acabe porque devido a falta de alimentos chegam a desenvolver doenças que em gado saudável não aconteceriam e os animais ficam ao ponto que só os abatendo é que deixam de sofrer.

O mesmo criador fala que este sequestro foi decretado, não por ter gado doente, mas sim por perseguição pessoal ao mesmo produtor e a situação já fez com que o PAN, Partido dos Animais, tomasse a sua primeira medida útil desta legislatura e questionasse as autoridades respectivas e entretanto o ministério da Agricultura já se vai por em campo para a averiguar a situação.

Esta situação não parece ser digna de um país que se diz do primeiro mundo, mas quando um páis resolve punir alguém que admira de forma snoras as curvas de uma mulher com 3 anos de prisão, é lógico que não tem tempo para ver o que se passa com um produtor pecuário que não tem dinheiro para sobreviver e nem sequer tem dinheiro para comparar rações para as suas cabeças de gado e as vê serem abtidas pela GNR local para que deixem de sofrer e nada de imediato é feito nesta nação onde a sobrevivência do ser humano é colocada em segundo lugar por causa de um imposto sobre os sacos que é uma dupla taxação ou ainda por causa de uns assobios para uma mulher que são coisas muito mais importantes do que por pão em cima de uma mesa para um pobre mortal comer.

Omais grave é que este sequestro foi decretado há 4 anos e só agora é que acordaram para a situação e com esta maneira de ser dá para ver qual a utilidade das autoridades sanitárias em termos pecuários porque se deixam levar por conflitos pessoas e sobretudo a inutilidade de quem faz as nomeações porque tem uma tendência para escolher não pelo mérito, mas sim pelo cartão do partido político e no fim acontecem casos como este e vamos ver se não vão começar a aparecer mais casos extremos como estes e estou pessimista neste ponto porque quase que advinho que vão aparecer outros casos noutros pontos da nação, casos semelhantes a este e depois vamos ver qual vai ser a reacção das autoridade e dos partidos políticos porque das associações de protecção dos animais nem vale a pena falar.

E estas associações só mexem contra os animais em circos ou nas touradas porque de resto estão calados e nem sequer fazem uma subscrição pública para ajudar neste caso extremo causada por intrigas segundo a imprensa e que chegou a um ponto extrremo para o qual toda a ajuda é curta porque não são só os animais a morrerem de fome, bem como é uma pessoa que não consegue o seu ganha pão que é vender e comprar gado para ter dinheiro para sobreviver e estas mesmas associações, mostram com o seu silêncio, que ao fim das contas não servem para nada a não ser para uns quantos cromos aparecerem no Telejornal para serem figuras de momento, algo semelhante aos participantes dos reality shows que sem fazerem nada de especial, se tornam em figuras de momento.

Vamos ver se este homem com a exposição mediática que teve, vai ter alguma ajuda seja ela de privados ou do próprio governo para que esta situação alarmante seja por uma vez de toda resolvida e resolvida da melhor forma porque já chega de miséria em Portugal e estes casos é que merecem atenção e não uns piropos por cada vez que uma saia se levanta com a força do vento ou se alguém repara em algumas curvas mais pronunciadas.

Como sempre vos deixo as minhas perguntas: Quem vai ajudar este homem? Porque lhe fizeram o sequestro dos animais? Quem ganhou com isto? Há mais casos em Portugal semelhantes a este? O que pode ser feito para que estes casos sejam evitados?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

Os mais recentes casos de mortes e de transferências evitáveis na sede do maior núcleo hospitalar da capital da república na semana passada um jovem de 26 anos morreu no dito hospital porque não havia nenhum neurocirugião de plantão ao fim de semana o que causou demissões em massa nas várias administrações gerais de saúde e no próprio Hospital de S. José.

O caso mais recente é de um idoso que não foi atendido na neurocirugia de S.José pelo facto do médico ter acabado o seu turno e ninguém o chamou para atender um caso urgente que era um avc isquémico (ironicamente uma das causas da morte da minha mãe) e o coitado que já vinha mal de Faro (cronicamente sem neurocirugia de plantão), acabou por ser transferido não para Santa Maria, mas sim para Coimbra e por causa disso está em coma profundo e entretanto faleceu e o jovem que morreu na semana passada devido ao rompimento de um anuerisma e morreu porque não havia um neurocirugião e um neurorradiologista de plantão a um fim de semana e esta situação é nojenta e estranha pois que se trata um dos principais hospitais da nação.

