Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Opiniões e Críticas Secretas

Opiniões e Críticas Secretas

Dia 17 passaram 3 anos que um desempregado fez aquilo que nenhum dos licenciados do que têm ido agora ao novo concurso da RTP fazem que é .... responder perguntas a rodos....

 

 

Vejam primeiro e opinem depois

 

 

 

 

Há vários anos, sobretudo depois da queda continuada dos preços do petróleo que nunca se sentiu em Portugal, os produtores e exportadores de petróleo de alguma forma tiveram as suas economias abaladas e sobretudo os petrodependentes como Angola ou a Venezuela que dependem das vendas do petróleo como grande fonte de receitas para as suas despesas básicas e algumas menos básicas.

Uns conseguiram contornar a situação com o seu jeito próprio como foi caso angolano, no caso da Venezuela se dedicou a cavar uma guerra com os EUA que no fim das contas com os mimos que foram distribuídos nos tempos de Hugo Chavez, quando o petróleo custava os olhos da cara, o custo dos mesmos está agora a sentir; e durante o governo de Chavez e os primórdios de Maduro se formou uma Nomenclatura partidária digna dos tempos da URSS, onde apenas os membros da elite do partido têm direito aos bens de primeira necessidade e aos serviços essenciais e os restante da população que não tem cartão do partido e nem faz parte da nomenclatura tem que comer o pão que o diabo amassou ou é acusado de tudo e mais alguma coisa.

Além dos que sofrem com as mais diversas necessidades que não parecem serem de um país que se diz ter um governo de esquerda e que se preocupa com o povo e com as necessidades deste, mas na realidade com o regime de Maduro se aplica a regra de "O Triunfo dos Porcos" que é "Todos os animais são iguais, mas uns mais iguais do que os outros"; e crise financeira provocada pela queda dos preços do petróleo e que a esquerda diz ser culpa de um suposto boicote dos EUA, não faz com que elite partidária deixe de andar com os maiores luxos e é quando andam com os artigos mais luxuosos que se possam pensar.

Entretanto Buda Guterres apenas se lembrou da situação da Síria e não olhou para os seus vizinhos de baixo que está a causar na América do Sul uma onda de refugiados semelhante a que vem da Síria, a diferença é quem em vez de morrem afogados, morrem de sede porque caminham milhares de kilómetros para fugirem da fome e do estado de guerra que se encontra a pátria fundada por Simon Bolívar que nada tem a ver com o ideário do militar crioulo que libertou a Venezuela do jugo espanhol há mais de 200 anos.

A gerigonça em Portugal, apesar de ver portugueses e luso-descendentes a sofrerem as consequências da crise venezuelana e nem falam nos casos de fome e de falta de meios na saúde e em outros sectores essenciais na Venezuela ao ponto de nem haver dinheiro para as pessoas comprarem pão ou papel higiénico e esta situação para quem estudou história é a mesma vivida pela a Alemanha de Weimar depois do crash da bolsa de Nova Iorque e depois veio a Grande Depressão e com esta a hiperinflação que depois foi uma das causas para a subida ao poder do Terceiro Reich. E a esquerda está esquecida ou se baldou a descarada as aulas de História e se está esquecer deste pequeno grande detalhe da História Universal e vamos ver se o que se passsa na Venezuela e também no Mediterrâneo não será o catalizador para o surgimento de ditaduras como as que existiam na Europa nos anos 30 do século XX.

Os Demo-liberais, socialistas e afins; se atiram que nem uns lobos a direita sobretudo a chamada populista por que esta toca nas feridas que estão abertas e os demo-liberais e a esquerda não têm a panaceia para estas dores e nem olham para outras feridas que estão igualmente abertas porque estas mesmas feridas foram abertas por camaradas desta mesma esquerda que faz parte da gerigonça que suporta o actual desgoverno da república e não pode ser olvidado que o Sr. sócrates Pinto de Sousa era grande amigo do Sr. Chavez e ainda andou a fazer uns negócios com uns Magalhães em troca de petróleo e outras coisas mais.

E a esquerda se cala e o Buda da ONU se cala e na América Latina se vive uma crise humanitária e o mundo está a assobiar para o lado e apenas se chateiam quando o Trump faz algum disparate em vez de olharem o que se passa no planalto das Guianas onde se está a meio caminho do estado de guerra como a Europa estava nos anos 30 do século XX e ninguém quis saber ou ainda piorava a situação, e no meio deste carnaval, ainda há quem apoie o regime de Maduro em vez de apoiar mudanças na Venezuela para ver se aquela nação volta a ter a força que tinha antes da crise dos preços do petróleo.

E ficam as minhas perguntas de sempre sem resposta: Como foi possível se chegar a este ponto na Venezuela? Porque a ONU não abre os olhos para esta tragédia humanitária? Quem ganha com ela? Porque a esquerda insiste em apoiar o regime de Maduro?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar