Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Reportagens de Critica Investigação e Opinião

REPORTGENS, CRÍTICAS E INVESTIGAÇÕES DO CYBER-RERPORTER + SECRETO DO MUNDO Blog Nacionalista e Monárquico (UM AVISO: AQUI NÃO VAI ENTRAR O NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO BLOG MONÁRQUICO E NACIONALISTA)

Reportagens de Critica Investigação e Opinião

REPORTGENS, CRÍTICAS E INVESTIGAÇÕES DO CYBER-RERPORTER + SECRETO DO MUNDO Blog Nacionalista e Monárquico (UM AVISO: AQUI NÃO VAI ENTRAR O NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO BLOG MONÁRQUICO E NACIONALISTA)

Alguém se Está a Esquecer da Constituição

A overdose de turismo em Lisboa que chega ao ponto de uma pessoa dizer palavrões para tanto turista que deixa os transportes públicos sem condições para serem utilizados porque ficam sobrelotados de turistas e os lisboetas sejam eles naturais de Lisboa ou lisboetas por empréstimo e ninguém pode entrar tendo que esperar vários minutos quando não chega a horas para poder ir trabalhar our ir para casa.

Mas este nem é o probema mais grave da overdose de turismo, o mais grave são as leis do arrendamento urbano que têm sido criadas pelo menos desde dos tempos de Santana Lopes passando por Sócrates Pinto de Sousa nº 44 e Passos Coelho ao que se junta a gerigonça; o problema que vos falo é o aumentar brutal dos despejos de famílias das suas casas sobretudo nos bairros históricos com o simples propósito de as alugar a turistas para rendas de curta duração.

Os números de despejos atingiram um número absurdo de 5 famílias perdem a sua casa todos os dias em despejos devido aos aumentos de renda brutais que servem como alavanca para estes mesmos despejos que está a estropiar a Lisboa histórica e a empurrar os lisboetas para fora de Lisboa ou com sorte para os bairros periféricos da capital onde ainda não chegou a overdose dos turistas que tomou de assalto a cidade de Lisboa.

Me dá uma raiva ver que o trabalho de reconstrução do Marquês de Pombal e da equipa que ele reuniu depois da tragédia do grande terramoto de 1 de Novembro de 1755, passam hoje 262 anos, cair por terra porque cada vez mais a Baixa e o centro da cidade a ficar deserto o que torna a actual geração de políticos e proprietários lisboetas uns verdadeiros ingratos perante a obra do Marquês que era tornar a baixa habitável.

Nunca se sentiu tanto como agora, o abandono da Baixa e dos bairros típicos que depois da noite ficam transformados em autênticos desertos, e os bairros típicos vão sendo tomados pelos estrangeiros enquanto os portugueses vão ficando sem casa e até sem abrigo porque aquelas pensões manhosas que serviam de refúgio aos desabrigados estão a ser transformadas em hostels e residenciais mais caras, enviando estes desgraçados para a rua.

A constituição da república portuguesa defende o direito inabalável a habitação condgigna e nos 20 anos perdidos da república e nem com Marcelo, nenhum presidente da república travou as sucessivas leis do arrendamento urbano que apenas tiveram e têm um objectivo: o despejo sumário de inquilinos e a retirada do direito inabalável à habitação condigna.ao assinar de cruz as várias leis dos despejos.

Com estas leis dos despejos que nunca foram pensadas nos tempos do Estado Novo onde apesar da miséria latente e dos bairros de lata, haviam também as vilas operárias e se os turistas queriam dormida ou iam para os hotéis ou então para as residenciais e deixavam as casas e os quartos particulares para quem precisasse deles e nunca iam ara turistas de pé descalço que até era coisa não existia na altura e os poucos que começaram a aparecer com as primeiras sementes do rock e com o Vilar de Mouros ficavam no campismo.

Agora com a invasão dos turistas e as leis dos despejos o direito a habitação ficou esquecido e os vários presidentes da república que têm assinado de cruz as várias leis dos despejos se esquecendo que juram defender a constituição e a fazer cumprir, mas no final das contas se esquecem do juramento que fazem ou estão am prejúrio porque com esta amnésia permitem que o direito à habitação condigna seja roubado do povo de forma descarada e aos olhos de todos em nome do novo ópio de autarcas e proprietários com poucos ou nenhuns escrúpulos: o turismo.

E como sempre deixo as minhas perguntas de sempre: Se a habitação é um direito que nos é assegurado pela constituição, então porque nos é roubado? Porque não controlam o turismo descontrolado que tomou as principais cidades de Portugal de assalto? Quem ganha com estas violações a CRP? Que raio andam os presidentes da república a fazer? Que porcaria andaram os governos a fazer?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

 

Sommers Muzzik 78, Música de Verão 78

Uma estreia absoluta neste recanto

 

 

 

e com dedicatória a Passos Coelho, Barrack Obama , Vladmir Putin, François Hollande .... cada um pelo seu motivo

 

 

 

 

 

dos very very british.....

 

 

 

Tears For Fears

 

 

 

 

Everbody Wants To Rule the World (legendado)

 

 

 

 

espero que seja do vosso agrado

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pingo Doce Não Aprendem com os Avisos, Podem Levar no Orelhame

Este artigo como podem já ver pelo título é o assunto nacional do momento que são as super-promoções do Pingo Doce que transforma as suas lojas em verdadeiras zonas de guerra como a Bósnia ou algo semelhante e ao mesmo tempo são roubados por uns chico-espertos que assim que vêem o maluco otário a deixar para trás um carrinho de compras cheio, para irem buscar outro também cheio, roubam o carro do otário e mais a frente o vende por um ou dois euros sempre livres de impostos e aproveitei uma avaria da minha internet para fazer um trabalho de campo sobre este assunto, nada de muito fundo porque tinha outras coisas a fazer ao mesmo tempo e neste curto espaço de tempo que fiz este trabalho de campo achei o Pingo Doce de Alcântara algo diferente, mas para pior talvez lembrando os tempos que o Pingo Doce aproveitou o edifício do decrépito Jumbo Pão de Açúcar de Alcântara quando esta mesma superfície ainda não tinha sido vendida aos franceses da Auchan e era da antiga Companhia Portuguesa de Supermercados que até era dona do Minipreço e neste mesmo edifício que chegou a albergar um cinema e várias lojas além do hipermercado, uma espécie de Centro Comercial Vasco da Gama "avant la lettre", nos seus dias finais nem cinema tinha, lojas fora o supermercado eram todas quiosques aí com duas excepções a esta regra do quisoque até que fechou e foi demolido ficando ali um buraco em Alcântara só tapado há alguns poucos anos atrás.

E neste Pingo Doce de generosas dimensões havia uma certa sensação no ar de "recuperação de um incêndio" ou coisa semelhante e até passei pela casa de banho e a loucura foi tanta que nem as instalações sanitárias escaparam porque os ferros para que os deficientes motores se possam deslocar para a sanita estavam arrancados e até mesmo esta sanita estava solta do chão e nem papel higiénico havia.

Já ouvi dizer que a mesma empresa comercial que tem o nome de uma das melhores mercearias da baixa lisboeta dos tempos dos nossos avós vai querer de novo criar o caos um pouco por todo o país e nest pesquisa por mais fontes já ouvi dizer que vai haver pessoas com arma de fogo em punho a abrir caminho, podendo haver o risco de tiroteio; e neste ponto me ponho a questionar para que servem as autoridades da república dado o facto de estarem a dormir enquanto um supermercado, um grupo da chamada grande distribução está a provocar desordens e por outro lado dá razão ao desgoverno colocar o imposto sobre a comida em especial nas grandes superfícies.

E sendo redundante gostava de saber aonde estavam as autoridades policiais quando foi aquela bela bosta que o Pingo Doce arranjou no 1º de Maio e se volta acontecer qual a atitude a ser tomada pelas autoridades policiais nos podendo questionar para que raio serve a polícia e se para estes casos assim não tem que vir a tropa sossegar os ânimos.

E ficam as minhas perguntas de sempre: Porque raio teve o Pingo Doce esta ideia ? O que dá mais estar a porta e dar dois euros a um pinta e trazer um carrinho cheio de compras gamado de algum otário ou ir para a fila e demorar 20 minutos ? Será a ASAE fará alguma coisa sobre isto ? O que vai dar este caos todo ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

Coisas A Mais....

Nestas últimas eleições legilativas o verdadeiro vencedor foi a abestenção que ultrapassou os 40% pela primeira vez em eleições legilslativas desde do 25 de Abril e muitos tentam achar a causa do problema chamado abestenção e todos apontam muitas causas, todavia todos apaontaram uma causa comum...os cadernos eleitorais desactulizados porque não se entende num país de cerca de 10 milhões de habitantes se contam 9,6 milhões de eleitores e o presidente da república apontou logo que as contas não estavam certas e o resto dos partidos em especial dos derrotados ia na mesma linha de pensamento.

Mas tal pensamento não ficou sem resposta quando hoje a Comissão Nacional de Eleições disse que este número agrega emigrantes e residentes em Portugal e que os falecidos vão sendo abatidos a lista conforme o cruzamento de dados entre o registo civil e a CNE e segundo esta este número são 64% de todos os portugueses com mais de 18 anos agregando residentes no estrangeiro e em Portugal bem como os imigrantes de outros países que se tenham dado ao trabalho de fazer o recenseamento eleitoral.

Mas mesmo assim há números aqui que possam parecer estranhos porque a CNE e a DGAI se estão a esquecer que mais de metade do povo português não tem o Cartão do Cidadão fora aqueles que são abstencionistas crónicos e com a lei eleitoral antiga foram abatidos a lista porque a lei antiga dizia que alguém que não vote 3 actos eleitorais seguidos vê o seu nome apagado automaticamente das listas.

Com tanta conversa e com as medidas do FMI para serem aplicadas, o presidente da república pediu celeridade para a formação do governo eleito para que se cumpram os prazos assumidos pelo governo anterior ainda em funções e por inerência pelo país e enquanto um dos grandes derrotados da noite eleitoral de domingo, o Bloco de Esquerda, está numa de Noite das Facas Longas querendo a cabeça de Francisco Louçã e restante direcção numa bandeja de prata, o PS escolhe o seu líder depois da queda de Adolf Sócrates, vem então a CDU reclamar que o presidente da república está a violar a constituição já convidando o vencedor das eleições para formar governo antes de ouvir os outros partidos.

Não sei se o camarada Jerónimo está a ver coisa direita, Portugal graças ao sr. Pinto de Sousa está com a corda na garganta, precisando de financiamento para pagar os calotes abertos pelos socialistas e quando mais depressa ter um governo estável melhor, e se calhar a CDU deve estar a pensar por Passos Coelho ser um inimigo figadal de Cavaco Silva nos tempos em que este era primeiro ministro, vai o fantoche de Belém escolher a CDU para formar governo em coligação com o PS decapitado e um Bloco de Esquerda mais esfrangalhado do que uma meia desfeita de bacalhau não pensam em tal.

Sei que a atitude do presidente é estranha, mas não é motivo para uma guerra do alecrim e manjerona quando Portugal em termos económicos graças aos grandes negócios da rosa murcha está quase como uma economia de terceiro mundo ou dum país em guerra e precisa de medidas de fundo e não de peixarada política em especial quando se sabe que Jerónimo de Sousa quer ser mais soviético do que Breznev e só entrou no partido depois 1974 enquanto muitos elementos dos tempos da clandestidade têm saído por não aguentar com a mente fossilizada de Jerónimo de Sousa que se esqueceu mais em 1996 deu a eleição presidencial a Jorge Sampaio, quando jogou o rabinho de fora da corrida deixando apenas a corrida a dois.

Por isso o camarada poderia ter ficado calado, mas não é o único porque a deputada europeia Ana Gomes poderia ter ficado calada ao atacar Paulo Portas porque quando foi a Face Oculta defendeu Sócrates quando poderia ter contribuído para que se soubesse a verdade, como sempre uns são mais iguais que outros.

E ficam as minhas perguntas de sempre: O que pretende a CDU ? Será que não sabe peRder ? Porque Ana Gomes se calou nas sucatas e agora só diz sucata ? Anda tudo ressabiado quando Portugal tem prazos a cumprir ? O que Ana Gomes precebe de Portugal, quando queria ver um estrangeiro a mandar na comissão europeia e por tabela em Portugal ? Afinal quando há transparência nas eleições e nos cadernos eleitorais ? Para que nos serve a república e o seu presidente ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar