Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Opiniões e Críticas Secretas

Opiniões e Críticas Secretas

Não posso ficar indiferente as mais recentes revelações sobre os calotes dados pelo bem falante e bem vestido Joe Berardo a banca nacional sobretudo a Caixa Geral de Depósitos que é banco público e aos privados Novo Banco e Millenium/BCP.

Ontem saiu uma notícia num jornal electrónico em que Joe Berardo diz que a culpa do "crédito mal parado" (calote) na CGD não é dele, mas sim da própria CGD que lhe emprestou dinheiro para comprar acções do BCP que perderam valor em relação à data do empréstimo por que o banco em questão para se recapitalizar realizou um aumento de capital, ou seja, colocou mais acções em mercado reduzindo o valor das anteriores.

Como Chico Esperto que se preze, Joe Berardo passou para a sua fundação ou para empresas, os seus activos mais valiosos e que seriam penhoráveis para cobrir pelo menos parte das suas dívidas de milhões à banca, salvando por exemplo as obras de arte que estão expostas no CCB e que fazem parte da sua colecção de arte.

Numa coisa Mr. Berarado tem razão, a CGD tem culpa desta dívida, por que ele apenas pediu um empréstimo sem grandes garantias a partida, se a direcção da CGD aprovou um empréstimo tão avultado  para compra de acções foi por que quis e não por aparente pressão ou necessidade especial do mesmo.

E o Mr. Berardo tem uma sorte daquelas porque já tinha agentes de execução a espera dele à porta da Assembleia da República mas os mesmos depois se foram embora não sei porquê e não executaram as dívidas do senhor e pelo que li depois, acho que foi por terem obtido informações que os mesmos bens que iam ser arrestados não eram propriedade directa do Mr. Berardo.

Assim sendo a dívida ficou por pagar ao banco público que acaba por ser em última instância um calote dado no bolso de todos os contribuintes directos e indirectos para o porco de engorda chamado Fisco e vamos pagar esta conta que nada tem a ver com isto com mais carga fiscal e mais cativações e quem sabe na volta a invenção de mais um cool tax para enganar tolos e tapar estes buracos que cada vez tomam mais proporções de buracos negros galácticos.

E ficam as coisas sem correspondência: Quem foi a inteligência rara que aprovou este crédito? Porque recusam pequenos créditos a benificiários de prestações sociais e permitem que hajam buracos de milhões de euros de forma impune? Alguém entende como funciona o sistema bancário em Portugal?

Opinem por favor

Hoje se assitiu na praça de touros de S.Bento ao novo 18 de Brumário quando a esquerda numa espécie de união estranha, lembrando o que Napoleão Bonaparte fez em França ou até mesmo a oposição a Sócrates fez quando o empurrou do poleiro e hoje o filme foi repetido graças a uma aliança improvável entre PCP e a sua bengala de sempre o PEV, mais os espartaquistas do BE e a delegação da maçonaria no Largo do Rato que dá pelo nome de PS.

Nos 41 anos de quase-democracia em Portugal são vários os 18 de Brumários, mas agora têm sido menos espaçados porque tentaram fazer um com Guterres, depois fizeram um com Sócrates e agora fizeram com Passos Coelho, além de já terem feito com Cavaco Silva em 1987 e na minha opinião talvez o que tivesse mais lógica ou os que tiveram mais lógica tenha sido o de Sócrates por causa da sua ligação ao caso Face Oculta e por outro lado até mesmo o de Passos Coelho devido aos vários casos polémicos que apareceram no seu primeiro e único mandato, mas agora os outros não sei qual o fundamento; mas neles há um ponto comum, a esquerda mais radical está sempre metida nestes 18 de Brumário e serve de bengala ao autor do golpe e tem sido sempre assim com a vontade oculta de ocupar o poder, mas quem dá a bengala a estes 18 de Brumário acaba sempre por se dar mal nas urnas e se sabendo disso gostava de saber qual o interesse nacional nestes golpes e contra-golpes palacianos que lembram e muito a instabilidade da primeira república.

Outro detalhe que muitos talvez não saibam é como a franquia sindical do PCP usou meios municipais e que estavam ao serviço de várias escolas como autocarros para transportar os seus apoiantes hoje para a praça de São Bento deixando umas quantas centenas de crianças sem possibilidade de ir a escola e assim dá para ver que a esquerda em Portugal é tão boa como a esquerda em Angola ou na China Vermelha onde a edeucação é manipulada como nos tempos do fascismo ou então não existe de forma nenhuma porque assim com uma população estúpida as ditaduras podem fazer o que lhes apetece e é o que está a contecer em Portugal e vamos ver se quando derem o rating de lixo a economia nacional, onde é que o futuro governo do NSDAP, perdão de esquerda radical vai buscar dinheiro para pagar RSI, abono de família, reformas e outras obrigações do Estado e ao mesmo tempo ter que pagar as várias formas de dívida pública que foram e estão a ser emitidas nos prazos mais curtos e quando o dinheiro acabar e a fome aumentar para níveis como nos tempos do Bloco Central soarista onde não existiam as carrinhas de comer que existem nos grandes núcleos urbanos e a fome e a emigração era prato do dia.

Também começo a pensar na tropa quando deixar de ter dinheiro para os seus benifícios e salários se vai ficar quieta e passiva numa forma de passividade que ultrapassa os monges budistas do Tibete e esta mesma passividade dá para pensar qual o verdadeiro motivo do 25 de Abril porque se as forças armadas tivessem metade dos tomates que disseram ter no 25 de Abril, não tínhamos assistido a mais um golpe de estado palaciano e nos tínhamos livrado do sucateiro Sócrates e muito possivelmente nem teríamos troika; mas acontece que as nossas FA praticamente para nada servem a não ser fazer a mesma figura que os políticos fazem que é estarem quietos sem fazerem porra nenhuma e ao mesmo tempo ganharem uma bruta massa a nossa conta.

Vamos ver quando começar a escassear o dinheiro para tudo e mais alguma coisa, se aqueles que apoiaram o golpe de estado de hoje se vão ficar quietos ou se vão mudar agulhas para outro lado e gostava de ser se o Sr. Costa nos tramar a grande como fez o camarada dele, se as bengalas da esquerda vão assobiar para o ar ou se vão fazer PÁF as medidas proto-fascistas do PS e que sempre fizeram parte dos seus programas de governo, sobretudo nos tempos de Sócrates e esta união mais recente lembra tanto os jogos de Hitler no final dos anos 20....

Como sempre as minhas perguntinhas da ordem: Quais as forças ocultas por detrás destes golpes? Quem manda mesmo em Portugal? Quem ganha com estes golpes palacianos? Será que vamos a caminho da anarquia da primeira república?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

A comissão parlamentar de investigação das contrapartidas de compra de material militar nos tempos de Portas como ministro da defesa encerrou os seus trabalhos recusando seguir o rasto do dinheiro envolvido quando toda a imprensa fala ou falou de comissões pagas a ESCOM (uma subsidiária do Grupo Espírito Santo) e a membros da mesma família de comissões de consultadoria para as contrapartidas de aquisição.

Pelo que se sabe a ESCOM não fez nada nas costas das chefias do Grupo Espírito Santo e quando se está literalmente a milímetros de se chegar aos 30 milhões em comssões que foram parar ao GES e aos seus directores a mesma comssão cessa funções quando muito ficou por explicar e quando a cúpula do GES não foi ouvida com ouvidos de ouvir embora os deputados lamentem não terem poderes para poder dar voz de prisão ou julgarem de alguma forma este caso porque este direito está reservado aos tribunais.

Pouco mais se sabe deste assunto a não ser que o relatório preliminar da mesma CPI estará pronto no dia 7 para possíveis correcções e respectiva votação do projecto final e esta CPI foi como as outras que não levaram a lado nenhum e sempre deu um bónus extra nos salários dos deputados da república por estarem numa CPI.

E ficam as mesmas perguntas intrigantes: Porque fizeram isto ? Porque não quiseram saber por onde param os 30 milhões ? Quem andam a proteger ? Afinal para que servem as CPI em Portugal ?

Como sempre vos peço para ler comentar e divulgar

José Magalhães filmou deputados durante uma audição e publicou no Facebook

 

 

 

 

 

 

O caso motivou uma acesa discussão esta manhã em comissão parlamentar. A deputada do CDS Teresa Anjinho vai pedir um parecer sobre a legitimidade das filmagens.

 

 

 

 

 

 

 

(fonte: Público)

 

 

Depois de saber que Alexandra Solnado ia falar na assembleia da república sobre vidas passadas e depois já não foi.... fica esta mensagem algo que lisérgica

 

 

 

esperando que seja do vosso agrado

 

 

 

 

Lucy in a Sky With Diamonds - The Beatles

 

 

 

 

 

 

 

 

 

The Beatles - Lucy in the Sky with Diamonds from Javier Nicolas Neira Muñoz on Vimeo.

A polémica levantada pela presidente da assembleia da república por casua dos Capitães de Abril irem ou não a sessão comemorativa do dia da Liberdade na assembleia da república está a mostrar que o curso ou suposto curso universitário que esta senhora tirou antes de ser deputada deve ser igual aos cursos que os concorrente do "Quem Quer Ser Milionário" tiram para depois fazerem figura de urso na televisão.

A minha dúvida sobre as habilitações literárias ou a qualidade do curso que a presidente da assembleia da repúbica tirou pois que esta senhora se esqueceu do pequeno grande facto que caso não houvesse 25 de Abril, provavelmente a senhora Assunção Esteves não estaria no parlamento e com sorte seria professora ou estaria em casa a cozinhar e a fazer bainhas nas calças dos filhos ou do marido que pudesse vir a ter porque ela se esqueceu que cargos de poder para as mulheres eram quase nenhuns antes do 25 de Abril e a revolução permitiu que as mulheres pudessem ter cargos de poder como agora têm e acho muitíssimo bem embora algumas não saibam dar valor a uma das poucas dádivas de Abril que são consensuais tanto na direita como na esquerda.

Outro "inconseguimento" ou mancada desta senhora deve ser a matemática porque este ano passam 40 anos da revolução e os capitães deveriam de ter voz em especial este ano que passam 40 décadas da revolução que em teoria nos trouxe a liberdade, mas a presidente da assembleia não quer dar o direito a palavras aos Capitães de Abril que provavlemente para não dizer com toda a certeza iriam atirar umas quantas pedras ao regime republicano, mas sobretudo ao estado a que chegamos que nada tem a ver com o espírito do PREC ou de uma democracia madura como seria o desejável para Portugal e como eu já disse há pouco tempo neste recanto a democracia e a liberdade não é só ter eleições limpas ou mais ou menos limpas ou se poder falar na rua com algum a vontade ou poder juntar um grupo de amigos para por a palheta em dia sobre a jornada de futebol sem parecer um ajuntamento entre outras dádivas que Abril nos deu e esta definição foi nos dada por uma música de Sérgio Godinho chamada Liberdade e não seria de excluir que os Capitães de Abril tocassem na ferida e dissessem preto no branco que este desgoverno nos está a roubar os pilares basilares de uma verdadeira democracia: paz, pão, saúde, habitação e educação com uma austeridade que ninguém compreende o motivo porque até no mercado de dívida a Grécia já nos está a ultrapassar no quesito credibilidade da dívida porque enquanto Portugal emite dívida para pagar outra anterior, os gregos emitiram dívida para uso imediato (mercado primário) que é o primeiro passo para a troika ir tirando as grilhetas de Atenas enquanto aqui as grilhetas continuam e os mais ricos ficam cada vez mais ricos e os mais pobres ficam cada vez mais pobres.

E a presidente do parlamento e os partidos que a escolheram não iriam gostar de ouvir a pura da verdade que são eles e apenas eles os responsáveis pela presente situação da nação e como a senhora presidente do parlamento tem medo ou não gosta do contraditório quer apenas que os Capitães para servirem de enfeite as cerimónias oficiais no parlamento e eles não estão para aí virados e querem dizer umas quantas que este poder político da república precisa de ouvir porque o poder político da república é surdo e sobretudo mentiroso porque passa o tempo a mentir com logros de toda a maneira e feitio para se manter num poder que nunca é do povo porque o 25 de Abril trouxe a liberdade ao povo através das Forças Armadas; mas nem os militares de Abril e nem o povo têm direito a falar o que pensam no dia da Liberdade porque a senhora presidente do parlamento que se reclama casa da democracia, do poder do povo não quer que os militares discursem ou mesmo que um representante do povo que não seja a nobreza ou a alta burguesia que tem assento na assembleia da república.

E ficam as minhas perguntas de sempre: Porque não querem que os militares discursem nos 40 anos da revolução ? Do que têm medo ? Qual é o problema de Assunção Esteves ? Afinal para que serve aquela fantochada na assembleia da república se os principais protagonistas não têm voz ? Será que existe mesmo democracia e liberdade em Portugal ? Que país é Portugal ? Para que nos serve a república e o seu presidente ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar