Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Reportagens de Critica Investigação e Opinião

REPORTGENS, CRÍTICAS E INVESTIGAÇÕES DO CYBER-RERPORTER + SECRETO DO MUNDO Blog Nacionalista e Monárquico (UM AVISO: AQUI NÃO VAI ENTRAR O NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO BLOG MONÁRQUICO E NACIONALISTA)

Reportagens de Critica Investigação e Opinião

REPORTGENS, CRÍTICAS E INVESTIGAÇÕES DO CYBER-RERPORTER + SECRETO DO MUNDO Blog Nacionalista e Monárquico (UM AVISO: AQUI NÃO VAI ENTRAR O NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO BLOG MONÁRQUICO E NACIONALISTA)

País de Gales 1 - Irlanda do Norte 0, Welsh luck

Ontem, o debry céltico foi marcado tal como o jogo entre Polónia e Suíça por um equilíbrio entre os conjuntos num jogo baseado no contra ataque de parte a parte onde amabas as selecções celtas abriram o livro do contra ataque puro e duro não sendo prorpiamente um jogo secante, aliás muito pelo contrário.

Está claro que num jogo assim a sorte ou o azar têm papel nuclear na decisão final do resultado e assim foi, porque bastou um auto golo de um jogador norte irlandês para que o País de Gales tenha passado para os quartos de final, mas se os norte-irlandeses também serima justos vencedores da contenda, mas num jogo tão equilibrado, a sorte trata de ser o ponto de desiquilíbrio como foi ontem e felizmente para os famosos Aaron Ramsey não marcou nenhum golo, podendo estarem descansados até o próximo jogo dos galeses nos quartos de final.

Jogo interessante e que valeu pelo entretimento que reside sempre numa partida de futebol bem jogada por ambos os conjuntos e onde a sorte teve o papel mais importante do que o jogo corrido em si.

E a surpresa chamada País de Gales seguiu em frente e vamos ver até onde Bale, Ramsey e os seus companheiros vão, porque pelo menos são das 8 melhores selecções da Europa, grupo o qual já inclui Portugal.

Uma arbitragem sem casos a assinalar

 

 

 

 

Marcador

 

País de Gales 1 (McAuley 75' (Auto-golo)) - Irlanda do Norte 0

Alemanha 1 - Irlanda do Norte 0, Eficiência Germânica

A Alemanha de forma eficiente despachou apenas por uma bola a zero a Irlanda do Norte que está na lista dos melhores terceiros que também têm direito a passar para os oitavos de final.

Jogo bem entretido onde o domínio germânico nunca foi contestado pelos celtas que não deram réplica capaz aos teutónicos que também asseguraram a vitória no grupo C apenas pela diferença de golos que era superior a dos polacos que ficaram em segundo lugar neste mesmo grupo.

A arbitragem se portou bem num jogo sem grandes dores de cabeça no capítulo disciplinar e não houve casos a assinalar neste jogo que foi um dos jogos que encerrou o grupo C e deu para passar a tarde de futebol numa forma bem passada apesar do calor sentido aqui em Lisboa, apenas espero ver Portugal a passar e não apanhar que nenhum tubarão para ver pelo menos se chega a final como afirma o seleccionador nacional.

Resumindo, um jogo sem nada demais e que valeu pela cervbeja e pelos termoços consumidos ao longo de 90 minutos.

 

 

 

 

Fica o marcador

 

 

 

Alemanha 1 (Mario Gomez 29') - Irlanda do Norte 0

Irlanda do Norte 2 - Ucrânia 0 - Haggis abafaram a Vodka

A Irlanda do norte que se mostrou mansa na sua primeira partida do Euro 2016 se revelou uma equipa mansa e sem força, se transfigurou no segundo jogo mostrando um jogo não muito bonito mas relativamente eficiente e directo, sobretudo na segunda parte.

A Ucrânia que precisava desesperadamente de pontos e não conseguiu passar este desespero para o relvado e estes desepsero não foi devidamente canalizado na prtifda e os celtas se aproveitaram para fazer o seu jogo e acabaram por conseguir os seus primeiros pontos no Euro 2016 e por outro lado emitiram o bilhete de volta para os ucranianos que são mais uma desilusão depois do que mostraram na qualificação e deram um novo fólego a uma selecção celta que nunca tinha posto os pés numa fase final de um europeu e nas qualificações (ao contrário do País de Gales) nunca morreu na praia e ficou sempre a uma distância grande dos lugares de acesso ao grande certame europeu do futebol.

Não vi nada demais na arbitragem e pouco mais tenho que dizer a não ser que a eficiência celta foi mais eficiente que uma Ucrânia que está orfã de talentos depois que Schevechenko pendurou as chuteiras há alguns anos.

 

 

 

 

 

Fica a marcha do marcador

 

 

 

Irlanda do Norte 2 (McAuley 49'; McGinn 90' + 6) - Ucrânia 0

Polónia 1 - Irlanda do Norte 0; Que Irlanda tão mansinha

O jogo que colocou frente-a-frente Irlanda do Norte e Polónia foi um verdadeiro passeio para os polacos onde só faltaram os golos dos polacos que parece que andaram a dormir porque a sua finalização foi das mais deficientes de todo o torneio porque poderiam ter exterminado a Irlanda do Norte com uma goleada das antigas, mas o que Polónia fez foi um festival de pontapés na atmosfera sem efeito.

A Irlanda do Norte não fez nem cossegas a defensiva polaca que serviu para os gastos e a Irlanda do Norte não fez um único remate perigoso a baliza polaca onde o respectivo guardião foi um mero espectador num jogo onde faltou muito sal e muita pimenta servindo aos polacos como um jogo de serviços mínimos para que os polacos entrem na luta pela qualificação para os oitavos de final do presente certame.

A Polónia apesar da sua deficiente capacidade de finalização conseguiu dominar o jogo de príncípio ao fim sem o mínimo de obstáculos por parte dos norte-irlandeses que se revelaram macios para uma Polónia que entrou sempre a matar e não conseguiu passar à prática um domínio que abafou completamente uma Irlanda do Norte que se limitou a defender sem ameaçar os liderados pelo Terminator do Bayern de Munique, Lewandowski; que passou classe e se mostrou como provável adversário da Alemanha para a liderança do grupo.

Resumidamente foi um jogo sem grande interesse a não ser o golo dos polacos que sentenciou logo o jogo.

 

 

 

 

 

 

Resultado final:

 

 

Polónia 1 (Milik 51') - Irlanda do Norte 0