Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Opiniões e Críticas Secretas

Opiniões e Críticas Secretas

A toda poderosa presidente do FMI, a francesa Christine Lagarde veio dizer que têm que ser feitos ainda mais cortes nas reformas no geral e nos salários da função pública que estão congelados desde dos tempos de Sócrates e que os cortes que já foram feitos ainda não são suficientes.

Quando li estas palavras da presidente do FMI fiquei de cabelos em pé porque em termos de sofirmento com os resgates da troika, Portugal já tem um doutoramento porque já vamos no terceiro e sempre foram dádivas de governos socialistas e gostava de saber qual a nação que cosnegue sobreviver se alguém ou alguma instituição arranjar tudo e mais alguma coisa para que o dinheiro neste mesmo país fique parado e comece a perder valor como aconteceu na Alemanha de Weimar.

A Grécia está tomar os caminhos da Alemanha de Weimar embora ainda haja uma aparente lucidez no governo espartaquista que rege a Grécia, fazendo aquilo que um grande inglês fez nos tempos da Segunda Guerra Mundial que é enfrentar a Alemanha e todos os verdadeiros inimigos da democracia de peito feito e sem quaisquer problemas ou receios e ao mesmo tempo dando um apoio moral a população de um império que sofria os horrores da guerra.

Sim o problema está numa Alemanha excessivamente poderosa ao ponto de ter em seu território o banco emissor do euro e cada vez que a Eisenkanzelerin abre a boca, a sua palavra toma força de lei sobretudo na chamada eurolândia com a excepção da Grécia.

Mas voltando a encarnação francófona de Heinrich Himmler, hoje também se soube que o seu nome aparece ligado a casos de corrupção no FMI o que abate toda a sua moral e prosápia nas críticas que faz aos chamados PIGS (Portugal, Irlanda, Grecia e Espanha) e nas exigências de mais cortes; e esta suspeita é muitíssimo mais grave do que as suspeitas ou acusações do seu antecessor Strauss-Khan e o seu apetite por sopeiras e criadas de quarto de hoteis de luxo e por isso deveria de pedir de imediato a sua demissão.

Pois deveria, mas a influência germânica pesa muito e Strauss-Khan não era muito das graças de Merkel e do seu séquito maçónico-proto nazi e por isso aproveitando o seu apetite deveras particular colocaram esta senhora que já lixou uma nação e quer arranjar todas as formas de lixar Portugal e ainda não sabe como nos vai afundar ainda mais e todos aqui no burgo estão calados enquanto no resto da Europa tudo grita e ninguém pede a demissão desta mesma senhora devido aos casos de corrupção em que o seu nome aparece envolvido e assim vai a glória deste mundo-cão que é o nosso:

Como sempre as perguntinhas: Qual o motivo de Christine Lagarde querer lixar Portugal e a Grécia ? Afinal quem manda no FMI ? Porque deram tanto poder a Alemanha ? Porque em Portugal são tão mansinhos ? O que é preciso fazer para acabar com esta situação ? Afinal o que andam a fazer com Portugal ? Com isso tudo, há alguém que me diga para que nos serve a república e o seu presidente e restante corte ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

A senhora Lagarde, presidente do FMI e que substituiu o Sr. Strauss-Khan por que este quis serviços especiais da criada de quarto para os quais ela não estava hablitada ainda nos quer lixar mais e agora não devem ser as contas que ficaram dos tempos do senhor 44 de Évora.

A mesma versão financeira de Cruela de Vil ainda quer que os lusitanos apertem mais o cinto quando se sabe que aqui em Portugal é o país que paga piores salários e piores pensões e reformas e por outro lado tem dos politicos mais bem pagos e mimados do mundo só perdendo e só na Grécia e talvez no Brasil se ache tantos mimos, todavia os políticos brasileiros ainda ganhem menos do que os políticos portugueses e gregos.

Estes mimos não são falados pela senhora Lagarde que está a fazer o mesmo a Portugal o que fizeram os banqueiros norte-americanos à Alemanha da República de Weimar quando foi o crash da bolsa de Wall Street de 1929 e uma das diferenças que nos distinguem da chamada Alemanha de Weimar é que não existe em Portugal grupos de esgaseados que sabem apelar as massas e acertar nos sítios certos e os que possam ter discurso acertivo são pura e simplesmente ignorados pelas massas que se preocupam mais com as casas dos degredos ou com as toneladas de novelas que passam nos chamados 4 canais nacionais.