Muito se tem falado, mas nada se tem feito a não ser troca de argumentos entre médicos e governo, mas a situação continua na mesma e as mortes por falta de especialistas de plantão já se cifram em 7 e com toda a certeza vai aumentar porque os salários líquidos dos médicos são talvez grandes demais e os médicos não estão virados para atender urgências mesmo quando estão vidas humanas em risco e por outro lado, voltando ao caso do idoso, haviam 3 hospitais em Lisboa para o atender sendo dois deles públicos e não se consegue preceber porque raio o pobre homem teve que ser transferido para Coimbra onde veio a falecer.

Estes casos de falta de cuidados de saúde num país que se diz do primeiro mundo nos coloca a pensar se afinal Portugal é mesmo Primeiro Mundo ou se não passa de um pedção de Terceiro Mundo separado da Europa desenvolvida pela Espanha que meio aos trambolhões está sempre ou quase sempre melhor que Portugal e depois colocam a culpa nos cortes feitos na saúde pelos governos anteriores, mas os mesmos governos anteriores andaram a salvar bancos em vez de injectar dinheiro onde deveriam como no caso da saúde e depois aparecem casos desses onde as pessoas morrem literalmente a espera de um atendimento médico e depois andam a afirmar que Portugal é uma estado de direito, bem só se for de direito para os políticos da república sejam eles de que cor forem ou para os muito ricos, porque para os outros a regra é simples: pagar e não bufar e não esquecer da facturinha com NIF para se ganhar o carrinho que não servir para nada a não ser pagar mais impostos ainda ao poder podre da república.

Ninguém ainda apresentou medidas para acabarem com estas mortes evitáveis por falta de médicos ou falta de vontade dos médicos para trabalhar e nesta discução ésteril irão acontecer mais casos de mortes de utentes hospitalares sem atendimento ou então casos de utentes que entram no desespero por falta de antendimento e começam a partir para a estupidez devido a este mesmo desespero e na assembleia da república se pune o piropo quando ao mesmo tempo morrem pessoas por não serem atendidas nos hospitais e cada vez mais estamos mais parecidos com o Brasil nos mais piores motivos e aspectos que estão acontecer no Brasil actual e a única diferença é que Portugal tem menos de 11 milhões de habitantes e o Brasil tem 200 milhões de habitantes e além disso tem uma dimensão continental ao ponto de se ter que usar redes de tv por satélite para que as regiões mais remotas possam ter Tv porque nem a tv por cabo tem capacidade de cobretura e Portugal não passa de um rectângulo espetado no cu da Europa onde apenas são eleitos 22 deputados para o parlamento europeu e que no fim das contas não passa de um Länder alemão por ocupar de facto e jure pela Alemanha de Angela Merkel, mas um Länder tão atrasado que nem Merkel o quer adicionar a sua República Federal.

E deixo as minhas perguntas: O que é feito do SNS? Porque deixam morrer pessoas? Para que serve o juramento de Hipócrates? Afinal qual é o dever de um médico? Porque uns trabalham muito e outros nada ou quase nada? Quando é que esta situação é resolvida? Quantos mais têm que morrer para que se resolve o problema da falta de especialistas de Neurocirugia?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

Este Natal está a ser um dos mais dolorosos da minha vida porque é o primeiro que passo sem a minha mãe viva e está a ser uma dor daquelas, mas tenho que a superar e vos deixo o mesmo glitter que vos deixei no ano passado porque é o meu favorito para publicar em blogs e afins

 

 

 

Para todos que visitam e leem este blog vosa desejo Feliz Natal dentro dos possíveis

 

 

 

 

http___www.recadoseglitters.com_recados-orkut_feli

 

Em Espanha em termos eleitorais nas eleições gerais deste domingo, seguiram mais ou menos o que aconteceu nas últimas eleições gerais portuguesas onde existe no parlamento eleito, uma maioria de esquerda, mas ao contrário de Portugal que há prazos apertados para apresentação de governo e prazos demasiadamente largos para uma dissolução do parlamento; em Espanha o Rei tem dois meses para consultar os partidos e saber qual é o candidato a presidente do governo (o mesmo que primeiro ministro) que reune a maioria dos votos nas cortes (parlamento) e propõe este mesmo candidato as cortes; se mesmo assim depois de duas votações o candidato for recusado e se passarem dois meses, digo bem dois meses, sem que haja governo o rei de Espanha dissolve as duas câmaras do parlamento e há novas eleições porque em Espanha não existe a resslva dos dois meses e ao contrário daqui do burgo onde tivemos presidentes que eram forças de bloqueio ou simples fantoches nas mãos do governo, o Rei em Espanha tem como dever incetivar e servir de árbitro nos pactos ou acordos que possam existir nas cortes para formação de governo e se passados dois meses não haver qualquer acordo mesmo tendo-se o Rei como mediador, acontecem eleições gerais.

E assim se vê como a Espanha é um país mais civilizado do que Portugal, até nas eleições e nas voltas que o chefe de estado tem que dar para que se forme um governo e que não é preciso andar-se a criar crises que são sempre de evitar sobrtudo num país sujeito a um plano de resgate e espero que a situação em Espanha fique resolvida nos dois meses que a Constituição Espanhola determina porque é mau para Espanha ter de novo eleições gerais porque Espanha também levou com resgate, mas não ao ponto que Portugal se afundou, todavia também se tem que ver o que poderá sair dos pactos sejam eles de que espectro forem e se não vai acontecer como aconteceu em Portugal com António Costa que literalmente seduziu a esquerda para esta lhe servir de bengala no fim das contas, Costa meteu literalmente os acordos que assinou dentro da gaveta e se for para Espanha ter um governo como o português, então venham daí as eleições gerais.

Devem estar a perguntar se este artigo é algo como um apelo ao regresso da monarquia em Portugal e até que em certa parte é porque nos 105 anos de república, o mundo político português se tem vindo a transformar num colchão contaminado de percevejos e em fraldas de bebé de tão mal cheirosas que estão que têm que ser mudadas com urgência e a criança de seu nome Portugal precisa de levar um banho reforçado com um bom gel de banho e depois levar com uma boa água-de-colónia ou eau de toillet como agora se diz para que a criança de seu nome Portugal volte a ser um ser civilizado e não uma espécie de maltrapilho da Europa que na Grécia encontra uma espécie dara-metade sobretudo nos maus hábitos, embora a Grécia nos esteja a dar baile em algumas coisas em que deveria ser Portugal dar o baile e não falo no euro 2004.

Agora o Rei Felipe VI de Espanha tem a oportunidade de mostrar aos republicanos de raça se faz um rei que sai muito mais barato aos espanhóis do que nos sai um presidente da república que nada faz e quando fala ou entra mosca ou sai asneira e não faz nada jeito pela nação, nem seuqer dissolver a assembleia da república quando não existe uma garatia explícita de governo porque neste caso foi o próprio presidente da república quando era primeiro ministro a ter colocado esta norma na lei fundamental e agora está a provar do próprio veneno e nem sequer fala com o primeiro-ministro ou alguém do parlamento a recomendar alterações nas normas ou para corrigir erros na consituição, ao contrário do que acontece em Espanha ou em Inglaterra onde, usando os devidos meios legais e constitucionais os monarcas se fazem a ouvir não só pelo povo bem como nos respectivos parlamentos.

Enfim, as monarquias têm esta tendência de serem mais civilizadas do que as repúblicas e vamos ver nos próximos dois meses, que desfecho vão ter as eleições realizadas neste domingo em Espanha e se vai haver alguma consequência para o lado de cá das águas do gigante rio que abriga as Tágides e donde partiram as naus que descobriram como se chega a Índia e que deram a conhecer novos mundos ao mundo.

Como sempre as perguntas: Como vai ser formado governo em Espanha? Como vai ser o futuro em Espanha?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

 

 

Arnlado Matos, fundador do único partido maoísta no activo em Portugal veio há alguns dias dizer que estava a favor dos atentados de Sexta-Feira 13 de Novembro por parte de terroristas islâmicos que agiram a ordens do chamado Exército Islámico ou ISIS ou Daesh porque estes estavam a lutar contra o poder imperialista do ocidente e que é a favor de tudo aquilo que o Daesh defende.

Ao ler isso fiquei meio pensativo, para não dizer meio a bater da bola, porque ninguém no seu perfeito juízo por muito esquerdistas ou direitista que fosse diria tais disparate, mas não nos podemos esquecer que pouco antes dos antentados, nas ressaca das últimas eleições gerais suspendeu por motivos políticos um dos militantes mais conhecidos e carismáticos do partido que tem a sua sede num 2º andar alugado a CML no fim da Rua da Palma em Lisboa, Gracia Pereira e na volta o scretário-geral foi no mesmo caminho, o cidadão Luis Franco.

Me perguntam os mais ignorantes que partido é e vos digo já qual é: é o PCTP/MRPP que é tão mauzinho que chegou ao ponto de fazer um bullying psicológico ao ponto de Garcia Pereira se demitir do mesmo partido que era caçado nos tempos finais do Estado Novo e que foi viveiro de muitos políticos nossos conhecidos como Ana Gomes, agora no PS; Cherne Barroso, agora no PSD; Fernando Rosas, agora no BE; entre outros.

E agora com esta triste saída, Arnaldo Matos, madeirense como Garcia Pereira e Alberto João Jardim; parece que saiu de uma longa hibernação qual a personagem principal do filme Good Bye Lenin ao afimar que todas aquelas vítmas dos atentados foram mercidas porque os terroristas é que são as vítimas do imperialismo e são lutadores contra o imperalismo ocidental e norte-americano; ao ler isso fiquei mesmo de boca aberta como há genter que defende os genocidas do Daesh como fossem heróis de uma pátria oprimida por alguma ditadura quando o próprio Daesh é uma ditadura das mais extremas ao ponto dos seus membros serem tão ruins que até o seu núcleo é constituido por membros expulsos da Al-Qaeda por serem demasiadamente radicais para os padrões da Al-Qaeda.

Não sei é como ainda há pessoas que defendem os actos do Daesh sobretudo quando envolve morte de inocentes e se o MRPP é um partido anti-clerical fanático vai apoiar um movimento de fanáticos religiosos é como tentar misturar azeite com vinagre ou então Arnaldo Matos quer estve muito tempo a hibernar na sombra de Garcia Pereira, apareceu para dar um sinal de vida, ao contrário de Camilo Mortágua, pai de uma das cabeças pensantes do Bloco de Esquerda, que se deixou das políticas e agora é um proprietário agário passando o tempo a ganhar dinheiro a cavar batatas (literlamente) e se calhar foi o que faltou a Arnaldo Matos se tornar em mais um agrário de esquerda em vez de dizer coisas que choca a humanidade, mas quem defende o maoísmo no seu sentido mais duro como queria a Camarilha dos 4 nos tempos de Deng Xiaoping quando a China Vermelha se abria para o mundo civilizado e ocidental.

Este senhor deu um sinal de vida num partido que anda assim meio aos repelões como fossem estretores de uma morte anuciada e que é sempre adiada numa espécie de distanásia política que com estas palavras vai dando sinais de vida parcos de um partido que passa o tempo calado até quando acontecem umas eleições de âmbito nacional e onde dão um ar da sua graça que nem nas eleições presidenciais vai dar sinais porque correram com o seu candidato crónico as eleições presidenciais e agora neste ar de silly season eleitoral misturado com fool's season do Natal não dão quaisquer sinais de vida dando a impressão de serem um animal moribundo a espera de uma injecção de eutanásia do veternário.

De facto o PCTP dá razão aos saudiosistas do Estado Novo quando este dava caçada aos membros deste partido que consegue ser pior em muitos pontos do que o Estado Novo e agora está a entrar numa onda de radicalismo extremo que torna os membros mais radicais do PNR em meninos do coro e que no meio da sua senilidade vai dando a conhecer a sua verdadeira face.

Como sempre as perguntinhas: O que este senhor tem na cabeça? Porque defende o Daesh? Que pessoa é Arnaldo Matos? Que partido é o PCTP?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

Dizem que saímos da recessão mas a anuciada falência do Banif - Banco Internacional do Funchal que já era uma tragédia anunciada a muito, pelo menos quando o seu fundador, Horácio Roque, por motivos de saúde teve que se afastar da direcção do Banif e passou a pasta ao seu brço direito Jorge Tomé e a a situação se foi agravando de forma muito subtil que nem se deu por este agravamento que foi intensificado com a crise do sub-prime em 2009 e com a crise portuguesa quando os juros da dívida pública dispararam para os 10% e na volta aconteceram as três quedas da banca nacional, BPP, BPN e BES e o Banif que já tinha sofrido com a queda dos outros dois porque um foi salvo de forma algo que bizarra pelo desgoverno de Sócrates e depois teve continuidade com Passos Coelho, com a desaculpa do risco sistémico porque ainda se fala que mais valia o BPN ter caído, se vendia a massa falida e se dividia esta pelos credores do banco e a coisa ficava resolvida e com o BPP houve uma peixarada monumental para um banco com presença residual no mercado bancário da república a volta da massa falida que pelo que se soube pelos jornais não era grande coisa e ninguém foi punido de forma exemplar por gestão danosa.

Sabendo-se que o Banif já não estava grande coisa depois da morte de Horácio Roque, gostava de saber porque o Banco de Portugal não tomou medidas preventivas no caso do Banif e evitava a sua quase certa queda quando esta já era anunciada na bolsa quando o valor da cotações das acçõs do banif começaram a despencar sem que ninguém tomasse medidas para travar a queda das acções porque já aí havia um sinal que algo não ia bem no Banif e com os sinais de crise na banca a fiscalização deveria de intervir logo em prevenção e deixaram a coisa andar ao ponto das acções do Banif valerem 0,00015 € actualmente e nos príncípios da febre bolsista em Portugal haviam regras estritas para valorizações e desvalorizações de acções ao ponto das mesmas poderem serem retiradas do mercado e as empresas investigadas para se saber se as variações bolsistas eram devido a especulações, movimentos normais de mercado ou por problemas nas empresas investigadas.

Mas como em tudo na vida, tudo que é bom acaba depressa e esta regra foi revogada e a bolsa de valores se transformou na lei da selva e agora se faz o que se quer na bolsa porque a fiscalização nem parece que existe e as notícias que vinham do Banif ainda antes da crise pediam intervenção das devidas entidades, mas tudo ficou a dormir e agora a coisa vai ficar feia porque ao contrário dos lesados do BES que agora com o governo de esquerda se calaram e que em muitos casos foram gulosos que mudaram as suas poupanças de uma vida para obrigações e outrtos títulos semlehantes na mira de grandes negócios e no fim ficaram a chuchar no dedo; no caso do banif são mesmo poupanças de uma vida e apesar de haver o fundo de garantia bancária que garante os depósitos até cem mil euros por pessoa, muitos já começaram a retirar as suas poupanças do Banif e colocá-las noutros bancos.

Entretanto o novo Führer da república já veio apelar a calma e o seu governo vai alterar a fiscalização aos bancos mas isto tem um custo duplo para os contribuintes otários pagantes que vão tapar o buraco e a esquerda que serve de bengala ao governo de António Costa está calada nem dá a mínima opinião sobre o caso quando se pede um intervenção de fundo antes que se repita outro caso BES, embora já hajam sinais parcos que a situação pode ser resolvida sem que haja a liquidação do banco insular, o assunto ainda está em cima da mesa como apenas hoje depois das várias quedas das cotações a CNMVM (Comissão Nacional de Mercados de Valores Mobiliários) supendeu as transações das acções do banco insular.

António Costa que foi colocado por aclamação da esquerdas espartaquista no poleiro da república já está dizer que vai ser normal se os contribuintes paguem o buraco do Banif e a mesma esquerda espartarquista está caladinha e assim se vê como a esquerda é "tão amiga" dos mais necessitados e as reposições de reformas que muitos esperam são trocos porque o dinheiro que poderia vir para estes desgraçados vai para tapar o buraco do Banif e a esquerda cala-se mostrando a sua verdadeira face de falsidade que sempre os rodeou.

Como sempre as perguntas: Quem vai pagar a queda do Banif? Será que vamos ter a troika a nos bater a porta? Porque não usaram medidas preventivas? Porque estes casos se estão a tornar fruta da época?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

Numa de estreias

 

 

vos apresento o videoclipe do primeiro single extraído do próximo album de David Bowie com o título Blackstar e que vai para as lojas em 8 de Janiero de 2016 e o single dá o título ao album

 

 

 

esperando que seja do vosso agrado

 

 

Blackstar  - David Bowie  (o video foi publicado há pouco menos de um mês e já levou mais de 4 milhões de visulizações)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

No parlamento do reviralho hoje, o antigo poder, agora oposição lançou em discussão um projecto para criminalizar o abandono de idosos e abusos de toda a espécie contra idosos e este projecto apresentado pela antiga coligação de governo foi aprovada porque o PS num raro acesso de intelegência se absteve e assim a lei passou indo para a devida comissão parlamentar.

Gostava de saber porque o BE nem a franquia comunista chamada CDU não queria penalizar o abandono de idosos e infleizmente já assisti no lar onde a minha mãe sobrevivia ao verdadeiro abandono de idosos no lar porque ninguém das respectivas famílias se preocupava a ir ver os seus entes queridos nem que fosse uma vez por semana e sem ser eu apenas duas ou três pessoas iriam ver os seus partes uma vez por semana e mais alguns tinham a sorte de ver a família a cada 15 dias e muitos nem sequer uma chamada recebiam dos seus parentes e nem no aniversário recebiam uma sms e estes casos são cada vez mais e se não são em lares é nos hospitais e quem abandona os seus idosos deve ser chamado a atenção porque se um pai ou uma mãe cuida de um filho é o dever de um filho cuidar do seu pai ou da sua mãe quando este precisa depois de chegar a uma idade avançada.

Gostava de saber o que se passou nas mentes alteradas da esquerda espartaquista que queria não penalizar este acto criminoso e nesta lei consta também que os idosos não podem ser impedidos de ter acesso a bens e a serviços devido a sua idade e também não podem coagir os idosos que não estejam na totalidade das suas faculdades  que uma pessoa terceira administre os seus bens e não pode ser recusado o acolhimento do idoso caso este não queira passar os seus bens para a instituição via testamentária ou para que a instituição os administre  como passa a ser crime obrigar um idoso que não esteja na posse das suas faculdades actos notariais.

Esta lei até pode pecar por tardia, acho estranho é como vem a esquerda parlamentar votar contra uma lei que vai punir o abandono de idosos e estão mais preocupados com os animais que são usados em circos ou os touros nas touradas do que estão preocupados com aqueles cidadãos que apesar de terem passado boa parte das suas vidas a cuidar dos filhos, acabam os seus dias despejados num lar de idosos em muitos casos os filhos não querem ter o fardo de aturar os seus pais e quando os colocam em lares nem nos anos os vão ver.

Sei disso porque vivi a experiência de ter a minha falecida mãe num lar da 3ª idade e eu era dos poucos que ia visitar a minha mãe todos os dias e boa parte dos utentes nem sequer uma chamada telefónica tinham dos seus filhos ou netos e notava-se se não fosse o facto dos utentes mais lúcidos se entreterem a ouvir a bola ou a fazer artesanato ou mesmo irem registar o boletim do euromilhões ou beber um café a rua, estavam ali abandonados como fossem cães com sarna e quem faz isso deve ser punido e se eu tinha a minha mãe num lar é porque eu não tinha condições para a ter em casa porque por minha vontade a tinha em casa ao pé de mim, mas não tive esta sorte de puder ter a minha mãe junto de mim nos seus dias do fim e aí a lei deve separar o trigo do joio e ver aqueles que não querem saber dos pais e os colocam num lar como se colocam crianças numa cresce, ou aqueles que não podem ter os pais em casa por estes terem problemas de saúde sobretudo devido a idade ou alguma doença incapacitante.

E volto a bater no ceguinho saber o que a esquerda parlamentar tinha na cabeça para chumbar um diploma socialmente aceitável e que apenas peca por ser tardio porque já deveria de ter sido feito noutras legislaturas anteriores independentemente de quem fosse o primeiro-ministro ou o partido no poder e é de uma estranheza esta atitude da esquerda parlamentar e ainda bem que os socialistas tiveram dois dedos de testa e se abstiveram para não queimar o acordo parlamentar que lhes segura o governo e por outro lado deixa passar uma lei que peca por ser tardia porque há centenas de casos de idosos mal tratados e abandonados.

Como sempre as minhas perguntas sem resposta: Porque raio a esquerda parlamentar votou contra esta lei? Será que são defensores de alguma medida para os idosos semelhante a Aktion T4 do 3º Reich? Porque não se pode punir o abandono de idosos?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

Ontem tive que ir a uma convocatória do IEFP que afinal não serviu de nada porque só foi para marcar presença na zona dos Olivais e depois só consegui juntar dinheiro para a ida porque para a volta não tinha e lembrei-me de vir a pé para o meu alojamento custasse o que custasse, mas me esqueci que estou com uma dor cíatica que só agora está a passar aos poucos, mas ontem estava muito activa e me estava a impedir o andar normal.Estando assim, em desespero andei a pedir nas paragens quem me poderia ajudar para o bilhete do transporte e tive apenas recusas, umas amigáveis outras com duas pedras na mão e de quem recebi as pedras era de quem estava numa de ostentação muito normal da época e no fim dei por mim a pensar na gare do Oriente de como havia de fazer se ninguém me queria ajudar, embora já pensassem em ceias e prendinhas de Natal e em festas e outras bodegas que o Papa Francisco condena e ainda há pouco tempo considerou muitas das práticas natalícias como falsas e não nos podemos esquecer do que disse uma vez Mestre Scolari no Natal dos Hospitais que o Natal é o ano todo e não apenas no mês de Dezembro.Após pensar muito e ler algumas páginas do livro que estou a ler, respirei fundo para não deitar para fora toda a raiva que sentia e olhei os horários dos comboios e comecei a estudá-los a olhar para o meu relógio para calcular se demorava muito para eu chegar perto de casa e se fosse sem bilhete não poderia sair no Rossio mesmo se não fosse apanhado pelo revisor porque na estação do Rossio existem cancelas e mesmo em Campolide o acesso para a Linha de Sintra tem igualmente cancelas e nesta reflexão para saber como havia de me safar e muito andei a pensar e ver os comboios a passar e saber o que poderia fazer, sabendo logo a partida que ir a pé até ao Rossio era impossível para mim.

E puxei muito para moleirinha ao mesmo tempo que estudava o movimento dos revisores porque numa das linhas estava parado o comboio que faz o percurso Gare do Oriente - Sintra que ao fim-de-semana o percurso é estendido até Alverca e pára em Marvila e olhei para o relógio que estava em cima da plataforma e o ecrã que dizia as paragens que iria a fazer e segundo a informação que estava no ecrã, depois da Gare do Oriente apenas iria parar no Areeiro e pensei que ainda poderia aguentar ir a pé do Areeiro até ao meu alojamento e tinha que ter uma sorte diabólica para não ser apanhado sem bilhete.

E entrei apenas no comboio mesmo em cima da hora da partida e me escondi numa cadeia mesmo num canto a ouvir música e a ler e a espera que chegasse ao Areeiro e fui bafejado pela sorte porque cheguei ao Areeiro sem problemas embora o revisor estivesse na carruagem ao lado e passei por ele como nada se fosse embora tivesse o traseiro bem apertado com medo de ter que arrotar com alguma multa e fui com muita tranquilidade até a saída dos comboios que dá para a Avenida de Roma e quando cheguei e dita avenida, respirei fundo e pus-me a caminho de casa com a cíatica potenciada pelos nervos e fui andando devagar até chegar a casa e descansar um pouco.

Curiosa esta febre consumista da época que atravessamos onde têm fortunas para tudo que é bugiganga e não têm 1,25€ para um bilhete de comboio e quem foi mais violento na recusa foi um grupo de mulheres africanas que me trataram com desdém e alguma violência verbal numa verdadeira manifestação do mais puro racismo que para alguns partidos da república não é racismo e apesar destas racistas fui em frente e lá consegui chegar a casa.

Mas deixo um recado aos senhores do IEFP: quando marcarem um controlo quinzenal, marquem para uma zona perto da residência dos desempregados registados ou façam grupos conforme a morada e façam esta triagem porque por este andar estou a ver um desempregado de Miranda do Douro ou de Melgaço a ir responder a um controlo na Ilha da Madeira ou na Ilha do Corvo e caso Macau ainda fosse território sob administração portuguesa ainda enviavam os desempregados para Macau para responder aos controlos quinzenais que não servem para muito porque não apresentam quaisquer propostas de cursos de formação ou mesmo de emprego e afinal só foi para assinar uma folha.

Enfim é este a nação que temos que nesta altura se mostra tão bondosa e no fim das contas não passa, nesta altura do ano, fica materialista, cínica e racista e ao mesmo tempo que se preocupam com os refugiados da Síria e não se preocupam a mínima com os Portugueses que precisam nem que sejam uns trocos para apanhar um transporte para ir para casa...

Nem faço perguntas, apenas deixo o pedido de sempre para ler, comentar e divulgar

A extrema-direita francesa pelas mãos da Frente Nacional deu um murro do estômago dos socialistas e dos seus aliados, os afastando da segunda volta das eleições regionais francesas deixando os partidos de esquerda fora da contenda obrigando tudo que é esquerda a engolir um enormíssimo sapo tal como quando foi a eleição para o segundo mandato de Jacques Chirac como presidente da república francesa, onde a esquerda levou nas orelhas onde na primeira volta mas neste caso Chirac ficou no limite de ser eleito a primeira volta e no segundo lugar ficou o antigo líder da Frente Nacional, Jean Marie Le Pen e toda a Europa submissa a Berlim acorreu a Paris para dar o seu apoio a Chirac.

Agora não aconteceu este apoio massivo porque são eleições regionais e não presidenciais e desta vez o mega-sapo está a ser engolido pela esquerda que apela que se vote em massa no partido de Sarkozy e de Chirac, o antigo RPR (partido gaulista) agora chamada Les Republicans para evitar que a FN imponha uma super-derrota a esquerda e aos submissos a Berlim que agora estão juntos.

Mesmo que a FN perda e consiga mais de 40% nas eleições regionais, para a Frente Nacional é uma vitória porque mostra que os franceses estão fartos do euro e da austeridade e têm mais tomates que os Portugueses, porque quando chegam as eleições sejam elas quais forem ficam em casa a ver tv ou votam nos mesmos de sempre e depois se queixam que lhes dói no bolso e o recente acordo entre o PS e a esquerda espartaquista assinado não num documento só, mas sim cada partido ficou com a sua versão da história do PS e deram a bengala para o mais um 18 do Brumário e esta existência de 3 documentos separados em vez de um acordo conjunto vai dar com toda a certeza em queda de governo em curto prazo porque as divisões entre os membros desta aliança se estão a dividir em leis e medias nucleares para a gestão da nação e já se fala em austeridade, algo que o PS na oposição era contra e agora parece ser a favor e não sei se a esquerda espartaquista vai no jogo.

Mas voltando ao que me traz aqui; a FN em França está a gnhar os seus votos não só a conta dos franceses e habitantes da Gália que estão fartinhos da austeridade de Berlim, bem como soube capitalizar o medo dos franceses em relação ao terrorismo depois dos ataques de Sexta-Feira 13/11 enquanto o resto do poder político em França, sobretudo os socialistas não souberam como lidar com a situação ou até mesmo tomar medidas preventivas com mais força do que as foram tomadaas e ao mesmo tempo que a França se levantava do choque continuaram a chegar mais refugiados sírios que teoricamente fogem do ISIS/DAESH e ao mesmo tempo o próprio DAESH afirma que tem infiltrados nos refugiados e com estas afirmações todo o cuidado é pouco e o facto da FN ganhar a primeira volta das eleições regionais em França mostra este medo dos franceses levarem com outro atentado e ao mesmo tempo fartos das imposições de Berlim e não foi para isso que os aliados lutaram 6 anos contra o verdadeiro eixo do mal liderado pela Alemanha e agora com o euro e com as medidas de austeridade a Alemanha está a se vingar das derrotas nas duas guerras mundiais de uma forma traiçoeira e quem for muito ceguinho é que não quer ver isso e os franceses não se incluem nesta lista.

E se em Portugal o PNR não tem mais força é por culpa própria em parte porque deveria de mudar o seu discurso demasiadamente xenófobo e usar algumas das armas do BE para o esvaziar de eleitores e ao mesmo tempo conseguir votos suficientes para eleger uns quantos deputados para que os fantoches de Bilderberg e da maçonaria aprendam o que é o verdadeiro voto popular e como tão lixados da cabeça estão os portugueses no geral; mas eleitoralmente falando os portugueses têm surtos de masoquismo extremo como se provou nas mais recentes eleições gerais que no final das contas foram colocar o lugar-tentente do Sucateiro Sócrates no poleiro e o mesmo já fala em austeridade e tanto o Bloco de Esquerda como a CDU estão calados que nem umas mulas dando a estranha sensação que para eles a austeridade imposta pelo PS é mais doce do que a austeridade imposta pela coligação PSD/CDS embora o texto seja o mesmo e vamos ver se não voltamos a ter uma nova visita da troika e o PNR deveria de detonar este tipo de acordo nos seus tempos de antena para que numa próxima eleição de carácter nacional como as eleições municipais que vão ser em 2017 ou mesmo nas presidenciais davam um apertão de calos a esta suposta democracia que não passa de uma franquia maçónica associada aos Bilderberg.

Enfim espero que a FN pelo menos mantenha estes quarenta e tais por cento dos votos nas eleições regionais em França e se ganhar uma região ou outra serve para os senhores em Berlim verem que não são assim tão podersos como pensam porque estão a roubar a soberania de todos os países e se alguém puramente contra Berlim e que não se vende por 30 dinheiros como aconteceu com a chamada esquerda portuguesa e que parece mais honrar os caídos em combate na Segunda Guerra quando combatiam contra a Alemanha é um aviso que o poder de Berlim está para acabar, basta as nações quererem e parece que a França quer mesmo ou alguns franceses querem numa enorme maioria silenciosa.

E ficam as minhas perguntas sem resposta: Qual o medo da FN ganhar as eleições em França? Têm medo que aconteça o mesmo em Portugal? Quem tem mesmo medo da FN?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

Pág. 1/2