Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Opiniões e Críticas Secretas

Opiniões e Críticas Secretas

Ontem fiquei mesmo passadinho da cabeça sobre uma notícia que vi no telejornal e que mostra o desprezo que a república trata os mais fracos, sobretudo quando estes são antigidos por doenças crueis como o cancro e ao mesmo tempo choram a morte de um maçon e com ligações a episódios tristes da história da lusofonia e que para mim não deixa qualquer saudade.

Este caso que espalhou uma dose generosa de indignação nas redes sociais é o caso da professora Marta Simões que sofre de 3 cancros, está a lutar contra eles e agora foi obrigada a voltar a trabalhar quando ainda está a realizar os tratamentos para tentar se curar e para vencer esta luta que é sempre uma luta sem quartel e para ajudar a festa esta pobre senhor é mãe solteira de uma menina com 12 anos e a menos grave das opções que as autoridades da república lhe exposeram foi a aposentação antecipada e mesmo assim estavam com dúvidas se esta lutadora merecia a aposentação antecipada ao ponto de a recusar, mas depois da exposição medíatica na RTP já informaram esta coitada que o seu caso será reaviliado.

Mas meus amigos e minhas amigas, que país é este que se diz democrático e que é um Estado de Direito e que neste domingo vai ter eleições para escolher o novo fantoche de Belém chrou muito quando o socialista Almeida Santos bateu as botas, mas quando uma simples professora que está a lutar contra três cancros no IPO do Porto e é mãe solteira, já é obrigada a ir trabalhar possa ou não e por outro lado os deputados voltaram a ter acesso a chamada subvenção vitalícia (aka. reforma dos políticos) a que têm direito ao fim de 12 anos de mandato e um dos signatários é a madame sorrisos de laca Maria de Ninguém , perdão de Belém e depois veio dizer que não se lembra do que assinou e onde assinou e para isso a classe política da república dos bananas chamada Portugal e depois há aqueles que precisam de um reforma por estarem doentes e a sua doença ser mais prolongada do que os dias que tem direito por baixa e não sabem dar uma aposentação digna deste nome a não ser que uma pessoa tenha exposição medíatica porque de resto a coitada poderia morrer a fome.

O caso da professora Marta Simões é apenas um de muitos casos parecidos que existem nesta nação e que simplesmente só teve atenção porque este caso caiu nos media e está a dar que falar nas redes sociais devido a divulgação porque sei das minhas idas ao IPO de Lisboa que há mais casos parecidos e que são desconhecidas do grande público por não terem exposição mediática como este caso e se não fosse a exposição a Professora Marta Simões não levava a sua aposentação para poder lutar contra os 3 cancros que são a luta da sua vida e os deputados da república sejam eles de que quadrante for porque estão entretidos nas eleições do Pastel de Belém do que ver e olharem para o chamado país real porque é uma coisa que para o poder político da república só existe quando são as eleições gerais que teoricamente serão em 2019 se não acontecer nenhuma tempestade perfeita em S. Bento por conta do orçamento do Estado 2016.

Chega de casos como este, chega que uma pessoa que está lutar para viver mais alguns anos seja sujeita a um verdadeiro genocídio por parte desta república que nos foi imposta há quase 106 anos que não respeita os seus verdadeiros servidores como os professores e por outro lado sustenta o colchão cheio de percevejos chamado poder político da república onde os políticos são como as fraldas dos bebés porque se sujam depressa e têm que ser mudados frequentemente antes que o bebé fique com o rabinho assado e esta analogia não é minha mas sim de um contestário anti-republicano chamado Ramalho Ortigão e que foi co-autor de As Farpas com o seu aluno Eça de Queirós e este caso prova que Eça, Ramalho Ortigão e toda a Geração de 70 é mais actual do que nunca e é urgente se fazer algo por esta nação porque há mais casos como o caso da professora Marta Simões e nignuém de dever e de direito faz nada porque não lhe apetece e é mais importante dar ajuda aos amigos do partido ou da sociedade secreta ou fraternidade que fazem parte e assim vai Portugal.

Como sempre as perguntas para as quais ninguém responde: Porque existem casos como este? Quem são os genocidas da república? Porque não respeitam os doentes oncológicos em Portugal? Aonde está o Estado de Direito? Porque ligam mais os políticos as suas reformas do que as necessidade do povo se dizem que Portugal é uma democracia plena? Portugal, que país é este?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

A toda poderosa presidente do FMI, a francesa Christine Lagarde veio dizer que têm que ser feitos ainda mais cortes nas reformas no geral e nos salários da função pública que estão congelados desde dos tempos de Sócrates e que os cortes que já foram feitos ainda não são suficientes.

Quando li estas palavras da presidente do FMI fiquei de cabelos em pé porque em termos de sofirmento com os resgates da troika, Portugal já tem um doutoramento porque já vamos no terceiro e sempre foram dádivas de governos socialistas e gostava de saber qual a nação que cosnegue sobreviver se alguém ou alguma instituição arranjar tudo e mais alguma coisa para que o dinheiro neste mesmo país fique parado e comece a perder valor como aconteceu na Alemanha de Weimar.

A Grécia está tomar os caminhos da Alemanha de Weimar embora ainda haja uma aparente lucidez no governo espartaquista que rege a Grécia, fazendo aquilo que um grande inglês fez nos tempos da Segunda Guerra Mundial que é enfrentar a Alemanha e todos os verdadeiros inimigos da democracia de peito feito e sem quaisquer problemas ou receios e ao mesmo tempo dando um apoio moral a população de um império que sofria os horrores da guerra.

Sim o problema está numa Alemanha excessivamente poderosa ao ponto de ter em seu território o banco emissor do euro e cada vez que a Eisenkanzelerin abre a boca, a sua palavra toma força de lei sobretudo na chamada eurolândia com a excepção da Grécia.

Mas voltando a encarnação francófona de Heinrich Himmler, hoje também se soube que o seu nome aparece ligado a casos de corrupção no FMI o que abate toda a sua moral e prosápia nas críticas que faz aos chamados PIGS (Portugal, Irlanda, Grecia e Espanha) e nas exigências de mais cortes; e esta suspeita é muitíssimo mais grave do que as suspeitas ou acusações do seu antecessor Strauss-Khan e o seu apetite por sopeiras e criadas de quarto de hoteis de luxo e por isso deveria de pedir de imediato a sua demissão.

Pois deveria, mas a influência germânica pesa muito e Strauss-Khan não era muito das graças de Merkel e do seu séquito maçónico-proto nazi e por isso aproveitando o seu apetite deveras particular colocaram esta senhora que já lixou uma nação e quer arranjar todas as formas de lixar Portugal e ainda não sabe como nos vai afundar ainda mais e todos aqui no burgo estão calados enquanto no resto da Europa tudo grita e ninguém pede a demissão desta mesma senhora devido aos casos de corrupção em que o seu nome aparece envolvido e assim vai a glória deste mundo-cão que é o nosso:

Como sempre as perguntinhas: Qual o motivo de Christine Lagarde querer lixar Portugal e a Grécia ? Afinal quem manda no FMI ? Porque deram tanto poder a Alemanha ? Porque em Portugal são tão mansinhos ? O que é preciso fazer para acabar com esta situação ? Afinal o que andam a fazer com Portugal ? Com isso tudo, há alguém que me diga para que nos serve a república e o seu presidente e restante corte ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

Li ontem uma notícia na edição electrónica do Diário de Notícias que a Confap (confederação da associação de pais com ligações ao PS) está contra o regresso das férias no Outono como havia no tempo de Guterres e ao contrário do que muitos possam pensar, estas mesmas férias eram dias de trabalho sobretudo quando haviam os trabalhos da chamada Área-Escola e sobretudo quando estes eram apenas de uma ou duas disciplinas era nesta mesma semana que os trabalhos eram concluídos e/ou melhorados em termos de material a apresentar no trabalho concluído.

Os senhores da Confap que pelas suas idades, são da chamda Geração Rasca, querem que os seus filhos apenas tenham um mês de férias e passem o resto do ano na escola e quando li isso pensei que estes mesmos senhores ou estavam a viajar no ácido ou andam a ver muito o filme conceptual The Wall baseado no álbum homónimo dos Pink Floyd ou quem sabe pensam que as escolas são campos de concentração ou quintas de engorda de gado enquantos os papás fazem o que querem.

Estes cidadãos devem ter uns quantos neurónios queimados dos tempos em que fumavam ganzas na paragem do eléctrico porque se se derem ao trabalho de fazerem um estudo comparativo entre o tempo passado pelos alunos e a qualidade do ensino e a cultura geral dos alunos; depressa descobrem e sem terem muito trabalho e sem lhes interromperem o tempo gasto a ver a Casa dos Putedos ou outros programas importantes; fazem uma descoberta digna de ser mencionada num livro de Stephen Hawking ou de Einstein: é que a qualidade do ensino e a cultura geral dos alunos é inversamente proporcional ao tempo que os alunos passam na escola, ou seja; quanto mais tempo passam os alunos na escola, mais burros e idiotas são.

E basta verem os concursos como o Quem Quer Ser Milionário ou as reportagens feitas as portas das universidades e perguntar aos alunos das faculdades perguntas básicas do tipo "Quem foi o primeiro rei de Portugal ?"; e muitos que apenas tem coisa de mês e meio de férias (cheguei a ter 3 meses de férias, mas com a  mania da pardronização CEE fui tendo menos férias ao longo dos anos) e não sabem responder; mas se fomos a perguntar um qualquer cidadão do tempo em que se tinham 3 meses de férias no Verão, boa parte dos cidadãos saberá responder a pergunta sem ir a Wikipédia.

Ainda estou viajando nos solos de David Gilmour porque não acho qual nexo nesta triste ideia de uma confederação que não passa de uma célula não-assumida do PS e que cada vez que dá sinal de vida e abre a boca ou sai estrume ou sai asneira e esta foi mesmo brutal e serve para nos alertar que a mesma confederação não tem grande utilidade a não meter os pirralhos no armazém e se não têm paciencia e muito menos cultura e sabedoria para ajudar os pirralhos nos trabalhos de casa...tivessem usado preservtivos quando estavam a fabricar os pirralhos porque assim não vinham para a imprensa dizer disparates quem nem pela mente mais demente do Estado Novo passaram.

E ficam as mnhas perguntas: Quem foi o autor primário desta ideia ? O que se passa dentro da Confap ? O que andam a beber ao jantar ? Querem transformar as escolas em campos de concentração para crianças ? Quem foi o pseudo-pedagogo ou pseudo-pedopsicólogo que teve tamanha ideia ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

A senhora Lagarde, presidente do FMI e que substituiu o Sr. Strauss-Khan por que este quis serviços especiais da criada de quarto para os quais ela não estava hablitada ainda nos quer lixar mais e agora não devem ser as contas que ficaram dos tempos do senhor 44 de Évora.

A mesma versão financeira de Cruela de Vil ainda quer que os lusitanos apertem mais o cinto quando se sabe que aqui em Portugal é o país que paga piores salários e piores pensões e reformas e por outro lado tem dos politicos mais bem pagos e mimados do mundo só perdendo e só na Grécia e talvez no Brasil se ache tantos mimos, todavia os políticos brasileiros ainda ganhem menos do que os políticos portugueses e gregos.

Estes mimos não são falados pela senhora Lagarde que está a fazer o mesmo a Portugal o que fizeram os banqueiros norte-americanos à Alemanha da República de Weimar quando foi o crash da bolsa de Wall Street de 1929 e uma das diferenças que nos distinguem da chamada Alemanha de Weimar é que não existe em Portugal grupos de esgaseados que sabem apelar as massas e acertar nos sítios certos e os que possam ter discurso acertivo são pura e simplesmente ignorados pelas massas que se preocupam mais com as casas dos degredos ou com as toneladas de novelas que passam nos chamados 4 canais nacionais.

Esta gentinha do FMI deveria de ter chumbado em História porque com estas medidas de aperto de cinto que não vão afectar o poder político da república, mas sim as massas trababalhadoras e mais necessitaas são as sementes de uma ira que começou com a eleição do Syriza para o governo da Grécia embora tal facto tenha sido menos proveitoso do que o 16 de Março foi para Portugal e nestas mesmas eleições a extrema-direita fascista que é representada pelo Aurora Dourada ficou num confortável terceiro lugar e em França a Frente Nacional está a ganhar aos poucos mais força exactamente a conta das medidas da senhora Lagarde e dos seus lacaios e o mesmo deveria e acontecer aqui em Portugal porque apenas temos que temer o nosso próprio medo e chegou (há muito) o tempo de acabarmos com o estado a que chegamos e temos que ser portugueses com eles no sítio e nos impormos antes que apareçam uns quantos esgaseados e tomem conta da nação sem darmos por isso.

Bem até que estes mesmos ultra-extremistas elegessem nas próximas eleições gerais uns quantos deputados seria saudável e ao mesmo tempo um aviso ao poder podre da república de que o povo está farto de tanta austeridade e que Portugal é dos Portugueses e não é nem do FMI nem a UE e muito menos un Länder da Alemanha.

O mal de Portugal são os super-salários da classe política porque está mais do que visto que país que pague bem aos seus políticos tem os piores salários da massa trabalhadora e paga as piores reformas e chega de ver os mesmos de sempre a pagarem as contas da república porque a república tem que aprender que não pode gastar mais do que aquilo que apura em impostos e quem gasta mais é o próprio poder político e a hora de ter que se fizer algo para que a democracia ainda se mantenha está a chegar e esta república que tem sido o gérmen de todas as nossas misérias tem que ser eliminao antes que surja um esgaseado como Adolf Hitler e tome conta da nação e aí vai pagar o justo pelo pecador e faz 70 anos que a Europa eliminou o poder da Besta e não podemos deixar que este reapareça apenas porque uns quantos maçons e percevejos afins andem a mandar em nações que não merecem estar na miséria que estão.

Como sempre as perguntas Aonde é que querem cortar mais ? Já não chega de cortes ? Porque não se cortam as mordomias dos políticos ? Porque os partidos de esquerda como o PCP ou o Bloco não exigem que se cortem as mordomias os políticos ? Será que são farinha do mesmo saco do que o PS, PSD ou CDS ? Foi para isso que se fez Abril ? Alguém me poe explicar para que nos serve a república e o seu presidente ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

Há 40 anos, esta nação de seu nome Portugal se viu livre em boa hora, da polícia secreta que praticamente nem um peido nos deixava dar ou quase isso e que um dos seus motes não-oficiais dizia que estavam em todo o lado e que mostrava o seu poder de infiltração na sociedade portuuesa durante os anos mais ou menos negros do Estado Novo e que muitos nós já estávamos a pensar que estes tempos estariam apenas nos livros e compêndios de História.

Mas isto não passou de um cravo utópico que depressa murchou uma velocidade digna de um carro F1 turbo, porque este desgoverno resolveu dar caçada aos caloteiros das finanças, mas não aqueles que devem milhões como as grandes empresas, mas sim as pequenas empresas e aos contirbuintes particulares de base com um esquema que podemos classificar pidesco.

Maria Luís Albubuquerque se lembrou de nventar um sorteio chamado Factura da Sorte que pelo que se sabe não está homolgado pela Direcção-Geral de Jogos e que até tem uma mecânica simples: um contribuinte cada vez que coompra qualquer coisa que quer pede factura no monento de pagaar e dá o seu número de contribuinte, esta factura fica registada no sistema das finanças e por cada 10 euros é atribuído um cupão ao contribuinte e cada cupão têm um número de ordem de entrada e é este número que é sorteado em directo na RTP-1 e depois o contribuinte "sortudo" é contacto pelas finanças.

Todavia isto é uma bela coma vários senãos: não há muito tempo atrás, uma fonte do ministério chefiado por Maria Luis Albuquerque se descaiu e disse que este sorteio facturas é um estragema não só para apanhar a fuga aos impostos, bem como é para ver o que cada português compra, mas tudo mesmo, desde uma esferográfica, até a um automóvel e depois comprar estas mesmas compras com aquilo que é declarado na declaração de IRS, numa attude digna da PIDE quando vigiava cada passo que os portugueses davam para ver se estavam dentro daquilo que o regime aprovava porque com esta paranóia da factura para ganharem um Audi A6 estão a dar a conhecer ao Estado detalhes da vida privada e quando se acabou com a PIDE foi para que cada um de nós tivesse o direito ao resguardo da vida privada sobretudo do Estado.

Mas o português é na sua grande generalidade, estúpido em especial quando se fala em sorteios em que um ou o prémio sejam automóveis e ainda me lembro de vários concrusos que houve nos anos 80 e 90 do século XX tanto televisivos como sem o serem em especial em super e hipermercados onde se preenchiam cupões de forma insana, se juntavam selos se compravam revistas e jornais ao pontapé só para ter o carro, mas quando os prémios eram electrodomésticos ou mesmo apartamentos, não havia tanta adesão; mas nos anos 80 e 90 o preço de um carro decente ou de uma casa nova nos arrebaldes de Lisboa ou Porto ou em segunda mão no centro das duas cidades em Portugal continental era praticamente o mesmo; mas de há 20 anos para cá as únicas coisas que aumentaram nos carros foi a gasolina e os impostos, mas as casas viram os seus preços antigirem valores astronómicos que nem a venda de um carro de gama média ou alta como aquele que dão na Factura da Sorte consegue cobrir; mas esta gente em Portugal não pensa assim e ainda menos pensa no que custa manter uma máquina daquelas.

Todavia se coisa que gosto de preservar é a minha liberdade individual e de mim nunca vão saber o meu número de contribuinte tirando para as coisas estritamente essenciais como a renovação da isenção de taxas moderdoras ou algo semelhante, porque de resto nõ vou dar o meu NIF para ganhar a porra de um carro se nem carta de condução tenho e não faço ideia de tirar tal documento nos tempos mais próximos sobretudo porque eu seria barrado em qualquer teste honesto de capacidade física para poder tirar a carta.

E a propósito: O Big Brother te anda a vigiar porque está quase em todos os lados.

E ficam as minhas perguntas: Será que os portugueses que caem nesta esparrela têm noção do que estão a fazer ? Sabem que estão a dar conhecer detalhes da vida privada a uma ditadura ? Sabem que estão a participar num sorteio ilegal ? Quem é que paga o imposto de selo relativo ao Audi A6 dado o facto deste valer muito mais do que 5 mil euros ? E se sair a alguém sem carta de condução para que lhe serve o carro ? Porque não sorteiam antes um dos muitos imóveis do Estado que estão devolutos como casas para as pessoas morarem ? Será que esta iniciativa respeita a constituição ? Para que nos serviu a revolução ? Para que nos serve a república e o seu presidente ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

CT da RTP diz-se “farta e cansada” de Alberto da Ponte

 

 

 

 

 

 

Sindicatos da RTP convocaram plenário para esta quarta-feira. CT acusa presidente de chantagem por dizer que se trabalhadores aceitarem cortar regalias evitarão despedimentos.

 

 

 

 

 

 

 

(Fonte: Público)

Troika impôs medidas com "pistola à cabeça" dos países ajudados e sem controlo democrático

 

 

 

Entrevista a Liem Hoang Ngoc, eurodeputado socialista francês e um dos dois responsáveis do Parlamento Europeu (PE) pela investigação em curso à acção da troika de credores da zona euro e Fundo Monetário Internacional (FMI) nos países sob programa de ajuda externa – Portugal, Grécia, Irlanda e Chipre.

 

 

 

 

 

 

(Fonte: Público)

Caros amigos e cara amigas, a minha forma de pensar em justiça e democracia é muito semelhante à mesma que São Thomas More escreveu na sua obra "A Utopia" e por isso nestes pontos sou apenas algo semelhante a um sonhador numa terra de pesadelo e cheia de corrupção a precisar que alguém limpe tais máculas de uma nação que tem mais de 900 anos e que não merece estar como está.

Desde do 25 de Abril que se quer passar a ideia que Portugal é uma democracia ao nível da Espanha ou da Alemanha ou doutro qualquer país civilizado, mas aqui a democracia por vezes lembrar algumas obras de Orwell em especial as que metem animais ou autoridades despóticas que nada devem ao 3º Reich ou ao Stalinismo em termos de maldade pura quais enviados de Satã para castigar os homens que recusem a lei de Deus entre outras definições mais ou menos bíblicas que possam ser aplicadas aos políticos da república portuguesa na actualidade.

E se pode falar que Mário Machado é um preso político quase na pura acepção da expressão e de toda a carga que ela encerra sobretudo em Portugal e quando vamos com quase 4 décadas de suposta liberdade que parece não ser para todos nem nunca o será porque desde 1910 sobretudo, a democracia e sobretudo a liberdade de se ser diferente do resto do rebanho de ovelhas que obdecem aos pastores de sempre como a maçonaria ou outra rede diferente mas que mande mais em Portugal do que os órgãos de soberania.

O lider dos HammerSkin Portugal não é nenhum santinho e todos sabemos isso até pelo facto de ter muitas armas em seu porte e ter tido supostas acções violentas ou esteve por detrás de algumas (pelo menos é assim que a justiça da república o afirma), mas o problema não está só aí porque se fosse por aí alguns membros das FP-25 ainda estariam presos ou no fim das suas penas ou mesmo membros de forças terroristas que actuaram nos tempos do Estado Novo não teriam nem metade do prestígio que têm tanto aqui como lá fora.

O mal de Mário Machado foi ter dito que sabe tudo sobre os negócios escuros de José Sócrates, agora mais conhecido pelo nome de "Estupor" (depois de sucateiro e Führer) e da sua família que andaram a se servir das verbas públicas como fossem clientes de um bufete livre e que cujo destino foi o seu próprio enriquecimento que passou pela compra de imóveis à pronto em condomínios de luxo ou mesmo colocação deste mesmo dinheiro em contas off-shore, dinheiro o qual chega a ser superior aquele que a troika está a emprestar a Portugal em condições pornográficas e ninguém diz nada e apenas porque Mário Machado falou a verdade foi parar dentro com a "desculpa" das armas quando estão soltos bandidos e patifes que podem fazer de Mário Machado alguém tão violento como um padre ou um monge.

Muitas vezes dou por mim a pensar se o 25 de Abril foi o proibir proibr e onde todos podem se expressar livremente, como pode alguém que é completamente contra-regime estar preso ou se alguém diz algo que se possa classificar como racista é tão marcado como eram os comunistas de baixo estatuto nos tempos do Estado Novo ficando a ideia que a presente democracia não é tão democrata quando parece.

E se querem neutralizar a pseudo-ameaça da extrema-direita, não é a persegui-la que a neutralizam; aliás ainda lhe podem dar mais força porque assim passam por presos políticos como era no Estado Novo e as ameaças extremistas se eliminam quando os desgoverno pseudo-democráticos vivem e governam a nação com a competência e lealdade que são o seu dever e não se submeterem a interesses sobretudo estrangeiros que servem para minar a existência de qualquer nação e todas as ditaduras na Europa dos anos 20 e 30 com a excepção da Espanha subiram ao poleiro graças ao descontentamento nacional e em França, até os portugueses e lusos-descendentes vão votar na Frente Nacional porque estão fartos de sentir na pele a austuridade enviada por Bruxelas e imposta por Berlim qual vingança nas duas derrotas nas grandes guerras mundias.

No caso português é a pura ocultação da verdade para que um corrupto, um sucateiro, um estupor da pior espécie volte de alguma forma ao poder, nem que seja como grão-mestre de alguma obdiência maçónica ou suba mesmo a Comendador do 33º grau (o mais elecado grau na hieraquia da maçonaria) e comece a ser uma espécie de Salazar ou Hitler podre de uma nação que deu novos mundo ao mundo, mas que ainda está a silenciar todos aqueles que apontam as falhas do poder da podre república e se não prende usa-se de represálias ao despedir ou punir de alguma forma sindicalistas e vendo bem ao fundo da questão, Mário Machado é um preso político e tal injustiça de o manter preso apesar do seu tempo de prisão cumprido e da sua atitude dentro da cadeia vai servir aos HammerSkin que são muito mais radicais do que PNR para acusar de fascistas o presente regime político português porque mantém um cidadão preso por saber as verdades sobre um ex-presidente do conselho que nunca o deveria ter sido como o nunca deveria ter sido Passos Coelho.

E ficam as minhas perguntas de sempre: Qual a verdade sobre a prisão de Mário Machado ? Quem ganha com a sua prisão ? Voltamos a ter presos políticos ? Porque não deixam Mário Machado dizer as verdades sobre Sócrates ? Porque têm medo da verdade ? Quem ganha com esta mentira chamada Democracia Portuguesa ? Porque não existe verdadeira liberdade de expressão em Portugal ? Para quando a verdadeira democracia em Portugal ? Para quê que serviu o 25 de Abril ? Será que houve mesmo revolução em Portugal ? Quando é que Mário Machado é libertado ? Porque os corruptos em Portugal ficam soltos e aqueles que sabem a verdade sobre eles estão presos ? Querem estimular o surgir da extrema-direita mas radical ? Para que nos serve a república e o seu presidente ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

Provedor estava disponível para continuar, mas PSD recusa reconduzi-lo

 

 

 

 

 

A entrevista de Alfredo José de Sousa à Antena 1, onde admitiu a hipótese de eleições legislativas em simultâneo com as autárquicas, azedou relações com a maioria.

 

 

 

 

 

 

(Fonte:Público)