Esta gentinha do FMI deveria de ter chumbado em História porque com estas medidas de aperto de cinto que não vão afectar o poder político da república, mas sim as massas trababalhadoras e mais necessitaas são as sementes de uma ira que começou com a eleição do Syriza para o governo da Grécia embora tal facto tenha sido menos proveitoso do que o 16 de Março foi para Portugal e nestas mesmas eleições a extrema-direita fascista que é representada pelo Aurora Dourada ficou num confortável terceiro lugar e em França a Frente Nacional está a ganhar aos poucos mais força exactamente a conta das medidas da senhora Lagarde e dos seus lacaios e o mesmo deveria e acontecer aqui em Portugal porque apenas temos que temer o nosso próprio medo e chegou (há muito) o tempo de acabarmos com o estado a que chegamos e temos que ser portugueses com eles no sítio e nos impormos antes que apareçam uns quantos esgaseados e tomem conta da nação sem darmos por isso.

Bem até que estes mesmos ultra-extremistas elegessem nas próximas eleições gerais uns quantos deputados seria saudável e ao mesmo tempo um aviso ao poder podre da república de que o povo está farto de tanta austeridade e que Portugal é dos Portugueses e não é nem do FMI nem a UE e muito menos un Länder da Alemanha.

O mal de Portugal são os super-salários da classe política porque está mais do que visto que país que pague bem aos seus políticos tem os piores salários da massa trabalhadora e paga as piores reformas e chega de ver os mesmos de sempre a pagarem as contas da república porque a república tem que aprender que não pode gastar mais do que aquilo que apura em impostos e quem gasta mais é o próprio poder político e a hora de ter que se fizer algo para que a democracia ainda se mantenha está a chegar e esta república que tem sido o gérmen de todas as nossas misérias tem que ser eliminao antes que surja um esgaseado como Adolf Hitler e tome conta da nação e aí vai pagar o justo pelo pecador e faz 70 anos que a Europa eliminou o poder da Besta e não podemos deixar que este reapareça apenas porque uns quantos maçons e percevejos afins andem a mandar em nações que não merecem estar na miséria que estão.

Como sempre as perguntas Aonde é que querem cortar mais ? Já não chega de cortes ? Porque não se cortam as mordomias dos políticos ? Porque os partidos de esquerda como o PCP ou o Bloco não exigem que se cortem as mordomias os políticos ? Será que são farinha do mesmo saco do que o PS, PSD ou CDS ? Foi para isso que se fez Abril ? Alguém me poe explicar para que nos serve a república e o seu presidente ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

Há alguns anos, mas não muitos; o anterior director do FMI Dominique Strauss-Kahn foi obrigado a demitir-se porque supostamente obrigou uma empregada de limpeza de um hotel a fazer-lhe sexo oral e apesar de ter pago a devida indemnização a lesada e foi quase como obrigado a se demitir da direcção do FMI e muito na altura se falou quem seria o seu ou sua substituto ou substituta.

A escolha recaiu em Christine Lagarde que era ministra da economia em França nos tempos de Sarkozy, foi acusada pela justiça napoleónica de negligência num casa de fraude que envolve o grande amigo de Sarkozy e ex-presidente do Olympique de Marselha, Bernard Tapie e o banco Crédit Lyonnais devido a venda da Adidas e a senhora Lagarde vai recorrer da acusação e se recusa a demitir como fez o seu antecessor no mesmo cargo e no caso de Tapie, este recebeu ou terá recebido 400 milhões neste negócio e era ou é grande amigo de Sarkozy.

E fico a pensar qual a moral da senhora Lagarde nos dar lições de moral, quando esta mesma senhora aparece ligada a casos suspeitos e não se demite porque caso tivesse vergonha na cara, mesmo que tivesse inocente era o que deveria de fazer e não nos podemos esquecer que no fim a mesma criada que encravou Strauss-Kahn veio dar o dito pelo não dito e apenas gozou e bem o bagulho que o ex-presidente do FMI lhe pagou; não que eu tenha tido pena de Strauss-Kahn porque pelo que se disse na altura, ele não era nenhum anjinho, mas pelo pós-demissão que soou e muito a uma bela conspiração armada para tramar o ninfomaníaco Strauss-Kahn para por alguém mais ao serviço das forças ocultas que todos nós sabemos quem são e que nem vale a pena mencionar quais são.

Na minha opinião e de muitos, seria de bom tom a senhora Lagarde pelo menos se auto-suspender de funções até que este caso esteja completamente esclarecido porque as acusações são graves e como se costuma dizer que bom exemplo vem de cima; o FMI vai perder toda a moral quando diz para se combater a corrupção e para se apertar o cinto, quando a sua presidente está envolvida num caso que envolve um cidadão que pelo menos tem folha de serviços por corrupção desportiva (Bernard Tapie) e que está ligado ao antigo presidente da república francês Nicolas Sarkozy e quando se auto-suspendesse delegasse o cargo a um elemento que não fosse ou não tivesse ligaçao ao chamado eixo Paris-Berlim.

E ficam as minhas perguntas de sempre: Porque Lagarde não se auto-suspende pelo menos ? Quem são as forças ocultas ? Quem sustenta esta novela ? Porque Tapie não leva uns 20 anos de cadeia para aprender ? Como é possível ele anda estar solto ? O que se passa na Europa afinal ? Será que o FMI ainda tem moral para nos mandar apertar o cinto ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

Pelo que sabe antes da avaiação nº 11 da troika às contas da república, já se ouvem falar em novos cortes na massa salarial da função pública, já de s conhecida por ganhar ainda menos do que a sua contra-parte grega e por este caminho os departamentos públicos se estão a transformar aos poucos numa massa escrava ou quase escrava para todas as esferas de poder como eram os judeus no 3º Reich.

Para quem não sabe o salário com descontos de um funcionário público ou membro das forças da ordem, nunca ultrapassa os 1000 euros feitos os respectivos descontos de Lei e ainda cortar mais nestes miseráveis é condená-los a se tornarem em mais uns quantos mlhares a dormir na rua, uma espécie de sem abrigos VIP embora passem pelos mesmos problemas que os outros sem abrigo; ou então o Sr. Lall pensa que está na Ìndia e ele deve pertencer a uma casta superior e como tal nos quer por, como acontece na terra dele, a vivier e trabalhar por umas quantas malgas de arroz por mês em vez de dinheiro para comprar o que apetecer.

Cada vez entendo menos esta democracia que diz estar a festejar os 40 anos, mas que depressa se transformaram em desilusoes, ruínas e miséria e que cujos defeitos não fazem parte do figuirino do que se entender por demorcacia que não é o que acontece em Portugal porque os otários que anda são funcionários públicos e querem juntar anos para a reforma quando lhes faltam poucos anos,  devem-se reformar quanto antes, antes mesmo que alguém neste desgoverno queira por mais gente na rua.

Os sindicatos já se mostraram contra qualquer corte assim como patrões e até o desgoverno, já começou a colocar as unhas de fora para mostrar quem manda mesmo em Portugal e o mnistério de saúde fica pendurado. Com esta conjugação de factos, não sei mesmo o que fazer a não ser que nas eleições votar naqueles que nunca passam pelo parlamento e seria ineteressante ver então como o parlamento iria reagir embora só oiça palavras e nada vejo feito por todos aqueles de aguma forma acabam lixados.

Como sempre vos deixo as perguntas de sempre ou quase sempre: Que caminho está a tomar a nação ? Porque a esquerda parlamentar estã calada ? Para onde este nos desgoverno nos está a levar....-se

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgaru

Christine Lagarde veio com um pedido interessante ao desgoverno da república que foi o de reduzir o buraco da Segurança Social e que não deve aumentar as despesas e tentar equilibrar as contas da Segurança Social e e espera novas medidas que façam reduzir as transferências para a Sgurança Social de onde se podem contar as pensões e reformas dos privados e ainda foi elogiada a forma de como o desgoverno deu a volta aos chumbos do Palácio Ratton.

Se sabe que o CES aplicada aos funcionários públicos que estejam aposentados seria uma medida "transitória" mas acontece que contnua a constar do orçamento que foi aprovado por aquela coisa que adora comer bolos - rei como quem bebe água e o CES, Complemento Especial de Solidaridade; era apenas para ser aplicado no ano fiscal de 2013, mas continua pelo menos para 2014 e nada é feito e quem descontou ainda vai levar mais com mais cortes que nnguém sabe no fm das contas para que servem.

Curioso ver de como nada se faz para se ter uma política de emprego activa a qual iria aumentar e muito as receitas via Seguranaça Social e resantes taxas e não estaríamos a aturar estes filhos duma mãe da troika para não lhes chamar coisa pior que era o que merciam e depois ainda dão mais ideias tristes ao por desgoverno da terceira república e dos piores de sempre de toda a ditadura republlicana que começou em 1910 e ao mesmo tempo não dá ideias aos inaptos do desgoverno de como por a nação a funcionar como uma máquina e a nação portuguesa dispensa este tipo de ajuda que para nada serve.

Só se sabe que os mesmos de sempre vão continuar a pagar factura deste e de outros desgovernos e nnguém é responsabilizado por estes custos cada vez mais infames e dolorosos e que servem, como mostram exemplos em França, Espanha ou Suíça; para que os movimentos extremistas comecem a ganhar cada vez mais apoiantes como é o caso francês onde a Frente Nacional já leva nas sondagens mais recentes 34% das escolhas o que no panorama francês podem por exemplo signficar mais de 1/3 do parlamento e do senado, ou mesmo umas eleições europeias ganhas sem grande trabalho e não seria mal feito se em Portugal, algum movimento ultra-extremista aprecesse nas eleições europeias para quer os habituais pseudo.democratas aprendam o verdadeiro significado de democracia por um lado e por outro e não mesmo importante, têm que saber para onde e para que servem os descontos laborais feito por cada um de nós em especial os que trabalham e nem uma reforma digna agora têm como garantido.

E ficam as minhas perguntas de sempre: Para que servem os nossos impostos ? Para que servem os descontos feitos a todos os trabalhadores ? Afinal para que serve o suor do trabalho de cada poruguês ? Foi para isso que se fez Abril ? Que caminho leva Portugal ? O que é preciso ser feito para evitar os extremistas ? Para que nos serve a república e o seu presidente ? Porque Portugal não sai do euro ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

Nestes dias, veio no jornal Público veio que Olli Rehn, Comissário Europeu dos Assuntos Económicos e Financeiros, negou numa audição no Parlamento Europeu que a Troika tenha por ventura ordenado cortes em pensões ou reformas, e ngou também a troika tenha ordenado a privitização do sector eléctrico nacional e que é o responsável por estas medidas é o governo português e a troika não tem nada a ver com isto.

O mesmo comissáro disse que a autoria destas mesmas medidas é do governo português e que os credores de Portugal nada têm a ver com estes cortes que têm feito correr rios de tinta na imprensa e carradas de bytes nas redes sociais e o Comissário Rehn diz o que prejudicou a situação portuguesa foi a excessiva demora na execução do pedido, resumindo mais uma borrada do Sócrates que estamos agora a pagar sem ter culpa de nada e disse que a presença do FMI na troika foi ideia de Berlim e que no caso grego o plano correu mal devido as sucessivas e constantes crises políticas que provocaram o "descarrilamento" das previsões económicas.

Então se a troika não tem a ver com os cortes que estamos a sofrer e que são infames e a culpa é da quadrilha do Coelhinho e do Portas, então porque carga de água estes mesmos senhores colocam a culpa dos males actuais da nação nas supostas ordens da troika e que os cortes vêm todos no memorando de entendimento quando pelo que se sabe tais cortes sairam das cabecinhas pensadoras do presente desgoverno da república, o que nos pode por a pensar e pensar por exemplo que depois destas palavras, o que aquele ser que está para ali enconstado no palácio de Belém pensa fazer enquanto acaba de comer um bolo-rei e começa outra e vai bebericando uma chávena de chá verde dos Açores; e se este mesmo ser não poderia por exemplo; dissolver a assembleia da república ou até mesmo nomear um governo de iniciativa presidencial; mas o chá verde a este ser que se pensa estar entre o ser humano vivo e a múmia egípcia, qual elo perdido da evolução da espécie humana é o mesmo efeito que cinco litros de chá de tília faz a um ser humano normal e por isso aquele ser é tão lento e tão tolo a tomar decisões quando estas devem ser mesmo tomadas e estas palavras de Rehn, num país civilizado como a Espanha, a Itália, a Grécia ou mesmo o Brasil seria o sufciente para que o governo caísse ou que houvesse graves agitações no poder político da nação.

Mas tais agitações não acontecem porque aqui agora estão a curtir a vitória do CR7 e andam assim meio a viajar em vez de questionar o que deve ser questionado e depois do circo da bola está-se a levantar outro circo que é o da adopção de crianças por casais de homossexuais e enquanto o povo desta nova Magna Roma que está quase sempre sem pão tiver circo vai estanto entretido e calado e ignora declarações como as Olli Rehn que são gravosas e provam que Portugal está a ser governado por uma quadrilha de ladrões e mentirosos e que o regime republicano não passa de um ninho de percevejos como disse e bem Ramalho Ortigão.

E ficam as minhas perguntinhas de sempre: Depois destas palavras de Olli Rehn, o que pensa o desgoverno da república fazer ? O que deve fazer o presidente da república ? Aonde vamos parar ? Quando é que acaba a mentira ? Vai ser preciso partir para a estupidez ? O que a troika quer de Portugal afinal ? Se era para troika ter entrado mais cedo, então porque raio não entrou ? Porque o governo do PS não é também chamado a responsabilidade ? Afinal para que nos serve a república e o seu presidente ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar