Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Reportagens de Critica Investigação e Opinião

REPORTGENS, CRÍTICAS E INVESTIGAÇÕES DO CYBER-RERPORTER + SECRETO DO MUNDO Blog Nacionalista e Monárquico (UM AVISO: AQUI NÃO VAI ENTRAR O NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO BLOG MONÁRQUICO E NACIONALISTA)

Reportagens de Critica Investigação e Opinião

REPORTGENS, CRÍTICAS E INVESTIGAÇÕES DO CYBER-RERPORTER + SECRETO DO MUNDO Blog Nacionalista e Monárquico (UM AVISO: AQUI NÃO VAI ENTRAR O NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO BLOG MONÁRQUICO E NACIONALISTA)

Marcelo Presidente: A Tsunami Laranja?

Eu apesar de ser monárquico e ter votado no Tino de Rans porque para mim era o único candidato digno de assumir o cargo de presidente da república, não esperava ver um votação tão massiva em Marcelo Rebelo de Sousa nem ver os chamados candidatos de quadro partidário como Maria de Belém, Edgar Silva ou mesmo Marisa Martins terem levado votações humilhantes, ao ponto do até distritos comunistas como Beja ou Setúbal terem sido ganhos por Marcelo Rebelo de Sousa e por outro lado além de Marcelo que ficou bem na foto foram Tino de Rans e Marisa Matias que apesar de ser daquelas que pedia uma segunda volta, acabou em terceiro com mais votos do que os outros candidatos do Bloco de Esquerda a Belém.

E por outro lado um dos derrotados para não dizer o pior derrotado da noite foi o candidato comunista Edgar Silva que foi o candidato com mais gastos de campanha que para nada lhe serviram porque teve uma votação equivalente a votação de Tino de Rans e nunca os comunistas em eleições presidenciais ou outras quaisquer ficaram abaixo dos 5% que no caso de ser traduzido num possível sentido de voto em eleições gerais faria que se voltasse a ter uma maioria absoluta de direita no parlamento e o Bloco se assumir de forma clara como ou quarta força no parlamento deixando os comunistas muito mal da fotografia dos possíveis resultados eleitorais de uma eleição geral.

Foi a primeira vez que um candidato presidencial limpa todos os distritos na história das eleições presidenciais e felizmente por uma lado que se escolheu um presidente de sentido contrário ao do governo para se ver se o cargo em si ganha alguma utilidade porque os dois últimos exemplares se mostrar de uma inutilidade violenta e dolorosa que dá para questionar a existência e a continuidade do regime republicano porque os dois mais recentes presidentes da república ficaram numa de deixa andar em relação aos governos e assinaram tudo de cruz sem medir as consequência desta atitude de verdadeiro desprezo pelas necessidades dos portugueses.

A ver vamos como Marcelo se vai comportar e se este vai ser uma tsunami laranja e se vai ser positiva ou negativa para a nação, mas vamos ver como vão ser 5 anos de Marcelo em Belém embora eu não confie nem as minhas ceroulas sujas a um presidente da república, mas é o presidente eleito, logo a primeira volta e se foi eleito por dois milhões de votos é aceitar os resultados e se houve mais de 50% de abstenção foi por culpa da re-introdução das subvenções aos antigos políticos e porque um dos requerentes era um dos candidatos a presidente da república e nenhum dos candidatos favoritos a ter uma votação decente disse que iria chumbar um orçamento de austeridade, bem pelo contrário e com esta conjunção de factos era de esperar uma grande abstenção como aconteceu.

Não tenho confiança no regime republicano no seu todo e para mim qualquer urso pode ser presidente da república, mas tem que ser um urso que tenha uma noção razoável da lei fundamental e que tenha dois dedos de testa para saber o que está certo e o que está errado e não fazer o frete ao seu partido ou sociedade secreta, mas sim ser a garantia da constituição que é coisa que os dois últimos exemplares de presidente da república não o foram.

Não sei o que vai render Marcelo Rebelo de Sousa com presidente, mas se espera que não vai ter vida fácil porque a situação da nação se aproxima do insustentável e vai ser preciso alguém com pulso para segurar os destinos da nação e vamos ver se Marcelo Rebelo de Sousa vai ser um presidente da república à altura da pulso que a nação pede e não apenas uma figura decorativa e cara qual fosse um qualquer elefante branco implantado no meio da cidade de Lisboa e com as agitações que têm acontecido na república e que pedem um pulso presidencial ou então a república como regime não passa de uma feira de vaidades e interesses instalados que nada têm a ver com aquilo que se define como democracia porque esta coisa em Portugal que foi conquistada em 1974 e reforçada em 1975.

Muitos esperam deste presidente, mas o desinteresse pela república e pela política é tal que a abstenção na eleição para o presidente da república foi acima dos 50% e este desinteresse deveria de ser visto pelas forças vivas da república como sinal de algo não vai bem no sistema político da república e que algo tem que ser mudado para que estes números da abstenção não tomem estes números que nem parecem de uma democracia onde o povo está satisfeito com o sistema político.

 Como sempre as perguntinhas sem resposta: Será Marcelo Rebelo de Sousa um novo Eanes? Será Marcelo o melhor presidente da república ou ficará ao nível de Samapio e Cavaco? Como vai-se portar Marcelo perante esta agitação que a república sente? Será que vai ser um presidente a sério?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

Uns São Doutores Outros São Desgraçados

Bem esta semana um assunto me despertou de certa forma a atenção de uma forma que digamos que mexeu em demasia comigo porque me trouxe a minha presente provação que é estar a sobreviver em quartos de pensões baratas que se tornam caras devido aos preços exigidos em instalações que nem servem para animais, e vos digo isto porque nesta semana apareceu nas notícias que o presidente da AMI e candidato a fantoche, Fernando Nobre deve 9 meses de renda da sua sede de candidatura cujo valor se cifra em cerca de 100 mil euros e sabendo eu que fiquei sem casa por um valor que nem chegava a 1% deste valor mas fiquei sem casa e o ridículo da situação é como alugam um imóvel a um cidadão só porque é doutor e a um cidadão normal mesmo sendo funcionário público há quase 40 anos colocam toda a espécie de obstáculos para alugarem uma casa desde de fiadores a cauções.

Sim falo da minha experiênca pessoal que quando estava colocado na pensão que era paga pela santa casa (que ironicamente foi meu alojamento provisório durante uma semana depois do fogo que aconteceu na pensão que serve de meu lar) eu e a minha família presente nos deslocamos algumas vezes a uma das maiores máfias existentes em Portugal depois dos partidos políticos e da santa casa que é a associação lisbonense de proprietários e estes senhores até para casas, que segundo os técnicos que estavam a atender ao público, estavam a cair pediam fiador; casas que não custavam mais do que 350 euros que nos sairia muito mais barato do que dar 320 por um quarto e mesmo expondo a demasiadamente longa carreira contribuitiva na função pública da minha mãe(presentemente 38 anos e quase 7 meses e graças ao sr. Führer Sócrates ainda tem que estar até completar 65 anos de idade que equivale no caso da minha mãe a uma carreira contribuitiva de 44 anos embora existem casos na função pública de carreras contribuitivas que vão roçar os 50 anos, facto que não acontece em lado algum do mundo), recusaram sempre alugar uma casa sem fiador.

Mas ao Dr. Nobre alugaram logo um imóvel sem quaisquer fiadores apenas porque é conhecido e é um "doutor" e tal atitude que se pode classificar de infame me remete a a outra fase da minha vida, a uma fase relativamente boa da minha vida quando eu ainda poderia trabalhar e as dores que eu sentia no corpo se deveriam ao atropelamento que sofri em 1997 e a segunda operação feita em 2001 e as atitudes que o meu patrão tomava com alguns clientes não pelo lucro que davam a firma, mas sim apenas pelo o suposto título académico e/ou político o que me deixava meio incomodado esta discriminação que afinal estes com grandes títulos até que davam prejuízo a casa porque alguns nem sequer pagavam a conta e eu até me benzia enquanto fazia outros trabalahos como encardenações simples em massa para aqueles clientes que um comerciante decente estendia o tapete vermelho, mas para estes o meu antigo patrão não estendia o tapete vermelho tratando com uma arrepiante frieza; mas a um palhaço qualquer com um título académico ia logo lhe tratar das hemorróidas com a língua.

Mas voltando a vaca fria, Fernando Nobre diz que é apenas um mês de renda que deve, o senhorio diz que são 9, Nobre diz que está a negociar, o senhorio diz que não; embora que já tenha ouvido na rádio que existe uma negociação em marcha e nestas voltas; Fernando Nobre se diz vítima de um ataque por parte do senhorio; uma coisa é certa quem alugou o imóvel a Fernando Nobre já não se volta a fiar em títulos académicos, mas eu pensei que quando se fez o 25 de Abril foi também para acabar com esta discriminação entre doutores e desgraçados mas está visto que em Portugal uns são mais iguais que outros e que o 25 de Abril nunca foi para todos porque sei duma coisa: quando fizeram os primeiros arrendamentos quer seja ao meu bisavô como ao meu trisavô, a única preocupação dos senhorios era receber a renda e aqui na pensão se falhamos 5 euros que seja na renda no quarto temos que nos justificar e um tipo só por ser doutor deixa acumular um calote de 100 mil, de facto puro, o 25 de Abril nunca foi para todos.

E ficam as minhas perguntas: Nesta novela quem tem razão ? Se o Sr. Nobre deve assim tanto, então porque não é despejado como um vulgar mortal ? Afinal o que foi feito do de campanha de Fernando Nobre ? Será que esta candidatura vai chegar ao fim ? É esta a imagem da república ? Título académico também paga renda ? Aonde para a igualde perante a lei de todos os cidadãos ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar