Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Opiniões e Críticas Secretas

Opiniões e Críticas Secretas

Ontem já dexei aqui um cheirinho do que apareceu no Público e dá para ver como os membros dos poder político darepública, em especial quando fazem partede clubes secretos são capazes de fazerm uns aos outros, enquanto o resto da nação anda a passar fome a conta destas brincadeiras de crianças que de inocente não têm nada e não passam de brigas indecentes sustentadas em parte pelos nossos impostos.

Se soube pela imprensa diária que o ex-diregente dos serviços secretos militares da república portuguesa e que oficialmente se chamam: Serviço de Informações Estratégicas de Defesa, Silva Carvalho que não há muito tempo recebeu dos cofres públicos uma compensação por salários por pagar por parte do governo da república que se cirfrou em vários milhares de euros e agora está a frente do grupo de mass media Ongoing e teve ligações "priveligidas" com o caso Face Oculta, volta de novo dar um ar da sua graça pelos piores motivos.

Agora, Silva Carvalho é acusado da devassa da vida privada do dono da SIC e ex-primeiro ministro, Pinto Balsemão que por acaso faz ou fez parte do  Clube de Bilderberg, mas o advogado de Silva Carvalho diz que as informações que estão no computador do seu cliente não são informações ocultas, pois estas foram recolhidas de fontes abertas na internet e além disso, segundo o mesmo advogado que dá pelo nome de Miguel Matias; Silva Carvalho nem se deu ao trabalho de saber quem é que tinha sido o mandante destas suposta devassa.

Mas duvido que a coisa fique por aqui porque o mesmo Silva Carvalho está metido noutra alhada que pelo que sei parece ser um derivação do já mui famoso caso Face Oculta que foi o caso do acesso a factura detahada do telemóvel do jornalista Nuno Simas e cujo teor do processo, pelo menos pelo que sabe na praça pública nada difere deste novo caso de devassa da vida privada, sendo que a única diferença é que o caso mais recente envolve alguém grande dentro do poder político da república.

Mais esta novela do poder político da república dá para ver o jogo de interesses que existe por um lado e ao mesmo tempo a justiça que nada faz quando deve fazer e que consegue sempre proteger a elite do poder político da república em especial quando este mesmo poder está ligado a clubes e sociedades secretas e vamos ver se este caso de devassa não vai ser outra novela como os casos Casa Pia e Face Oculta.

E ficam as minhas perguntas de sempre: Afinal em que podemos confiar ? Já não se tem direito a vida privada ? Agora somos devassados como no livro 1984 ? Afinal para que serviu o 25 de Abril ? Que palhaçada é esta ? Andam a brincar com quem ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

Consigo ter algum entendimento que possa existir má distribuição de funcionários públicos em Portugal; embora de forma dificil consiga compreender que eventualmente hajam em alguns sectores funcionários a mais e ao juntar negócios tão bons para Portugal como o salvamento do BPN ou os submarinos, lógico é ver as contas públicas de Portugal num estado tão deplorável como aquele que Salazar encontrou depois da demissão de Sinel de Cordes em 1926.

E este desgoverno em vez de apostar na re-distribuição de funcionários a nível distrital para evitar problemas com grandes deslocações, acabar com as Parcerias Público-Privadas, em reduzir o número de membros do quadro político da república e respectivos anexos e conexos, cujo custo para a nação se comparado ao de outras nações muito mais abonadas em termos financeiros do que Portugal é mais do que insuportável e é esta mesma classe responsável maior pelo descalabro da república a conta do qual estamos a pagar as favas e duma forma demasiadamente dolorosa.

Acontece enquanto muitos funcionários públicos com carreiras contribuitivas demasaiadamente longas para a vida dum ser humano num país que se diga estado de Direito; algo do género 50 anos de vida e 30 de descontos ou 60 de idade com 40 de descontos, ou seja, mais de metade da vida a trabalhar para um Estado para quase nada serve; estão a correr a pedir reformas antecipadas porque graças a negligência dos desgovernos passados nunca tiveram a formação profissional devida e com a nova lei da função pública eram estes, apesar da sua experiência, que seriam os primeiros a serem despedidos da função público; e para não ficarem com as calças na mão se sujeitam a se reformar perdendo por vezes mais de metade do salário para terem uma reforma assegurada mesmo se sabendo que em lado nenhum da eurolândia sem ser em Portugal uma administrativo da função pública ganha menos de 1000 euros limpos porque em Portugal esta classe ganha cerca de 700 euros e em França dois mil e qualquer coisa e na Alemnha 3 mil e só em Portugal um salário médio da FP limpo é esta miséria de 700 euros.

Mas ao mesmo tempo que aqueles que literalmente deram toda a vida ao Estado se reformam com reformas que não são compatíveis com os seus anos de serviço, andam aqueles senhores da Ongoing, e dos serviços secretos militares e da maçonaria e com ligação ao caso das sucatas a pedirem para serem integrados nos quadros da função pública via quadros da Presidência do Conselho de Ministros... e  meus amigos acontece que um destes elementos que também ajudou nas escutas do jornalista Nuno Simas, foi re-integrado na função pública depois de ter sido exonerado do mesmo quadro.

O cidadão sortudo que dá pelo nome de João Luís e vai ser reintegrado na função pública com o cargo de «técnico-adjunto de informações, nível 4, do mapa de pessoal do Serviço de Informações de Segurança» e comum título tão pomposo, quase é certo que vai ganhar mais saláro do que um médico mesmo que este seja especialista e esta reintegração está prevista na mais recente mudança orgânica na lei da função pública, que da sensação que o crime compensa e bem e já está Silva Carvalho a preparar o seu regresso a função pública pelos mesmos meios..

É um facto vergonhoso, mas se ter um irmão da maçonaria (pelo menos) dá muito jeito a alguém que queira meter uma cunha pelo simples facto de se ser maçon e por outro lado esta nova lei da função pública só foi criada com um efeito: ajudar os manos do avental e lixar quem trabalha der por onde der e assim vai a glória do mundo em Portugal que se diz democrático, mas ainda parada no tempo sempre pronta ajudar os amiguinhos e as novas PIDES que por aí andam graças aos olhos cheios de esterco do inútil do presidente da república e de fatia generosa das forças armadas que não se mexe para nada.

Quando li isso fiquei de queixo caído porque o salário deste senhor é quase o mesmo que os salários mensais todos somados do quadro de funcionários de uma repartição de finanças de nível baixo, os tais que para Passos Coelho ganham bem para burro e que têm que ser corridos de qualquer maneira.

Chega desta pouca vergonha de ver sempre quem trabalha a sério em prole da Pátria fica sempre queimado, é sempre despedido ou colocado no quadro de excedentes e nem sei que mais; mas aqueles que violam a lei por prazer puro e não necessidade conseguem mesmo tudo, bastando para tal ser membro de uma qualquer loja ou obediência maçónica que nesta quinta Manor que é Portugal, reforça a regra que todos os animais são iguais mas uns mais iguais que outros e este tipo de democracia dispensamos bem porque assim até dá a sensação estranha que a PIDE nunca acabou e que o Estado Novo em Portugal era um quase-paraíso.

E ficam as perguntas de sempre: Quem me explica o que é isto ? Que raio é a lei orgânica da FP ? De que lado está a lei ? Foi para isso que deixaram cair o caso das escutas tanto na Face Oculta como no caso no Público ? Para que nos serviu o 25 de Abril ? Para que nos serve a república e o seu presidente ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

O caso das secretas que já é a nova novela do sistema judicial da república depois dos casos Face Oculta, Casa Pia, BPN e BPP; arrisca-se a ser mais complicada do que aquelas estopadas que a SIC e TVI enfiam nas carolas dos otários que ainda vão no jogo de estar a ver novelas em vez de fazerem algo de muito mais útil.

Como já não se pelo menos se desconfiasse a entrada de sociedades secretas nesta novela, agora se soube que Silva Carvalho nas suas converas e comunicações com os seus colegas de quadrilha, um dos quais, aparece no meio do caso das Sucatas (Nuno Vasconcellos, chefe da Ongoing) usa linguagem que apenas aparece nos cânones da maçonaria mostrando que este caso das secretas é apenas um pouco mais feio do que aquilo que pudessemos esperar porque está a entrar no mundo das sociedades secretas.

Expressões como Grande Arquitecto, Irmão e Malhete e além disso Silva Carvalho tem uma lista de contactos que apenas todos os elementos da loja maçónica Mozart que há pouco tempo atrás esteve metido numa grande alhada que como sempre acabou em nada e esta mistura de maçonaria e serviços secretos é pouco saudável para a existência da democracia dado o facto de além de se ter pelo menos o adjunto do primeiro mnistro como pedreiro livre e agora todos os segredos da nação nas mãos duns quantos nobres do avental, duns irmãos que estão a fazer o mesmo serviço que a PIDE fazia nos tempos do Estado Novo e depois ainda têm mágoas de quando a Legião Portuguesa entrou pelo Grémio Lusitano adentro e limparam o edifício e a dita sociedade que era apenas uma maçonaria orientalista (rito francês) que chegou a ter uma penetração arrepiante no poder da república ficou em banho-maria e a influência dos orientalistas foi-se diluindo com o tempo.

Mas como diz e bem o povo; Rei Morto-rei posto e agora quem está a mexer os cordelinhos são as lojas ligadas a Grande Loja Legal de Portugal que usa o rito escocês ou dito de outra forma a maçonaria "de rito inglês" que embora seja igualmente sociedade secreta não se dá bem com o rito francês e sempre recusou qualquer tipo de fusão mesmo nos tempos do Estado Novo quando todas as forças deveriam de estar unidas contra o Estado Novo e a diferença também é política porque enquanto quase todos os membros grados do PS estão no GOL, os membros grados da direita em especial do PSD estão com a GLLP e como não bastasse a peixarada que fazem aos olhos do povo ainda fazem o resto por detrás da cortina e dá que pensar para quê e para quem as eleições servem porque afinal são sempre os mesmos a mandar e este país está politicamente tão parlisado como nos tempos dpo Estado Novo e se calhar até que Salazar teve a sua dose de razão ao dar uma limpeza ao Grémio Lusitano e pelo que vejo muitos que Salazar dava caçada tinham um factor em comum: eram ou são todos piores que ele e nem sei como ainda dizem mal do mais famos cidadão de Santa Comba Dão.

E ficam as minhas perguntas de sempre: Aonde vamos parar ? Voltamos a ter uma nova PIDE ? E a defesa da constituição ? Não será motivo para haver uma reviravolta no país ? E as forças armadas, porque estão quietas ? Porque tudo se cala ? Quem protege quem ? Que país é afinal Portugal ? Para que nos serve a república e o seu presidente?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

De novo as maquinações de Miguel Relvas e de Silva Carvalho se mostram ao país quer seja por um lado se vê que o ministro maçon mente mais do que os dentes que tem na boca e por outro lado o ex-membro dos serviços secretos militares pensa que é o desastrado Otto Flick de Allo, Allo ou o temido Heinrich Himmler, chefe mais do que poderoso da Gestapo e das SS porque consegue relatórios da vida privada de cada um que se mete a sua frente e o passa ao seu "amigo" Miguel Relvas qual agente de uma polícia política infame e temida como a Gestapo, Stasi, KGB ou mesmo PIDE.

Em parte não me surpreendo porque Portugal tem um presidente que foi agente da PIDE e conseguiu o cargo político mais elevado da república embora sirva menos do que um arrumador de carros em hora de ponta junto a um estádio de futebol em dia de clássico ou de concerto dos Xutos & Pontapés; e mesmo vendo que a lei fundamental que jurou respeitar estando a ser violada nada faz ou nada diz, bem como o seu subalterno que tem nome de prato de caça e que afinal é duro como ossos e ainda mais nojentinho que o cidadão mais famoso de Santa Comba Dão porque nos está a vender a torto e a direito ao ponto de nos podermos questionar se ainda somos portugueses ou servos da gleba de um qualquer senhor que agora mande em Portugal como fosse o seu castelo.

Outros defensores da democracia, mas que apenas falam e nada fazem são as forças armadas que vendo assim a situação nada fazem quando está presente aos olhos de todos que é preciso um novo 25 de Abril, mais radical e que limpe com esta podridão de uma vez porque a nação portuguesa está a viver tempos tenebrosos e perigosos, os quais é preciso eliminar e não vai a ser calar as vozes de contestação sejam elas da esquerda ou da direita que vão resolver os problemas e agora mais do que nunca a veia nacionalista de cada um tem que sobressair senão quando dermos por isso a água que tiramos do cano é dos indianos, o papel higénico é espanhol, o leite é francês e a fruta vem de Marrocos ou algo assim e ninguém faz nada e agora voltamos ao tempo da PIDE onde ministros sabiam da vda de cada um graças aos relatórios da mesma infame instituição e no blog dos precários inflexíveis já chegou a censura.

Andam aos poucos, estes percevjos da república, a nos roubarem a liberdade sermos portugueses e portuguesas tal como nos foi dado no 25 de Abril e este desgoverno neo-fascista no está a roubar e ninguém fa nada para recuperar o que nos foi roubado e nos está a ser roubado e nem sei o que podemos fazer de Portugal se nem as forças armadas estão a valer ao povo e não se pode contar com o parasita do fantoche de Belém que para nada serve.

E ficam as mnhas perguntas: Para quando a demissão de Miguel Relvas ? A PIDE voltou ? Aonde param as forças armadas ? Que coisa é esta ? Aonde vamos parar ? Para que nos serve a república e o seu presidente ?

Como sempre vos peço para ler,comentar e divulgar

Miguel Relvas adjunto do Führer Passos Coelho tem sido falado pelos piores motivos na imprensa diária e não só e mostra que esta erva, pedrão o ministro Relvas está a pedir para ser corrido do desgoverno, embora eu coloque esta possibilidade em algo mais raro do que cair neve em Agosto no Algarve ou em Lisboa.

Miguel Relvas, conhecido membro da maçaonaria e hiperbem relaconado nas esferas ocultas do poder da república andou em cima de uma jornalista do jornal lisboeta Público para que esta não publicasse os artigos relacionados com o caso das secretas e das vendas de informações sensíveis por parte de Silva Carvalho, actual cabeça da Ongoing e ex-membro dos serviços secretos militares (SIED), a quem lhe ofrecesse o melhor preço ou o preço pretendido por estas informações e a ameaça a jornalista foi que no caso da investigação ir mais a fundo, divulgar que a jornaista é a natmorada de um deputado da oposição.

Bem, já de si a a ideia da coacção ou ameaça a protecção da vida privada de cada um, já de si constitui crime; mas não foram só as pressões sobre a jornalista que estão a dar bronca, outro facto que poderá ser uma bronca ainda maior é o caso das secretas e as relações entre Silva Carvalho, Miguel Relvas e o adjunto deste último Adelino Cunha; é que parece ou aconteceu que Relvas afirmou não conhecer Silva Carvalho, mas acontece que tanto Adelino Cunha como Miguel Relvas trocaram SMS e chamadas com o ex-chefe do SIED e agora dirigente da Ongoing que parece ter um ficheiro de todos que conhece.

Todava daqui ressalta um facto importante, Relvas diz não conhecer Silva Carvalho, mas acontece que Relvas disse perante os deputados da Comissão Parlamentar de Investigação sobre o caso das secretas, que não conhecia Silva Carvalho, mas acontece que lhe telefonou, lhe enviou sms e pelo que se saba, um desconhecido não iria descobrir o número de telemóvel de um estranho para lhe mandar sms e lhe falar ao telefone e os deputados em especial os do Bloco de Esquerda descobriram que tudo que o Minstro Ganza, perdão Relvas viram que este mentiu a comissão parlamentar e já pedem pelo menos a sua presença de novo no parlamento embora na rádio eu já tenha ouvido pessoas a pedirem a sua cabeça numa bandeja de prata qual fosse a cabeça de S. João Baptista para Salomé mesmo apesar de uma certa subtileza dos deputados que viram que Relvas já está mais queimado que uma beata de ganza depois de um qualquer festivl rock e já está na hora de sair de fininho seguindo o exemplo do seu adjunto para não ter que faazer cair o governo em última instância.

E ao ler estas minhas linhas vocês já devem estar a pensar aonde para o presidente da república nesta altura do campeonato e ele foi passear para a Indonésia e nada diz sobre este assunto sensível e depois outro que passa o tempo calado é Passos Coelho e com esta conjugação de membros da maçonaria com vendas de segredos de Estado entre outras violações das instituições do país e quando tal acontece é dever do chefe de estado vir defender as instituições ditas democráticas vir a terreiro defender o Estado de Direito e se tal não acontece outro cargo que está em parte em jogo é o cargo de presidente da república pelo simples facto do presente titutlar do cargo se encontrar em perjúrio e assim se vê que esta república nada muda e que instituições infames qual fossem uma nova PIDE continuam apesar da revolução que foi algo como o livro de Tomaso De Lampedusa "O Leopardo":«Para tudo ficar na mesma, alguma coisa tem que mudar».

E ficam as minhas perguntas de sempre: Aonde vai parar esta história ? Porque quem de dever se cala que nem uma mula ? Quem anda proteger quem ? Para que mentem até uns aos outros ? Será que deste caso vão acontecer algumas consequências ? Não seria tempo das forças armadas darem a sua opinião ? Com tanta mentira qual a necessidade da existência da república em Portugal ? Para que nos serve a república e o seu presidente ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

Quando publiquei a primeira referência a estes negócios dos serviços secretos da república que venderam pelo melhor preço segredos de estado tidos como classificados e top-secret a partidos e a firmas de comunicações, como agora se soube que os serviços secretos da repúbica andaram a levantar informações sobre a América Latina e a vendê-las a bancos privados e a outras privadas ou semi-públicas doutros sectores não financeiros e não foi apenas a Ongoing e Silva Carvalho a mexer em tão delicado material para a segurança e soberania da Lusa Pátria, Estado-Nação mais velho da Europa.

Estes relatórios vendidos ao preço da platina, e apenas se soube destas vendas graças a uma denúncia anónima para o Ministério Público, o qual encaminhou esta mesma denúncia para o conselho de fiscalização dos serviços secretos embora se saiba pela imprensa destas vendas existirem desde de 2010 através de alguns órgãos da imprensa escrita que descobriram tudo antes das entidade de fiscalização dos serviços secretos da república e esta compra e venda de informações secretas sobre todos os detalhes da república.

As dúvidas se adensam quem ficou a ganhar mesmo a sério com estas vendas e se sbendo que a Ongoing tem ligações ao caso das sucatas e a loja maçónicas e sabe-se lá mais que ligações que podem haver, mas apenas se sabe que algo de podre se passa neste caso e vamos ver se não vai ser revelado um outro qualquer detalhe sórdido, mas penso seriamente que este caso de venda de informações foi mais longe do que aquilo que sabemos pelos jornais e se alguma organização terrorista sabe mais segredos sobre Portugal do aqueles que sabem o segredo dos pastéis de Belém ou da melhor bica da cidade de Lisboa.

Apenas se sabe que anda um potencial traidor à pátria solto, apenas mas um Judas Iscariotes da república como já não tívessemos fauna desta suficiente na república, ainda vamos ter mais alguns que a justiça nunca quer prender não se sabe com que interesses, mas com tantas ligações as sociedades secretas que fazem os mafiosos da obra imortal de Mário Puzo, "O Padrinho" serem uns anjinhos, quais meninos de coro de uma qualquer congregação religiosa e se sabe que não podemos contar com a justiça da república para nada para dar cabo destes mafiosos e têm que ser as pessoas do povo a limpar este esterco da república, seja de que maneira for e não acreditem que existem em Portugal eleições limpas.

E ficam as minhas perguntas de sempre: Aonde vamos parar ? Existe democracia em Portugal ? Existe justiça em Portugal ? Qual a justificação das soceidade secretas numa democracia ? Para quando justiça contra os traidores ? Para que nos serve a república e o seu presidente ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

O caso das fugas de informações dos servços secretos da república volta as parangonas da imprensa escrita quando pelo menos um dos cabeças da Ongoing e envolvido no caso das sucatas e ex-membro do SIS veo negar com toda a força que não é corrupto, mas por outro lado já aqui mencionado Silva Carvalho antigo chefe dos serviços secretos militares que moveu céus e mares para ser chefe do serviços secretos da república e graças as suas ligações no clube do avental conseguiu tal ambicionado cargo.

Todavia este mesmo senhor estava a passara para fora dos serviços secretos informações sensíveis tanto sobre os serviços secretos, bem como sobre o sub-mundo da política para a sua futura empregadora a Ongoing como para meos de comunicação social e um destes destinatários era José Eduardo Moniz director da Ongoing e Rafael Mora, dono do grupo Prisa que detém a TVI além de outros 15 homens de confiança de Silva Carvalho que tudo sabiam antes de todos e sabe-se que o minstéro público considerou suspeitos 3 elementos durante o julgamento do caso das Secretas e que também mostrou que os serviços secretos passavam informação delicada para os partidos políticos da república quando era seu dever manter estes segredos secretos.

Acontece que Nuno Vasconcellos, nome mencionado no caso das sucatas foi acusado de corrupção apesar de negar tal crime, dois dos chefes dos servços secretos foram corridos dos respectivos cargos.

Curioso ver que as esntdades que cuidam dos segredos de Estado, civis e militares, bem como protegem a integridade do território português e do seu poder no exterior e avalia os possíveis perigos que o país possa a correr anda a distribur estas informações a quem der melhor e mais dinheiro sem se preocuparem com as consequências de tais negócios infames que nos países civilizados daria uns anos bons de cadeia nunca inferiores a 10 anos nos casos mais suaves sendo o usual a pena capital ou pena perpetua.

Curiosa é a calma aparente tanto do presidente do conselho como do inútil do presidente da república que mostram com o silêncio cúmplice que estão-se nas tintas para o país apenas passando o tempo a fazer duas coisas: a olhar para o umbigo e por outro lado a inventar formas cada vez mas infames de nos lixarem o juízo e enquanto isto andam uns quantos traidores a venderem os nossos segredos mas sensíveis a todos os borrabotas que vão desde do estagiário do jornal gratuito até aos maiores cabecilhas dos movimentos terroristas mundiais e depois não estranhem que os etarras tenham bases em Portugal ou que venham mafiosos italianos se refugiarem em Portugal, pois não hão-de vir, têm quem lhes diga onde se devem refugiar e depois dizem que Portugal é sereno, bem sereno só se for para corruptos e terroristas.

E ficam as mnhas perguntas de sempre: Aonde vamos parar ? Neste caso vai haver punidos ? Para que servem os serviços secretos em Portugal ? Porque o desgoverno e o parlamento se calam ? Porque o inútil do presidente da república se cala ? Para que nos serve a república e o seu presidente ?

Como Sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

Este caso sórdido das ligações entre a maçonaria e os serviços secretos e o crescimento súbito duma loja submetida a uma qualquer obdiência maçónica e quando esta mesma loja começa a apresentar comportamentos irregulares contra as regras gerais da maçonaria mesmo as mais elementares tal como aconteceu a meio da década de 60 do século XX da era de Cristo onde um grupúsculo de membros do Grande Oriente Italiano criaram uma misteriosa loja que de alguns gatos pingados para milhares de membros, quase todos deles gente poderosa e tal loja se transfigurou para uma sociedade secreta ao nível da máfia e que além de violar o praxis maçónico violou a lei em Itália.

Acontece que este caso das secretas e maçonaria está a revelar que uma loja desconhecida até se saber o seu nome: Mozart 49 está a adoptar os mesmos comportamentos da P2, porque conseguiu fazer um cenáculo de gente demsaiadmente forte para ser ignorada e em vez de ser uma loja de obdiência orientalista (rito francês e todas começam pelo nome de Grande Oriente.... os ... se referem ao nome do país de onde este GO está sediado) foi uma loja de obdiência inglesa de onde gerou esta loja Mozart 49 e que segundo o fundador da Grande Loja Regular de Portugal e foi quem iniciou Silva Carvalho na loja Mozart 49 e como maçon e foi directo em palavras suas publicadas no Público quando disse: “usou a maçonaria para um projecto de ambição pessoal e conquista de poder”.

Tal qual como em Itália estavam elementos de topo dop poder político, dos servços secretos, de grandes empresas e das forças armadas envolvidos numa loja mas secreta que a maçoanaria em si mesma e que era um Estado dentro do Estado e este caso mostra que estes pedreiros-lvres queriam ou querem fazer o mesmo que a P2 fizeram ou fazem em Itália e apareceu já Manuel (o traidor de Argel) Alegre e o Grande Oriente Lusitano contra que a existência de um lei que proiba os maçons de exercerem cargos públicos porque seria voltar aos tempos de Salazar, todavia embora tenham as suas razões em parte; mas se um governo contaminado de pedreiros-livres como aquele que temos podemos esperar tudo e nada ao mesmo tempo e enquanto vamos tendo este circo podemos assistir a cenas infames onde para se ser atendido no centro de saúde pedem o contribuinte e se uma pessoa não trazer não podem fazer a inscrição tal como o cartão de contribuinte fosse uma tatuagem num campo de concentração nazi.

Mas não esquecer que a maçonaria nas suas obdiências está inscrita como associação cívica e o grupúsculo da Mozart 49 não está registada de forma alguma, violando vários princípios basais dos pedreiros-livres e está a ser uma nova P2, espero bem que não matem nenhum jornalista que goste de ir a fundo (se já não mataram) e que verdade tanto na maçonaria como no mundo comum venha ao de cima porque se tal não acontecer, tem que ser usada a lei nº1901 de 21/05/35 que proibia o acesso a função pública, cargos políticos e/ou militares quem fosse pedreiro-livre ou comunista e até a mnha mãe quando entrou para ser explorada na Função Pública teve que fazer o juramento que não pertencia a nenhuma destas associações e espero que para bem de todos se saibam quem está metido nestas misturas porque se tal não acontecer com todas as penas a infame lei nº 1901 tem que avançar embora vá contra a consttuição, mas é o interesse público que ultrapassa a constituição.

E ficam as minhas perguntas de sempre: Aonde vamos parar ? Porque o presidente se cala ? Para que servem as eleições ? Aonde para a democracia ? Para que nos serve a república e o seu presidente ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

O caso Silva Carvalho que para quem ainda não sabe é um caso de passagem de dados dos serviços secretos mlitares (Serviços de Investigação Estratégicos e de Defesa. SIED) para uma mais ou menos obscura empresa de média (ou mídia) de seu nome Ongoing e que cujo nome surgiu na investgação do caso das sucatas, mais precisamente em uma das suas derivações.

Para investigar esta fuga, fo criada uma comissão parlamentar de investgação noa sub-intendência da primeira comissão para que se soubesse para quem para oonde iam estas fugas de informação militar e destas audições parlamentares sairam conclusões que mostra que estas fugas serviram para serem usadas para usos por grupos de pressão e sociedades secretas, leia-se obediências da maçonaria, e que houve mesmo fugas, mas aocntece que por muito estranho que possa parecer, o deputado Luis Montenegro, adjunto da I Comssão e presidente do grupo parlamentar do PSD que segundo as fontes é da mesma loja maçónica que o ex-director dos serviços de informações militares, Silva Carvalho e os trechos do relatório que falava nas fragilidades dos serviços secretos e nas pressões exercidas sobre os serviços secretos militares por parte da maçonaria e também foram eliminados vestígios das refrências que colocam a Ongoing como empresa sem "interesse estratégico", ou seja como empresa que não trabalha para os servços secretos, além dos contactos privilegiados que Silva Carvalho tem nos serviços secretos militares.

Quando se sabe que por exemplo o número dois  do governo, Miguel Relvas pertence a loja maçónica Universalis que também é a mesma a que pertence o cidadão Fernando Lima, um dos chefes da sociedade Galilei, em tempos conhecida como Sociedade Lusa de Negócios e que esteve envolvido num escândalo de desvos de mails e de escutas que nunca ficou esclarecido; esta mesma loja está submetida a obediência do Grande Oriente Lusitano que sege o rito Adonhiramita (rito francês) como é hábito nas lojas orientalistas da maçonaria.

Se sabe também que figuras gradas da política também de outros partidos em especial do PSseguem esta mesma obdiência e alguns políticos até do CDS são irmãos da maçonaria embora possam seguir outras obediências ou mesmo fazerem parte de outras quaisquer sociedades secretas, o que mostra que quem manda na realidade no país, não são os eleitos que aparecem na televisão, mas sim pessoas que ninguém sabe quem são que mexem os fios das marionetas que estão no poleiro para que estas façam o que a irmandade queira que seja feito.

Com esta descoberta devido a esta fuga dos serviços secretos militares dá que pensar se as eleições não serão manipuladas e se serve de alguma coisa uma pessoa ir votar num partido e/ou candidato se há  quem esteja mexer os cordelinhos por detrás da cortina a favor de interesses que nunca são os interesses do povo ou do país mas sim os interesses dum qualquer grupúsculo que vem calando uma enorme maioria silenciosa nos últimos anos e com este caso mostra que não existem eleições limpas nesta podre república portuguesa porque os irmãos se tapam uns aos outros e nunca existe honra entre ladrões.

E ficam as minhas perguntas de sempre: Aonde isto vai parar ? Existe democracia em Portugal ? Foi para isto que foi feito o 25 de Abril ? Afinal quem manda mesmo em Portugal ? Para que nos serve a república e o seu presidente ?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar