Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Opiniões e Críticas Secretas

Opiniões e Críticas Secretas

Alguém pode escalrecer para que servem os Óscares do Turismo se se dá a luz em Bombas de Gasolina?

Nesta nação tão viciada em turismo como um alcoóltara em álcool e que está dividida em duas partes tão desiguais como dia da noite que é o litoral com quase tudo e mais alguma coisa, sobretudo o que fica a norte do rio Tejo e o resto do país sem nada em termos de estruturas sobretudo hospitais.

Agora no Verão, época alta do ópio do governo e de alguns patos bravos desta nação alguns hospitais estãoa fechar alguns serviços por falta de meios humanos, ou seja, falta de médicos e um destes serviços são os serviços de obstetrícia de alguns hospitais de zonas mais remotas do melhor (PIOR) destino de férias do mundo a norte do Equador.

Os serviços que fecharam por falta de médicos foram os serviços de obstetrícia dos hospitais de Portimão e Beja e os restantes apresentam constrangimentos de meios humanos, enquanto isto se passa, a Sra. Temido nada diz a não ser disparates e o dinheiro do imposto Coca Cola que seria para melhora o SNS se evaporou no ar e o dinheiro dos impostos que jorra do ópio dos patos bravos do turismo ainda mais depressa se evapora.

Fico a reflectir realmente no estado da nação de seu nome Portugal que de bom apenas tem a comida, o futebol e o hóquei em patins além do desporto para deficientes; porque de resto como nação nos últimos tempos tem sido um falhanço completo.

Agora a mais recente prova que estes óscares do turismo não passam de uma máscara para esconder a realidade de uma nação falhada onde graças aos encerramentos de obstetrícia de Beja e Portimão, uma mulher foi mãe... numa bomba de gasolina em Aljustrel no país onde se diz que o ensino da medicina é de qualidade, mas os mesmos médicos não hesitam em emigrar ou em ir para a privada porque servir o SNS não compensa uma vida de 20 anos de estudo no ponto de vista de alguns médicos porque nos tempos de hoje já não se é médico por se servir o próximo, mas sim porque se pensa que se vai ganhar bem.

O ideário do médico com amor a profissão e que vai servir o próximo como Sousa Martins ou como a personagem João Semana de "As Pupilas do Senhor Reitor" de Júlio Dantas (brilhamente retratado por Nicolau Breyner na série homónima da RTP), actualmente boa parte da nova geração dos médicos ou querem ganhar bem devido ao facto de serem licenciados ou então fogem de ir para o interior e o ministério da Saúde não pensa nem nunca pensou como colocar médicos em número suficiente no inteior porque Portugal não é só litoral e turismo.

Estas falhas vão continuar a aparecer apesar do aumentar da carga fiscal e das receitas públicas que escoam por um buraco negro galáctico que ninguém sabe qual será o universo paralelo para onde vai parar este mesmo dinheiro.

E ficam uns jerrycans de gasolina por encher: Para quando mais médicos no interior? Para que servem os nossos impostos? Afinal qual a utilidade do ministério da saúde? Qual a dignidade dos prémios de turismo se não cumprimos os Direitos Humanos para todos os cidadãos? Do que nos serve ser turísticos se não sabemos tratar dos que aqui vivem?

 

Opinem quando puderem