Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Opiniões e Críticas Secretas

Opiniões e Críticas Secretas

Santuário das Sombras ou o Lado Filosófico do Mal

tron, 06.06.21

Há algumas semanas atrás fui a mítica Sala 5 do cinema NOS Colombo pela primeira vez desde que começou esta pandemia da peste alegadamente chinesa que parece ser não ser tão alegada ver um filme de terror para o qual ganhei um convite duplo.

Antes de ir levantar o convite, ainda vi o trailer um par de vezes para saber do que me estava a meter porque nunca fui ver um filme de terror ao cinema e as minhas experiências de terror apenas tinham-se limitado ao pequeno ecrã.

Nesta minha estreia no cinema faço uma interpretação muito própria de um filme de terror que nos pode fazer pensar em todo aquilo que nos vendem sobretudo nos media e na religião como o "bem" quando este próprio bem é a contradição das suas raízes mais essenciais e vocês já devem estar a pensar que o facto de eu estar trancado no teletrabalho já ando a viajar, mas não cheguei ainda este ponto.

O primeiro dos Dez Mandementos da Lei de Deus onde afirma : "Não Terás Outro Deus de Mim" e uma das subtramas do filme são as alegadas aparições marianas que geram milhões de euros nos países onde dizem onde as mesmas acontecem só partir do turismo religioso quando os mesmos fieis vão adorar uma figura divina que não Deus.

E entra aqui uma contradição teológica grave que já tem mais de 2 mil anos: Se Deus é o criador de todas as coisas, então porque se reza orações referindo a Sua Mãe ou algo semelhante a não ser que os perseguidos da Idade Média como os Nestorianos e Arianos (seguidores do bispo Arius) tinham razão ao defender que Cristo e Deus são uma única só entidade e não duas entidades separadas.

Os alegados milagres mostrados no filme mostram a qualquer espectador como levam a Igreja a cair em tentação em relação ao vil metal e simultaneamente faz o mesmo espectador pensar se as aparições foram mesmo reais ou não passaram de uma alucinação de três criança semi-analfabetas de um recanto no meio de coisa nenhuma.

E ao assistir a película em questão e a lembrar-me dos relatos existentes das alegadas aparições pensei que fosse algo de ufológico como a alegada aparição de um "corpo de luz" em cima de um poço, mas por outro lado o relato onde ninguém via a "Senhora" salvo Lúcia Santos e que até teve o alegado "privilégio" de ter "aparições particulares", além de Lúcia só Jacinta Marto "via a Senhora" e Francisco Marto nem via nem ouvia a "Senhora"....

Se as alegadas aparições forem reais, então a permissa das temporadas mais avançadas da franquia Stargate com a comunicação sub-espacial não é assim tão ficção ou então das duas uma Fátima é uma mentira centenária (como muitas que existem em Portugal) ou não passou de uma alucinação que ceifou em plena pandemia de Gripe Espanhola a vida de duas crianças confinadas em conventos contra a sua vontade (Jacinta e Francisco), ao mesmo tempo que a Igreja Católica viola o I Mandamento da Lei de Moisés

Ao ver "Santuário das Sombras" fiquei a pensar se muitas das atitudes tomadas pela Igreja Católica em nome da alegada fé e das obras da mesma Igreja não acbam por ser ao fim das contas obras que servem as forças das trevas e recomendo a visualização de "O Santuário das Sombras" e a compra do mesmo filme em DVD ou em Streaming assim que sair e ao mesmo tempo recomendo a leitura de artigos jornalísticos que mostram a verdadeira face do grande negócio que se tornou a Igreja.

Ah, propósito, afastei-me de tudo que é religião por causa da hipocrisia e da falsidade existente nas religiões sobretudo no Catolicismo e o materialismo que contradiz os ensinamentos mais básicos e que vêm escritos nos Evangelhos do Novo Testamento e não esquecer que Cristo correu com os vendilhões do Templo naquilo que é considerado o Domingo de Ramos, mas a Igreja Católica se tornou um veradeiro negócio capaz de rivalizar com qualquer conglmerado actual.

Curioso como um filme de terror cuja permissa é um jornalista a procura do seu caminho consegue extrarir a luz das trevas....

 

 

Filme recomendado 4/5 e só não 5/5 porque o final a mim me soube a pouco, preferia algo mais apotéotico....

 

Não recomendado para quem tem nervos fracos...  

 

 

 

Post-Scriptum: Bendita Sala 5 do NOS Colombo, continua o mesmo templo da Sétima Arte