Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Opiniões e Críticas Secretas

Opiniões e Críticas Secretas

O descontrolo da pandemia do Coronavírus é um facto embora esteja mais calmo num sobe e desce aparemente menos frenético do que o habitual em termos de casos novos, com menos doentes internados e com menor aumento de mortes provocadas pelo Covid-19 e com estes números aparentemente positivos ou menos negativos marcaram o meu começo de dia.

Mas mais tarde, ao ver o Sexta as 9 caiu a máscara de muitos tubarões dos téxteis e da DGS porque já está a haver negociata a fermentar com máscaras entre alguns tubarões dos téxteis e algumas empresas com interesses da China Vermelha e por causa desta negociata a fermentar, a chamda validação ou selo de qualidade das chamadas "máscaras sociais" está no gelo até que apareçam os tuabrões com ligações ao poder da para-ditadura da gerigonça.

Ao ver o programa de grande resportagem que passa depois do Telejornal fiquei a pensar que mais valia qualquer um de nós puxar pelas virtudes do 25 de Abril e usar a nossa liberdade de pensamento e deixar esta subserviência a Sra. Dra. não sei das quantas e a ouvir como ela fosse a Virgem Maria porque este tipo de comportamento era típico do português estupidificado dos tempos do Estado Novo e nos tempos do Estado Novo, muitos tinham que se safar e agora chegou esta hora, temos que nos safar e fazer as nossas máscaras para não sustentar mais uma máfia que está a fermentar e esta máfia é sustentada muito provavelmente pela China Vermelha.

Sim temos que ser livres pensadores e ter livre iniciativa e nos desenrascar e fazer as nossas máscaras e nos proteger da desta peste vinda da China Vermelha e que uma certa senhora disse que nunca haveria chegar à Portugal e afinal chegou e muito está escondido poruqe há lares e clínicas onde o vírus existe e esta mesma existência está escondida do público e ainda quem acredite nas Barbies da saúde...eu simplesmente não acredito nelas e quem as defende pode-se colocar nos mesmos cretinos que defenderam Leonor Beleza quando se importaram derivados de sangue contaminados com HIV para se tratar hemofílicos de todas as idades e a senhora em questão agora está na Fundação Chapalimaud....

Sejam mesmo portugueses e usem a cabeça e façam as próprias máscaras e não vão em conversas de "o sr. dr. é que sabe" porque era assim que se pensava antes do 25 de Abril....

O número de casos novos entre ontem e hoje diminuiu de uma forma drástica porque os novos registos passaram de 1516 novos casos para 515 novos casos o que é uma boa notícia e longe de mim estar a contradizer esta boa notícia que é boa para qualquer habitante deste recanto a beira-mar plantado.

A Barbie Temido disse que esta diferença se deveu ao resultados dos testes que foram saído durante o dia de anteontem e a Barbie Temido já diz que se entrou no planalto, mas acontece que o ministério da saúde impôs a lei da rolha aos municípios e pelo que dizem os municípios nem ao pico nem ao planalto se chegou porruqe muitos testes ainda estão por fazer.

A mesma se meteu a fazer futurologia ao afirmar que já se chegou ao planalto quando há milhares de exames a espera de resultados e milhares de casos suspeitos, para não falar nos casos assintomáticos e esta senhora não aprendeu com a sua Mini Me a não fazer quaisquer tipo de previsões de tarot sobre esta pandemia, mas enfim são loiras e são barbies.

Se for mesmo verdade esta lei da rolha, então dá para desconfiar que Portugal está como a Itália ou a Espanha para dizer pior cenário porque nunca soube agir a tempo e ficou sempre a espera de pareceres e opiniões e bitaites e a DGS enquanto não tiver todos os bitaites, pura e simplesmente a DGS não mexe mais do que se já se mexeu.

Resumindo, a DGS dá a imagem de não passar de uma legião de idiotas que não sabem pensar pela sua cabeça ou agir de consequência própria e agirem conforme a situação em campo e não esperar que um amigo qualquer do partido dê um bitaite sobre a crise do coronavírus e só depois age em conformidade dos bitaites.

Se são tão especialistas então ajam conforme a especialização que dizem ter, então deem uso a mesma e deixem de mentir a nação porque estão a ser tão boas como Leonor Beleza quando aconteceram as transfusões de sangue e de derivados de sangue contaminado com HIV para os hemofílicos e tudo foi arquivado pelo arquivador-geral da república e agora a mesma senhora Beleza tem uma aura de boa senhora quando a mesma tem muitos esqueletos no armário e estas senhoras já tem os seus esqueletos no armário.

 

A passividade da nação de seu nome Portugal é de bradar aos céus quando se faz uma simples comparação entre movimentos de "Coletes Amarelos" entre Portugal e outras nações europeias.

Em Portugal nem chega nem chega a 500 pessoas as que sairam para a rua nos dois dias que houve manifestação dos mesmos Coletes Amarelos e em França por exemplo se juntam milhares de pessoas e até na Bélgica que tem muitos menos habitantes que Portugal também vêem as centenas para as ruas, ou seja, tamanho não indica incapacidade de manifestação.

Esta passividade mostra uma de duas coisas: os movimentos de contestação surgidos nos tempos de Passos Coelho não eram mais do que alavancas para a esquerda manipular as massas tal como Lenin fez na Rússia antes da Revolução de Outubro e estanto a esquerda no poleiro, os movimentos de contestação as medidas menos populares ficaram numa conviniente hibernação ou então o português comum é masoquista crónico do ponto de vista político e só meia dúzia têm a coragem de dizer chega ou então a fusão destas opções que é que o Movimento Que Se Lixe a Troika não passou de uma criação da esquerda para esta tomar conta do poder se aproveitando do masoquismo político do português comum e os agitando como fossem agentes provocadores e agora tudo que aparece contra a esquerda é censurado ou é logo considerado fascista.

Em França chegaram a tentar a entrada em ministérios porque os franceses estão fartos de serem roubados, enquanto em Portugal, muito se berra nos cafés e no Facebook, mas nada se faz e quando chegam as eleições muitos ficam em casa a ver uma porra qualquer na televisão ou vão para o centro comercial em vez de votarem num partido qualquer que não esteja representado no parlamento como fazem nos países civilizados e as eleições municipais de Outubro de 2017 foram a prova deste descaso quando a abstenção ultrapassou pela primeira vez em eleições municipais os 50%.

Nada que me surpreenda por que se Portugal suportou uma ditadura durante 48 anos, 13 dos quais com uma guerra no ultramar onde a verdadeira oposição activa vinha da esquerda radical e os liberais e a direita moderada estava aliada de forma clara ou tácita com a esquqerda radical ou estava a espera que o regime caísse de podre.

E apenas a existência de uma guerra do ultramar que os novos quadros militares já tinham visto que não tinha qualquer solução e que era um sumidouro de meios humanos e materiais e o descontentamento castrense foi aiumentado pelo descontentamento amordaçado de poucos corajosos que sabiam que tinha chegado a hora de mudar.

Todavia na actualidade, este descontentamento de meia dúzia não tem eco ou não é ouvido e depois aparecem uns quandos capos do regime qual trutas do Estado Novo a repreender a nação estupidificada pelos media manipulados e a nação fica com medos das represálias e prefere a omissão do que a acção.

É um facto que cada vez que temos socialistas no poleiro se vive um retrocesso democrático sobretudo depois da passagem do Sr. Sócrates Pinto de Sousa pelo poleiro da república e o Magistrado Maior da nação anda de abracinhos sendo algo como uma múmia viva em vez de ser uma força de equilíbrio no regime democrático e em vez dos abracinhos pode exigir mais do poder político que é algo que não faz e assim mostra como o regime republicano já está mais do que no fim do prazo de validade.

Se a nação tem medo de trutas como Carlos César e quando chega as eleições fica em casa,  como raio esta nação poderá um dia melhorar e este dia em que nação irá melhorar nunca irá chegar a não ser que seja a força e é do senso comum que as coisas feitas à força raramente dão bom resultado.

Eu próprio não sei muito para onde me virar, mas a grande arma que tenho em mãos é o voto e por isso nas próximas eleições europeias e legislativas vou votar num partido qualquer que não tenha qualquer representação porque mesmo que não ganhe ou não chegue sequer a eleger um deputado que seja, fico com a consciência tranquila que não contribui para que a situação se mantivesse na mesma.

Como sempre ficam as minhas perguntas sem resposta: Aonde está a coragem dos portugueses? Estão a espera que a coisa fique preta para se mexer? Aonde está a contestação que houve nos tempos de Passos Coelho? Será que esta contestação não passou tudo de uma armação para a esquerda subir ao poder? Porque não existe um forte movimento de coletes amarelos em Portugal? Será que no geral os portugueses são masoquistas do ponto de vista político? Porque o Presidente da República não é mais activo? Afinal aonde está a verdadeira liberdade? Porque não vão votar?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

De novo o ex-Führer Sócrates volta a ser figura de destaque e os alvos são o Correio da Manhã e o Sol e no caso do diário lisboeta a censura foi imposta por tribunal via uma providência cautelar emitida por uma juíza nomeada pelo próprio Sócrates em exclusividade como Ponto de Contacto Nacional da Rede Judiciária Europeia em Matéria Civil e Comercial durante 3 anos, a meritíssima juíza Florbela Filomena Moreira Lança de Vieira Martins tomou posse no dia 24 de Abril de 2009, no Conselho Superior da Magistratura, na presença do então secretário de Estado da Justiça do governo de Sócrates, João Tiago Silveira. Com 57 anos, a magistrada está na magistratura desde 1993 e é desde há vários anos juíza no Palácio da Justiça de Lisboa.

Acontece que esta censura se aplica apenas ao Correio da Manhã e ao Sol e no caso particular do CM esta mesma censura toma tons de infâmia porque caso os jornalistas publiquem alguma coisa sobre o ex-Führer de Portugal são punidos via judicial e obrigados a pagar 500 euros e esta punição se estende a todas as publicações do grupo Cofina (donos do Correio da Manhã), além disso a mesma juíza ordenou a apreensão dos exemplares do Correio da Manhã que contivessem quaisquer notícias sobre a Operação Marquês e que falassem em concreto do Sr. Pinto de Sousa e o mesmo Sr. Pinto de Sousa exigiu compensações muito maiores do que aquelas que a sua amiga juíza decretou como multas de 100 mil euros para o grupo Cofina e punições para os jornalistas entre os 25 mil a 50 mil euros por notícia e pelo que se sabe este mesmo processo deu entrada em tribunal no dia 22 do corrente mês de Outubro.

Voltando um pouco atrás no tempo, outro eminente socialista e agora presidente da SAD para o futebol do Clube de Futebol Os Belenenses, Rui Pedro Soares que em 2010 requereu uma providência cautelar contra o jornal Sol por este por a nu as ligações entre o desgoverno de Sócrates, figuras gradas do PS e o sucateiro Manuel Godinho na qual se pedia a proibição e apreensão de toda a aquela edição o que provocou a extracção de certidões para aberturas de processos contra Pinto de Sousa pelo crime de violação do Estado de Direito e que no fim das contas se assistiu a um fenómeno semelhante quando saía para a rua uma qualquer publicação proibida nos tempos do Estado Novo que foi o esgotar de 3 ou 4 edições do Sol ao ponto de nas localidades mais remotas de Portugal o jornal ter sido policopiado e o DVD que era brinde do Sol na altura ter que ser reeditado na semana seguinte e no fim o Sol e Rui Pedro Soares chegaram a um acordo onde o mesmo Rui Pedro Soares recebeu uma pesada compensação em 2011.

Acontece que esta situação já é falada em toda a Europa e o socialista El Mundo em um artigo de opinião criticou a censura que existe em Portugal em relação ao Sr. Sócrates Pinto de Sousa ao dizer que o único Sócrates que os portugueses podem falar é o filósofo grego e na França surgem colunas semelhantes e vários especialistas ainda analisam que o caso do Sol (e muito provavelmente o caso do Correio da Manhã) como exemplos de restrições a liberdade de expressão e de informação que existem em Portugal e para cúmulo da ironia, os mesmos envolvidos no caso da Face Oculta, aparecem na Operação Marquês: Armando Vara, Pedro Soares e Sócrates Pinto de Sousa e esta irónica coincidência com os casos de 2010 pode dar que pensar sobretudo quando ainda os tentáculos maçónico-socialistas ainda estão bem enfiados na justiça da república porque só o facto de haver uma juíza nomeada pelo próprio Pinto de Sousa que lhe paga de forma descarada o favor prestado em 2009 e ao mesmo tempo ao violar a constituição buscando uma ferramenta usada com especial deleite no Estado Novo que é a censura na imprensa com o acompanhar do crime de delito de opinião e é engraçado ver a esquerda toda calada em relação a este caso e ao mesmo tempo se mordem com os submarinos do Portas ou caso Tecnoforma e em relação a esta nova violação da constituição por parte dos socialistas.

Mas não é tudo a ex-namorada ou ex-esposa de Sócrates Pinto de Sousa, Fernanda Câncio meteu um processo no Tribunal Cível de Lisboa para que os jornalistas estejam sujeitos a a coimas cada vez que publiquem notícias que envolvam a mesma Fernanda Câncio, o Sr. Pinto de Sousa e a operação Marquês e a simples menção pode valer uma pesada coima cifrada em 200 mil euros.

E como sempre deixo as minhas perguntinhas sem resposta: Porque os socialistas são alérgicos a liberdade de expressão? Porque são sempre os mesmos os que estão metidos nestas caldeiradas? Porque não são devidamente punidos? Afinal o que é a justiça em Portugal? A quem serve a justiça em Portugal?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

Nem depois de morto, o prémio Nobel da Literatura que fala uma espécie de dialecto de origem lusófona, deixa mundo em paz e depois de ter tido previlégio de ter uma fundação com o seu nome na Casa dos Bicos em Lisboa, agora querem ocultar o seu lado mais tenebroso e negro e que muitos de nós por acaso até desconhecemos.

Segundo se sabe nos anais da história, houve uma quatidade generosa de funcionários e jornalistas do Diário de Notícias que por alturas do PREC foram despedidos porque não eram comunistas ou não estavam alinhados com o alnhamento político do Diário de Notícias na altura e que pelo que se sabe foi sempre um jornal feito com o poder, embora não tão situacionista como era o "Época"; e como estes funcionários e jornalistas não tinham nada a ver com os comunistas e nem com o alinhamente político da direcção do centenário jornal lisboeta foram despedidos e o director-adjunto do DN na altura era um tal de José Saramgo e segundo um escritor que vai lançar um livro sobre o assunto, Paulo Marques Gomes, diz que foi o prémio Nobel da Literatura que fala dialecto lusófono que começou os saneamentos politicos no DN em 1975 e tal denúncia vem no livro com o título:  "Os Saneamentos Políticos no Diário de Notícias" e que vai ser apresentado em Lisboa nesta quinta-feira dia 6 de Fevereiro de 2014.

Acontece que a Global Notícias, proprietária da publicação alfacinha quer proibir a publicação do livro que vai relatar um dos momentos mais negros e tristes do PREC e que mostra um lado negro da revolução que nunca passou por boa parte das suas cabeças pensantes, atenção que esta acusação de proíbição é lanaçada pela editora do livro, a editora Alêtheia e que cuja dirigente principal é Zita Seabra, antiga delfim de Álvaro Cunhal e uma das primeiras vítimas dos saneamentos dentro do PCP nos tempos da Perestroika e da Glasnost que varreu o comunismo mundial de ponta a ponta, com muito poucas excepções e a antiga dirigente comunista afirma ao Público que recebeu uma carta registada com aviso de recepção em que os detentores do DN proibiam a publicação do livro em questão e toca em algo demasiadamente polémico para ser deixado cair nas trevas do esquecimento e há muita azia nestas reacções a publicação de um livro que apenas vai mostrar um lado negro da revolução.

Pelo que me lembro é o segundo caso de proibição ou tentativa de proibição de uma publicação e não nos podemos esquecer do mui famoso caso do Sol quando se soube pelo menos uma parte da verdade sobre o caso Face Oculta e que um dos visados quis banir o jornal ou pelo menos aquele número e o efeito foi o contrário tendo-se batido todos os recordes de vendas e triagens de um períodico ao ponto de em alguns pontos do país não haver exemplares suficientes e ter-se que policopiar o jornal para que todos pudessem ler e pelo que eu sei, uma das dádivas da resvolução foi mesmo esta: liberdade de expressão e fim da censura e não deixa de ser cruelmente irónico ver aqueles que se diziam pela liberdade de expressão exigirem a censura e a proíbição de uma publicação tal qual como se fazia no Estado Novo.

E ficam as perguntas de sempre: Afinal existe ou não liberdade de expressão em Portugal ? Para quê que querem de novo a censura ? Foi para isso que se fez o 25 de Abril ? Porque não se pode conhecer o lado negro da revolução ? Será que a nação tem que viver toda a sua vida na igonrância sobre a sua História recente ? O que temos que fazer para manter a liberdade de expressão ? Afinal para que nos serviu a revolução ? Para que nos serve a república e o seu presidente ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

Provedor estava disponível para continuar, mas PSD recusa reconduzi-lo

 

 

 

 

 

A entrevista de Alfredo José de Sousa à Antena 1, onde admitiu a hipótese de eleições legislativas em simultâneo com as autárquicas, azedou relações com a maioria.

 

 

 

 

 

 

(Fonte:Público)

A novela das imagens em bruto das manfestações junto ao parlamento e que ninguém se entende ou assume quem as mandou sem edição para as autoridades policiais levou uma evolução violenta que nos pode colocar a pensar que país é esse que dá pelo nome de Portugal e que deu e dá tanta gente de mérito ao mundo, bem como uns quantos filhos da mãe.

Nuno Santos, Ex-director da RTP foi literalmente corrido da tv do Estado na consequência do inquérito feito sobre a divulgação das imagens dos protestos nas escadas da Assembleia da República a PSP, imagens em bruto sem quaquer tratamento que foram divulgadas a PSP antes de serem difundidas pela televisão e entre estas voltas e inquirições nunca se chegou a ter um culpado real, preto no branco e irrefutável e apenas se tinha algo semelhante a uma bruma caótica que nada ficou a dever ao smog londrino.

Houve de tudo, demissões, CPI's protestos de ambos os lados do espectro político, enfim uma feira de vaidades que a nada levou a não ser mesmo nada e este desgoverno da ditadura Passos Coelho que consegue descobrir novos limites de infâmia não ficou contente com as nomeações dos seus terriers para a direcção da tv e da rádio do Estado resolveu despedir Nuno Santos sem sequer o processo disciplinar que a RTP levantou contra o seu ex-director estar completo e pelo que sabe Passos Coelho e o seu lugar-tenente Miguel Goebbells Rudolf Hess Relvas despediram Nuno Santos ... por Delito de Opinião, sim Nuno Santos foi despedido por ter cometido o crime de delito de opinião e que muitos pensavam que tal aberração estaria enterrada nas brumas da história e nos tempos negros do Estado Novo embora nos tempos de Salazar e Caetano esta lei do delito de opinião estivesse mais ou menos enquandrada em leis embora estas pudessem ser adultradas pelos aplicadores das mesmas porque havia o factor "interpretação da lei" mas estava enquadrada; acontece que com o presente desgoverno, esta mesma lei existe, melhor voltou a existir embora sem estar enquadrada e nem sequer estar escrita, sendo assim uma infame lei mental saída da mentes perversas da ditadura que etá a desgovernar Portugal nos tempos mais recentes para nosso mal e nossa desgraça e que está na hora de ser eliminada de uma vez em nome das passadas, presentes e futuras gerações.

E ficam as minhas perguntas quase sempre sem respostas: Aonde para a democracia ? Como é possível o poder da república se calar ? Como é possível o presidente da república se calar ? O que fez Nuno Santos para ser despedido ? Aonde para a liberdade ? Para que nos serve a república e o seu presidente ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

Mais um indício de que os actos de liberdade começam a estar em causa, em perigo. Este país começou (já) a dar passos no pior dos caminhos. Onde vamos parar?

 

 

Dinis Evangelista                      

 

 

 em RTP suspende Nuno Santos e abre processo disciplinar para o despedir

 

 

 

 

 

 

 

 

 

(Fonte: Público)

Editora de Rafael Marques arguida por publicar Diamantes de Sangue

 

 

 

 

 

Bárbara Bulhosa, da Tinta-da-China, será ouvida no DIAP em Janeiro por causa de acusações do jornalista angolano a generais ligados a empresas de diamantes no livro Diamantes de Sangue.

 

 

 

 

 

 

 

(Fonte: Público)