Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Opiniões e Críticas Secretas

Opiniões e Críticas Secretas

Não sei se ainda se lembram do caso do oficial da polícia que malhou num homem e num idoso em frente dos respectivos filhos e netos no final do decisivo Guimarães - Benfica que deu o bi-campeonato ao Benfica e cujas imagens se tornaram virais um pouco pelo mundo fora.

Acontece que sete oficiais da polícia entregaram pedidos de transferência no comando distrital da PSP porque pelo que se sabe o relatório não está de feição para o comissário Filipe Silva e os 7 oficiais que pediram transferência tinham sido colegas de Filipe Silva na Escola de Polícia.

Não consigo compreender é como a polícia quando tem que ser agressiva não o é e ocasiões não faltam e quando deve se dar ao respeito, respeitando quem passa ou quem está ou ajudando quem precisa, vão de cacetete em punho e por vezes usam outros meios mais pesados como os cães.

Este apoio a um cidadão que cometeu um crime testemunhado por milhões em directo e em flagrante e que quem sabe foi um dos catalizadores do triste fecho da festa do bi-campeonato do Glorioso que espero que não se repita, mas este apoio está a causar mal estar dentro do comando da PSP do distirto de Braga e está a cuasar divisões dentro da esfera de comando. Pelo que se sabe o mesmo comissário está suspenso preventivamente e além disso pouco ou nada o processo avançou.

Vamos ver se nenhum destes oficiais vêm nos parar as esquadras que possam ser nossas vizinhas e a violência policial contra inocentes vai aumentar de forma brutal e agora os mesmos oficiais do cacetete de aço são muito bem capazes de distribuir fruta seja porque motivo for e vimos em Guimarães em Maio do corrente ano, como as coisas podem acabar com a polícia local.

E ficam as mnhas perguntas de sempre: Para onde vão transferidos estes mesmos oficiais ? Porqque não são céleres no processo disciplinar ? Afinal o que andam a fazer para não terem dito nada ainda ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

MP arquiva inquéritos à manifestação de polícias em frente à AR

 

 

 

 

 

 

 

Não foi possível identificar responsáveis e recolher vestígios da prática de crimes. Polícias não esperavam "outra coisa". Contornos da manifestação anterior, realizada em Novembro de 2013, continuam em investigação.

 

 

 

 

 

 

(Fonte: Público)

Quando li em vários jornais, a notícia que me leva ao artigo de hoje fiquei de queixo caído quando soube por estes mesmos jornais que a direcção nacional da PSP convocou todos os polícias mesmo os qque estavam de  folga, não para qualquer medida preventiva devido a final da Liga dos Campeões jogada do Estádio da Luz ou devido as eleições europeias, mas sim para separarem tampinhas de garrafas de plástico por cores para que seja feita a maior bandeira de Portugal do mundo e depois do record confirmado pelo Guiness, as tampinhas irão reverter para a ajuda a instituições de caridade.

Ainda posso entender que a polícia como entidade possa ajudar numa campanha nacional de recolha das ditas tampinhas como  insitituição e não colocar dezenas de elementos a dividir tampinhas peas cores quando existem tantos desempregados e sobretudo benificiários do RSI que estão enconstados sem fazer nada e que poderiam fazer esta mesma escolha em vez de ocupar uma brigada inteira de polícias a catar tampinhas de plástico que além de ser uma forma estúpida é sobretudo humilhante para os polícias tanto da 2ª Divisão de Polícia de Lisboa como para todos os polícias quando há muitos milhares que poderiam fazer esta actividade e muito provavelmente  custos menores do que aqueles que vão pagar aos polícias e para esta "perigosa" missão até foram chamados polícias que estavam de folga o que fez os sindicatos de polícia descerem a terreiro e virem dizer que tal chamada de agentes em folga para uma actividade que nada tem a ver como a actividade policial é contra a lei e viola o direito ao descanso.

E aqui estou do lado dos sindicatos porque havia e há muita boa gentes que poderia estar a fazer esta escolha de tampinhas e não faz nem sei porquê porque se podem estar encostados a espera do RSI ou a venderem droga na baixa de Lisboa, então podem estar a separar tampinhas de plástico e até se podiam juntar os políticos do poder da república porque agora vão ter quase 3 meses de férias e assim pelo menos tinham algo para fazer e para se entreterem ao mesmo tempo que pelo menos uma vez na vida fazem aquilo que nunca fazem durante o resto do ano que é serem úteis ao povo que supostamente os elegeu.

Gostava de saber quem foi a besta que teve esta ideia para o inscrever naqueles prémios do absurdo chamados IgNobel porque esta ideia de colocar dezenas de polícias a separar tampinhas de plástico é pelo menos tola quando tantos poderiam fazer o mesmo sem ter que humilhar uma classe profissional já de si pisada e humilhada por sucessivos governos.

E ficam as minhas perguntas de sempre: Quem foi o autor desta triste ideia ? Porque não podem ser os beneficiários do RSI a fazer isto ? Porque gostam de humilhar poícias ? Quem teve esta ideia não tinha mais nada para fazer ? Porque não gastam o tempo das divisões policiais em combater o crime ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

Depois dos casos das mortes por cancro provocado por amianto na Direcção-Geral de Energia, agora vários kilómetros para norte, na cidade e capital de distrito de Viana de Castelo acontecer um caso que até se pode considerar mais grave porque porque o número de vítimas desta nova espécie de peste branca de seu nome amianto é maior no caso de Lisboa, todavia ambos os casos são graves e são a prova como quão desleixados são os políticos da nossa praça.

Agora é o caso de 40 polícias de Viana do Castelo dos quais já faleceram 12 e dos 18 que ainda sobrivevem apenas um terço tenha conseguido controlar o cancro e estão todos do poder político entretidos com a campanha eleitoral onde tudo que funconário público está a ser exterminado de forma dolorosa como eram os judeus nos campos de concentração do 3ºReich porque na maior parte dos casos trabalham em demasia para receberem umas quantas moedas e serem escravos do poder político da república e no caso da policia, não podem gozar nem feriados nem dias santos tendo que estar dsponíveis todos os dias do ano com salários de miséria e com um regulamento profissional que pouco mudou em 40 anos de suposta democracia e que agora fruto dos cortes e contra-cortes impostos pela troika o pouco que ainda tinham perderam graças aos 4 ou 5 anos de saláros congelados que houve em Portugal.

Como não bastasse o facto dos polícias em muitos casos passarem fome ou estarem dependentes de donos de cafés que lhes façam descontos ou mesmo lhes ofereçam refeições porque o salário de polícia em Portugal é exploração pura para que a ordem seja mantida praticamente a quaquer custo enquanto os senhores do poder político da república se vão enchendo.

Agora ao ponto de os matar com cancro provocado pelo amianto é demais para uma calsse conhecda por ser dos mais mal pagos dentro dos mal pagos da função pública e já é mais do que tempo para que este flagelo do amianto em edifícios públcos se resolva de uma vez e que fique bem resolvido e não seja resolvido com aqueles expedientes muito comuns tanto em Portugal como no Brasil porque para o desgoverno português este uso do amianto é uma forma de ir eliminando funcionários públicos para não lhes pagarem nem salário e muito menos reforma, quase numa medida saída dos manuais do 3º Reich.

E ficam as perguntas de sempre: Aonde vamos parar ? Quantos mais desgraçados vão ter que morrer para que se acabe com o flagelo do amianto ? Anda o desgoverno a dormir ou apenas quer matar tudo que é funcionário do Estado como fossem judeus num campo de concentração ? Foi para isso que se fez Abril ? Para que nos serve a república e o seu presidente ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

Polícias fardam-se em contentores no estacionamento do Aeroporto de Lisboa

 

 

 

Contentores começaram por ser provisórios há cinco anos, com as obras no aeroporto. No posto de atendimento “correm” ratos e tubos de esgoto no tecto. Sindicato diz que é desprestigiante para a PSP.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

(Fonte: Público)

A manifestação das forças da ordem no dia 6, não foi bem aceite pelo poder da república, pois que os manfestantes foram filmados, sem som e estas imagens foram usadas para a instauração de processos disciplinares a alguns manifestantes, numa clara violação a dois direitos que nos foram dados pela revolução de Abril: direito a indignação e o direito de liberdade de expressão a qual parece não se aplicar a todos como era hábito nos tempos supostamente negros da ditadura do Estado Novo.

As vítimas da nova repressão encapotada foram as próprias forças da ordem que foram até São Bento mostrar o seu descontentamento perante os cortes que sofrem nos seus salários de miséria supostamente por ordens da troika, apesar do poder político da repúblca seja de que quadrante for não quer abdicar dos seus privilégios cada vez maiores abrindo um fosso entre poder polítco e povo em geral em termos económicos; tal fosso criado pelos próprios políticos que têm como dever cumprir e fazer cumprir a constituição de 1976 com as suas respectivas revisões e estes mesmos políticos não estão a ver que tal fosso poderá degenerar em eventos que a humanidade no seu todo quer esquecer e basta ler as primeiras páginas de Mein Kampf, para se ter uma ideia em que um poder republicano que só pensa em si e não nação pode resultar e para os mais pacifistas que possam ter fobia em ler o livro de Adolf Hitler, basta ler um qualquer livro de história do chamado período entre guerras onde por exemplo surgiu a chamada "Geração Perdida" (Hemigway, Jack London, George Orwell, etc) e observar no que pode resultar uma governo com uma repressão escondida e que ignora os clamores do povo e vive fora dos seus limites, prejudicando o aparelho produtivo da nação e num cenário assim o extremismo seja ele de esquerda ou de direita, sabendo-se que são ambos duas faces de uma mesma moeda, tem terreno fértil para crescer como são os casos do Reino Unido, Hungria, França, Bélgica, República Checa, Ucránia, entre outros.

