Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Reportagens de Critica Investigação e Opinião

REPORTGENS, CRÍTICAS E INVESTIGAÇÕES DO CYBER-RERPORTER + SECRETO DO MUNDO Blog Nacionalista e Monárquico (UM AVISO: AQUI NÃO VAI ENTRAR O NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO BLOG MONÁRQUICO E NACIONALISTA)

Reportagens de Critica Investigação e Opinião

REPORTGENS, CRÍTICAS E INVESTIGAÇÕES DO CYBER-RERPORTER + SECRETO DO MUNDO Blog Nacionalista e Monárquico (UM AVISO: AQUI NÃO VAI ENTRAR O NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO BLOG MONÁRQUICO E NACIONALISTA)

Bélgica 4 - Hungria 0, carne picada com batatas fritas

Uma Hungria irreconhecível foi vergastada por uma implacável Bélgica que esmagou sem piedade a selecção que por um pouco não mandava Portugal para casa mais cedo ainda na fase de grupos e queainda valeu uma dor de cabeça aos Patrícios 2.0 para chegarem ao empate e nem deixaram os Patrícios 2.0 ganharem o jogo o que teoricamente facilitaria a vida aos lusitanos.

Os belgas que são um dos outsiders deste tornei, esmagaram os magiares sem qualquer piedade num jogo com sentido único ou quase único que foi a baliza húngara que foi massacrada pela equipa dos diabos vermelhos que estavam mesmo endiabrados e mostraram um futebol esmagador sem qualquer hipótese para o adversário e não deu em mais golos porque não calhou porque os belgas ou tiveram o azar ou a oposição do guarda-redes magiar que conseguiu manter as balizas húngaras o maior tempo possível contra uma imcapacidade clara dos atacantes que nem metade do que fizeram contra Portugal fizeram contra a Bélgica.

Os belgas fizeram gato sapato da equipa que ganhou o grupo F que parecia não ser a mesma que deu um tratamento especial a Portugal e esteve para calar os lusitanos, mas não calou e no final das contas gastou a pilha toda no jogo contra Portugal e hoje ficou sem pilhas para uma Bélgica que nem abriu o livro todo, mas quando abriu resolveu esmagar uma selecção quase sem pilhas para aguentar com uma Bélgica que tem muito talento ainda para mostrar.

A arbitragem se portou com brio sem nada para assinalar de negativo nesta partida que teve a maior goleada do torneio até agora

 

 

 

 

 

Marcador

 

 

 

Bélgica 4 (Alderweireld 10'; Batshuayi 78'; Hazard 80; Carrasco 90' +1 ) - Hungria 0

Alemanha 3 - Eslováquia 0, aquela máquina

A Alemanha num jogo bem jogado de parte a parte embora os campeões do mundo tenham jogado de uma forma impalcável contra os eslovacos que não tiveram grande espaço para os eslovacos fazerem o seu jogo e mesmo assim a Alemanha foi para o intervalo  a ganhar por 2 a 0, mas o resto do massacre vinha na segunda parte.

Os tetracampeões mundiais abriram o livro e cortaram todas as hipóteses de reviravolta aos eslovacos que se mostraram esforçados, mas o seu esforço não foi suficiente para quebrar a força germânica que se mostrou implacável e que a jogar assim assumiu de forma clara a candidatura a vitória final e ajuntar ao tetra mundial, o tetra europeu embora tenha um caminho tortuoso para chegar a uma possível final porque ficou do lado dos tubarões e vai ter que comer a relva para levar a água ao seu moinho, por outro lado Portugal se ter tino ainda poderá chegar longe neste certame.

Jogo interessante e bem jogado, que deu para passar a tarde com umas belas bejecas e ums tremoços para matar o vício de bom futebol que foi o que vimos no jogo que foi o jogo nº5 dos oitavos de final e que deu a passagem para os quartos de final dos tetracampeões mundiais e campeões mundiais em título que têm uma das mais bem constituídas selecções de todo o certame.

Arbitragem que se portou a altura do jogo.

 

 

 

Marcador

 

 

 

 

Alemanha 3 (Boateng 8'; Gomez 43'; Draxler 63') - Eslováquia 0

França 2 - Irlanda 1, au revoir belle ille émeraude mas sem mãozinha

O jogo entre França e Irlanda se revelou um belo jogo de parte a parte onde a resistência irlandesa perante os gauleses foi a figura do jogo.

A Irlanda marcou cedo através de um penalty, mas a França não se deixou abalar e foi com todo para cima dos irlandeses que foi grabosos lutadores, mas água mole em pedra dura tanto dá até que fura e os franceses chegaram ao empate, mesmo assim os irlandeses deram luta aos gauleses e a luta de toca e foge entre irlandeses e franceses continuou até que um jogador irlandês foi expulso.

Aí os franceses consumiram a revirada do marcador a seu favor, mas mesmo assim os irlandeses venderam a derrota bem cara aos franceses que desta vez para passarem não precisaram de uma mãozinha como da outra vez quando eliminaram a Irlanda num play-off numa qualificação com um golo marcado com a mão de Thierry Heny que evitou de uma forma suja uma humilhante eliminação dos gauleses.

Os irlandeses se mostraram adversários rijos e mesmo com menos um jogador foram para cima dos francese pelo menos para levarem o jogo para o prolongamento, mas o guardião francês se mostrou uma muralha muito difícil de ser derrubada e os donos da casa passaram para a fase seguinte com todo o mérito que se possa atribuir.

Arbitragem sem casos a assinalar o que foi bom para o espectáculo.

 

 

 

 

Marcador

 

 

França 2 (Griezmann 58'; 61) Irlanda 1 (Brady 2')

País de Gales 1 - Irlanda do Norte 0, Welsh luck

Ontem, o debry céltico foi marcado tal como o jogo entre Polónia e Suíça por um equilíbrio entre os conjuntos num jogo baseado no contra ataque de parte a parte onde amabas as selecções celtas abriram o livro do contra ataque puro e duro não sendo prorpiamente um jogo secante, aliás muito pelo contrário.

Está claro que num jogo assim a sorte ou o azar têm papel nuclear na decisão final do resultado e assim foi, porque bastou um auto golo de um jogador norte irlandês para que o País de Gales tenha passado para os quartos de final, mas se os norte-irlandeses também serima justos vencedores da contenda, mas num jogo tão equilibrado, a sorte trata de ser o ponto de desiquilíbrio como foi ontem e felizmente para os famosos Aaron Ramsey não marcou nenhum golo, podendo estarem descansados até o próximo jogo dos galeses nos quartos de final.

Jogo interessante e que valeu pelo entretimento que reside sempre numa partida de futebol bem jogada por ambos os conjuntos e onde a sorte teve o papel mais importante do que o jogo corrido em si.

E a surpresa chamada País de Gales seguiu em frente e vamos ver até onde Bale, Ramsey e os seus companheiros vão, porque pelo menos são das 8 melhores selecções da Europa, grupo o qual já inclui Portugal.

Uma arbitragem sem casos a assinalar

 

 

 

 

Marcador

 

País de Gales 1 (McAuley 75' (Auto-golo)) - Irlanda do Norte 0

Polónia 1 - Suíça 1 (5-4 nos penalties), o primeiro jogo na lotaria

O primeiro jogo por ordem cronológica dos oitavaos de final e que determinou o adversário de Portugal nos quartos de final teve que ser decidido na lotaria dos penalties o que reflectiu sobretudo o equilíbrio perfeito que existiu nos 90 minutos regulamentares do qual resultou um empate a 1 bola.

O treinador polaco brincou com o fogo e não fez nenhuma substituição nos 90 minutos e parecia que estava a advinhar e as guardou todas para o prolongamento onde as fez praticamente para refrescar a selecção polaca e onde os helvéticos deram forte e feio nos polacos para decidir o jogo ainda na meia hora extra, mas a defesa polaca estava inspirada e consegeuiu rechaçar os ataques alpinos e na volta ainda fazia um ou outro contra ataque venenoso que deve ser bem estudado pela selecção nacional dado o facto dos polacos serem os nossos próximos adversários.

A meia hora extra foi um reflexo dos 90 minutos onde os polacos mais frescos não arriscaram muito e se pouparam para os penalties usando o contra ataque de forma relativamente eficiente porque causou demasiados calafrios aos alpinos mas nada demais aconteceu na meia hora para despacharem o jogo ainda com bola corrida e tivemos que ir para a lotaria dos penalties onde os polacos foram tenuamente mais eficientes do que os suíços e por isso passaram e vão encontrar Portugal nos jogo dos quartos de final no dia 30.

Arbitragem sem nada demais a assinalar

 

 

Marcador

 

 

Polónia 1 (Błaszczykowski 39') - Suíça 1 (Shaqiri 82')

 

Penalties

Polónia

Lewandowski - Marcou
Milik - Marcou
Glik - Marcou
Błaszczykowski - Marcou
Krychowiak - Marcou

 

Suíça

 

Lichtsteiner - Marcou
Xhaka - Falhou
Shaqiri - Marcou
Schär - Marcou
Rodríguez - Marcou