Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Opiniões e Críticas Secretas

Opiniões e Críticas Secretas

Um dos cartões de visita desta nação sobretudo de Lisboa vai pagar imposto nas respectivas edilidades porque saiu agora das mentes brilhantes da gerigonça que está a desgovernar Portugal e a governar-se com os nossos impostos uma gforma de equilibrar o Imposto Municipal sobre Imóveis que tinha o nome antigo de Sisa sobre imóveis que tenham melhor vista e mais horas de sol por dia e que tenham as janelas viradas para sul.

Mas aquelas que estejam viradas para cemitérios e ETAR's pagam menos imposto independentemente do custo ou do valor real da casa ou dos rendimentos dos proprietários o que não vai trazer qualquer justiça fiscal e vai transformar os melhores imóveis de Lisboa em candidatos para hotéis e esvaziar as zonas nobres da cidade de pessoas sobretudo a Baixa que cada vez está mais vazia de gente e mais cheia de turistas.

Mas não são apenas as casas com mais sol que vão ser taxadas porque também andam a caça dos vendedores de praia que estejam a vender seja o que for, mas por outro lado o mesmo ministério das finanças mantém a mesma insenção de IMI as sedes dos partidos políticos e sociedades secretas para não falar nas dívidas fiscais da chamada santíssima trindade do futebol e desporto nacional que tem dívidas estratosféricas tanto as finanças como a segurança social e a estes ninguém toca ou fala.

Estes casos dão para pensar que a chamada Gerigonça consegue ser mais infame em termos de fiscalidade do que o desgoverno de Passos Coelho e muitos dos apoiantes desta coligação feita a pressão ainda não captaram que estão a ser bem comidos por parvos e felizmente eu nunca acreditie na Gerigonça sobretudo quando o PS se meteu na frente da mesma gerigonça e não podemos ignorar a filha de Heródoto e protegida da ninfa Clio porque quando Portugal teve com PS nos seus destinos quase sempre deu com os burros na água e se tramou em grande, a única excepção a esta regra foi governo Guterres, mas aí não nos podemos esquecer que estávamos em tempo de vacas gordas e além de uma exposição universal dedicada aos oceanos e aos descobrimentos portugueses e que tirando o centro comercial, o bairro residencial de elite que ali existe, a gare multimodal, a FIL e alguns escritórios e representações; o mesmo Parque das Nações está abanonado e em alguma zonas parece um aterro como nos tempos antes da Expo '98 onde as várias refinarias que haviam na zona e que transformaram aquele recanto da cidade numa fossa séptica.

Pelo visto a Para-ditadura socialista voltou em força e agora com a conivência da chamada esquerda parlamentar (comunistas, ecologistas e trotskistas) porque com este novo imposto sobre o sol a esquerda está calada e diz que vai ver a situação, mas não bate o pé a esta imposição do Führer Costa que faz o que quer com os paninhos quentes da esquerda parlamentar que fecha os olhos a estes abusos e por este andar ainda vamos pagar imposto pelo ar que respiramos porque em alguns sítios já se paga imposto para uma pessoa ir mijar como nas casas de banho públicas da Pastelaria Suíça, nas estações ferroviárias da área de Lisboa com a excepção da Gare do Oriente e da estação de Campolide, e nas estações fluviais.

Esta pancada para cobrança de impostos se esquece de adaptar os impostos de propriedade sobretudo o IMI aos rendimentos dos proprietários e não nos podemos esquecer que o crédito mal-parado é sobretudo no crédito à habitação e se as pessoas não têm dinheiro para cumprir com as suas obrigações com a banca então como podem pagar mais imposto porque a sua casa tem mais sol do que a casa do vizinho.

Tristeza de nação que pensa em cobrar imposto sobre aquilo que tem de melhor que é o seu sol para sustentar uma maralha de políticos que passa o tempo a olhar para o seu umbigo em vez de pensar na nação como seria teoricamente o seu dever, mas enfim, cada nação tem os políticos que merece pois que os escolheu em eleições supostamente limpas.

E ficam as minhas perguntas de sempre sem qualquer resposta: Que caminho leva Portugal? De quem foi a ideia do sol cobrar imposto? Andamos para trás no tempo? O que o presidente da república diz sobre isto? Afinal qual a utilidade da república?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

O novo monumento erigido pelo edil de Lisboa não tem nada de positivo para a imagem da cidade das caravelas, ao mesmo tempo é das obras mais aromáticas e mal-cheirosas alguma vez feitas por algum edil da Cidade das Sete Colinas e se o mítico Fernando Pessa fosse vivo (o qual me serviu de inspiração para este blog, sobretudo nos seus primeiros tempos) tinha muitos bilhetes postais para enviar para o edil nomeado pelo presente Führer da república portuguesa.

Devido a sua paranóia por bicicletas, árvores e turistas, Fernando (Talibã) Medina transformou a Cidade das Sete Colinas num verdadeiro estaleiro tornando o trânsito na mesma cidade num verdadeiro inferno do qual se torna um pesadelo sair dele e como tal inferno não fosse suficiente, as obras que saíram da cabeça do talibã lisboeta e neste fim-de-semana tive que ir para a zona da Gare do Oriente tratar de um assunto pessoal e como os comboios que partem de Alcântara - Terra não se efectuam ao fim de semana tive que ir até Santa Apolónia apanhar um comboio para a Gare do Oriente.

Como só tinha o dinheiro contado para o comboio, fui a pé até a principal gare de Lisboa e passei pelo Campo das Cebolas que está um estaleiro e pela Rua do Jardim do Tabaco que está numa situação não muito diferente, mas nesta mesma artéria é que reside a parte perfumada do estaleiro saído da cabeça do edil de Lisboa que são os vários esgotos deixados a céu aberto e com os raios solares incidirem em cheio nos mesmos e está mistura de esgotos e sol directo cria uma fragrância intensificada pelo vento que vem do lado do Rio Tejo; uma fragrância nada agradável sobretudo para quem está sentado a comer ou a desfrutar de uma tarde de sol em Lisboa e as principais vítimas deste novo perfume nacional Esgotó Medina Nº5 são por um lado os clientes dos vários restaurantes da zona e os utentes dos espaços verdes e lugares de descanso da dita área e por outro lado, os operadores económicos sobretudo os da restauração que acabam por perder os seus clientes, sobretudo turistas, que servem para Fernando Medina como um charro para um Rastafari.

Se eu, por exemplo, fosse a uma qualquer capital europeia de férias e a encontrasse transformada num estaleiro e com cheirinho a esgoto, a primeira coisa que fazia era zarpar e pedir a devolução do dinheiro a agência de viagens onde eu tivesse comprado o pacote de férias porque não estaria sujeito a aturar um bafo de esgoto nas minhas féria se o curioso é ver todo o poder político da república calado entretido com a questão dos colégios e até mesmo a nível local, a chamada oposição na CML está de boca calada como que consentisse este estado de coisas.

 Esta situação não se pode admitir de forma nenhuma sobretudo quando falta cerca de um ano para as eleições municipais em Portugal, eleições as quais serão o primeiro grande teste da governação do Führer Costa além de ser um teste local a cada um dos autarcas por este país fora, mas vai ser sobretudo um teste a governação de António Costa que vai ser digamos que, sufragada de forma indirecta nas eleições municipais de 2017.

Mas voltando a vaca fria; os buracos abertos na actual administração da CML estão a transformar a cidade em algo de feio e mal cheiroso em nome de um turismo que na minha opinião se está a transformar numa bolha económica que mais tarde ou mais cedo vai estoirar e todos nós sabemos o que acontece quando uma bolha económica ou financeira estoira e com tanta febre de bajulação para os turistas um dia destes a bolha estoira vamos ver como o desemprego em Portugal sobe para níveis estratosféricos e aí todos vão cair na real.

Enquanto isto não acontece a cidade do fado é uma cidade estaleiro, mas um estaleiro muito mais mal cheiroso do que um qualquer estaleiro naval e nos dias de sol cheira pior do que um caixote de lixo de uma peixaria ou algo parecido e nem os turistas e muito menos os lisboetas merecem este aroma mal-cheiroso e repugnante e Fernando Medina não se esqueça que Lisboa é para os lisboetas tanto os que nasceram e vivem na capital lusa bem como aqueles que trabalham na cidade que segundo algumas lendas foi fundada por Ulisses.

Como sempre as minhas perguntas sem resposta: Quando é que as obras acabam? Quando é que Lisboa volta a ser dos lisboetas? O que se passa na cabeça de Fernando Medina?

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

 

 

 

Ah! Já me esquecia das fotos do novo monumento

 

 

 

esgoto q.jpg

 

 

 

 

esgoto qq.jpg

 

 

Ambas as fotos tiradas entre o Campo das Cebolas e a Rua Jardim do Tabaco, cheia de esplanadas e turistas

 

 

Este novo aspecto do Sapo Blogs é uma renovação bem-vinda e o meu blog que está quase a fazer 11 anos de vida ficou mais fácil de configurar sobretudo na parte de texto que está mais acessível e com melhor visibilidade e esta mudança é uma boa adaptação a nova moda "clean" em termos de configuração de sites e que está a pegar de estaca porque esta mesma simplificação pode facilitar a vida para quem usa browsers antigos (e peço desculpa se estou enganado). Ainda não fiz o meu teste de fogo pessoal porque este fica para o meu outro blog de astronomia que tem artigos mais trabalhados carregados com imagens e onde os artigos são primeiro convertidos em HTML e depois publicados e o material para publicar já está escolhido, mas ainda não comecei nada de novo no meu blog de astronomia para depois testar a sério esta nova forma porque sou exigente no que se trata de tudo que seja informática e 11 anos de escrita neste blog é muita escrita junta com alguns hiatos no meio.

Apenas tenho que dar os parabéns para a ideia de facilitar as configurações no Sapo Blogs e espero que os quase 11 anos que levo de blogs sejam apenas 11 de muitos anos de escrita e publicações neste espaço que para mim está a ser como um familiar que está sempre pronto a levar com as minhas mágoas, iras e maneiras próprias de eu ver o mundo

Como sempre vos peço para ler, comentar e divulgar

Este post ou artigo é um dois em um, porque, além da música de inverno que encerra as publcações de hoje....

 

 

é uma espécie de protesto por terem tirado o Festival da Canção antes que o evento tivesse tido a chance de melhorar  quanto bastasse para que uma canção desta nação tivesse na final mais vezes

 

 

 

 

 

 

Sol de Inverno - Simone de Oliveira

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

espero que seja do vosso agrado