O mundo em si e Portugal também, não se podem esquecer quais as consequências destas medidas de pseudo-austeridade que não passam de medidas repressivas e as consequências de punir as vozes contrárias ao poder instituido, pois no caso destas serem reprimidas, ficam como mártires e a democracia é completamente desvirtuada para uma espécie de poder que se encontra numa zona cinzenta onde não sabe onde começa e acaba a liberdade individual e colectiva.

Não se admite num país que se afirma um Estado de Direito, não ser permitido que um grupo profissional mostre de forma clara e esclarecida para que toda a nação veja o quão este grupo profissional está a ser literalmente roubado em nome de uma dívida que vem pelo menos dos tempos malditos do Führer Sócrates e não são os únicos, toda a função pública de base está a ser roubada a torto e a direito e nestes protestos de polícias são os próprios polícias a lixar os colegas como no caso dos cortes da Função Pública, são os próprios funcionários públicos que os fazem que são os funcionários das finanças.

O que está acontecer aos polícias com a instauração de 6 processos disciplinares, mostra que a república nunca aceitou o chamado contraditório durante a sua existência e foi sempre existindo formas de repressão desde 1910 e levantar processos disciplinares a cidadãos que estão desesperados para porem comer na mesa ou pagar as suas contas e com estes cortes que nunca tocam nos ricos e nos grandes do poder da república que ficam sempre impunes aos cortes em nome de contas que nada têm a haver com aqueles que sofrem os cortes que são os mesmos de sempre e depois se soube nestes dias que o CES vai ser aplicado aos privados, não a partir de 650 euros como na Função Pública, mas sim a partir de 1350 euros criando mais um fosso, mais uma desigualdade que divide a nação para que esta nova ditadura continue a reinar sobre Portugal e que duvido que passe pelo crivo do Tribunal Constitucional.

Os cortes que estão a afectar as forças da ordem agora vão atacar todos que trabalham em prole da nação, seja para uma empresa ou para o Estado dando a ideia que trabahar em Portugal não compensa de forma nenhuma sendo um puro acto de masoquismo o qual serve de acto de puro prazer sádico a um poder que nada tem a ver nem com o 25 de Abril e muitos menos com 25 de Novembro e sendo assim questiono qual o motivo daquela festança que fazem todos os anos no parlamento se os que lá estão não cumprem minimamente os preceitos da revolução sendo tão cínicos como aquelas pessoas que desejam feliz Natal ou Páscoa e depois andam a lixar a vida ao próximo.

E ficam as minhas perguntas de sempre: Aonde está a liberdade em Portugal ? Voltamos aos tempos do Estado Novo, mas com mais fome ? Que regime político rege portugal actualmente ? Aonde está o cumprimento escrupuloso da Lei Fundamental ? Que nação é afinal Portugal ? O que fizeram a liberdade conquistada ? Para que nos serve afinal as comemorações oficiais do 25 de Abril ? Para que nos serve a república e o seu presidente ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

 

400 polícias aguentaram protesto de colegas e oposição exige soluções

 

 

 

Oposição critica o Governo considerando que deve dar melhores condições aos polícias. Cavaco Silva lembra que “nunca se pode ignorar as vozes que se fazem ouvir na rua, quaisquer que elas sejam”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

(Fonte: Público)

Hoje a mui temida manifestação dos policias nas escadarias do parlamento, mas afinal foi tudo relativamente pacífico apesar dos apelos ao radicalismo, mas talvez o facto de uma delegação dos sindicatos das forças da ordem foi recebida pela presidente do parlamento ajudou provavlemente a evitar que assim muito de repente Lisboa se transformasse numa nova Kiev.

Mesmo assim foi o maior protesto de polícias que alguma vez esta nação viu e a única diferença do protesto de Novembro, além do aparto da polícia de choque foi o comportamento relativamente pacífico e civilizado de boa parte dos manifestantes que não quiseram partir para a estupidez, embora este desgoverno o merecesse para saber que numa verdaderia democracia quem manda é o povo e não um governo ou melhor, desgoverno que nem foi eleito pela maioria dos portugueses e que apenas nos está a deixa ainda com mais problemas e mais fome.

