Reportagens de Critica Investigação e Opinião
REPORTGENS, CRÍTICAS E INVESTIGAÇÕES DO CYBER-RERPORTER + SECRETO DO MUNDO Blog Nacionalista e Monárquico (UM AVISO: AQUI NÃO VAI ENTRAR O NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO BLOG MONÁRQUICO E NACIONALISTA)
16
Set 06

Mais uma vez a para-ditadura socialista que (des)governa a podre,velha e senil república volta a fazer das suas para calar todas as vozes contestárias e mostrando como soa a inútil o esforço dos Capitães de Abril para que esse país fosse desagrilhoado transformando esse momento histórico para a Europa e Para o Mundo na Revolução dos Patos Bravos, pondo aqueles no poder que não conseguiriam nem entrar na CDE ou na Ala Liberal.

A vítima do (des)governo de Adolf Videla Sócrates voltou a ser o presidente o presidente do Sindicato dos Profisiionais de Polícia (SPP/PSP), António Ramos que já tinha sido reformado compulsivamente só por dizer a verdade e agora tem mais dois processos disciplinares que podem resultar na perca dessa dita reforma.

O que levou a essa medida fascista foi um jantar de solidaridade em Olhão, revelou uma bomba verdeiramente nuclear quando disse que um dos processos que o puniu com a reforma compulsiva foi porque disse na imprensa que parte do aumento do crime violento se deve em parte a cidadãos estrangeiros que entram e saem ilegalemente de Portugal, ou seja, mostrou a incompetência do SEF em público e altos berros e também a incompetência do (des)governo da para-ditadura a lidar com o crime violento.

Além disso o mesmo dirigente sindical denuciou a existência duma polícia secreta dentro da própria PSP, uma espécie de de PIDE/DGS dentro da própria PSP sem controlo nenhum tal como a guarda pretoriana do antigo regime.

Acontece que a reforma compulsiva foi decretada pelo próprio ministro pessoalmente a António Ramos e ao seu colega do SPP de Faro, António Cartaxo porque tocaram na ferida e apontarem que os crimes feitos contra polícias nos últimos tempos foram feitos por estrangeiros tanto o assassinato do agente Irineu como dos dois agentes mortos por Marcus Fernandes aka. Rouxinol que no Brasil matou uma família inteira incluindo um bebé e era procurado pelo prgrama da Globo e GNT desde 2002 e tem 30 anos de cadeia para cumprir no seu país e niguem sabe como veio parar a Portugal como um procurado do Linha Direta que veio parar a Portugal como técnico duma firma associada a tv-cabo e que no Brasil matou a prórpia namorada com uma pedra na cabeça.

E esses dirigentes tocaram na ferida da quantidade crimes violentos feitos por estrangeiros como foi o de ontem feito por um brasileiro e que ultrapassa os limites da tolerância humana e mostra como estes dirigientes do SPP têm toda a razão mas como tocaram na ferida, aordem é para silencia-los de imediato como ainda apontou a balda descarada de Durão Barroso para Bruxelas e disse que o outro vai mais depressa para o Quénia (em calra alusão a balda descarada para esse mesmo país por parte de Adolf Videla Sócrates quando Portugal estava coberto de fogo), mas em Portugal graças a essa para-ditadura voltamos 40 ou 50 anos atrás no tempo.

 Mas está visto que na podre,velha e senil república jamias a verdade, sempre a mentira e a corrupção, bastou ver o que aconteceu com Vale e Azevedo quando tocou na ferida dos negócios sujos da Olivedesportos e do nada surgiu o caso do suposto barco "I Love You" entre outras histórias mal contadas enquanto os suspeitos do processo Apito Dourado ficam soltos.

Meus amigos e minhas amigas como podem ver quem diz a verdade é sempre punido, quem rouba e repirme fica solto dando a impressão que Portugal é dirigido por uma cambada de filhos da puta ainda piores que no antigo regime, bem impressão não é mas sim a mais a dura das verdades.

E deixo as minhas perguntas sempre sem resposta: Será que Portugal voltou a ditadura ? Já não se pode dizer as verdades sobre o poder rosa a vontade ? O que o presidente da rpública diz sobre isso ? Qual a sua utilidade ? Já não seria altura de se acabar com esse estado de coisas e se fazer um golpe de estado ? Para que serviu o 25 de Abril ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar.

 

publicado por tron às 13:21
sinto-me:
música para pensar: I Want It All, I Will Rock You - Queen
Olá, espero que já estejas melhor desse maldito ataque de asma, apesar de ter a certeza que não é isso que te vai deitar abaixo. Estou certa? Infelizmente os meuios de comunicação social condicionam o nosso pensamento e mais uma vez o fizeram em relação à colocação dos profs. contratados. Eu sou prof. contratada! E o que se passa é muito simples: os vinculados (profs. que pertencem a um distrito), só podem correr às escolas do distrito onde pertencem (claro que escolhem só aquelas perto de casa), só podem correr a vagas anuais (para todo o ano lectivo) e quer estejam colocados ou em casa à espera de colocação recebem o salário direitinho e bonitinho e o tempo de serviço continua a contar. Nós contratados não pertencemos a distrito nenhum (logo pudemos correr para onde quisermos), podemos correr a vagas anuais e temporarias (substituir profs., quando estes estão de baixa ou de atestado) e se não tivermos colocados numa escola não recebemos o salário e não nos conta tempo de serviço. Ou seja, para nós o salário e o tempo de serviço dura enquanto durar o contrato, quando este acaba acaba tudo e lá voltamos nós para casa de mãos a abanar à espera que surja outra vaga noutra escola. E o que acontece este ano foi que mil e tal contratados entram sim à frente dos vinculados, mas para ocuparem vagas temporarias que duram 1 mês, 2 ou mesmo 3 no máximo e depois... rua com eles outra vez. Eu se fosse vinculada, nem me chateava minimamente se algum contratado até ficasse numa vaga anual (o que nunca acontece, porque estas vagas são sempre ocupadas pelos vinculados), pois não me importava de estar em casa a curtir o meu filho e a continuar a receber o meu salário a tempo e horas e o meu tempo de serviço a acumular. Sim porque os vinculados quer estejam numa escola ou em casa, todos os anos acumulam 365 dias de serviço e o ordenado todos os meses e nós acumulamos apenas os dias em que estamos na escola a trabalhar e são esses mesmos dias que recebemos. Desculpa o testamento, mas estou cansada de ouvir dizer que por nossa causa os vinculados ficam sem lugares para leccionar, quando na verdade nós estamos numa escola temporariamente a substituir um colega que está de atestado. Não sei porque é que os vinculados se chateiam com isto, se para eles estar em casa até é melhor pois pelo menos não aturam os filhos dos outros. Será pelo facto de não leccionarem? Muito vinculados até nem gostam de dar aulas!!!!!!!!!!!!!!
madurinho a 16 de Setembro de 2006 às 16:08
Cara amiga assunto esclarecido e o que me causou o araque de asma foi o que veio a dois posts atras porque se leres com atenção ate ficas com a mesma raiva que eu.
De facto a para-ditadura rosa manipula tudo
tron a 16 de Setembro de 2006 às 17:15
De inicio vim-me ás aranhas mas resolvi espreitar e ai sim resolvi o enigma.
Naõ sou da bófia e lamento tais atitúdes de mandões do quero posso e mando, aliás sabe-se que muitos roubos assassinos e para não dizer raptos são fabricádos por cabeças pensadoras de outros planetas.
Pelo que dizes e ao que parece voltámos aos tempos antigos da bufa o que lamento pensando eu que o tal 25 de Abril nos daria uma democracia de não calar a nossa revolta pelas situações que se criam neste país e que comemtamos na certeza de estar num PORTUGAL livre sem SALAZAR, que como dizem era facista, mas hoje e na certeza porém ao ver estes exemplos que alguém neste país tenta calar bocas livres de preconceitos fica na certeza que passámos a tempos conspurcádos do cala-te senão vai ver o que te acontece, pois doutra maneira não posso calar a minha revolta em saber que afinal existe censura e não democracia e que chefes que deviam sim de dar o exemplo de se tentar aclarar com a verdade e não com castigos deviam dar o exemplo.
Exemplo esse que ao parece não se segue numa democracia que afinal é falsa, sou benfiquista simpatizante para não pensarem outra coisa, estão-me a perceber ou querem que me explique melhor.
touaqui a 16 de Setembro de 2006 às 16:24
Qual democracia, a do cartão de militante ? Por essas merdas nunca hei de votar enquanto as coisas continuarem assim mas a mim não me calam porque nunca hei de beijar parte nehuma do corpo dessa podre república
tron a 16 de Setembro de 2006 às 17:17
tron essa merda do cartão de militante é que não me entra na cabeça, nunca me filiei em nenhum partido porque eu quando digo pedra é pedra e essa coisa de ser pau mandádo por gajos que se pensam ser superiores aos outros não é para a minha pessoa, comento porque gosto da tua maneira de escrever e de pensar e vejo que o 007 é mesmo reporter das desgraças.
Não uso gravata e já me tentaram comprar uma mas eu não quiz, áh é verdade e nem lacinho á gato,eheheheh
touaqui a 16 de Setembro de 2006 às 20:35
Usei lacinho a gato na primeira comunhão minha e a dum primo meu e num casamento duma vizinha para qual fui covidado de resto nada de laço nem garvata ou cartão de eleitor ou militante eu nem sócio do sou, o unica cartão alem dos indetifcação que tenho e da galp por causa das bilhas de gás e quero ter o da repsol pq sou cliente habitual das lojas redsprint porque tem bom café
tron a 16 de Setembro de 2006 às 21:00
tron bateste no ponto , no café, é o meu ponto fraco, no resto da merda da politica valha-me o Stº.Antoninho.
Quando ao policia que sofreu o acidente não se esqueçam de dar um chocolate quente ao gajo com excesso de velocidade.
Não tenhas dúvidas que PORTUGAL voltou ao tempo das ditaduras, o SR.PRESIDENTE DA REPÚBLICA nada pode dizer, é novo no lugar mas velho na matéria, pode ter teoria mas tem prática.
Sabes o que penso estamos entregues aos bichos.
touaqui a 17 de Setembro de 2006 às 13:51
Só um chocolate quente ? Vai receber mais, logo de cabeça recebe a carta de volta mesmo que esteja sobre o efeito de heroina, depois recebe uma conta fantasma em seu nome bem recheada
tron a 17 de Setembro de 2006 às 14:19
Parece que em Portugal pouca gente sabe que Marcus Fernandes é de facto Marcos José Rouxinol Fernandes, o caso Rouxinol do Programa de TV Linha Direta, que atirou em uma família inteira e matou uma criança de 10 anos. Como chegou a Portugal? Provavelmente com passaporte falso e novo nome de Marcus Fernandes.
Anónimo a 12 de Maio de 2017 às 15:48
ele fazia operações de manutenção para firmas terceirizadas da antiga TvCabo agora Nos Comunicações e não era o único procurado que trabalhava para estas firmas e tive que fazer uma exigência quando precisava de visitas técnicas que não viessem brasileiros
tron a 14 de Março de 2018 às 23:34
Setembro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
14
20
27
29
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
links
blogs SAPO