Apenas oiço cada vez que saio a rua as pessoas a se quixarem que o dinheiro lhes chega menos e óutras quixas semelhantes e penso que os os polícias deveriam de ter querido subir as escadarias porque ao não subirem deram com o seu pacifismo uma imagem de fracos e de submissos a uma república cujo poder exige ser respeitado por todos, mas que não respeita ninguém.

Os polícias hoje pediram todos os direitos que lhes foram rouados por estes cortes feitos pela classe política da república que não respeita ninguém e ainda tem a lata de exigir respeito por parte daqueles que nunca respeitam ninguém e esta manifestação desculpem que vos diga e volto a dizer foi algo de chocho e mostra provavelemte um certo aspecto submisso dos polícias que muitos não queriam ver e queriam uma polícia mais do lado do povo, coisa que deveria de ter sido lida em alguma versão manhosa da Utopia de S. Thomas More ou em Mein Kampf de Adolf Htiler e esta polícia que temos, sinceramente deixa passar a ideia que não são mais que uns cachorrinhos que ladram muito quando lhes mexem na tigela da ração, mas quando alguém lhes dá a esperança ou a sugestão que esta mesma ração vai ser melhorada se acalmam logo e foi o que aocnteceu.

A única coisa a assinalar mesmo foi a grande massa humana porque de resto, foi apenas uma marcha quase silenciosa muito semelhante a um pronunciamento militar, a única diferença essencial é que no governo o esterco e as moscas que por lá andam ficaram as mesmas de sempre e assim continua Portugal sem poder contar com ninguém a não ser si mesmo.

E ficam as minhas perguntas de sempre: Porque a polícia não quis subir na realidade ? Será que a raiva murchou toda ? Porque temem o governo ? O que será preciso ser feito para que algo mude em Portugal ? Para que nos serve a república e o seu presidente ? Será que houve mesmo revolução ?

Que caminho leva a nação ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

Enquanto a situação na Ucrânia está-se a aproxmar de uma certa acalmia, embora os cães do costume ladrem muito, mas sabem se se morderem se aleijam os dois e continuam a ladrar embora a quererem-se dar bem, para bem de toda a humanidade já farta de tanta guerra por este mundo fora que reduz a civilidade dos seres humanos no seu todos como animais ou seres de uma raça animal inferior ou atrasada entre o animal irracional e o animal racional, mas que consegue pensar menos na vida do que um cão ou um gato.

Amanhã vai haver na Praça de S. Bento, na base das escadarias da assembleia da república, mais uma manifestação por direitos que lhes são roubados de forma sistemática pelos desgovernos da república, mas que nunca se tinha chegado ao ponto que se chegou e os conflitos entre o (des)governo da república, não aqueciam tanto desde do triste episódio dos "Secos e Molhados" onde o desgoverno da altura liderado por um tal de Cavaco Silva, colocou polícias contra polícias, apenas porque alguns polícias queriam ter o direito ao seu sindicato e passados 25 anos (bolas que o tempo voa) do "Secos e Molhados", um certo medo da repetição dos eventos de 1989 se volta a levantar do lado sobretudo dos sindicatos das forças da ordem.

Este receio tem a sua lógica porque o número de manifestantes confirmados vai ser muito maior do que no protesto de Novembro de 2013 e continuam a ciruclar pelas redes sociais apelos a violência e a revolta entre os membros das forças da ordem é cada vez maior e além deste aumento da revolta entre as forças da ordem que cada vez passam mais fome e cada vez mais estão desesperados e agora ainda mais quando se ouve falar ainda em mais cortes e já se sabe que quem paga estes cortes são sempre os de sempre, ou seja, os que ganham menos como é o caso das forças da ordem que em Portugal cada vez mais ganham pior.

Por uma daquelas coincidências que ninguém explica hoje comecei a ler com olhos de ver, as primeiras páginas do livro "Mein Kampf - A Minha Luta" de Adolf Hitler e muito do que serviu de gérmen ao  surgir do nazismo está a acontecer agora em Portugal e o caso das forças da ordem é apenas a ponta do tentânculo da miséria e da desigualdade que existe na nossa sociedade porque há uns poucos que têm todo o apoio do poder decadente e que têm todo o dinheiro a custa daqueles que trabalham por umas moedas e existem os outros que trabalham e que cada vez têm menos para comer.

Apenas espero que este protesto das forças da ordem seja um protesto não apenas só das forças da ordem, mas que estas também façam pensar na enorme maioria silenciosa e silenciada que existe em Portugal e que passa fome e que não tem voz e cada vez existem mais esfomeados a conta de muitos burgueses e privilegiados...

Como sempre, as perguntas: Será que vamos ter um protesto pacífico ? Ou vamos ter um novo Secos e Molhados ? Será que mais alguma classe vai sair a rua ? Até quando esta situação vai durar ? Foi para isso que se fez Abril ? Para que nos serve a república e o seu presidente ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar